Lucas Mugni

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Lucas Mugni
Informações pessoais
Nome completo Lucas Andrés Mugni
Data de nasc. 12 de janeiro de 1992 (24 anos)
Local de nasc. Santa Fé, Argentina
Nacionalidade Argentina argentino,  espanhol
Altura 1,82 m
Canhoto
Apelido Mugnífico, Mugnicion, El Genio, Luquita, LM20
Informações profissionais
Período em atividade 2010–
Clube atual Argentina Newell's Old Boys
Número 20
Posição Meia
Clubes de juventude
2001–2010 Argentina Colón
Clubes profissionais2
Anos Clubes Jogos e gol(o)s
2010–2013
2014–
2015–
Argentina Colón
Brasil Flamengo
Argentina Newell's Old Boys (emp.)
0075 0000(6)
0051 0000(5)
0019 0000(0)
Seleção nacional3
2008
2011–2012
2012
Flag of Argentina.svg Argentina Sub-17
Flag of Argentina.svg Argentina Sub-20
Flag of Argentina.svg Argentina
0002 0000(0)
0001 0000(1)
0000 0000(0)


2 Partidas e gols totais pelo
clube, atualizados até 3 de abril de 2016.
3 Partidas e gols da seleção nacional estão atualizados
até 19 de novembro de 2012.

Lucas Andrés Mugni (Santa Fé, 12 de janeiro de 1992) mais conhecido por Lucas Mugni, é um futebolista argentino que atua como volante ou meia. Atualmente, joga pelo Newell's Old Boys, emprestado pelo Flamengo.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Categorias de base[editar | editar código-fonte]

Lucas Mugni começou sua carreira no Gimnasia Citadel Club, em Santa Fé aos 5 anos. Logo ele passou a jogar no Club Atlético Colón aos nove anos de idade, onde jogou nas categorias de base até a primeira divisão.

Colón[editar | editar código-fonte]

Com 18 anos chegou ao time principal, fez sua estreia no dia 2 de maio de 2010, contra Atlético Tucumán num empate sem gols, Mugni entrou utilizando a camisa de número 40. Com a chegada do técnico Roberto Sensini o meia ganhou uma vaga no time titular devido suas boas atuações, com isso Lucas recebeu a chance de usar a camisa 10 do time argentino. Marcou seu primeiro gol no dia 25 de março de 2012 numa vitória por 3 a 0 no Independiente, em partida válida pelo Campeonato Argentino.[1]

Na Copa Sul-Americana, Lucas marcou seu primeiro gol no contexto internacional contra o Racing Club. Ainda em 2012, o jogador foi procurado pelo Santos para substituir o meia Ganso que havia sido negociado com o São Paulo, mas a negociação não andou devido aos altos valores pedido pelo time argentino. Mugni também havia despertado interesse de três grandes europeus, o Milan, a Juventus e o Atlético de Madrid.[2] O Real Madrid também enviou olheiros para acompanhar o jovem talento argentino.

No total, disputou 75 partidas e marcou seis gols com a camisa "santafesina".[3]

Flamengo[editar | editar código-fonte]

Depois de o Atlético Paranaense ser cogitado como provável destino, Lucas foi confirmado como o segundo reforço estrangeiro do Flamengo em 2014, numa transação de cerca de 1.250.000 dólares e 10% de uma futura venda do jogador. Mugni assinou um contrato de 4 anos com o clube do Rio de Janeiro.[4]

No dia 5 de fevereiro, realizou sua estreia pelo Flamengo numa goleada por 5 a 2 contra o Boavista, ao ser substituído, Mugni saiu ovacionado pela torcida por ser um dos destaques do Rubro-Negro em campo.[5] Marcou seu primeiro gol pelo Flamengo na goleada por 5 a 3 diante da Cabofriense.[6] Em outra partida contra a Cabofriense marcou dois gols na vitória por 3 a 1.[7]

Na terceira rodada do Brasileirão-2014, na partida Flamengo 4 x 2 Palmeiras, Mugni entrou em campo no segundo tempo, e mudou o cenário da partida a favor do Flamengo, dando 2 passes para gol (sendo um deles um lindo toque de calcanhar).[8]

Cquote1.svg Não que o Mugni seja espetacular, mas deu um mínimo de acerto de passes. É um jogador de lampejos, tem que dar um tempo para saber até onde irá chegar. Cquote2.svg
Carlos Eduardo Mansur, comentarista do SporTV, sobre o desempenho de Mugni na partida.[9]

Em agosto de 2014, Mugni quase foi negociado com o Al Rayyan, do Catar. O Flamengo chegou a aceitar o acordo, e a contratação era dada como certa no Catar. Mugni, porém, recusou a proposta, optando por permanecer em um mercado de maior visibilidade, apostando em uma melhor sequência do time na temporada.[10]

Diante do Criciúma voltou a marcar de pênalti na vitória por 2 a 0, em partida válida pelo Campeonato Brasileiro.[11] Marcou novamente na vitória por 3 a 2 diante do Coritiba.

Segundo estatísticas do GloboEsporte.com, até a 28a rodada do Brasileirão 2014, ele era o jogador que mais minutos havia atuado saindo do banco de reservas na Série A (este fato já havia acontecido, também, na 11a rodada).[12] [13]

Em 2015, a diretoria resolveu mudar a numeração de sua camisa. Ao invés da 10, Mugni passou a vestir a camisa 11.[14]

No esquema da rotatividade implantado por Vanderlei Luxemburgo em 2015, Mugni ganhou sua oportunidade e foi titular contra Friburguense e Volta Redonda, vitórias por 2 a 0 e 2 a 1, pelo Campeonato Carioca, mas novamente não convenceu os torcedores e ouviu vaias das arquibancadas.[14]

Por conta dos desempenhos não tão bons com a camisa rubro-negra até então, o técnico Vanderlei Luxemburgo começou a escala-lo, em treinos, como volante.[14] Juninho Pernambucano, em uma transmissão da Globo, já havia sugerido que seria uma boa Mugni atuar nessa posição, visto que ele possui "boa visão de jogo e um bom passe".

Cquote1.svg "Quem vem aqui todo dia percebeu que coloquei o Lucas Mugni como volante em três treinos. E ele foi muito bem. De repente dois passos para trás vai fazer muito bem para ele. Treinou muito bem." Cquote2.svg
Luxemburgo, sobre escalar Mugni como volante.[14]

Sua terceira chance como titular no ano foi atuando justamente nesta nova posição. Diante do Nova Iguaçu, teve boa atuação, distribuindo bem o jogo e concluindo jogadas.

Em abril de 2015, o Atlético-PR entrou em contato com a diretoria carioca, por mais de uma vez, manifestando novamente o interesse no atleta.[15] Porém, entusiasmado com a dedicação do argentino nos treinamentos, e com a boa partida que fez diante do Salgueiro-PE, pela Copa do Brasil (novamente atuando como volante), o técnico Vanderlei Luxemburgo decidiu bancar sua permanência na Gávea.[16]

Cquote1.svg Com a força física, a técnica que tem, o tamanho dele... Se vier de trás, organizar jogo, ver o que está acontecendo, não tenha dúvidas que vou trabalhar com ele. O torcedor não deve vê-lo mais como um 10, isso não existe. Será um segundo volante, no máximo um terceiro na linha de três. Ele gostou da ideia. Cquote2.svg
Luxemburgo, sobre a adptação do atleta a nova função.[16]

Tudo indicava sua saída para o Atlético-PR, mas em 03/07/2015 Mugni aceitou a proposta do Newell's Old Boys, clube de Rosário, onde ficará - por empréstimo - até julho de 2016. Até então, o jogador tinha contrato com o Fla até dezembro de 2016 (já que o máximo permitido para um estrangeiro é um contrato de dois anos). Em Fevereiro de 2016, o Fla utilizou-se de uma cláusula no contrato, e renovou seu vinculo com o atleta até janeiro de 2018 [17] Mugni tem 51 jogos pelo Flamengo e cinco gols. Em 2015, porém, atuou 12 vezes, apenas três iniciando como titular.[18]

Newell's Old Boys[editar | editar código-fonte]

Mugni fez seu primeiro treino com os novos companheiros no dia 06/07/2015.[19] Nove dias depois, fez sua estréia pelo clube rosarino diante do Tigre.[20]

Marcou seu primeiro gol defendendo o Newells num amistoso disputado dia 14/11/2015, diante da equipe do Defensores de Villa Ramallo.[21]

Terminou o ano de 2015 tendo disputado 13 partidas oficiais, sendo 10 iniciando no time principal.[22]

Seleção Argentina[editar | editar código-fonte]

Sub-17 e Sub-20[editar | editar código-fonte]

Lucas Mugni chegou a ser convocado para a Seleção Sub-17 da Argentina, mas teve uma curta passagem com apenas dois jogos disputados. Pela Seleção Argentina Sub-20, o meia disputou apenas um jogo tendo marcado um gol.

Seleção principal[editar | editar código-fonte]

Lucas chegou a ser convocado para o Superclássico das Américas de 2012, mas não jogou em nenhum dos dois jogos.[23]

Estatísticas[editar | editar código-fonte]

Até 3 de abril de 2016.

Clubes[editar | editar código-fonte]

Clube Temporada Campeonato
nacional
Copa
nacional[a]
Competições
continentais[b]
Outros
torneios[c]
Total
Jogos Gols Assist. Jogos Gols Assist. Jogos Gols Assist. Jogos Gols Assist. Jogos Gols Assist.
Colón 2008–10 1 0 0 1 0 0
2010–11 5 0 0 5 0 0
2011–12 16 1 4 1 0 0 17 1 4
2012–13 32 3 1 1 0 0 4 2 1 37 5 2
2013–14 15 0 2 15 0 2
Total 69 4 7 2 0 0 4 2 1 0 0 0 75 6 8
Flamengo 2014 25 2 2 2 0 0 3 0 0 9 3 1 39 5 3
2015 1 0 0 1 0 0 10 0 0 12 0 0
Total 26 2 2 3 0 0 3 0 0 19 3 1 51 5 3
Newell's Old Boys 2015 13 0 1 13 0 1
2016 6 0 1 0 0 0 6 0 1
Total 19 0 2 0 0 0 0 0 0 0 0 0 19 0 2
Total na carreira 114 6 11 5 0 0 7 2 1 19 3 1 145 11 13
Gols pelo Cólon
Gols pelo Flamengo
Assistências pelo Cólon
Assistências pelo Flamengo
Assistências pelo Newell's Old Boys

Seleção Argentina[editar | editar código-fonte]

Abaixo estão listados todos e jogos e gols do futebolista pela Seleção Argentina, desde as categorias de base. Abaixo da tabela, clique em expandir para ver a lista detalhada dos jogos de acordo com a categoria selecionada.

Sub-17

Ano
Jogos Gols Assist. Média
2008 2 1 0 0,5
Total 2 1 0 0,5

Sub-20

Ano
Jogos Gols Assist. Média
2010 1 1 0 1
Total 1 1 0 1

Seleção principal

Ano
Jogos Gols Assist. Média
2012 0 0 0 0
Total 0 0 0 0

Seleção Argentina (total)

Ano
Jogos Gols Assist. Média
2008 2 1 0 0,5
2010 1 1 0 1
2012 0 0 0 0
Total 3 2 0 0,66

Títulos[editar | editar código-fonte]

Flamengo

Referências

  1. «La joya Sabalera: Lucas Mugni». Taringa. 
  2. «O jovem do Colon vem chamando a atenção de gigantes da Serie A italiana». GloboEsporte.com. 9 de janeiro de 2013. Consultado em 9 de janeiro de 2013. 
  3. lacapital.com.ar/ Lucas Mugni se sumó a Newell's y entrenó a las órdenes del DT Bernardi
  4. «Tudo certo: Fla define a contratação de Lucas Mugni por quatro anos». GloboEsporte.com. Consultado em 16 de janeiro de 2014. 
  5. «Com repertório vasto, Lucas Mugni agrada e é ovacionado em estreia». GloboEsporte.com. Consultado em 5 de fevereiro de 2014. 
  6. «No ensaio para a semi, Alecsandro faz dois, e Fla bate a Cabofriense». GloboEsporte.com. 23 de março de 2014. Consultado em 23 de março de 2014. 
  7. «Na redenção de Mugni, Fla derrota a Cabofriense e vai à final do carioca.». GloboEsporte.Com. Consultado em 29 de março de 2014. 
  8. globoesporte.globo.com/ Atuações: Mugni muda o jogo para o Fla, e Valdivia é melhor no Verdão
  9. sportv.globo.com/ Jornalista, sobre "brilho" de Mugni: meia argentino mudou cenário de um "jogo fraco" ao entrar no 2º tempo e foi decisivo na virada do Fla sobre o Verdão
  10. globoesporte.globo.com/ Camisa 10 do Flamengo, Lucas Mugni recusa proposta do Al Rayyan
  11. «Mais uma vez brilha estrela de Luxa, e Fla bate o Criciúma por 2 a 0». GloboEsporte.com. 24 de agosto de 2014. 
  12. globoesporte.globo.com/ Mugni é o 12º jogador da Série A; veja o reserva mais usado em cada clube
  13. globoesporte.globo.com/ Lucas Mugni, do Flamengo, é o 12º jogador do Campeonato Brasileiro
  14. a b c d globoesporte.globo.com/ Volante? Luxa recua Mugni, que pode ter nova oportunidade no Fla-Flu
  15. globoesporte.globo.com/ Atlético-PR busca Lucas Mugni, mas Fla trava conversa até o fim do Carioca
  16. a b globoesporte.globo.com/ Mugni agrada como volante, e Luxa decreta permanência no Flamengo
  17. esporteinterativo.com.br/ Novo contrato de Lucas Mugni aparece no BID e acordo do meia vai até 2018
  18. http://globoesporte.globo.com/futebol/times/flamengo/noticia/2015/07/volta-origens-lucas-mugni-aceita-proposta-do-newells-old-boys.html
  19. ole.com.ar/ Bernardi, ya tenés a Mugni
  20. espn.com.ar/ Lucas Mugni debutaría en Newell's frente a Tigre
  21. ole.com.ar/ Llega aceitado
  22. globoesporte.globo.com/ Radar dos emprestados: Adryan e Welinton bem; Mattheus desencanta
  23. La Selección Argentina se enfrentará a Brasil

Ligações Externas[editar | editar código-fonte]

Bandeira de ArgentinaSoccer icon Este artigo sobre um futebolista argentino é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.