Miss Universo 1984

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Miss Universo 1984
Data: 9 de julho de 1984
Apresentadores: Bob Barker
Joan Van Ark
(comentários)
Atrações Musicais: Tom Jones, Miami Sound Machine
Local: James L. Knight Convention Center, Miami, EUA
Candidatas: 81
Semifinalistas: 10
Não participaram do concurso: Bahamas, Indonésia, Sri Lanka
Voltaram a participar do concurso: Barbados, Luxemburgo, Polônia, Iugoslávia, Zaire
Vencedora: Yvonne Ryding
Representou:  Suécia

Miss Universo 1984 foi a 33ª edição do concurso, realizado no James Knight Convention Center em Miami, Flórida, Estados Unidos, em 9 de julho do mesmo ano. Um total de 81 candidatas participou do evento, que coroou como Miss Universo a sueca Yvonne Ryding – a terceira de seu país – ao seu final.[1]

Escolha da cidade-sede[editar | editar código-fonte]

Inicialmente, a cidade de Calgary, no Canadá, tinha sido escolhida como a cidade-sede desta edição, em decisão anunciada em 13 de março de 1984.[2] As discussões sobre o investimento financeiro tiveram início num período em que o conselho da cidade não permitia que o departamento de turismo comprometesse fundos públicos permanentes a eventos deste porte. Um acordo foi feito de modo que os fundos da cidade poderiam ser usados, porém tinham que ser reembolsados, embora alguns se queixassem sobre "o uso da venda de sexo na cidade".[3] Mais tarde, em abril, houve indicações de que o concurso poderia ser transferido para Miami, Flórida, devido às dificuldades financeiras continuadas, e as negociações na esperança de que Calgary retomasse o concurso foram esgotadas.[4]

Apesar das tentativas do Departamento de Turismo de Calgary em retomar negociações, Miami foi anunciada oficialmente como o novo local em 12 de maio de 1984, uma decisão que custou à cidade US$125.000.[5] Foi a primeira vez em treze anos que o concurso voltou à Miami Beach, onde havia sido realizado pela última vez em 1971.

Este foi o último ano de Harold Glasser como presidente da Miss Universe Inc e como organizador do concurso Miss Universo, depois de 25 anos na função, desde 1959.[6]

Evento[editar | editar código-fonte]

Sob a direção de Harold Glasser, o concurso vivia um grande momento e era considerado pela revista Forbes como um dos melhores negócios da televisão norte-americana. A cidade de Miami ficou tão satisfeita com os resultados da audiência da transmissão pela televisão, que seus dirigentes quiseram assinar um contrato para sediar o concurso pelos dez anos seguintes. Mas o concurso só seria realizado ali mais uma vez, no ano seguinte, retornando apenas doze anos depois.[7]

De acordo com uma resolução assinada dois anos antes, em respeito aos refugiados cubanos que ali viviam a cidade de Miami não poderia patrocinar ou apoiar qualquer evento nela que tivesse a participação de países comunistas, o que levou à protestos da comunidade cubana com a presença das misses Polônia e Iugoslávia, mas no fim elas tiveram permissão para permanecer e competir e ainda se tornaram populares entre os cubanos. [7] Outros problemas vieram a acontecer com outras participantes, com a Miss Sri Lanka, que diagnosticada com depressão severa foi enviada de volta a seu país. A Miss Indonésia não teve autorização de seu governo para participar do concurso sendo impedida de voar para Miami e a Miss Transkei não conseguiu visto e passaporte em tempo.[7]

Apesar destes problemas ocorridos, o grupo de misses era bastante forte e as principais favoritas durante o período preliminar à noite final eram as misses Colômbia, Suécia e Venezuela. A primeira Miss Holanda negra, Nancy Need, modelo profissional, impressionava na passarela e muitos achavam que os juízes elegeriam a segunda Miss Universo negra da história. Após a competição de trajes de banho, Ryding liderou a pontuação, após ser quarta nas entrevistas, e o Top 5 foi formado por Suécia, Venezuela, Colômbia, África do Sul e Filipinas.

Ao final, a Miss Suécia superou a inteligente Miss África do Sul pelo conjunto de aparência e personalidade, e Yvonne Ryding, votada dias antes pelas outras concorrentes como a favorita à coroa, tornou-se a terceira sueca coroada como Miss Universo. Dona de um guarda-roupa extremamente limitado com relação à latinas e asiáticas, áreas onde o concurso sempre foi mais popular, Ryding ficou extremamente surpresa com a vitória pois achava não ter um preparo e um apoio à altura das latino-americanas. Esta foi também a última participação da África do Sul no concurso pelos próximos onze anos, por causa do Apartheid e das pressões políticas internacionais por sua saída, ao qual só voltaria em 1995, na Namíbia. [7]

Depois de passar a coroa no ano seguinte à porto-riquenha Deborah Carthy-Deu, Yvonne permaneceu alguns anos nos Estados Unidos trabalhando como modelo, voltando à Suécia em 1988 onde passou a atuar como apresentadora de televisão.

Resultados[editar | editar código-fonte]

Yvonne Ryding, Miss Universo 1984, em 2007.
Colocação Candidata País
Miss Universo 1984 Yvonne Ryding  Suécia
2º lugar Leticia Snyman África do Sul
3º lugar Carmen Montiel  Venezuela
4º lugar Desiree Verdadero Filipinas
5º lugar Susana Lemaitre  Colômbia
Semifinalistas (Top 10): Savinee Prakaranang
Nancy Neede
Brigitte Berx
Ilma Chang
Mai Shanley
 Tailândia
Países Baixos Holanda
 Alemanha
 Guatemala
 Estados Unidos
Premiações especiais
Miss Simpatia Jessica Palao Gibraltar
Miss Fotogenia Garbine Garcia Flag of Spain.svg Espanha
Melhor Traje Típico Juhi Chawla  Índia

Jurados [8] [editar | editar código-fonte]

Candidatas[editar | editar código-fonte]

Em negrito, a candidata eleita Miss Universo 1984. Em itálico, as semifinalistas.[9]

Fatos[editar | editar código-fonte]

  • Depois do concurso, o jornal Miami Herald publicou algumas das respostas a uma das mais repetitivas e frequentes perguntas feitas através dos anos às candidatas, "Qual é a maior pessoa do mundo para você?". Uma das respostas mais divertidas foi a da Miss Canadá, Cynthia Kereluk: "Papai Noel".[6]

Referências

  1. "Sweden Wins Miss Universe", The Washington Post, 1984-07-10.
  2. "Miss Universe pageant will be held in Calgary", The Globe Mail, 1984-03-15, p. P3.
  3. "ACROSS CANADA: Calgary council curbs funds for beauty show", The Globe and Mail, 1984-03-20, p. N3.
  4. "Miss Universe show may move location", The Globe and Mail, 1984-04-26.
  5. "Miss Universe deal takes an ugly turn", The Globe and Mail, 1984-05-12, p. P8.
  6. a b 1984 - Miami, USA Beauty School. Visitado em 04/02/2015.
  7. a b c d Yvone Ryding, Miss Universe 1984 globalbeauties.com. Visitado em 20/09/2011.
  8. Judges bellezavenezolana.net. Visitado em 03/02/2015.
  9. 1984 pageantopolis.com. Visitado em 20/09/2011.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]