United States Navy SEALs

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Navy Seals)
Disambig grey.svg Nota: ""Navy SEALs"" redireciona a este artigo. Para o filme com Charlie Sheen, veja Navy SEALs (filme). Para outros significados, veja SEAL (desambiguação).
United States Navy SEALs
United States Navy Special Warfare insignia.png
A Special Warfare Insignia da Marinha dos E.U.A , também conhecida como "SEAL Trident", usada pelos SEALs da Marinha dos E.U.A.
País  Estados Unidos
Corporação Marinha dos Estados Unidos
Subordinação Comando Naval de Operações Especiais da Marinha dos Estados Unidos
Comando de Operações Especiais dos Estados Unidos
Lema "The Only Easy Day Was Yesterday", "It Pays to be a Winner"
"O Único Dia Fácil Foi Ontem", "Vale a Pena ser um Vencedor"[carece de fontes?]
História
Guerras/batalhas Segunda Guerra Mundial
Guerra do Vietnã
Força Multinacional no Líbano
Invasão de Granada
Sequestro de Achille Lauro
Operação Earnest Will
Operação Prime Chance
Operação Justa Causa
Operação Tempestade do Deserto
Guerra Civil da Somália
Unified Task Force
Operação Serpente Gótica
Batalha de Mogadíscio
Operação Uphold Democracy
Guerra Civil Iugoslava
Operação Liberdade Duradoura
Guerra do Afeganistão
Guerra do Iraque
Guerra no Noroeste do Paquistão
Morte de Osama bin Laden
Operação Liberdade Duradoura - Chifre da África
Guerra contra o Estado Islâmico
Operação de Resgate do Iêmen
Crise Marawi de 2017[1][2][3]
Logística
Efetivo 8,985
Sede
Quartel General Coronado, Califórnia
Petty Officer de 2a. Classe Michael Monsoor, um US Navy SEAL que recebeu postumamente a Medalha de Honra, por sua ação heroica em Ramadi, no Iraque, em 29 de setembro de 2006.

O United States Navy's SEAL Teams, possuí sua sigla (Sea, Air, and Land) derivada de sua capacidade em operar no mar (SEa), no ar (Air) e em terra (Land). Comumente chamados de Navy SEALs, são uma das principais Forças de Operações Especiais da Marinha dos Estados Unidos e um componente do Comando Naval de Operações Especiais (NSWC), bem como também um componente marítimo do Comando de Operações Especiais (USSOC).[4] Entre as principais funções dos SEALs está sua capacidade de realizar operações militares com pequenos efetivos que se infiltram e se exfiltram em um território hostil através de um rio, oceano, pântano, delta ou litoral.[5] Os SEALs são treinados para operar em todos os ambientes (Mar, Ar e Terra) para os quais são deslocados.

Na Guerra ao Terror, os SEALs foram utilizados quase exclusivamente em operações terrestres, incluindo ação direta, resgate de reféns, antiterrorismo, reconhecimento especial, guerra não convencional e operações de defesa interna e externa.

História[editar | editar código-fonte]

Origens[editar | editar código-fonte]

Forças da marinha americana no Vietnã.

Os SEALs originaram-se durante a Segunda Guerra Mundial, quando a Marinha dos Estados Unidos percebeu a necessidade de treinar soldados para realizar o reconhecimento de praias de desembarque, reportar os obstáculos e defesas, e, finalmente, orientar as forças terrestres no desembarque. Como resultado, a "Scouts and Raiders" (atual Comando Naval de Operações Especiais) foi criada em 1942 conjuntamente pelo Exército e a Marinha em Fort Pierce, na Florida.[6] A Unidade foi destinada a treinar o pessoal de desarmamento de explosivos e mergulhadores de combate experientes do Exército e dos Fuzileiros Navais, tornando-se a Unidade de Demolição Naval de Combate (NCDU).

A NCDU foi primeiramente empregada na Operação Tocha durante a invasão do norte da África em 1942. Essa unidade tornou-se o primeiro grupo especializado em incursões e táticas anfíbias da Marinha norte-americana.

Operações relevantes[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Operação Neptune Spear

Na madrugada de 2 de maio de 2011, horário local, uma equipe liderada por 40 SEALs[7] e membros da CIA, completaram com sucesso uma operação para matar Osama bin Laden em Abbottabad, no Paquistão, cerca de 35 milhas (56 km) de Islamabad.[8] Os SEALs eram parte do Naval Special Warfare Development Group, também conhecido como "DEVGRU", anteriormente denominado "SEAL Team 6".[9] O presidente Barack Obama confirmou posteriormente a morte de bin Laden, mas não mencionou diretamente o envolvimento do DEVGRU, dizendo apenas que uma "pequena equipe" de americanos realizou a operação para derrubar bin Laden.[10] A cobertura da mídia, sem precedentes, elevou o perfil público da comunidade SEAL, particularmente o DEVGRU.

Na cultura popular[editar | editar código-fonte]

Navy Seals abordo do USS George Washington (CVN-73).

U.S. Navy SEALs foram retratados em inúmeras obras de arte, entretenimento e mídia. Exemplos de representações bem conhecidas em filmes[carece de fontes?] incluem: Navy SEALs (1990), The Rock (1996), G.I. Jane (1997), Ato de Valor (2012), A Hora Mais Escura (2012), Lone Survivor (2013), Sniper Americano (2014) e Seal team (2017). Exemplos de representações ficcionais na literatura[carece de fontes?] incluem vários personagens em novelas de Tom Clancy (e.g., Rainbow Six e Sem Remorso) e o G.I. Joe universo.

Organização[editar | editar código-fonte]

Divisões SEALs[editar | editar código-fonte]

O Comando de Guerra Especial Naval é organizado na seguinte configuração:

  • Grupo de Guerra Especial Naval 1: Equipes SEAL 1, 3, 5, 7
  • Grupo de Guerra Especial Naval 2: Equipes SEAL 2, 4, 8, 10
  • Grupo de guerra especial naval 3: Equipe de veículos de entrega SEAL 1, Equipe de veículos de entrega SEAL 2
  • Grupo de guerra especial naval 4: equipes de barcos especiais 12, 20, 22
  • Naval Special Warfare Group 10: NSW Support Activity One, NSW Support Activity Two, Mission Support Center ("organizar, treinar, educar, equipar, implantar e manter capacidades especializadas de inteligência, vigilância, reconhecimento e preparação do ambiente")
  • Grupo de Guerra Especial Naval 11: Equipes SEAL 17, 18 (anteriormente Equipes de Apoio Operacional 1, 2)
  • Grupo de Desenvolvimento de Guerra Especial Naval: Atribuído operacionalmente ao JSOC (anteriormente Equipe SEAL 6)

O número total de pessoal, incluindo SEALs e SWCCs atribuídos ao Comando de Guerra Especial Naval é de aproximadamente 8.195 de um total de 8.985 militares e 10.166 incluindo pessoal de apoio civil.

Times SEALs[editar | editar código-fonte]

Insignia Time Enviados Numero de Pelotões Sede/Quartel Notas
SEAL-TEAM1.jpg SEAL Team 1 Mundo Inteiro 8 platoons Coronado, California
SEAL-TEAM2.jpg SEAL Team 2 Mundo Inteiro 8 platoons Virginia Beach, Virginia
SEAL-TEAM3.jpg SEAL Team 3 Oriente Médio 8 platoons Coronado, California
SEAL-TEAM4.jpg SEAL Team 4 Mundo Inteiro 8 platoons Virginia Beach, Virginia
SEAL-TEAM5.jpg SEAL Team 5 Mundo Inteiro 8 platoons Coronado, California
Naval Special Warfare Development Group(SEAL Team 6) Mundo Inteiro Classificada Virginia Beach, Virginia O SEAL Team 6 foi dissolvido em 1987. A Marinha então estabeleceu o Naval Special Warfare Development Group, também conhecido como DEVGRU. Embora o DEVGRU seja administrativamente apoiado pelo Comando de Guerra Especial Naval, eles estão operacionalmente sob o comando do Comando de Operações Especiais Conjuntas.
SEAL Team 7 SEAL Team 7 Mundo Inteiro 8 platoons Coronado, California
Logo for Seal Team 8.svg SEAL Team 8 Mundo Inteiro 8 platoons Virginia Beach, Virginia
SEAL-TEAM10.jpg SEAL Team 10 Oriente Médio 8 platoons Virginia Beach, Virginia
SEAL Team 17 Mundo Inteiro

Reserve

2 platoons Coronado, California Anteriormente, Equipe de Suporte Operacional 1
SEAL Team 18 Mundo Inteiro

Reserve

2 platoons Virginia Beach, Virginia Anteriormente, Equipe de Suporte Operacional 2
Sealdeliveryvehicleteamonepatchsmall.jpg SEAL Delivery Vehicle Team 1 Oceanos Índico e Pacífico, Oriente Médio 4 platoons Pearl Harbor, Hawaii[11]
SEAL Delivery Vehicle Team 2 Oceano Atlântico, Europa e Américas 4 platoons Virginia Beach, Virginia[11]

Referências

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]