Caripunas do Amapá

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Karipuna do Amapá
População total

2922[1]

Regiões com população significativa
 Brasil (AP) 2922 2014 (Siasi/Sesai)
Línguas
Religiões
Trabalhadores norte-americanos durante a construção da Estrada de Ferro Madeira-Mamoré, com Índios da Tribo Caripuna (início do século XX).

Os caripunas do Amapá são um grupo indígena que habita o Norte do estado brasileiro do Amapá, mais precisamente nas Áreas Indígenas Galibi, Uaçá I e II, e Juminá. As línguas faladas pelo grupo são o português e o patois.[2]

A origem histórica dos Caripuna ou Karipuna remete a quatro principais processos migratórios.[3] O registro mais antigo é o da migração do povo Yao para a foz do Rio Oiapoque, ao se refugiar dos avanços militares espanhóis sobre a ilha de Trinidad em inícios do século XVI. Já no século XIX, três outros grupos se deslocam para a região: grupos Tupis, escapando dos conflitos da Cabanagem (1835-1840); mineradores de origem santa-lucense, árabe, chinesa, brasileira e guianense, que chegam com as notícias de ouro datadas de 1854; além de ex-escravos de origem africana que, ao longo desse século, conseguiram escapar do trabalho forçado.

Referências

  1. «Quadro Geral dos Povos». Instituto Socioambiental. Consultado em 2 de setembro de 2017 
  2. Povos Índigenas no Brasil. <http://pib.socioambiental.org/pt/povo/karipuna-do-amapa/378>. Acessado em 11 de Fevereiro de 2012.
  3. ANONBY, Stan. A Report on the Creoles of Amapá. SIL Electronic Survey Report, 2007: p. 7. <http://www.sil.org/silesr/2007/silesr2007-020.pdf>. Acessado em 11 de Fevereiro de 2012.

Ligações Externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre povos indígenas é um esboço relacionado ao Projeto Ciências Sociais. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.