Amboim

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Amboim
Flag-map of Angola.svg
Província Cuanza Sul
Características geográficas
Área 1 730 km²
População 193 000 hab.
Densidade 112 hab./km²

Prefixo telefónico +244
Projecto Angola  • Portal de Angola

Amboim é um município da província do Cuanza Sul, em Angola, com sede situada na cidade da Gabela. Em linha reta, a sede municipal dista cerca de 70 km do porto marítimo mais próximo, sendo que por via rodoviária está a 89 km de Sumbe e a 126 km de Porto Amboim.

Tem 1 730 km² e cerca de 193 mil habitantes. É limitado a norte pelo município de Quilenda, a leste pelo município de Ebo, a sul pelo município de Conda, e a oeste pelo município de Porto Amboim.

O município é constituído pela comuna-sede, correspondente à cidade de Gabela, e pela comuna de Assango. Extra-oficialmente ainda subdivide-se nas regiões-vilas de Salinas, Honga e Boa Entrada.[1]

A região do Amboim é um exemplo notável de exuberante vegetação, irrigada, montanhosa (altitudes de 400 a 1000 metros) com os seus magníficos palmares, cafezais de qualidade superior, e florestas de apreciáveis essências.[2]

História[editar | editar código-fonte]

Antes da ocupação europeia, há registos de que os povos da região dedicavam-se ao comércio do marfim, da cera e da borracha, com as trocas se dando principalmente pelo escambo ou pelo sal.[2]

Devido à resistência dos povos do interior do Cuanza Sul, os seles, a ocupação do planalto do Amboim só começou a concretizar-se no fim do século XIX, com os primeiros europeus a ocuparem o interior do município Amboim, em 1888, sendo os comerciantes Ernesto da Silva Melo e António José Dantas; outro importante comerciante português que veio para o planalto, em 1892, foi Semião Pinto, que iniciou as primeiras plantações de café.[2]

Em 1922 eram já dignas de relevo as plantações da Companhia de Amboim, Marques Seixas & Companhia, Companhia do Cuanza Sul, além da Horta & Companhia. Também, tendo chegado a Angola em 1893, constituiu Bernardino Correia, em 1922, a Companhia Agrícola de Angola (C.A.D.A.), que foi o maior conjunto cafeeiro do território.[2]

Referências

  1. Comunas. Ministério da Administração do Território e Reforma do Estado. 2018.
  2. a b c d António, João (2008), O micro-crédito como ferramenta para o relançamento da cultura do café na região agrícola do Libolo e Amboim (Angola), UTL.
Ícone de esboço Este artigo sobre geografia de Angola, integrado no Projecto Angola, é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.