TV Antares

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
TV Antares
Fundação Rádio & Televisão Educativa do Piauí
Teresina, Piauí
Brasil
Tipo Empresa pública
Canais
02 VHF analógico
24 UHF e 2.1 Virtual (em implantação) digital
Outros canais 03 (NET Teresina)
Sede Bandeira de Teresina.jpg Teresina, PI
Avenida Walter Alencar, 2021 - Monte Castelo
MAPA
Slogan Seja você, veja diferente
Rede TV Brasil
Rede(s) anterior(es) TVE Brasil (1986-1993)
TV Cultura (1993-2008)
Fundador Bona Medeiros
Pertence a Fundação Antares
Proprietário Governo do Estado do Piauí
Fundação agosto de 1986 (31 anos)
CNPJ 05.787.268/0001-39
Prefixo ZYB 352
Nome(s) anteriore(s) TVE Piauí (1986-1987; 1991-1996)
TV Antares (1987-1991)
TV Piauí (1996-2004)
Emissoras irmãs Rádio Antares AM
TV Delta
TV Picos
Cobertura Estado do Piauí e algumas partes do leste do Maranhão
Potência 2 kW
Página oficial fundacaoantares.org/tvantares
Repórter da TV Antares e TV Brasil na cobertura do revesamento da tocha olímpica no Piauí.

TV Antares é uma emissora de televisão educativa brasileira sediada em Teresina, capital do estado do Piauí. Opera no canal 2 VHF e está em fase de implantação o seu sinal digital no canal 24 UHF, e é afiliada da TV Brasil. A emissora pertence a Fundação Antares, órgão do Governo do Estado do Piauí responsável pelas emissoras de rádio e TV educativas do estado. Também pertencem a Fundação Antares a TV Delta, a TV Picos e a Rádio Antares AM.

História[editar | editar código-fonte]

1986-1987: TVE Piauí[editar | editar código-fonte]

Em 28 de dezembro de 1984, uma nota da coluna Roda Viva, do jornal O Dia, anunciava que a Secretaria de Educação do Piauí pretendia montar já no ano seguinte "a TV Educativa até o mês de setembro". O governador de então, Hugo Napoleão, não colocou a emissora no ar ainda no seu mandato, que terminou em 14 de abril de 1986. Seu sucessor, José Raimundo Bona Medeiros, colocou a TVE Piauí para funcionar em fase experimental em agosto do mesmo ano.

Com uma programação que ia das 18 às 24h, a TV Educativa do Piauí, mais conhecido como TVE PI ou TVE-PI, retransmitia apenas a grade da TVE Brasil, gerada no Rio de Janeiro. Um jornal local, o TVE Notícias, exibido às 21h30 era feito em uma agência de publicidade, a Convence. Nessa época, a TVE ainda não tinha estrutura própria para fazer os telejornais de estúdio.

1987-1989: TV Antares[editar | editar código-fonte]

Em agosto de 1987, um decreto do então governador Alberto Tavares Silva cria a Fundação Antares. Com isso, a TVE PI passa a se chamar TV Antares. Nesse mesmo ano, a emissora passa a iniciar sua programação às 14h10 com programas infantis, entre eles destaques da TV Cultura de São Paulo como o Bambalalão (que concorreu ao Troféu Imprensa, promovido pelo SBT, em sua categoria).

Foi a partir dessa fase que começaram a surgir as primeiras produções "próprias" do Canal 2: o infantil Repeteco (coletânea dos melhores momentos da programação infantil que Maia Veloso comandava às sextas-feiras) e o Jornal Antares, única investida de uma TV local no jornalismo no fim-de-noite, exibida até 1990. Neste início a TV Antares contou com a contribuição profissional de nomes que se tornariam expoentes na imprensa piauiense nos anos seguintes. Foram eles Tony Trindade, João Neto, Francinito Loureiro e outros.

Durante o segundo turno das eleições estaduais de 1990, a TV Antares sofreria sua primeira suspensão por parte da Justiça Eleitoral. Por pertencer à estrutura do Estado, a emissora foi amplamente empregada na campanha do então candidato do PSDB, Raimundo Wall Ferraz, o que constituiu conduta vedada a uma concessão pública de TV. A punição ocorreu pelo fato do Canal 2 ter deixado passar frases de propaganda fora do horário eleitoral gratuito na transmissão da inauguração de uma estação do Metrô da capital, Teresina.

1991-1996: Volta da TVE Piauí[editar | editar código-fonte]

Com a troca de governo, a TV Antares foi extinta pela primeira vez, com a volta da TVE-PI em 15 de março de 1991, com a posse do novo governador, Freitas Neto.

Com o início das operações da Rede OM em 1992, a Antares passa a diversificar sua grade de programação com transmissões de futebol comandadas pela equipe de Galvão Bueno, então na emissora paranaense. Nessa fase, foram ao ar jogos da Copa do Brasil.

Nessa mesma época, a TVE-PI passa a ocupar alguns horários de satélite naquela que seria a primeira experiência de uma emissora piauiense no sistema Brasilsat. O projeto poderia ser o pontapé inicial para a sua interiorização, iniciada por Parnaíba em junho de 1992.

Em março de 1993, a Rede OM muda nome para Central Nacional de Televisão (CNT). Em julho do mesmo ano, é desfeita a parceria com a CNT (ex-Rede OM), a TVE Piauí assina um acordo com a recém-inaugurada TV Cultura de São Paulo. Dessa forma, o Canal 2 se torna a única emissora do Piauí a oferecer uma multi-programação nacional, com horários divididos entre a emissora paulista e a TVE do Rio de Janeiro, então geradora exclusiva da rede de TVs educativas do país.

1996-2004: TV Piauí[editar | editar código-fonte]

Em 1996, já no governo de Francisco de Assis Moraes Souza, mais conhecido como Mão Santa, decide mudar o nome da TV Antares para a TV Piauí, mantendo programas locais e edutativos.

Em novembro de 2001, Mão Santa e o vice, tiveram mandatos cassados pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), por irregularidades na campanha da reeleição de 1998 e uso da TV Piauí na campanha que levou a reeleição. O TSE deu posse ao Hugo Napoleão, que ficou no segundo lugar na eleição daquele ano, mas não conseguiu se reeleger em 2002, quando Wellington Dias foi eleito.

Ao mesmo tempo, a TV Piauí, estava decadente e praticamente todos os equipamentos estavam sendo sucateados, com frequentes quedas de sinais, que duraram por horas.

A TV Piauí permanece no ar até 2004, quando sai do ar por problemas de manutenção.

2006-Atual[editar | editar código-fonte]

2006: Volta da TV Antares[editar | editar código-fonte]

Em 28 de junho de 2006, o canal 2 volta ao ar, agora voltando o nome de TV Antares, com propósito de fazer jornalismo público. Reestruturada, oferece programação pública e educativa própria e através da programação em rede da TV Cultura de São Paulo.

2008: TV Brasil na TV Antares[editar | editar código-fonte]

Em 22 de novembro de 2008, deixa a TV Cultura e se torna associada à TV Brasil.

A emissora estreou dois novos programas locais em menos uma semana: no dia 11 de julho, estreou o infantil Teleleco, às 11h; no dia 13 de julho, estreou cultural Teófilo Piauizando, às 19h, com reprise às sextas, às 20h. Os dois programas são uma parceria da Coordenadoria de Comunicação (CCom), com a Fundação Antares.[1]

Em 27 de julho de 2009, a emissora passou a dispor o seu sinal em Free-to-Air para toda a América do Sul, em FTA (modo aberto) através do satélite NSS 10 (Starone C2), situado na posição orbital dos 37,5º Oeste [W].[2]

Na manhã do dia 14 de julho, o governador Wellington Dias participou da campanha de divulgação para a entrega da reforma da TV Antares e Rádio Antares AM, na sede do órgão.

Durante a solenidade, também houve a inauguração de novos espaços, como a Sala de Treinamento Sabino da Rocha, que homenageia o funcionário mais antigo da TV. "Fico muito emocionado em ter meu nome numa sala como essa, pois é daqui que tiro o sustento da minha família. Trabalhar aqui é uma felicidade que eu cultivo todos os dias", declarou. Na ocasião, foram discutidas também a implantação da TV pública e a interiorização do veículo de comunicação.

A campanha de divulgação contou com apresentação de vinhetas, VTs dos programas e spots falando sobre a programação da TV e rádio e mostrando como a TV pública está cada vez mais competente nesse início de século. A nova estrutura do sistema Antares tem como slogan a frase: Seja você, veja diferente e Seja você, ouça diferente, e visa levar informação de qualidade, interatividade, notícia, cultura e variedade aos seus telespectadores e ouvintes. Ainda neste mês, a campanha vai ganhar as ruas com outdoors, anúncios em jornais e peças promocionais como camisetas e canetas.

Rodrigo Ferraz, presidente da Fundação Antares, destacou a parceria com os veículos de comunicação privados. "Buscamos trabalhar em parceria com todos os veículos de comunicação, sendo aliados e amigos. Vamos trabalhar junto com a sociedade para que, no futuro, a própria população possa defender essa conquista que comemoramos hoje”, afirmou.

A compra de novos equipamentos, reforma e construção de novos espaços, bem como a instalação de uma unidade móvel são alguns dos fatores responsáveis pela modernização da nova TV. A interiorização do sistema também é um dos pontos que já começou a ser trabalhado. Segundo o diretor da Fundação, até o próximo ano o sistema estará presente em vários municípios do Estado. Uma nova metodologia levará uma linguagem jovem e moderna para todos os piauienses.

Em 27 de setembro, a cidade de Esperantina passou a receber o sinal da emissora através do canal 8, o sinal encontra-se instalado no morro da Chapadinha juntamente com outros canais de Televisão desta cidade.[3]

No dia 28 de outubro, a TV Antares entra no ar no município de Floriano, através do canal 2.[4][5]

Em 24 de maio de 2010, ficou marcado pela contratação do apresentador Marcos Cordeiro, que fazia parte da equipe de apresentadores do programa Antena Esportiva da Tv Antena 10, para reforçar o núcleo esportivo desta emissora.[6]

Em fevereiro de 2010, como outras emissoras ignora escândalo estadual sobre verbas da UFPI.[7]

2010: Ameaça de Greve[editar | editar código-fonte]

Em junho de 2010, funcionários da Fundação Antares ameaçaram entar em greve por conta de dois meses de atrasos de salários. Os funcionários acusam que a Coordenadoria Estadual de Comunicação (CCOM), que é responsável pela administração das emissoras de rádios e TVs da fundação, desviarem recursos da comunicação. Eles fizeram acusações contra o Governo do Estado.[8]

Emissoras da Fundação Antares[editar | editar código-fonte]

Geradora
  • Teresina Canal 2
Afiliadas
Retransmissoras
Via satélite[9]
Free-to-Air FTA (modo aberto)
Satélite: Star One C12 (NSS-10) Banda C
Posição orbital: 37,5º W
Frequência: 3935
Polarização: Vertical
Symbol rate: 3410
FEC: 3/4
Rádio

Referências

  1. Jéssyca Lages (9 de julho de 2009, 02:20:00). «TV Antares estréia dois programas. Saiba quais». 180 Graus. Consultado em 31 de janeiro de 2010  Verifique data em: |data= (ajuda)
  2. «BRASIL: TV ANTARES EM FTA VIA SATÉLITE NSS 10». Digital satélite. 27 de julho de 2009, 19:43. Consultado em 31 de janeiro de 2010  Verifique data em: |data= (ajuda)
  3. Clenilton Gomes (23 de setembro de 2009, 12:10:00). «Esperantina Ganha Mais um Canal de TV». 180 Graus. Consultado em 31 de janeiro de 2010  Verifique data em: |data= (ajuda)
  4. «TV Educativa: Floriano passa a ter sinal da TV Antares (TVE) de Teresina; Sinal da TV Meio Norte ficará suspenso por 3 dias». Notícias de Floriano. 29 de outubro de 2009, 08:19:08. Consultado em 25 de janeiro de 2010  Verifique data em: |data= (ajuda)
  5. Ribamar Santos (30 de outubro de 2009, 07:39:00). «Floriano terá sinal da TV Antares de Teresina». 180 Graus. Consultado em 31 de janeiro de 2010  Verifique data em: |data= (ajuda)
  6. «Marcos Cordeiro de volta na Tv». Blog Tv Piauí. 24 de maio de 2010, 09:52:00. Consultado em 24 de maio de 2010  Verifique data em: |data= (ajuda)
  7. http://www.observatoriodaimprensa.com.br/artigos.asp?cod=575FDS003
  8. Redação Portal IMPRENSA (8 de junho de 2010). «Funcionários de TV estatal do PI podem fazer greve por atraso de salários». Portal IMPRENSA. Consultado em 8 de junho de 2010 
  9. «Canais do satélite Star One C12». portal BSD. Consultado em 3 de agosto de 2017 

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]