Autólico

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Nota: Se procura pelo atleta ateniense, consulte Autólico de Atenas.

Na mitologia grega, Autólico era filho de Hermes e Quíone, e avô materno de Odisseu (Ulisses, para os romanos). Era tido como o mais ladino dos homens, o mais formidavel ladrão da época, dono de façanhas como roubar o cinturão de Héracles, e, a mais importante façanha delas, roubar o poderoso Zeus.

Família[editar | editar código-fonte]

Quíone era uma sobrinha de Ceix[1] e filha de Dedalion.[1][2] Quando ela fez catorze anos, foi seduzida por Hermes e por Febo (Apolo), o primeiro durante o dia, depois de tê-la feito dormir, e o segundo à noite.[1] Os seus filhos foram Autólico, filho de Hermes, e Filamon, filho de Apolo.[1]

Quíone foi assassinada por Diana (Ártemis) por ter dito que ela era mais bonita que a deusa: Diana atirou uma flexa em sua língua, e ela morreu de hemorragia quando tentou falar.[3]

Autólico foi o pai de Anticleia, mãe de Odisseu.[4]

Sísifo seduziu Anticleia, filha de Autólico, que mais tarde se casou com o rei de Ítaca, Laerte; por este motivo, Odisseu é considerado, por alguns autores, como filho de Sísifo.[5]

Referências

  1. a b c d Ovídio, Metamorfoses, Livro XI, 301-317
  2. Higino, Fabulae, CC, Quíone
  3. Ovídio, Metamorfoses, Livro XI, 318-346
  4. Homero, Odisseia, Livro XI, 84
  5. Higino, Fabulae, CCI, Autólico

Fontes[editar | editar código-fonte]

  • Dicionário de Mitologia Greco-Romana, 1973, Abril Cultural, São Paulo;