Quissama

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Disambig grey.svg Nota: Para outros significados, veja Quissama (desambiguação).
Quissama
Flag-map of Angola.svg
Dados gerais
Fundada em 1599 (423 anos)
Gentílico quissamense
Província Luanda
Características geográficas
Área 12 046 km²
População 45 262[1] hab. (2018)
Densidade 3,7 hab./km²

Quissama está localizado em: Angola
Quissama
Localização de Quissama em Angola
9° 32' 29" S 13° 54' 38" E{{{latG}}}° {{{latM}}}' {{{latS}}}" {{{latP}}} {{{lonG}}}° {{{lonM}}}' {{{lonS}}}
Projecto Angola  • Portal de Angola

Quissama[2] é um município da província de Luanda, em Angola, com sede na cidade e comuna de Muxima.

Foi transferido, por força da lei nº 29/11, de 1 de setembro de 2011, da província do Bengo para a província de Luanda, no seguimento da reforma administrativa-territorial das duas províncias.[3]

Segundo as projeções populacionais de 2018, elaboradas pelo Instituto Nacional de Estatística, conta com uma população de 45 262 habitantes e área territorial de 12 046 quilómetros quadrados, sendo assim o menos populoso dentre as municipalidades da província luandina.[1]

É limitado a norte pelos municípios de Viana e Ícolo e Bengo, a leste pelos municípios de Cambambe, Libolo e Quibala, a sul pelos municípios de Quilenda e Porto Amboim e a oeste pelo Oceano Atlântico.

Além da comuna de Muxima, compõe-se também pelas comunas de Demba Chio, Quixinge, Mumbondo e Caboledo.[4]

Parte do município é ocupado pelo Parque Nacional da Quissama.[5]

História[editar | editar código-fonte]

Após a afirmação na cidade de Luanda, a primeira tentativa lusitana de expansão territorial com fixação definitiva da atual província luandina foi em direção à Quissama-Muxima onde, em 1580, havia uma localidade bem estruturada liderada pelo soba Cafuxi Cá Ambari. Os portugueses firmaram tratado comercial com a localidade naquele ano. Em 1594 Francisco de Almeida, com o apoio de Pedro Álvares Rebello, teve que travar guerra contra Cafuxi Cá Ambari que recusava sujeição aos colonizadores. Os portugueses foram derrotados em 1594 e só conseguiram retomar Muxima em 1599, erguendo a Fortaleza da Muxima.[6]

Assim, Quissama é a terceira área com registro de ocupação permenente da província de Luanda, atrás de Barra do Cuanza/Belas (1562) e Luanda (1575).

Referências

  1. a b Schmitt, Aurelio. (3 de fevereiro de 2018). «Municípios de Angola: Censo 2014 e Estimativa de 2018». Revista Conexão Emancipacionista 
  2. «Instituto Nacional de Estatística». Consultado em 13 de setembro de 2016 
  3. Lei 29/11. República de Angola. 2011. Arquivado em 18 de novembro de 2015, no Wayback Machine.. Acesso em 17 de setembro de 2016.
  4. Comunas. Ministério da Administração do Território e Reforma do Estado. 2018.
  5. Parque Nacional da Quissama recebe centenas de turistas. Jornal de Angola. 9 de setembro de 2010.
  6. Thornton, John K. History of West Central Africa. Cambridge University Press, 2020. p. 101
Ícone de esboço Este artigo sobre geografia de Angola, integrado ao projecto Angola, é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.