Hyperclan

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

O Hyperclan é um grupo de vilões fícticios da DC Comics.

Origem[editar | editar código-fonte]

Oriundos de Marte com poderes, capacidades e fraquezas idênticas às de J'onn J'onzz, o Caçador de Marte da Liga da Justiça, deste se diferenciando em razão da cor de sua pele, sendo assim denominados de Marcianos Brancos. O grupo tem por objetivo conquistar a Terra e recriar os usos e costumes da civilização marciana. Sua primeira aparição ocorreu num arco de histórias onde os mesmos se passavam por heróis. Cumprida essa missão os novos "heróis" logo partiram para ações de vigilantismo nas quais não hesitaram sequer em patrocinar execuções sumárias de criminosos sob o pretexto de combater o crime. Logo esse conjunto de ações fez com que a maioria da opinião pública mundial se posicionasse a favor do Hyperclan, apesar da veemente oposição da Liga da Justiça. Logo as desconfianças dos Sete Magníficos tomaram forma diante de uma série de ataques cirúrgicos empreendidos contra eles pelos vilões em sua escalada rumo ao poder absoluto.

Membros do Hyperclan[editar | editar código-fonte]

  • Protex - líder do grupo. Emprega seus poderes num nível semelhante ao do Superman.
  • Primaid - antagonista da Mulher-Maravilha durante os embates havidos entre o Hyperclan e a Liga da Justiça.
  • Armek - de todos os membros do time é o que assumiu uma compleição física mais próxima à do Caçador de Marte.
  • Zenturion - especialista em armamentos. Foi derrotado pelo Lanterna Verde.
  • E-Mortal - sua aparência é semelhante à de um durlaniano. Foi derrotado por Batman.
  • Zum - velocista da equipe e adversário óbvio do Flash.
  • Tronix - mais um membro feminino da equipe.
  • Fluxus - de todos é o que emprega com mais freqüência seus dons metamórficos. Tem como especialidade os combates marinhos. Designado como rival de Aquaman.

Confrontos com a Liga[editar | editar código-fonte]

Primeiro embate[editar | editar código-fonte]

Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.

Ao chegar à Terra o Hyperclan desembarca nos jardins da Casa Branca e se apresenta como um grupo de metahumanos altruístas dispostos a evitar o colapso de nosso ecossistema e impedir uma nova corrida armamentista tal como acontecera em seu mundo natal e em nome desse objetivo logo desenvolveram ações de impacto junto à opinião pública tais como: transformar o Deserto do Saara numa imensa área fértil e desenvolver ações de vigilantismo onde os criminosos eram sumariamente executados em transmissões via satélite. Paralelo a esses fatos os planos de conquista do grupo são executados com maestria, a começar pela destruição do satélite da Liga da Justiça num ataque que causou a aparente morte de Metamorfo. Surpreendida pela brutalidade do Hyperclan a Liga busca auferir o poderio dos seus inimigos e assim contra-atacar e nisso os heróis descobrem que os alienígenas usam transmissões subliminares para induzir hipnose na população mundial. Diante disso não resta outra alternativa senão o confronto. Enquanto isso, os invasores prosseguem em seus planos de conquista e sob o pretexto de melhor atender às necessidades da Terra o grupo constrói três fortalezas de perímetro em diferentes locais do planeta. Chamadas de Torres de Vigia as gigantescas estruturas estavam assim distribuídas: uma na Antártica, outra no Oceano Pacífico e a última na porção mongol do Deserto de Gobi.

Logo Superman e Batman chegam ao continente gelado e confrontam os invasores e nisso o Homem de Aço é neutralizado por kryptonita ao passo que o Cavaleiro das Trevas é dado como morto após a queda de seu batplano enquanto a Mulher-Maravilha e Aquaman caem ante a investida combinada de Tronix e Fluxus ao passo que o Flash e o Lanterna Verde confrontam Zum, Armek e Zenturion nas areias da Mongólia. Em meio aos combates chama a atenção o diálogo entre Protex e o Caçador de Marte quando é revelado que o Hyperclan é, na verdade, uma divisão de elite composta por renegados marcianos na qual havia mais setenta membros.

Derrotada, a Liga da Justiça foi aprisionada em uma das fortalezas do Hyperclan com o Superman sob tortura enquanto os membros remanescentes são atados a uma máquina chamada Flor da Ira. Sorrateiramente Batman invade o local e derrota E-Mortal a seguir neutralizando Tronix, Fluxus e Zenturion com fogo após descobrir a natureza marciana dos mesmos. A essa altura Superman se liberta e confronta Protex ao passo que o Caçador de Marte (disfarçado como Armek) liberta os cativos e os heróis partem para o contra-ataque: Aquaman derrota o velocista Zum, Flash e Lanterna Verde derrotam o verdadeiro Armek e a Mulher-Maravilha suplanta Primaid. Vendo iminente a derrota Protex ordena que as naves iniciem a invasão da Terra e nisso os membros da Liga da Justiça transmitem uma mensagem por intermédio do Superman conclamando a população a reagir neutralizando as forças invasoras com fogo em face da origem marciana das mesmas. Findo o embate os marcianos brancos são presos, julgados e punidos pelo Caçador de Marte que os lobotomiza de modo a livrá-los das recordações acerca de sua verdadeira natureza, o que os fez se integrarem à população.

Após esse confronto os membros da Liga da Justiça construíram a Torre de Vigilância.

Marte ataca[editar | editar código-fonte]

Como se não bastasse tal salvaguarda Batman contratou um dos aliens "recondicionados" como seu assistente de modo a vigiar seus passos e acompanhar sua adaptação em sua nova vida. A amnésia durou até que um dos "cativos" despertou após um acidente aéreo, inicialmente como se fosse Bruce Wayne e a seguir em sua verdadeira forma sendo neutralizado graças a um plano elaborado pelo Cruzado de Capa. Felizmente o falso Wayne foi o único a despertar, contudo uma nova investida vilanesca aconteceu quando os comandados de Protex despertaram graças ao uso que o Caçador de Marte fez de um aparelho chamado "Id" numa aventura anterior da Liga. Sedentos por vingança os marcianos brancos interrompem o processo de combustão ao substituir os átomos de oxigênio na atmosfera terrestre, empregam táticas de guerrilha e aprisionam a Liga da Justiça na Zona Fantasma da qual os heróis escapam graças a uma estratégia habilmente conduzida pelo Caçador de Marte. Logo os vilões são derrotados e exilados na referida Zona[1] sendo aparentemente mortos por Fernus, O Incandescente, alter ego maligno de J'onn J'onzz.

Trívia[editar | editar código-fonte]

Protex foi eleito "o homem mais sexy do mundo" segundo a revista Planeta Dominical.

De acordo com as palavras de seu líder as intenções do Hyperclan seriam: “...viemos abrigar os sem-teto, alimentar os famintos e reparar os danos causados à sua biosfera”.

Segundo as anotações de Batman os marcianos brancos podem prender a respiração por até três minutos e quinze segundos.

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. Pouco antes da Editora Abril ceder seus direitos sobre os personagens à Panini Comics Brasil: nesse arco (publicado sob o selo "Planeta DC", uma estratégia urdida pela Abril visando recuperar suas vendas após as críticas à série Premium).

Os Melhores do Mundo 09 a 12 (julho a outubro de 1998), Superman Premium 07 (fevereiro de 2001), Liga da Justiça 05 (série Planeta DC, julho de 2002) e Batman 05 (idem), todas publicadas pela Editora Abril. Liga da Justiça 25 a 30 (de dezembro de 2004 a maio de 2005), publicadas pela Panini Comics.

Fontes de Pesquisa[editar | editar código-fonte]