Miss Universo 2016

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Ambox grammar.svg
Esta página ou secção precisa de correção ortográfico-gramatical.
Pode conter incorreções textuais, podendo ainda necessitar de melhoria em termos de vocabulário ou coesão, para atingir um nível de qualidade superior conforme o livro de estilo da Wikipédia. Se tem conhecimentos linguísticos, sinta-se à vontade para ajudar.
Miss Universo 2016
Data: 29 de Janeiro de 2017
Apresentador(es): Transmissão oficial: Steve Harvey (Palco) e Ashley Graham (Bastidores) [1][2][3]
Transmissão para o Brasil:
Band: Renata Fan, Cássio Reis e Raphael Mendonça.
Malcolm Forest e Simone Montgomery (tradução simultânea)
TNT: Domingas Person (narração), Natália Guimarães (comentários) e Regina Pierantoni-McCarthy (tradução simultânea)
.
Atrações musicais: Flo Rida e Boyz II Men[4]
Local: Mall of Asia Arena, Manila, Filipinas
Candidatas: 86 [5]
Semifinalistas: 13 [6]
Estreantes no concurso: Serra Leoa
Não participaram do concurso: El Salvador, Gabão, Gana, Grécia, Irlanda, Líbano, Montenegro, Sérvia
Voltaram a participar do concurso: Barbados, Belize, Guam, Ilhas Virgens Americanas, Islândia, Malta, Namíbia, Romênia, Sri Lanka e Suíça
Vencedora: Iris Mittenaere
Representou:  França

Miss Universo 2016 foi a 65ª edição do concurso Miss Universo, realizada em 29 de janeiro de 2017 na Mall of Asia Arena, em Pasay, Região Metropolitana de Manila, nas Filipinas.[7][8] A Miss Universo 2015, Pia Wurtzbach, das Filipinas corou sua sucessora Iris Mittenaere da França. O concurso foi novamente transmitido pela FOX e apresentado por Steve Harvey, mesmo após o incidente da troca da vencedora em 2015.[9][10] Tal como aconteceu com o Miss Universo 2014, o concurso aconteceu em janeiro de 2017, mas o titulo é correspondente a 2016.

A vitória da França terminou com a seca de 63 anos sem uma coroa do país, a mais longa na história de Miss Universo.Além disso,Iris Mittenaere foi a primeira europeia em 26 anos a ser coroada Miss Universo, a última tinha sido Mona Grudt da Noruega em Los Angeles 1990.

Esta foi segunda vez que o concurso ocorrerá fora do ano corrente; o mesmo já ocorreu com o Miss Universo 2014, já que sua final aconteceu em janeiro de 2015. Além disso, essa vai ser a terceira edição do concurso a ser realizada no país,sendo que as duas primeiras foram realizadas em 1974 e em 1994, ambas também em Pasay.

Novas regras[editar | editar código-fonte]

Em 12 de outubro, a Organização Miss Universo mediante um comunicado aos franqueados nacionais revelou que a 65ª edição seria realizada em janeiro de 2017. Ao mesmo tempo que seriam realizados dois concursos em 2017, já que não haveria mais tempo hábil para a realização do concurso em 2016, a Organização Miss Universo e a IMG anunciaram uma nova regra a que todos os países participantes terão que se ajustar, e em nenhum caso, poderão existir ao mesmo tempo duas rainhas nacionais. Se isso acontecer, uma delas será eliminada automaticamente do Miss Universo do ano seguinte.[11]

Esta foi a primeira edição na história do concurso em que o júri será composto exclusivamente de mulheres. Estas juradas serão 5 mulheres que foram coroadas Miss Universo anteriormente.[12]

Esta foi a primeira edição em 33 anos em que o primeiro corte teve 12 candidatas a última vez que isso aconteceu foi em Saint Louis 1983.

Final[editar | editar código-fonte]

A noite final foi transmitida ao vivo para mais de 190 países e territórios da Mall of Asia Arena em Pasay em 29 de janeiro de 2017. Foi novamente comandada por Steve Harvey juntamente com a modelo Ashley Graham que foi co apresentadora, comentarista e cobriu os bastidores.

As 13 semifinalistas foram conhecidas ao vivo, durante o segundo,terceiro e quarto blocos do show, sendo que 12 foram escolhidas pelo jurado especializado de acordo com o desempenho das participantes nas três áreas de competição e uma foi salva da eliminação pelo voto popular por meio de um aplicativo na qual lhe rendeu mais de 100 milhões de votos.

Estas 13 semifinalistas terão sua notas anuladas e novamente serão avaliadas pelo novo júri selecionado e pelo público que pode votar para salvar apenas 1 candidata para a fase seguinte [13]:

  • As 13 Semifinalistas competiram em traje de banho, aonde 4 foram eliminadas.
  • As 9 classificadas, agora irão para uma nova disputa , a competição do traje de gala,aonde mais 3 foram eliminadas.
  • O agora Top 6, se submeterá as perguntas temáticas e mais 3 serão eliminadas.
  • As 3 agora finalistas participaram da "Pergunta Final" e do "Final Look", estas 3 foram novamente avaliadas pelo júri através da impressão deixada ao longo da competição e foram lançadas as notas finais e as sua posições foram definitivas.

Processo de escolha da cidade-sede[editar | editar código-fonte]

Planos iniciais[editar | editar código-fonte]

Belize[editar | editar código-fonte]

Nove dias depois da controversa coroação de Pia Wurtzbach, o diretor de conteúdo da Organização Miss Universo, Mark Shapiro revelou ao jornalista Jim Rome em seu programa de rádio The Jim Rome Show, que Steve Harvey retornaria como apresentador da edição de 2016. Nesta entrevista ele também revelou que o concurso de 2016 já tinha um país-sede definido, o pequeno Belize, localizado na América Central.[14] Logo após isso o Ministério do Turismo do país caribenho em sua conta no Twitter disse que o comediante já estava convidado para o próximo concurso que deverá ser mesmo no país. O país não participava do Miss Universo desde 2007. Casos semelhantes aconteceram em 1988, quando após 24 anos de hiato Taiwan retornou ao concurso, quando sediou o concurso e em 2008, quando após 3 anos de ausência, o Vietnã retornou ao concurso,quando o balneário de Nha Trang foi a sede. Caso as negociações avançassem, esta seria a quarta vez que o concurso será realizado na América Central - as ocasiões anteriores foram em 1975 em El Salvador, 1986 e 2003 no Panamá.

Las Vegas[editar | editar código-fonte]

Em 1 de junho de 2016,o colunista Robin Leach em sua coluna no jornal Las Vegas Sun,revelou que entrevistou alguns dias antes do Miss USA 2016,Paula Shugart,a presidente da Organização Miss Universo revelou que as conversas entre a Organização, a agência William Morris Endeavor International Management Group e a prefeitura da cidade de Las Vegas para que o concurso faça uma residência de três anos na cidade,juntamente com o Miss USA estão avançando muito bem.Las Vegas sediou o concurso cinco vezes,sendo três vezes nos últimos cinco anos.Shugart também confirmou que Steve Harvey retornaria como apresentador e teria uma co-apresentadora juntamente com ele. Além disso,o mês do concurso foi também confirmado para dezembro.[15]

Filipinas[editar | editar código-fonte]

Acompanhando Pia em sua primeira viagem oficial às Filipinas, Paula Shugart, presidente da MUO, falou para a rede de TV ABS-CBN no final de janeiro de 2016, que gostaria muito que o país fosse futuramente sede do concurso. “Durante anos eu mantive negociações concretas para que o concurso retornasse às Filipinas e agora com a vitória de Pia, o mundo está focado no país. É uma grande oportunidade e penso que seria o ano certo", disse ela. [16]

Em meados de abril, durante o seu retorno ao país para coroar sua sucessora como Miss Filipinas, Pia voltou a falar sobre o assunto: "estou em campanha por isso e gostaria muito de coroar minha sucessora em casa, mas precisamos da ajuda do governo, de patrocinadores e que as pessoas se envolvam e nos ajudem."[17]

Por outro lado, Glória Diaz, que foi a primeira filipina a ser coroada como Miss Universo em 1969, mostrou-se contra a ideia: "há coisas mais importantes no país que precisam de atenção". [18]

Em 15 de julho de 2016,foi anunciado que o presidente Rodrigo Duterte,aprovou a realização do concurso no país,alegando que a realização do concurso no país seria "um golpe de marketing" para o turismo no país.A informação foi comprovada por Wanda Corazón Teo,secretária filipina do turismo,aproveitando a segunda visita de Pia ao país.O custos estimados do concurso serão entre US$10 milhões e US$ 12 milhões,sendo bancados em grande maioria pela iniciativa privada.Dentre os eventos planejados estão visitas a Boracay,El Nido e Cebu.O período previsto para o concurso é a última semana de janeiro de 2017,mas as autoridades locais querem realizar o concurso em maio,já que a data prevista coincide com as comemorações do Ano Novo Chinês e das festas do Menino Jesus, além da temporada de tufões já ter terminado.[19][20] A provável sede do concurso seria o Smart Araneta Coliseum, na Cidade de Quezon.[21]

Três dias depois,já em Makati City,Pia prestou uma visita de cortesia ao preidente Duterte,que anunciou que o comprometimento do país em realizar foi realmente confirmado e que a iniciativa privada iria bancar a realização do evento.Duterte no começo estava aberto a ideia,mas, estava receoso em relação ao evento,pois,em estava em duvidas em relação ao financiamento do mesmo.[22] Reportagens posteriores confirmaram esse rumor.[23]Acompanhando Pia estavam Paula Shugart,presidente da Organização Miss Universo, Shawn McClain (Vice Presidente de Negócios do Miss Universo), Esther Swan (Diretora de Talentos do Miss Universo),além de vários membros do ‎Binibining Pilipinas (Miss Filipinas) e do empresário de Pia,Jonas Gaffud.[24]

Dez dias depois, o esperado anúncio oficial de que o concurso ira ser no país foi feito, o que causará novamente alguma polêmica, já que pela segunda vez na história, tecnicamente, o Miss Universo irá "pular" um ano,a primeira vez foi dois antes em 2014. Apesar disso, a vencedora será a Miss Universo 2016, pois está abrangendo as candidatas nacionais eleitas em 2016 (e como vale para o ano em questão), obedecidos os prazos estabelecidos pela Miss Universe Organization.Um segundo concurso deverá ser realizado no final do ano para coroar a Miss Universo 2017.[25]Durante o anúncio Paula Shugart falou que a Organização já tinha considerado outros países,mas, que a prioridade realmente eram as Filipinas.[23]

Em 8 de outubro de 2016,o site Business Mirror,reportou que Ari Emanuel, irmão do prefeito de Chicago e antigo chefe de gabinete de Barack Obama, Rahm Emanuel,ambos judeus,se sentiram ofendidos em relação aos comentários anti-semitas do presidente Duterte,comparando a sua guerra pessoal contra o tráfico de drogas,ao Holocausto, o que causou inúmeros constrangimentos as relações entre Estados Unidos e ao país.Segundo o site the National Inquire,o contrato ainda não foi assinado porque o país enfrenta instabilidade política,as ameaças realizadas pelo Estado Islâmico e principalmente pelo fato de que o país ainda não pagou os US$ 12 milhões necessários para a realização do concurso.Além disso,Inés Ligron,antiga franqueada do concurso no Japão e ex-gerente da IMG,na Ásia,postou em sua página pessoal no Facebook que o concurso não será mais realizado nas Filipinas,o que causou uma serie de xingamentos vindos de fãs filipinos e acusações de que ela estava mentindo.Após essa overdose de rumores a Organização local,foi forçada a realizar uma entrevista coletiva para revelar alguns planos para o concurso.[26]

Em 3 de novembro de 2016,a Organização Miss Universo,por meio de um vídeo de Pia Wurtzbach, Miss Universo 2015, no canal oficial do evento,foram anunciados oficialmente a data e o local do concurso.[27][28]

Local[editar | editar código-fonte]

A Mall of Asia Arena em Pasay, o Araneta Coliseum na Cidade Quezon,o Ynares Center em Antipolo,o Expo Pilipino em Pampanga e a gigantesca Philippine Arena em Bulacan estavam sendo consideradas como sedes dos eventos principais do concurso.

A ministra de Turismo das Filipinas, Wanda Corazon Teo disse em 29 de agosto de 2016,que a primeira opção era a Philipine Arena,entretanto,a Organização Miss Universo,preferiu a Mall of Asia Arena,por questões de segurança.[29]

O Presidente Rodrigo Duterte,também pediu que eventos fossem realizados em Boracay, Cagayan de Oro, Cebu, Davao, Palawan, e Vigan.[30]

Os ensaios fotográficos de trajes de banhos foram realizados na província de Cebu, enquanto os ensaios como os trajes típicos foram realizados em Vignan.[31][32]Boracay e Palawan que constavam da lista primária de locais foram removidos devido a questões de logística.[31] A cidade de Baguio irá ser sede de eventos paralelos.[33]

Os fundos para financiar o evento vieram majoritariamente da iniciativa privada. Entre os patrocinadores estão o executivo Henry Sy e o bilionário japonês Kazuo Okada,que construiu um complexo de alto luxo na cidade. O Hotel Okada Manila,que serviu como residência das Misses durante a sua estadia em Manila.[34]

Um grupo de investidores liderados pelo governador da província de Ilocos Sur, Chavit Singson,também deu um aporte financeiro,juntamente com as Philippine Airlines, o SM Group e a Solar Entertainment, tal como Okada.[31]

Segurança[editar | editar código-fonte]

A data limite para a chegada das candidatas foi dia 13 de janeiro de 2017, tal como acordado entre o governo das Filipinas e a Organização Miss Universo,a segurança das candidatas foi feita pelo Exército das Filipinas.[35]

Programa[editar | editar código-fonte]

A final se iniciou as 8h da manhã do dia 30 de janeiro em Manila,sendo 19h do dia anterior em Nova Iorque (sede do Miss Universo).O reality-show Journey to the Crown: A Celebration of Beauty foi transmitido pelo canal ETC em 6 de novembro de 2016,como parte da promoção local para o concurso.[28]

Calendário de eventos[editar | editar código-fonte]

  • 7-13 de janero: Chegada das candidatas nas Filipinas.[36]
  • 14 de janeiro: Primeira sessão de fotos em Boracay.
  • 15 de janeiro: Segunda sessão de fotos em Vigan, provincia de Ilocos do Sul. Desfile com trajes típicos filipinos.
  • 16 de janeiro: Primeiro encontro de todas candidatas no SMX Convention Center com o governador de Ilocos do Sul.
  • 17 de janeiro: Competição de Traje de Banho em Cebu.
  • 18 de janeiro: Terceira sessão de fotos em Baguio.
  • 19 de janeiro: As candidatas serão divididas em três grupos que visitarão as províncias de Davao, Iloilo e Batangas; aonde serão realizadas novas sessões fotográficas.
  • 20 de janeiro: Jantar organizador pelo Grupo Solar. Desfile de moda no SMX Convention Center. Evento no Okada Manila.
  • 23 de janeiro: Leilão de objetos nacionais no Palácio de Malacañán, residência oficial do presidente das Filipinas.
  • 24 de janeiro: Competição dos Trajes Típicos e Gravação da Abertura do Concurso.
  • 25 a 27 de janeiro: Ensaios da Final Televisionada.
  • 26 de janeiro: Preliminar - Desfiles em traje de banho e em traje de gala.
  • 27 e 28 de janeiro: Entrevistas Preliminares.
  • 29 de janeiro: Final televisionada.
  • 31 de janeiro: Retorno das candidatas aos países de origem, exceto da nova Miss Universo que irá direto para Nova Iorque.

Apresentadores[editar | editar código-fonte]

O apresentador Steve Harvey, assinou logo após o Miss Universo 2015, um contrato de 5 anos como apresentador do concurso. O polêmico Presidente das Filipinas Rodrigo Duterte se sentiu constrangido com o erro de Harvey ao anunciar a vencedora do ano anterior e demonstrou descontentamento com a escolha de Harvey. Em resposta a isso, a chefe do Departamento de Turismo das Filipinas, Wanda Teo, propôs que Harvey teria uma co-apresentadora filipina para apartar as tensões entre os dois.[37] Em 3 de novembro de 2016, Harvey foi confirmado como apresentador.[28]

A modelo Ashley Graham foi como comentarista,apresentadora do backstage e em alguns momentos foi co-apresentadora do concursop. [38][39]

Resultados[editar | editar código-fonte]

Colocação Candidata País
Miss Universo 2016 Iris Mittenaere  França
2º. Lugar Raquel Pélissier Haiti
3º. Lugar Jealisse Andrea Tovar  Colômbia
(TOP 6)
Semifinalistas
Maxine Medina

Mary Esther Were

Chalita Suansane

Filipinas

 Quênia

 Tailândia

(TOP 9)
Semifinalistas
Siera Bearchell

Deshauna Barber

Kristal Sliva

 Canadá

 Estados Unidos

 México

(TOP 13)
Semifinalistas
Raissa Santana

Kezia Warouw

Keity Drennan

Valeria Piazza

 Brasil

Indonésia

 Panamá

 Peru

Premiações especiais
Melhor traje típico Hten Hten Htun Mianmar
Miss simpatia Jenny Kim  Coreia do Sul[40]
Miss fotogenia Lindita Idrizi  Albânia[41]
Voto popular Chalita Suansane  Tailândia


Ordem dos Anúncios[editar | editar código-fonte]

Top 03[editar | editar código-fonte]

  1. Colômbia
  2. França
  3. Haiti

Candidatas[editar | editar código-fonte]

86 candidatas competiram em Manila:[42]

País Candidata Idade Cidade/Região
África do Sul Ntandoyenkosi Kunene[43] 23 Mpumalanga
 Albânia Linda Idrizi 19 Elbasani
 Alemanha Johanna Acs 24 Eschweiler
 Angola Luísa Baptista[44] 20 Luanda
 Argentina Estefanía Bernal 20 Buenos Aires
 Aruba Charlene Leslie 23 Oranjestad
 Austrália Caris Tiivel 23 Perth
 Áustria Dajana Dzinic 21 Wels
 Bahamas Cherell Williamson 24 Nassau
 Barbados Shannon Harris 21 Christ Church
 Bélgica Stephanie Geldhof[45] 19 Bruxelas
 Belize Rebecca Rath 23 Dangriga
 Bolívia Antonella Moscatelli 20 Santa Cruz de la Sierra
 Brasil Raissa Santana 21 Umuarama
 Bulgária Violina Ancheva 21 Sófia
 Canadá Siera Bearchell 23 Moose Jaw
Cazaquistão Darina Kulsitova 19 Semey
 Chile Catalina Cáceres 25 Huechuraba
 China Joyce Li 24 Xangai
 Colômbia Jealisse Andrea Tovar[46] 22 Quibdó
 Coreia do Sul Jenny Kim[47] 22 Seul
Costa Rica Carolina Rodríguez 27 Naranjo
 Croácia Barbara Filipović 18 Zagreb
Curaçao Chanelle De Lau 21 Willemstad
 Dinamarca Christina Mikkelsen 22 Copenhague
Equador Connie Jiménez 21 Ventanas
 Eslovênia Lucija Potočnik 24 Mislinja
Flag of Spain.svg Espanha Noelia Freire Benito 24 Ciudad Real
 Estados Unidos Deshauna Barber 27 Washington D.C.
 Finlândia Shirly Karvinen 23 Helsinque
 França Iris Mittenaere[48] 22 Lille
Filipinas Maxine Medina[49] 25 Cidade Quezon
 Geórgia Nuka Karalashvili[50] 25 Tbilisi
Reino Unido Grã-Bretanha Jaime-Lee Faulkner[51] 27 South Yorkshire
Guam Muñeka Joy Cruz Taisipic 18 Hagåtña
 Guatemala Virginia Argueta 21 Jalpatagua
Guiana Soyini Fraser 26 Georgetown
Haiti Raquel Pélissier 25 Porto Príncipe
Honduras Sirey Morán Castro[52] 24 Yoro
 Hungria Veronika Bodizs 24 Budapeste
Ilhas Cayman Monyque Brooks 23 West Bay
Ilhas Virgens Americanas Carolyn Carter 26 Christiansted
Ilhas Virgens Britânicas Erika Creque 21 Tortola
 Índia Roshmitha Harimurthy 21 Bangalore
Indonésia Kezia Roslin Cikita Warouw[53] 25 Manado
 Islândia Hildur Maria Leifsdóttir 23 Kópavogur
 Israel Yam Kaspers Anshel 18 Herzliya
 Itália Sofia Sergio 24 Nápoles
 Jamaica Isabel Dalley 19 Kingston
 Japão Sari Nakazawa[54] 22 Shiga
Kosovo Camila Barraza 21 Pristina
 Malásia Kiran Jassal[55] 20 Subang Jaya
 Malta Martha Fenech 26 St. Julian's
Maurícia Kushboo Ramnawaj 26 Rivière Du Poste
 México Kristal Silva 24 Ciudad Victoria
Mianmar Hten Hten Htun[56] 23 Rangum
Namíbia Lizelle Esterhuizen 20 Windhoek
Nicarágua Marina Jacoby[57] 20 Matagalpa
Nigéria Unoaku Anyadike 22 Lagos
 Noruega Christina Waage 21 Oslo
 Nova Zelândia Tania Dawson 23 Auckland
 Panamá Keity Drennan 25 Cidade do Panamá
 Paraguai Andrea Melgarejo 22 Assunção
 Países Baixos Zoey Ivory 23 Almere
 Peru Valeria Piazza 26 Lima
 Polónia Izabella Krzan 21 Olsztyn
 Porto Rico Brenda Jiménez [58] 21 Aguadilla
 Portugal Flávia Brito 23 Ilha da Madeira
 Quênia Mary Esther Were 27 Nairobi
 República Checa Andrea Bezděková 21 Náchod
República Dominicana Sal Garcías 22 Maimón
Eslováquia República Eslovaca Zuzana Kollárová 24 Bratislava
 Roménia Teodora Dan 27 Craiova
 Rússia Yuliana Korolkova 21 Moscou
Serra Leoa Hawa Kamara 25 Freetown
 Singapura Cheryl Chou 20 Cidade de Singapura
Sri Lanka Jayathi de Silva 26 Colombo
 Suécia Ida Ovmar 20 Jokkmokk
Suíça Dijana Cvijetić [59] 22 Gossau
 Tailândia Chalita Suansane 21 Samut Prakan
Tanzânia Jihan Dimachk 20 Dar es Salaam
 Turquia Tansu Sila Çakir 21 Istambul
 Ucrânia Alena Spoodynyuk 18 Kiev
Uruguai Magdalena Cohendet [60] 19 Artigas
 Venezuela Mariam Habach[61] 20 El Tocuyo
 Vietnã Đặng Thị Lệ Hằng 23 Da Nang

Jurados[editar | editar código-fonte]

Da preliminar de 26/01:[editar | editar código-fonte]

Notas[editar | editar código-fonte]

Estreante[editar | editar código-fonte]

Retornos[editar | editar código-fonte]

Desistências[editar | editar código-fonte]

  • El Salvador, Grécia e  Irlanda : O concurso nacional não foi realizado e nem a candidata indicada.
    • El Salvador irá se ausentar após 34 participações seguidas,a última vez que uma candidata do país não participou do Miss Universo foi em Nova Iorque 1981
    • Esta será a segunda vez na história do concurso que uma candidata da Grécia não irá participar .A Grécia é um dos países mais tradicionais do concurso,participando ativamente desde a primeira edição em 1952.A outra vez que a Grécia não enviou uma candidata foi em Taipei 1988.
  • Gabão: O Miss Gabão foi cancelado por causa do momento politicamente conturbado que o país enfrenta.
  • Gana: O concurso local foi cancelado após,o franqueado local decidir por não renovar o contrato.[64]
  • Líbano: O concurso nacional não foi realizado e nem a candidata indicada,devido a mudança do franqueado local.
  •  Montenegro e  Sérvia: Inicialmente confirmadas no site oficial,as candidatas foram removidas dele posteriormente por motivos desconhecidos.O franqueado de ambos países é o mesmo.

Nomeações[editar | editar código-fonte]

  •  Panamá - Keity Drennan foi nomeada Miss Panamá 2016, uma pequena cerimônia organizada pelo Justine Pasek e Cesar Anel Rodríguez, os directores nacionais de Miss Panamá concurso depois que eles foram nomeados os novos franqueados para Miss Universo, no Panamá. Anteriormente Medcom Corporation sob a direção de Marisela Moreno realizada a franquia para o Miss Universo, no Panamá.
  • Ilhas Virgens Americanas - Carolyn Carter foi escolhida Miss Universo Ilhas Virgens dos EUA 2016 por Tom Juventude, director nacional do Miss Universo Ilhas Virgens Americanas concurso.
  •  Vietnã - Dang Thi Le Pendure foi nomeada Miss Universo Vietnã 2016 por Tony Nguyen Quoc Toan, director nacional do Miss Universo Vietnã. Dang foi o 2º vice-campeão no Miss Universo 2015 Vietnã concurso.
  •  Bélgica- Stephanie Geldhof foi indicada para competir no Miss Universo 2016 por Darline Devos, a diretora nacional do Miss Bélgica, como substituta para Lenty Frans, Miss Bélgica 2016,que irá competir no Miss Mundo 2016,Frans não poderá competir no Miss Universo,devido ao choque de datas.
  • Maurícia - Kushboo Ramnawaj foi escolhida para representar Mauritius no Miss Universo 2016 pela Nevin Rupear o director nacional da Organização Mauritius Estrella depois que ele foi nomeado o novo titular franquia de Miss Universo nas Maurícias. Ramnawaj substitui Danika Atchia, senhorita Mauritius 2015 que coroada pelo titular da franquia anterior Primerose Obeegadoo e teria representado Mauritius no Miss Universo 2016 o contrário. Ramnawaj aparentemente foi coroada Miss Maurícias 2014 e deveria competir em 2015 Miss Universo concurso, mas foi substituído por causa de um desentendimento com o anterior detentor da franquia.

Renúncias[editar | editar código-fonte]

  •  Bolívia - Paula Schneider renunciou ao título nacional por razões pessoais,portanto,perdeu o direto que tinha de representar o país no Miss Universo 2016. Ela renunciou por razões pessoais. Paula já havia participado do Rainha Hispano-Americana, em 2015, mas não obteve classificação. Sua sucessora foi escolhida entre junho e agosto de 2016.[65]

Substituições[editar | editar código-fonte]

  •  Porto Rico - Kristhielee Caride foi destituída de seu título nacional e com isso perdeu o direito de representar seu país no Miss Universo 2016. A nova representante de Porto Rico é Brenda Jiménez, que foi a segunda colocada no concurso nacional.[66]
  •  Coreia do Sul - Min-ji Lee, Miss Coreia do Sul 2015 foi eliminada do concurso após a empresa Hanju E & M, perder a franquia do Miss Universo na Coreia para Park Jeong-ah, que selecionou a nova Miss Coreia do Sul em outubro. Coincidentemente Park Jeong-ah também é o franqueado local do Miss Mundo.

Controvérsias[editar | editar código-fonte]

Ameaças do Estado Islâmico e do Abu Sayyaf[editar | editar código-fonte]

  • Em 10 de agosto de 2016,com a confirmação do concurso em solo filipino,os integrantes do grupo terrorista Estado Islâmico,ameaçaram a realização de um atentado terrorista durante a realização do concurso no país.O grupo se tornou recentemente ativo no sul do país na ilha de Mindanao que é de maioria muçulmana e também por parte de membros do Abu Sayyaf que é um grupo que luta pela independência da mesma área.[67][68]

Participação da Miss Brasil[editar | editar código-fonte]

Uma ação judicial movida desde 2015, por Camila Dias Mol - que era uma das candidatas ao Miss Sergipe 2015 - e seu namorado, Bruno Azevedo, contra a organização do Miss Brasil chegou ao conhecimento da justiça americana no início de 2017 e segundo a mídia poderia forçar a desistência da candidata brasileira no certame.[69]O advogado de Camila, Carlos Daniel Nunes Masi alega que a ação chegou ao conhecimento da Organização Miss Universo e acredita que as consequências podem interferir diretamente na participação de Raissa Santana no certame.A época,a empresa que detinha os direitos do evento era a Rede Bandeirantes, que foi citada no documento.Mas no mesmo ano,o concurso foi vendido para a Polishop,já que a emissora enfrentava uma severa crise financeira.Atualmente,a emissora é parceira da empresa na transmissão e na divulgação do evento.[70]Nem mesmo a Organização Miss Universo e a Polishop se manifestaram oficialmente sobre o caso.

Candidatas em outros concursos[editar | editar código-fonte]

Candidatas que já participaram de outros concursos de beleza:

Referências

  1. «Steve Harvey will host Miss Universe in PH». ABS-CBN News. 29 de julho de 2016. Consultado em 30 de julho de 2016 
  2. «Steve Harvey to host Miss Universe in PH – DOT». Rappler. 30 de julho de 2016. Consultado em 30 de julho de 2016 
  3. «Yeah,I´m,Back Again"». GMA Network. 15 de dezembro de 2016. Consultado em 15 de dezembro de 2016 
  4. «Excited to announce that I will be performing at #MissUniverse premiering Sunday, January 29 on». Instagram. 18 de janeiro de 2017. Consultado em 18 January  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  5. «Competition» (em inglés). Miss Universe Official Site. 20 de Janeiro 2016 
  6. «Rules». Miss Universe. 20 de janeiro de 2017. Consultado em 20 January  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  7. «Miss Universe pageant to be held in PH – Pia Wurtzbach confirms». Rappler. 3 de novembro de 2016. Consultado em 3 de novembro de 2016 
  8. Montano, Isabella. «Philippines to host Miss Universe 2016». CN Philippines. Consultado em 18 de setembro de 2016 
  9. «Steve Harvey conducirá el Miss Universo 2016 y habrá cambios en la tarjeta final» 
  10. «Miss Universo 2016 será realizado nas Filipinas» 
  11. «El Concurso Nacional de Belleza® se pospone de noviembre para marzo de 2017» (em inglés). Srta Colombia (Página oficial). 4 de octubre de 2016  Verifique data em: |data= (ajuda)
  12. «Miss Universe Organization Considers Having An All-Female Panel Of Judges» (em inglés). Cosmo. 11 de Diciembre 2016  Verifique data em: |data= (ajuda)
  13. [1]
  14. «Miss Universo 2016 em Belize» 
  15. «Miss USA, Miss Universe pageants to make Las Vegas long-term home?». Las Vegas Sun. 31 de maio de 2016. Consultado em 5 de junho de 2016 
  16. News, ABS-CBN. «2016 Miss Universe pageant to be held in PH?». ABS-CBN News (em inglês). Consultado em 27 de janeiro de 2016 
  17. «PH leads race to host 2016 Miss Universe, says Pia». news.abs-cbn.com. Consultado em 27 de abril de 2016 
  18. «PH needs US$12M to host Miss Universe | Tempo Entertainment». Tempo Entertainment. 18 de abril de 2016. Consultado em 27 de abril de 2016 
  19. «Miss Universe 2016 in the Philippines is almost a done deal». Philipine Entreteniment Portal. Consultado em 18 de julho de 2016 
  20. «Duterte agrees to host 2017 Miss Universe pageant». Gulf News. Consultado em 18 de julho de 2016 
  21. «Philippines' President approves proposal to host the 65th Miss Universe Pageant». Global Beauties 
  22. Vila, Alixandra Caole (28 de julho de 2016). «Philippines to host Miss Universe coronation night in 2017». The Philippine Star. Consultado em 29 de julho de 2016 
  23. a b Montano, Isabella (29 de julho de 2016). «Philippines to host Miss Universe 2016». CNN Philippines. Consultado em 29 de julho de 2016 
  24. «As Filipinas estão prontas para sediar o 65o Miss Universo». Global Beauties 
  25. «Miss Universo 2016 será realizado em Manila,no domingo 29 de janeiro de 2017». Global Beauties 
  26. «A realização do 65o Miss Universo nas Filipinas está ameaçada». Global Beauties 
  27. «Final date, venue of next Miss Universe pageant announced». ABS-CBN News. 3 de novembro de 2016. Consultado em 3 de novembro de 2016 
  28. a b c «It's official: Miss Universe in PH will push through—DOT». Philippine Daily Inquirer. 3 de novembro de 2016. Consultado em 3 de novembro de 2016 
  29. De La Paz, Chrisee (29 de agosto de 2016). «PChavit Singson secures major sponsors for Miss Universe 2016» (em English). Rappler. Consultado em 1 de setembro de 2016 
  30. Requintina, Robert (2 de agosto de 2016). «PH eyes MOA or Philippine Arena as venue for Miss Universe 2016» (em English e filipino). Tempo. Consultado em 2 de agosto de 2016 
  31. a b c «Chavit Singson secures major sponsors for Miss Universe 2016». Rappler. 29 de agosto de 2016. Consultado em 1 de setembro de 2016 
  32. Requintina, Robert (2 de agosto de 2016). «PH eyes MOA or Philippine Arena as venue for Miss Universe 2016» (em English e filipino). Tempo. Consultado em 2 de agosto de 2016 
  33. Catajan, Maria Elena (2 de novembro de 2016). «Baguio City to host Miss Universe 2017 [sic]». Sun Star Baguio. Consultado em 3 de novembro de 2016 
  34. Requintina, Robert (2 de agosto de 2016). «PH eyes MOA or Philippine Arena as venue for Miss Universe 2016» (em English e filipino). Tempo. Consultado em 2 de agosto de 2016 
  35. Gita, Ruth Abbey (1 de setembro de 2016). «Duterte unhappy on Steve Harvey hosting Miss Universe». Sun.Star Manila. Consultado em 3 de setembro de 2016 
  36. «Miss Universe contestants arrive next week» (em inglés). CNN Philippines. 3 de enero de 2017  Verifique data em: |data= (ajuda)
  37. «DOT chief: 'Let's give Steve Harvey a chance'». The Manila Times. 4 de setembro de 2016. Consultado em 5 de setembro de 2016 
  38. «2016 Miss Universe Hosts». Miss Universe. Consultado em 14 de dezembro de 2016 
  39. «Steve Harvey returns to host "Miss Universe Pageant" Jan. 29 on Fox; Ashley Graham to serve as backstage host». cleveland.com. Consultado em 14 de dezembro de 2016 
  40. News, Katrina Domingo, ABS-CBN. «Who won Miss Congeniality, Miss Photogenic in Miss Universe pageant?». ABS-CBN News (em inglês) 
  41. News, Katrina Domingo, ABS-CBN. «Who won Miss Congeniality, Miss Photogenic in Miss Universe pageant?». ABS-CBN News (em inglês) 
  42. «Miss Universe Pageant – 2016 Contestants». missuniverse.com. Consultado em 1 de novembro de 2016 
  43. «Introducing your new Miss South Africa: Ntandoyenkosi Kunene» (em inglés). Channel24. Consultado em 19 de marzo de 2016  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  44. «Estudiante Luísa Baptista coroada Miss Angola 2016». portalangop. Consultado em 22 de diciembre de 2015  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  45. «Lenty Frans crowned Miss Belgium 2016 | Angelopedia». www.angelopedia.com. Consultado em 16 de janeiro de 2016 
  46. «¿Quién es Jealisse Andrea Tovar, la nueva señorita Colombia?». El País. Consultado em 22 de diciembre de 2015  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  47. «2015 미스월드 김제니, 2016 미스유니버스 한국대표 확정…사연은» (em coreano). Newsis. 21 de octubre de 2016  Verifique data em: |data= (ajuda)
  48. «Iris Mittenaere Crowned Miss France 2016» (em inglés). Angelopedia. Consultado em 22 de diciembre de 2015  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  49. «WATCH: Miss Universe PH 2016 Maxine Medina's winning response in Bb Pilipinas Q&A». Rappler. Consultado em 17 de abril de 2016 
  50. [ttp://www.missosology.org/miss-world/news-miss-world/24036-nuka-karalashvili-is-miss-sakartvelo-2015/ «Nuka Karalashvili is Miss Sakartvelo 2015»]. Missosology. Consultado em 22 de diciembre de 2015  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  51. pageantsnews.com (28 de junho de 2015). «Nena France is Miss Universe Great Britain 2015». pageantsnews.com. Consultado em 1 de julho de 2015 
  52. «¿Quién es Jealisse Andrea Tovar, la nueva señorita Colombia?». La Tribuna. Consultado em 22 de diciembre de 2015  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  53. «Putri Sulawesi Utara Kezia Roslin Cikita Warouw Sabet Gelar Putri Indonesia 2016». Duajurai. Consultado em 19 de febrero de 2016  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  54. «Sari Nakazawa wins Miss Universe Japan 2016». The Great Pageant Community. Consultado em 01 de Marzo de 2016  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  55. «Dentistry student takes home Miss Universe Malaysia 2016 crown». The Star. Consultado em 30 de enero de 2016  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  56. «Htet Htet Htun crowned Miss Universe Myanmar 2016» (em inglés). Angelopedia. Consultado em 22 de diciembre de 2015  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  57. «Marina Jacoby es Miss Nicaragua 2016». El Nuevo Diario. Consultado em 07 de marzo de 2016  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  58. «Anuncian a la nueva Miss Universe Puerto Rico». Primera Hora. Consultado em 18 de março de 2016 
  59. https://www.instagram.com/deeanaofficial/
  60. [hhttp://backstagemagazine.com.uy/?p=1676 «Magdalena Cohendet es la nueva Miss Universo Uruguay»]. backstagemagazine. Consultado em 6 de novembro de 2016 
  61. «Mariam Habach es Miss Venezuela 2015». El Universal. Consultado em 22 de diciembre de 2015  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  62. a b c d «Miss Universe 2016 Judges». MUO. Consultado em 25 de janeiro de 2017 
  63. «Dayanara Torres To Join Sush at the Miss Universe Judging Panel». www.pageanthology101.com. Pageanthology_101. 24 de janeiro de 2017 
  64. http://glammynews.com/2016/02/rac-part-ways-miss-universe-ghana/
  65. Chávez, Miriam (19 de enero de 2016). «Paula Schneider renuncia a su corona de Miss Bolivia Universo por problemas personales» (em español). La Razón Digital. Consultado em 26 de enero de 2016  Verifique data em: |acessodata=, |data= (ajuda)
  66. «Se quedará sin corona Miss Puerto Rico Universe – Metro». touch.metro.pr. Consultado em 19 de março de 2016 
  67. Chávez, Miriam (10 de junho de 2016). «Estado Islâmico ameaça atacar concurso de Miss Universo» (em portugués). R7. Consultado em 20 de agosto de 2016 
  68. Chávez, Miriam (29 de janeiro de 2016). «Sul das Filipinas pode se tornar novo refúgio do Estado Islâmico» (em portugués). Terra Brasil. Consultado em 20 de julho de 2016 
  69. Tudo e Todas. http://www.tudoetodas.com.br/post/entenda-a-polemica-envolvendo-a-organizacao-do-miss-brasil-que-pode-prejudicar-raissa-santana-no-miss-universo. Consultado em 19 de janeiro de 2017  Em falta ou vazio |título= (ajuda)
  70. UOL. http://economia.uol.com.br/noticias/redacao/2015/11/18/polishop-compra-miss-brasil-para-bombar-maquiagem-vendida-em-lojas-e-na-rua.htm. Consultado em 19 de janeiro de 2017  Em falta ou vazio |título= (ajuda)

Ligações externas[editar | editar código-fonte]