Luena (Angola)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Luena
Jardim do Palacio do Governador Luena Moxico.jpg
Província Moxico
Características geográficas
População 350.803 hab. (2014)

Luena está localizado em: Angola
Luena
Localização de Luena em Angola
11° 47' " S 19° 53' " E{{{latG}}}° {{{latM}}}' {{{latS}}}" {{{latP}}} {{{lonG}}}° {{{lonM}}}' {{{lonS}}}
Prefixo telefónico 054
Projecto Angola  • Portal de Angola

Luena (às vezes escrito Lwena), conhecida como Vila Luso durante o período colonial, é a capital da província do Moxico, em Angola. Em 2014 a cidade possuía uma população de 350.803 habitantes,[1] distando de Luanda 1 250 km.

História[editar | editar código-fonte]

Luso ou Vila Luso foi o nome dado pelos portugueses quando Angola era uma colónia de Portugal. Após a independência do país, em 1975, como a cidade tinha um nome português que identificava de alguma forma esta região com o país colonizador, o governo angolano decidiu mudar o seu nome, dando-lhe o nome do rio que banha a região o rio Lwena.

Durante a guerra muitas ONG trabalharam em Luena, incluindo MSF Belgique, Jesuit Relief Service, GOAL Irlanda, Vietnam Veterans e Medair.

Foi em Luena que ocorreram algumas das hostilidades que despoletaram a Guerra Civil Angolana, e foi perto de Luena que morreu Jonas Savimbi, líder da UNITA, o que pôs fim àquele conflito, em 2002.

Geografia[editar | editar código-fonte]

A cidade situa-se numa área, em média, 1350 m acima do nível do mar, possui um clima tropical modificado pela altitude, com pluviometria média anual de cerca de 1200 mm e temperatura média de 21ºC.

A cidade é constituída por diversos bairros. Alguns destes são: Nzaji, Popular, Mandembwe, Zorro, Said-Mingas, Santa Rosa, Sinai-Velho, Sinai-Novo, Aço, Kapango, Kwenha, Tchifuchi, Alto Campo, Zona Verde.

Demografia[editar | editar código-fonte]

A capital do Moxico é habitada por diversos grupos étnicos, são eles: Luena ou Lwena, Côkwe (cujo idioma é o mais falado na região), Luvale, Ovimbundu, Mbunda, Luchaze, Lunda-Dembo e Nganguela.

Infraestrutura[editar | editar código-fonte]

Transportes[editar | editar código-fonte]

Igreja de Nossa Senhora das Vitórias do Luena, em 2011.

Pela rodovia EN-250 Luena consegue acesso à Chicala, ao oeste, e; a Léua, a leste. Pela EN-180 tem-se acesso a Camanongue, ao norte, e; ao Lucusse, ao sul.

A cidade é conectada pelo Caminho de Ferro de Benguela ao Porto do Lobito, na costa atlântica angolana. É um importante corredor de escoamento da produção local, bem como para o transporte de passageiros. Também dá acesso ao Luau, no extremo-leste do país.[2]

A cidade também é servida pelo Aeroporto Comandante Dangereux.[3]

Educação[editar | editar código-fonte]

A cidade do Luena possui duas instituições de ensino de grande relevo, sendo o Instituto Médio de Administração e Gestão do Luena, de nível médio-técnico, e; a Escola Superior Politécnica do Moxico, de ensino superior, uma das unidades da Universidade José Eduardo dos Santos.

Cultura e lazer[editar | editar código-fonte]

Em Luena existem alguns pontos de interesse, entre eles encontra-se a Reserva Florestal do Luena. Esta floresta ocupa uma área de 1800 Km² e é demarcada pelos rios Luena e Camege, além do Lago Dilolo. Tem também o Parque Nacional da Cameia.

Algumas das principais construções de Luena são a Igreja de Nossa Senhora das Vitórias do Luena, as ruínas do Forte de Dilolo, as Ruínas do Moxico Velho e o Sítio Arqueológico do rio Cassai-Cawéwé, onde se encontram pedras gravadas com pegadas de pessoas, animais, entre outros sinais.[4]

Uma das principais festividades da cidade é a Procissão do Corpo de Deus, promovida pela Diocese de Luena.

A principal prática esportiva da cidade é o futebol, tanto que exite até uma equipa profissional, a Futebol Clube Bravos do Maquis, que joga seus campeonatos no Girabola.

Referências

  1. Censo 2014 : 350 803, accessdate: February 18, 2017
  2. Bié: CFB abre rota Cuito-Luena. Portal Angop. 17 de julho de 2018.
  3. Moxico: Aeroporto "Comandante Dangereux" reinaugurado quarta-feira. Portal Angop. 19 de agosto de 2014.
  4. Luena. Welcome to Angola. 2019.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre geografia de Angola, integrado no Projecto Angola, é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.