Síndrome de abstinência

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Síndrome de abstinência é o "conjunto de modificações orgânicas que se dão em razão da suspensão brusca do consumo de droga geradora de dependência física e psíquica, como o álcool, a heroína, o ópio, a morfina, etc." 1 Caracteriza—se em geral por alucinações e crises convulsivas.

A síndrome de abstinência apresenta sintomas como disforia, insônia, ansiedade, irritabilidade, náusea, agitação, taquicardia e hipertensão. É muito importante, para seu correto tratamento, a identificação inicial do tipo de droga usada porque as complicações diferem de acordo com a substância.

A crise de abstinência do álcool tem início a partir de 72h de interrupção e pode causar delirium tremens e convulsões, sendo mais severa em pacientes com episódios prévios. Apresenta sintomas específicos como distúrbios táteis e visuais e convulsões.

No caso da síndrome de abstinência de opióides, o início do quadro depende da meia vida da droga. Apresenta-se de forma semelhante a uma gripe severa, com dilatação pupilar, lacrimejamento, rinorréia, bocejos, espirros, anorexia, náuseas, vômitos e diarréia. Não causa convulsões nem delirium.

Os estimulantes como a cocaína e as anfetaminas apresentam como sintomas na abstinência o sono, aumento do apetite, distúrbios motores, sintomas depressivos, delírios, pensamentos paranóicos e comportamento compulsivo.

Os sintomas de abstinência podem ser confundidos porque a dependência de álcool usualmente está associada ao uso de outras drogas.

A síndrome de abstinência pode ser aguda (SAA) ou demorada (SAD). A SAA corresponde aos sintomas físicos, psicológicos e sociais provocados pela falta da droga, que ocorrem de 3 a 10 dias após o último uso. A SAD corresponde aos sintomas baseados na sobriedade que ocorrem a partir de meses ou anos após o uso final da droga. Os sintomas, que estão ligados aos danos causados ao cérebro, apresentam-se durante a sobriedade e podem ser descritos como mente confusa, problema de memória, reação emocional exagerada ou apatia, distúrbios ou alterações do sono,2 problemas de coordenação motora e sensibilidade ao stress. A SAD pode ocasionar recaída com freqüência, porém seus sintomas são reversíveis se houver tratamento adequado.

Referências

  1. DINIZ, Maria Helena. Dicionário jurídico. 2ed. São Paulo: Saraiva, 2005.
  2. El sueño y los trastornos del sueño (em espanhol)

Ligações externas[editar | editar código-fonte]