Ganímedes

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Ganimedes)
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Para outros significados, veja Ganímedes (desambiguação).
Ganímedes
Príncipe de Troia
O rapto de Ganímedes
Por Peter Paul Rubens
Morada Monte Olimpo
Troia
Pais Tros e Calírroe
Irmão(s) Ilo II e Assáraco
Romano equivalente Catamito

Ganímedes (pt) ou Ganimedes (pt-BR) (em grego: Γανυμήδης; transl.: Ganymédēs, de γάνος, transl. ganos, 'brilho' + μήδεα, transl. médea, ambiguamente, 'astuto' ou genitais), na mitologia grega, era um príncipe de Troia, que Zeus levou para o Olimpo, para se tornar um copeiro dos deuses. Ele era filho de Tros e Calírroe, irmão de Ilo II e Assáraco. Nas imediações de Troia, o jovem cuidava dos rebanhos do pai, quando foi avistado por Zeus. Atordoado com a beleza do mortal, Zeus transformou-se numa águia e raptou-o. Ele passou a ser o copeiro dos deuses, Homero relata:

Ganimedes foi levado ao Olimpo e, apesar do ódio de Hera, substituiu a deusa Hebe e passou a servir o néctar aos deuses, bebida que oferece a imortalidade, derramando, depois, os restos sobre a terra, servindo aos homens. Em homenagem ao belíssimo jovem, Zeus colocou-o na constelação de Aquário. O símbolo do signo de aquário é um aguadeiro, que, em algumas versões, seria Ganimedes.

Segundo outra versão da lenda, Ganimedes foi raptado pela deusa Eos, a deusa do amanhecer, ao que tudo indica esta era a versão original da lenda, pois a deusa Eos, é representada em outras lendas fazendo o mesmo com outros jovens rapazes, pois havia sido enfeitiçada por Afrodite, com um desejo insaciável por fazer sexo com homens jovens. Essa versão é apresentada por escritores como Apolonio de Rodes.[1]

Etimologia[editar | editar código-fonte]

Sobre a etimologia da palavra Ganimedes Robert Graves propõe, em Os Mitos Gregos, que a palavra seja formada de duas palavras gregas: γανύησθαι (ganýesthai) que significa regozijar-se, estar repleto de alegria, e μῆδηα (médea) que quer dizer as partes pudendas do homem ou as suas nudezas, dando uma possível tradução como 'aquele que se regozija na virilidade'. É também possível que o nome Ganimedes signifique "alegrar-se com o intelecto", com origem em ganu-, "regozijar-se," e mēd-, "mente."[2][3]

Representações[editar | editar código-fonte]

Uma das representações em Portugal do rapto de Ganímedes pode ser encontrada no Jardim de João Chagas, no Porto. É uma escultura de 1898 do escultor português António Fernandes de Sá.

Referências

  1. «GANYMEDE (Ganymedes) - Greek Cup-Bearer of the Gods». www.theoi.com. Consultado em 20 de janeiro de 2020 
  2. Plato,Symposium8.29–3
  3. Craig Williams,Roman Homosexuality. Oxford University Press, 1999, 2010), p. 153.