Lábris

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book.svg
Este artigo necessita de referências de fontes secundárias fiáveis e independentes. Fontes primárias, ou com conflitos de interesse, não são adequadas para verbetes enciclopédicos. Ajude a incluir referências.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Lábris minoico ornamentado de ouro

Lábris[1] (em latim: λάβρυς; transl.: lábrys), também chamado machado da dupla lâmina, é um machado de dupla face simétrica, conhecido pelos gregos clássicos como pelequis (pelekys) ou sagáris[2]

Também era usado como cetro pela deusa DeméterÁrtemis - deusa da Terra, e os rituais associados a deusa Demétria envolviam atos lésbicos. Uma teoria sugere que ele poderia ter sido utilizado originalmente na batalha das mulheres guerreiras citas. Outra teoria aponta que o machado é utilizado normalmente em muitas sociedades matriarcais. Ele era usado como símbolo apenas, e talvez como ferramenta, uma vez que sua cabeça pesada o faz impossível de manejar durante um combate. Atualmente é um símbolo lésbico, um dos mais conhecidos.[3]

Referências

  1. Cardoso 1953, p. 12.
  2. O termo que se referia a um machado de lâmina única era hēmipelekys "meio-pelequis", e.g. Il. 23.883.
  3. «Symbols of the Gay, Lesbian, Bisexual, and Transgender Movements». Lambda organization. Consultado em 11 de setembro de 2011. Arquivado do Symbols of the Gay, Lesbian, Bisexual, and Transgender Movements original Verifique valor |url= (ajuda) em 4 de dezembro de 2004 

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Cardoso, Julimar (1953). No país de Ulisses: uma historia da literatura grega. Salvador: Progresso