Belas (Angola)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Para outros significados, veja Belas (desambiguação).
Belas
Vista aérea da cidade do Quilamba (Belas), em maio de 2011.jpg

Vista aérea da cidade do Quilamba, sede do município de Belas, em maio de 2011
Província Luanda
Características geográficas
População 1 230 101[1] hab. (2018)

Projecto Angola  • Portal de Angola

Belas é um município da provincia de Luanda, em Angola, criado em 31 de março de 2011. A sede do município é a cidade do Quilamba.[2]

Segundo as projeções populacionais de 2018, elaboradas pelo Instituto Nacional de Estatística, conta com uma população de 1 230 101 habitantes, sendo o quarto município mais populoso da nação, ficando atrás somente de Luanda, Viana e Cacuaco.[1]

O município é constituído pelas comunas de Quilamba e Barra do Cuanza, além de subdividir-se nos distritos de Benfica e Mussulo e Ramiro.[3]

Belas é limitado a norte pelo município de Talatona, a leste pelo de Viana, a sul pelo de Quissama e a oeste pelo oceano Atlântico. Dada a sua situação geográfica, Belas tem um clima tropical seco, com verões secos, invernos temperados e níveis de precipitação variável.

Todo o cordão-litoral e península do Mussulo, bem como da própria baía do Mussulo e duas ilhas internas — ilha da Cazanga (ou ilha dos Padres) e a ilha da Quissanga — são administrados por este município.

Infraestrutura[editar | editar código-fonte]

Educação[editar | editar código-fonte]

O município de Belas possui alguns campus e polos de ensino superior, sendo que o mais importante é o da Universidade de Belas, localizado na região entre os bairros Mundial e das Tendas.

Referências

  1. a b Schmitt, Aurelio. (3 de fevereiro de 2018). «Municípios de Angola: Censo 2014 e Estimativa de 2018». Revista Conexão Emancipacionista 
  2. «Angola Press - Política - Criado município de Belas em Luanda». Consultado em 13 de julho de 2011 
  3. Divisão Político-Administrativa e Toponímia. Governo da República de Angola. Abril de 2016.