I Am... Sasha Fierce

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
I Am... Sasha Fierce
Álbum de estúdio de Beyoncé
Lançamento 12 de novembro de 2008 (2008-11-12)
Gravação Dezembro de 2007 — agosto de 2008
Gênero(s)
Duração 41:40
Gravadora(s) Columbia
Produção
Cronologia de Beyoncé
The Beyoncé Experience Live
(2007)
Above and Beyoncé - Video Collection & Dance Mixes
(2009)
Capas alternativas
Cronologia de álbuns de estúdio de Beyoncé
B'Day
(2006)
4
(2011)
Singles de I Am... Sasha Fierce
  1. "If I Were A Boy"
    Lançamento: 13 de outubro de 2008 (2008-10-13)
  2. "Single Ladies (Put a Ring on It)"
    Lançamento: 13 de outubro de 2008 (2008-10-13)
  3. "Diva"
    Lançamento: 20 de janeiro de 2009 (2009-01-20)
  4. "Halo"
    Lançamento: 20 de janeiro de 2009 (2009-01-20)
  5. "Ego"
    Lançamento: 19 de maio de 2009 (2009-05-19)
  6. "Sweet Dreams"
    Lançamento: 2 de junho de 2009 (2009-06-02)
  7. "Broken-Hearted Girl"
    Lançamento: 28 de agosto de 2009 (2009-08-28)
  8. "Video Phone"
    Lançamento: 22 de setembro de 2009 (2009-09-22)
  9. "Why Don't You Love Me"
    Lançamento: 2 de julho de 2010 (2010-07-02)

I Am... Sasha Fierce é o terceiro álbum de estúdio da artista musical estadunidense Beyoncé. Foi lançado em 12 de novembro de 2008 pela Columbia Records e pela Music World Entertainment. Em seu lançamento inicial, o álbum foi formatado como um álbum duplo, pretendendo comercializar as facetas contrastantes da arte de Beyoncé. O primeiro disco, I Am ..., contém baladas pop e R&B de ritmo lento e médio, enquanto o segundo, Sasha Fierce (em homenagem ao alter ego de Beyoncé no palco), se concentra em batidas mais agitadas que combinam electropop e europop. Ao compor as letras das músicas, Beyoncé trabalhou com escritores, com cada sessão acompanhada de orquestração ao vivo.

Beyoncé creditou tanto seu marido, o rapper Jay-Z, quanto a cantora de jazz Etta James por inspirá-la a superar os limites de suas composições e arte. Musicalmente, I Am... se inspirou em folk e rock alternativo, enquanto misturava elementos de violão em baladas contemporâneas, e suas faixas foram escritas e produzidas por Beyoncé, durante os trabalhos colaborativos com Babyface, Tricky Stewart, The-Dream e Ryan Tedder. Sasha Fierce se gabou de produção de Darkchild e Sean Garrett.

I Am... Sasha Fierce estreou em primeiro lugar na parada Billboard 200, com vendas de 482.000 unidades na primeira semana, garantindo a Beyoncé seu terceiro álbum solo consecutivo na liderança dos EUA. O álbum ganhou mais de trinta certificações de platina e um diamante em mercados mundiais separados, sendo certificado como Platina Dupla pela Recording Industry Association of America (RIAA) em 16 de janeiro de 2009, vendendo mais de três milhões de cópias nos Estados Unidos. A partir de 2015, I Am... Sasha Fierce já havia vendido mais de oito milhões de cópias em todo o mundo. O álbum recebeu sete indicações na 52.ª edição do Grammy Awards, incluindo uma indicação para Álbum do Ano, vencendo cinco e, eventualmente, coletando um recorde de seis vitórias — o maior número de prêmios conquistados em uma noite por uma mulher.

O álbum foi comercializado com o lançamento de vários singles, incluindo "If I Were A Boy" e "Single Ladies (Put a Ring on It)", ambos os quais alcançaram grande êxito internacional. O primeira liderou as tabelas em mais de oito países e alcançou o número três na Billboard Hot 100, com o último se tornando seu quinto single número um na tabela. "Diva" e "Ego" foram lançados exclusivamente nos Estados Unidos, enquanto "Halo" e "Sweet Dreams" foram promovidos internacionalmente como terceiro e quarto singles, respectivamente. "Broken-Hearted Girl" foi lançado internacionalmente como o quinto single, enquanto "Video Phone" foram lançado em setembro de 2009 como oitavo geral, e "Why Don't You Love Me" foi lançado em julho de 2010 como nono e último single da obra. Para promover ainda mais o álbum, Beyoncé fez várias apresentações em premiações e aparições na televisão na Europa e América do Norte, e embarcou na I Am... World Tour (2009–10).

Antecedentes e desenvolvimento[editar | editar código-fonte]

Beyoncé começou a trabalhar em I Am ... Sasha Fierce em 2007. Em uma carta aos fãs publicada em 2 de outubro de 2008, ela disse: "Estou trabalhando neste álbum há quase um ano. Aproveitei o tempo para criar meu som. Algo que diz quem eu sou nesta fase da minha vida. Eu derramei meu coração e alma nele. É o meu bebê. É o mais longo tempo que eu já levei em um projeto, desde os meus primeiros álbuns como integrante do Destiny's Child, quando eu tinha 15 anos".[1] Segundo Beyoncé, ela foi inspirada por seu marido Jay-Z e especialmente por Etta James, cuja "audácia" a inspirou a explorar outros gêneros e estilos musicais.[2] Quando a cantora começou a gravar o material para o álbum, ela sentiu que tinha que crescer e ser mais madura como artista. Embora bem-sucedida e com sorte em seus projetos anteriores, ela queria ser mais ousada, portanto co-escreveu e co-produziu quase todo o material do álbum.[3][4]

Sou um ser humano. Eu choro. Sou muito apaixonada e sensível. Meus sentimentos doem. Fico assustada e nervosa como todo mundo. E eu queria me mostrar. [O álbum] é sobre amor. Sou mulher, estou casada, e essa parte da minha vida está no álbum. É muito mais pessoal. Sou muito discreta e não falo sobre muitas coisas, mas há certas músicas no álbum que são muito pessoais. [I Am... Sasha Fierce] é meu diário. É a minha história... [porém] eu ainda tenho [a parte d]o meu álbum de músicas agitadas.

Beyoncé falando sobre o conceito do álbum.[5]

As sessões de gravação do álbum foram realizadas durante 2007 e 2008 em várias localidades, incluindo os estúdios Tree Sound em Atlanta, Chung King, Electric Lady e Strawberrybee Productions em Nova Iorque, GAD em Ibiza, Mansfield e The Campground em Los Angeles, South Batir em Miami Beach e o The Boom Boom Room em Burbank.[6] Vários produtores e compositores colaboraram com a cantora no álbum, incluindo Kenneth Edmonds, Stargate, Christopher Stewart, Terius Nash, Rodney Jerkins, Sean Garrett, Solange Knowles, Jim Jonsin, Rico Love e Ryan Tedder, este último ajudou na criação das baladas do projeto.[7] Além disso, ela colaborou com alguns músicos com quem nunca havia trabalhado antes, como o produtor Toby Gad em "If I Were a Boy" e a compositora britânica Amanda Ghost em "Disappear".[8] A gravação do álbum ocorreu por oito meses, período em que Beyoncé co-escreveu e co-produziu mais de setenta músicas.[1][9] Após um processo de eliminação, doze músicas foram selecionadas para serem incluídas na edição padrão do álbum, enquanto cinco músicas adicionais foram escolhidas para fazer o corte final na edição deluxe.[2][9] Mais tarde, Beyoncé revelou que as músicas dos produtores musicais The Neptunes e Danja não entraram no alinhamento final.[10]

Na primeira parte do álbum, I Am..., Beyoncé foi influenciada pelo folk e rock alternativo, incorporando instrumentos incomuns a seus trabalhos anteriores, como o violão.[7] As baladas foram planejadas como combinações de música pop e soul, ao mesmo tempo em que expandiam as possibilidades de ambos os gêneros.[7] Beyoncé queria tentar algo diferente, já que sentia que as pessoas tinham grandes expectativas por seu trabalho.[7] Ademais, a cantora trabalhou com Ghost para reescrever "Ave Maria" de Franz Schubert depois de ter co-escrito "Disappear" em Londres. Em novembro de 2008, Ghost disse ao The Daily Telegraph que ela e Beyoncé foram inspiradas em seus casamentos — recém realizados — e pelo caminho até o altar.[11] Na segunda parte do álbum, Sasha Fierce, a artista foi inspirada pelo alter ego de mesmo nome; segundo a cantora, essa parte é muito engraçada, sensual e ousada.[12] Ela trabalhou ainda sob a produção e composição de Jerkins, Garrett, sua irmã Solange, Love e Jonsin.[8] Os únicos produtores e compositores que compuseram para os dois lados do álbum foram Tricky Stewart e Terius Nash, os quais trabalharam em "Smash into You", do lado I Am..., e em "Single Ladies (Put a Ring on It)", de Sasha Fierce.[8]

Nos meses que antecederam o lançamento do álbum, Beyoncé postou uma declaração em sua página oficial dando alguns detalhes sobre a natureza do álbum e o que esperar dele. Ela revelou: "Estou em um lugar diferente agora e quero que as pessoas vejam as muitas facetas de mim. A música é otimista para a dança, o lado divertido, e reflexiva, apaixonada e séria para o lado pessoal. Eu corri riscos aqui. [Mas] não tenho medo e minha música vai explicar tudo".[13] Em outro momento, a musicista afirmou se tratar de "um álbum duplo com duas capas, assim como uma revista pode ter".[14][15]

Composição[editar | editar código-fonte]

Influências[editar | editar código-fonte]

Em entrevista à revista Billboard, Beyoncé descreveu as duas partes do álbum com mais detalhes: "[...] Um lado tem músicas mais convencionais e o outro tem minhas músicas mais tradicionais de R&B para meus fãs que me acompanham ao longo do tempo. Algumas músicas soam como Barbra Streisand, Karen Carpenter e The Beatles nos anos 1970.[16] O segundo álbum, Sasha Fierce, contém influências electro constantes, que são apresentadas em músicas como "Radio" e "Sweet Dreams".[17][18] Bill Lamb do About.com comentou as faixas desse lado do disco, afirmando que "Single Ladies (Put a Ring on It)" é um retrocesso para "Get Me Bodied" de B'Day (2006).[19] Por outro lado, Andy Kellman do AllMusic disse que "Diva" se assemelha a "Freakum Dress" e "Ring the Alarm", também de B'Day, em termos de ousadia.[20]

O álbum apresenta formalmente o alter ego da cantora, nomeado Sasha Fierce. Beyoncé disse que Sasha nasceu durante as filmagens do clipe de seu primeiro single, "Crazy in Love" (2003). Em entrevista à revista People, a cantora afirmou que seu alter ego é estritamente para o palco, com o editor descrevendo Sasha Fierce como a parte sensual da cantora, um alter ego agressivo.[21] Lamb comentou: "[...] Um conceito unificador do conjunto de Sasha Fierce é a exploração do lado de celebridade de Beyoncé".[19] Em entrevista à MTV News, ela disse: "Metade do álbum, I Am..., é sobre quem eu sou por baixo de toda a maquiagem, sob as luzes e sob todo o emocionante drama estelar. E Sasha Fierce é o lado mais engraçado, mais sensual, mais agressivo, mais aberto e mais glamouroso que aparece quando estou trabalhando e no palco. O álbum duplo me permite correr mais riscos e realmente sair de mim mesmo, ou melhor, mais um passo em mim e revelar uma parte de mim que somente as pessoas que me conhecem veem.[14][22] Mais tarde, ela foi entrevistado pela revista Marie Claire, para a qual revelou que se sente possuída por seu alter ego no palco: "Criei um alter ego, as coisas que faço quando estou no palco e que normalmente nunca faço. Revelo coisas sobre mim que não faria em uma entrevista. Eu tenho que experiências extracorpóreas [no palco]. Se eu cortar minha perna, se eu cair, eu nem sinto. Sou muito corajosa, não tenho consciência do meu rosto ou do meu corpo".[23]

No vídeo musical de "Single Ladies", Beyoncé usa uma luva robótica feita de titânio. Esta foi desenhada pela joalheria Lorraine Schwartz e ela o usou como um complemento ao seu alter ego. O acessório é composto de várias peças, incluindo um anel e um componente separado que cobria o braço.[24] A primeira vez que usou a luva robótica foi no tapete vermelho do MTV Europe Music Awards em sua edição de 2008. Posteriormente, ela também foi vista usando a mesma luva no Saturday Night Live e na capa da revista Gotham.[24] Nem todas as músicas foram atribuídas apenas a Sasha Fierce. "Ego", "Why Don't You Love Me" e "Scared of Lonely" por exemplo se distinguem por serem mais como um ponto de encontro entre as duas metades do álbum. De acordo com Jennifer Vineyard da MTV News, elas se parecem com a música de Sasha, mas, tematicamente e liricamente, são vulneráveis ​​como Beyoncé.[14]

Letras e música[editar | editar código-fonte]

Demonstração de 18 segundos de "Single Ladies", canção derivada dos gêneros dance-pop e R&B que incorpora elementos de dancehall, disco e bounce.

Demonstração de 18 segundos de "Halo", balada derivada dos gêneros pop e R&B que incorpora soul.

Problemas para escutar estes arquivos? Veja a ajuda.

"If I Were a Boy", a música de abertura de I Am..., permanece como a única música em cada álbum que Beyoncé não assina a composição. BC Jean, que compôs a maior parte das letras da música, foi inspirado no resultado de um relacionamento ruim,[25] também descrito como uma balada com grande apelo emocional.[26] Beyoncé explicou na revista Essence que "If I Were a Boy" é diferente de suas músicas anteriores, pois não é uma faixa tradicional de R&B.[27] Os críticos de música comentaram que a música parecia ser uma mistura de "Irreplaceable" (2006) com "Big Girls Don't Cry" (2007) de Fergie e "Like a Boy" (2007) de Ciara.[28] De acordo com Leah Greenblatt da Entertainment Weekly, "If I Were a Boy" surge com ondas melódicas e sentimentos inabaláveis ​​exibidos em seus versos.[29] A letra da música refere-se a uma expressão de tristeza devido ao mal-entendido entre os gêneros e a uma acusação da parte masculina nos relacionamentos.[28] Trish Crawford do Toronto Star comparou "Single Ladies (Put a Ring on It)" com "Respect" de Aretha Franklin e "I Will Survive" de Gloria Gaynor.[30] Ann Powers, do Los Angeles Times, sentiu o conteúdo da música com mais poder feminino do que "Irreplaceable".[17] Musicalmente, "Single Ladies" é uma canção de dance-pop otimista que também derivado de melodias do R&B e influências de dancehall e bounce.[31][32][33][34] Em "Single Ladies", Beyoncé coloca ênfase em seu lado mais agressivo e sensual, Sasha Fierce,[35] que reconhece a dualidade entre um lado mais íntimo da cantora na forma em que ela está pleiteia por uma aliança de casamento em seu dedo.[36] Segundo Jonas Weiner da revista Blender, a música faz uma referência clara ao casamento,[37] enquanto Greg Kot do Chicago Tribune opinou que a letra tinha uma conexão com o "pós-término".[38]

"Sweet Dreams" recebeu comparações de músicas de Michael Jackson devido à sua melodia

"Halo", composto por Ryan Tedder e Evan Bogart, foi originalmente destinado a Beyoncé, mas Leona Lewis quase a gravou devido à agenda de compromissos de Beyoncé.[39] Segundo Christian Williams da Billboard, "Halo" tem um som pop, com sutis nuances de R&B.[40] Como afirmado no Daily Mail, Beyoncé canta em um registro mais baixo do que o habitual na música, através da bateria como "um modelo de piano épico" e "cordas comoventes".[41][42] O som do piano é amplificado por batidas soul.[43] "Halo" descreve um amor tão fenomenal que é especificado como "celestial".[44] Os críticos apontaram "Diva" como uma variante de "A Milli" (2008) de Lil Wayne e a cunharam como sua contraparte feminina.[29] "Diva" tem um ritmo "gaguejante",[19] acompanhado por um som de rock suave e um som grave.[42] Na música, a protagonista fala e canta sobre a definição positiva de uma diva, explicando no verso da diva uma versão feminina de um traficante ("a diva é uma versão feminina de um vigarista")[nota 1] e faz frequentes referências a seus milhões de dólares.[45] "Ego" é uma música pop, definida em um tempo em um ritmo blues. A música também incorpora influências de ritmos de jazz,[43] e soul.[46] "Sweet Dreams" foi aclamado pela crítica pelo uso de linha de baixo eletrônica e por seu som de electropop,[47] também foi comparado a "Beat It" (1983) de Michael Jackson,[48] No entanto, também foi comparado a outras músicas de Jackson, como "Thriller" (1984) e "Bad" (1987).[49] "Sweet Dreams" é derivado de gêneros como R&B e funk dos 80.[50] Segundo Priya Elan do The Times, as letras perturbadoras e agitadas da música descrevem um relacionamento, onde a cantora acredita que poderia ser um "sonho doce ou um belo pesadelo".[51] "Broken-Hearted Girl" é uma música de R&B-pop que começa como uma balada de piano e depois transcende para uma batida minimalista,[52] A produção e a melodia foram apoiadas por cordas e uma bateria eletrônica.[53] Mariel Concepcion da Billboard escreveu que Beyoncé "está se movendo" no gancho da canção: "Eu não quero um coração partido / E eu não quero interpretar a garota de coração partido".[nota 2] De acordo com Spence D. da IGN Music, "Hello" sai como outra balada que "preenche a primeira parte do álbum".[18] Contém a fala de Jerry Maguire -You had me at hello[nota 3]- como parte do coro.[43][29]

"Radio" é uma música em ritmo acelerado que gera influências do synthpop dos anos 80, europop, eletrônica e techno.[18][29][42][54] Na canção, Beyoncé discute a relação entre uma menina e seu amor por músicas tocadas no rádio.[55] "Radio" é composto de um ritmo saltitante com uma atitude zombeteira. Além disso, é drum & bass e contém um gênero house que a deixa refrescante,[34] que, de acordo com James Reed do The Boston Globe, torna a música "perfeita para sair à noite na boate".[56] Segundo os críticos, "Video Phone" contém letras que se referem a "uma festa de sexo no Skype e faz um show solo, na câmera, para um homem que acabou de se conhecer em um clube noturno".[57] Na versão com a participação da cantora Lady Gaga, aparecem novos versos nas letras.[58] Musicalmente as letras incluem letras simples com indícios ocultos, e é suportada por um pulso com dispersão refina; Beyoncé e Gaga proferem vários suspiros e gemidos durante a música.[59] Esta versão foi incluída apenas na segunda edição do álbum[60] e contém um videoclipe.[61] "Why Don't You Love Me", que só aparece em algumas edições de I Am... Sasha Fierce, é diferente das canções anteriores de dance-pop de Beyoncé, porque ele faz uso de um estilo retrô.[62] A faixa é uma música otimista que também deriva do gênero R&B.[63] O álbum também contém várias músicas reformuladas como "Smash Into You", que foram gravadas anteriormente por Jon McLaughlin como "Smack Into You". A música foi alterada e gravada por Beyoncé, ganhando assim os créditos mínimos na composição da música pela mudança de "Smack" para "Smash".[64] Ele também aparece nos créditos do filme Obsessed, onde Beyoncé atua.[65] "Desaparecer" contém harmonias suaves e delicadas da guitarra.[29]

Lançamento[editar | editar código-fonte]

I Am... Sasha Fierce foi lançado nos Estados Unidos em 18 de novembro de 2008, e anteriormente no Japão em 12 de novembro, na Austrália e na Alemanha em 14 de novembro, e na França e Reino Unido em 17 de novembro. álbum foi lançado simultaneamente com a edição padrão.[66][67] Mathew Knowles, pai de Beyoncé e então gerente, realizou uma festa de audição para o álbum em Nova York em 22 de outubro de 2008.[68] Em 16 de junho de 2009, Above and Beyoncé: Video Collection & Dance Mixes foi lançado como um CD e DVD combinados.[69] O lançamento incluiu um CD de remixes de dança para os singles do álbum (incluindo o remix de "Ego" com o rapper Kanye West) e o DVD contendo os videoclipes previamente lançados para os singles, bem como os bastidores.[69] Finalmente, a edição platina de I Am ... Sasha Fierce foi lançado na Austrália no vigésimo oitavo aniversário de Beyoncé em 4 de setembro de 2009, e nos Estados Unidos em 20 de outubro de 2009, apresentando um CD e um DVD.[70][71] Incluiu uma versão cover da canção "Honesty" (1979) de Billy Joel.[72] A edição de luxo do álbum foi reeditada nos Estados Unidos em 23 de novembro de 2009,[73] incluindo todas as músicas lançadas anteriormente, além das novas músicas "Poison", "Why Don't You Love Me", e o remix de "Video Phone" com Lady Gaga.[60] Um extended play (EP) intitulado I Am... Sasha Fierce – The Bonus Tracks foi lançado no mesmo dia para download digital nos Estados Unidos, apresentando as três novas músicas acima mencionadas.[74] Em fevereiro de 2010, a faixa bônus "Why Don't You Love Me" das reedições do álbum, que serviu como um single promocional, subiu nas músicas do Dance Club Songs, acabou levando o primeiro lugar e se tornar décimo terceiro hit número um de Beyoncé na parada.[75] Em 4 de maio de 2010, um videoclipe completo apareceu on-line após seu lançamento como um single promocional.[76][77]

Promoção[editar | editar código-fonte]

Beyoncé performando "If I Were a Boy" durante o Premios 40 Principales em 2008

Beyoncé performou "Single Ladies (Put a Ring on It)" pela primeira vez em um show realizado pela estação de rádio americana Power 105.1 em 29 de outubro de 2008,[78] Beyoncé performou pela primeira vez "If I Were a Boy " durante a cerimônia do MTV Europe Music Awards em 6 de novembro do mesmo ano em Liverpool, Reino Unido.[79] Então ela voltou para interpretar um medley durante os World Music Awards em 2008, três dias depois, em Monaco.[80] Em 13 de novembro,com pareceu ao The Oprah Winfrey Show e cantou "If I Were a Boy" em 13 de novembro.[81] Beyoncé também apareceu no Saturday Night Live em 15 de novembro e performou "Single Ladies".[82] Naquela noite em particular, Beyoncé também apareceu em uma paródia do videoclipe de "Single Ladies (Put a Ring on It)", onde as duas dançarinas de fundo do vídeo foram substituídos pelo cantor pop Justin Timberlake e membros do grupo de elenco do Saturday Night Live, Andy Samberg e Bobby Moynihan.[83][84] No dia seguinte, Beyoncé cantou, acompanhada por uma banda ao vivo, um medley entre "If I Were a Boy", "Single Ladies" e seu sucesso anterior "Crazy in Love" durante o último episódio do Total Request Live.[85] Também em 18 de novembro, performou "Single Ladies (Put a Ring on It)" no 106 & Park do BET e cinco dias depois, durante os prêmios American Music de 2008.[86][87] Também interpretou "Single Ladies" durante o The Ellen DeGeneres Show em 25 de novembro de 2008 e no The Today Show no Rockefeller Center no dia seguinte.[88][89] Em 12 de Dezembro do mesmo ano, Beyoncé cantou "If I Were a Boy" durante a cerimônia de premiação do Los 40 Principales em Madrid.[90] Em 9 de janeiro de 2009, Beyoncé performou "Single Ladies (Put a Ring on It)" ao lado de dois dançarinos durante o The Tyra Banks Show.[91]

Após o quarto lançamento do álbum, "Halo" , Beyoncé tocou a música pela primeira vez durante o NAACP Image Award em 12 de fevereiro de 2009.[92] Ela também cantou "Halo" durante Late Night with David Letterman, após uma entrevista em 22 de abril.[93] Em maio de 2009, a cantora apareceu na MTV para discutir seu próximo single "Ego". Ela aproveitou a oportunidade para falar um pouco sobre o álbum, dizendo: "Uma das melhores coisas do álbum é que é tão diverso"..[14] Beyoncé performaria "Sweet Dreams" durante o MTV Video Music Awards celebrado em 13 de setembro.[94] No entanto, Beyoncé só apresentou a ponte da canção no início de sua performance, antes de mudar para "Single Ladies (Put a Ring on It)".[95] A Billboard classificou a apresentação como uma das melhores performances da cantora, até agora.[96] Embora Beyoncé não tenha apresentado "Sweet Dreams" no VMA, ela foi apresentada durante a cerimônia do MTV Europe Music Awards em 5 de novembro do mesmo ano.[97][98] Em 31 de Janeiro de 2010, Beyoncé apresentou um medley de "If I Were a Boy" e a música "You Oughta Know" (1995) de Alanis Morissette durante a cerimônia do Grammy Awards.[99]

Turnê[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: I Am... Tour
Beyoncé performando "Broken-Hearted Girl" durante a I Am... Tour, 2010

Para continuar a promover o álbum, Beyoncé embarcou em uma turnê mundial.[100] I Am... Tour começou em Edmonton, Canadá, em 26 de março de 2009.[101] A etapa européia da turnê começou em 26 de abril do mesmo ano, em Zagreb, Croácia e terminou no dia 9 de junho, em Londres, Reino Unido.[102][103] Onze dias depois, ele começou a terceira etapa da turnê no Estados Unidos e terminou em agosto com um show acústico quatro dias no teatro Encore Las Vegas em Las Vegas Strip.[104][105] Em 15 de setembro de 2009, a quarta etapa começou em Melbourne, Austrália e terminou em 24 de setembro, em Perth, na Austrália.[106] Beyoncé também visitou a Ásia, Oriente Médio e África e retornou à Europa, onde completou a etapa de 2009 em solo britânico, mais precisamente em Belfast.[107][108][109] A turnê terminou na América Latina e no Caribe em fevereiro de 2010.[110][111] Durante a turnê, Beyoncé prestou homenagem a Michael Jackson; Devido à sua morte, a cantora dedicou "Halo" a Jackson em várias de suas apresentações.[112][113][114] De acordo com a Pollstar, a turnê arrecadou $17,2 milhões entre 1 de janeiro e 30 de junho de 2010, mais a soma de US$ 86 milhões dos primeiros 93 shows realizados em 2009,[115] no total foi arrecadado mais de US$ 103,2 milhões pelos 108 shows realizados.[116]

Enquanto Beyoncé estava em turnê, a Columbia Records lançou I Am... Yours: An Intimate Performance at Wynn Las Vegas, um álbum ao vivo gravado durante os show realizado em Las Vegas em 20 de novembro de 2009 nos formatos CD e DVD.[117] I Am ... World Tour foi gravado durante várias datas da turnê, incluindo as apresentações realizadas no Brasil, Coreia do Sul e Reino Unido.[118] O álbum e o DVD foram lançados em 30 de novembro de 2010.[119] Os dois lançamentos de vídeo alcançaram o número um na tabela estadunidense Top Music Videos.[120][121]

Singles[editar | editar código-fonte]

Beyoncé cantando "Single Ladies (Put a Ring on It)" durante a I Am ... Tour, 2009

Em 8 de outubro de 2008, os dois primeiros singles do álbum foram lançados,[122] "If I Were a Boy" , no primeiro lado, I Am... e "Single Ladies (Put a Ring on It)" , no segundoSasha Fierce.[29][123] "If I Were a Boy" alcançou o número três na Billboard Hot 100.[124] Também ficou em primeiro lugar em oito países diferentes.[125] "Single Ladies (Put a Ring on It)" se tornou o quinto single de Beyoncé número um nos Estados Unidos,[124] e também teve sucesso em vários mercados internacionais, chegando ao top dez em vários países do mundo.[126] Ambos os singles foram certificados como platina dupla e quádrupla, respectivamente, pela Recording Industry Association of America (RIAA).[127] "Diva" foi lançado como o terceiro single nos Estados Unidos e alcançou o nono lugar na Hot 100, também alcançou o número três na tabela Hot R&B/Hip-Hop Songs,[128] e foi certificado pela RIAA como ouro.[127] O próximo single, "Halo", foi lançado internacionalmente e chegou ao topo dez várias tabelas ao redor do mundo, incluindo nos Estados Unidos, ocupando o número cinco.[124] "Diva" e "Halo" foram lançados em vários países juntos em 20 de janeiro de 2009 por download digital e em 3 de abril do mesmo ano como um single duplo.[129][130][131] "Ego" só foi lançado nos Estados Unidos, igual "Diva" em 19 de maio de 2009, também contém uma versão com o rapper Kanye West. Ele conseguiu entrar no Hot 100 e no Hot R&B/Hip-Hop Songs nas posições trinta e nove e três, respectivamente.[128]

Após a turnê promocional do álbum, I Am... Tour,[100] outros dois singles foram lançados internacionalmente. "Sweet Dreams" e "Broken-Hearted Girl" foram lançados como o sexto e sétimo single de I Am... Sasha Fierce.[132] "Sweet Dreams" conseguiu entrar entre os dez primeiros em vários países e o número um na Nova Zelândia[133] e foi certificado como platina nos Estados Unidos.[127] "Broken-Hearted Girl" alcançou o top 40 em várias tabelas ao redor do mundo, apesar de não ter sido certificada ou lançada nos Estados Unidos.[134] Quase um ano após o lançamento do álbum, "Video Phone" foi lançado como o último single do álbum no final de 2009.[135] Esta música contém uma versão estendida em colaboração com a cantora e compositora Lady Gaga.[136][137] tornou-se também odécimo quarto número um de Beyoncé na tabela da Dance/Club Play Songs.[138] Em julho de 2010, as faixas digitais do álbum venderam um total de 12,3 milhões de unidades nos Estados Unidos,[139] além disso no mesmo mês, "Why Don't You Love Me" foi lançado como single promocional na Europa,[140] e alcançou o número cinquenta e um na tabela oficial do Reino Unido e catorze posições na tabela UK R&B Chart.[141][142]

Crítica profissional[editar | editar código-fonte]

Críticas profissionais
Pontuações agregadas
Fonte Avaliação
Metacritic 62/100[143]
Avaliações da crítica
Fonte Avaliação
Allmusic 2.5 de 5 estrelas.[20]
Blender[37] 3 de 5 estrelas.
Robert Christgau (MSN Music) (B)[144]
Entertainment Weekly (B+)[29]
The Guardian 3 de 5 estrelas.[18]
Los Angeles Times (favorável)[17]
The Phoenix 3 de 4 estrelas.[145]
Pitchfork Media (5.7/10)[44]
Rolling Stone 3.5 de 5 estrelas.[54]
Slant Magazine 3 de 5 estrelas.[146]

Após o lançamento, I Am ... Sasha Fierce recebeu críticas mistas dos críticos de música.[143] No Metacritic, que atribui uma classificação normalizada de 1 a 100 devido a comentários da grande imprensa, o álbum recebeu uma pontuação média de 62, com base em 24 comentários, indicando "críticas geralmente favoráveis".[143] Sal Cinquemani, da Slant Magazine, comentou que "as forças de I Am ... Sasha Fierce... são suas músicas individuais ... um testemunho de Beyoncé como uma das artistas mais confiáveis ​​de hoje", mas ele também apontou que "a verdadeira disparidade é sua incapacidade de conciliar o sentimentalismo do adulto contemporâneo de I Am com os sons mais modernos e de vanguarda de Sasha Fierce".[146] Adam Mattera, do The Observer, atribuiu a ele duas de cinco estrelas e observou os dois discos por sua falta de profundidade, afirmando que "o disco 1 está muito ocupado perseguindo formatos de rádio para expor qualquer alma genuína ... O lado de Sasha vai direto ao assunto com o solícito "Radio" [...] e uma sucessão de hinos independentes como "Single Ladies" e "Diva", que certamente inspirarão drag queens ao redor do mundo, mas deixam a maioria dos outros perplexos".[147] Ryan Dombal da Pitchfork Media viu isso como uma regressão de seu álbum anterior B'Day e afirmou: "Ninguém vence a batalha de Beyoncé contra Sasha — muitas vezes, o ouvinte perde".[44] Em seu guia do consumidor para o MSN Music, o crítico Robert Christgau atribuiu uma classificação B ao álbum e o chamou de "um fiasco do mês",[144] indicando "um disco ruim, cujos dados raramente merecem um grau maior de reflexão".[148] Christgau descreveu isso como "um pouco de dupla personalidade" como "profundamente insosso" e escreveu que "há três boas músicas nesse artefato de 11 faixas".[144]

Jonah Weiner, do Blender, deu ao projeto três de cinco estrelas e disse: "Beyoncé ainda é uma loja de beleza feminista, rápida com o solavanco, e ela ainda descreve a febre do amor com serenidade sobrenatural".[37] Amy Linden, do Vibe, declarou: "Ironicamente, ela é a personagem mais dócil (e anônima) que a Beyoncé mais intrigante, imponente e sexual [...] parece relaxada, confiante e, se por nenhum outro motivo você não escutar sua tentativa, ela atinge a marca".[149] Matos Michaelangelo, do The A.V. Club, classificou o álbum com uma classificação B e disse que "as duas metades não necessariamente soam melhores quando se embaralham, as duas são bastante desiguais".[150] Stacey Anderson da Spin, comentou que o primeiro álbum "serpenteia [...] nos cortes de baixo ritmo" e chamou Sasha "de uma direção intrigante, mas diluída".[151] Nana Ekua Brew-Hammond, do The Village Voice, considerou o primeiro álbum I Am ... incomum, mas afirmou que "Sasha Fierce não sofre crise de identidade como tal. Atrevidas, cabeças grandes, confrontadoras e engenhosas, cada faixa incendiária desafia você a deixar suas inibições em sua camada de evidência.[152] Christian Hoard, da revista Rolling Stone, observou que as músicas lentas estão "cheias de linhas blandas e suaves de auto-afirmação", mas escreveu que "o álbum "Sasha" ainda oferece músicas mais aventureiras da cantora".[54] Colin McGuire, do PopMatters, chamou o álbum de "um pouco duro" e indicou que seu álbum Sasha Fierce é como "uma jornada muito mais atraente sob a faixa de dance".[34] Daniel Brockman, do The Phoenix, deu ao álbum três das quatro estrelas e recomendou "vá direto ao disco dois".[145] Leah Greenblatt, da Entertainment Weekly, escreveu que o álbum apresenta as "duas faces imperiosas" de Beyoncé e afirmou: "A coleção poderia ter sido melhor servida se eu a editasse em um disco, em vez de criar o que finalmente parece um marketing. E, embora os fãs certamente especulem, não há muito nas letras que os faça se sentir mais reveladores do que suas emoções anteriores de iniciativa".[29]

Agraciamentos[editar | editar código-fonte]

Disambig grey.svg Nota: Para obter uma lista completa de prêmios e indicações recebidas por Beyoncé, veja Lista de prêmios e indicações recebidos por Beyoncé.

Leah Greenblatt, da Entertainment Weekly, classificou I Am... Sasha Fierce na segunda posição no ranking dos 10 melhores álbuns de 2008, afirmando que "If I Were a Boy" e "Single Ladies (Put a Ring on It)" eles são sem dúvida os destaques do álbum, mesmo assim, a surpresa é como eles satisfazem sistematicamente o resto disso".[153] Mark Edward Nero, do About.com, o classificou em nono lugar na lista de melhores álbuns de R&B de 2008.[154] Christian Gerard da NBC Washington incluiu I Am ... Sasha Fierce na contagem de "Menções Honrosas" ao incluí-lo na lista dos melhores álbuns do 2008.[155] A agência de ABS-CBN News and Current Affairs e o reconheceu como o 12º álbum mais vendido de 2008.[156] Em 6 Em 2 de dezembro de 2010, na ocasião da segunda estréia do álbum na tabela de álbuns da Billboard 200, Kyle Anderson, da MTV News, escreveu um artigo sobre o alter-ego de Beyoncé, "onde a produção e composição de I Am ... Sasha Fierce foi elogiado e disse que Beyoncé ainda funciona" melhor e mais ousada".[157] O álbum foi classificado como número doze na lista "Melhores álbuns da década na revista Rolling Stone", segundo seus leitores.[158] Os escritores da Entertainment Weekly classificaram I Am... Sasha Fierce no número oito da lista "10 melhores álbuns da década".[159]

I Am... Sasha Fierce ganhou um Prêmio Soul Train Music de Melhor Álbum do Ano na edição de 2009.[160] Beyoncé ganhou o Prêmio American Music por Artista Favorita de Soul/R&B na edição de 2009 , enquanto I Am... Sasha Fierce recebeu uma indicação ao Álbum Favorito de Soul/R&B.[161] Beyoncé também ganhou um prêmio BET de Melhor Artista de R&B no BET Awards 2009.[162] No entanto, ela perdeu o mesmo prêmio para Alicia Keys na seguinte cerimônia.[163] Da mesma forma, Beyoncé foi nomeada para o prêmio Brit de Artista Solo Internacional Feminina na premiação de 2009,[164] para o Meteor Music Award de Melhor Artista Feminina Internacional no prêmio Meteor de 2009,[165] e para o Prêmio International de Música Dance de Melhor Artista (Solo) e Melhor Faixa de R&B/Urban Dance para "Sweet Dreams" no 25º edição do prêmio (2010).[166] No Prêmio MOBO, Beyoncé ganhou o Prêmio de Melhor Atuação Internacional e I Am ... Sasha Fierce foi nomeada para Melhor Álbum.[167] Beyoncé ganhou o MTV Europe Music Awards de Melhor Artista Feminina, "Single Ladies (Put a Ring on It)" ganhou o de Melhor Vídeo e "Halo" ganhou o de Melhor Música na cerimônia de 2009.[168]

I Am... Sasha Fierce foi nomeado para o Prêmio NAACP Image por Melhor Álbum no 40º edição (2009),[169] e para o Prêmio NRJ Music por Álbum Internacional do Ano no NRJ Music Awards 2010.[170] No Prêmio OVMA de 2010, Beyoncé ganhou Artista do Ano e Melhor Artista de R&B; no entanto, I Am... Sasha Fierce perdeu na categoria Álbum do Ano.[171] Beyoncé também foi nomeada para o Prêmio People's Choice de Artista Feminina Favorita e Artista Favorita de R&B no 36º People's Choice Awards.(2010),[172] além de ganhar um Teen Choice Award por Choice Music: Artista de R&B no Prêmio Teen Choice,[173] e sendo indicado como Melhor Artista de R&B do Mundo no Prêmio World Music.[174] I Am ... Sasha Fierce e seus singles ganharam sete indicações ao Beyoncé no Grammy na edição de 2010, incluindo o Álbum do Ano. Ela ganhou um recorde de seis prêmios Grammy em sete, e um prêmio por sua versão da música clássica "At Last" de Etta James, de trilha sonora da Cadillac Records.[175]

Créditos[editar | editar código-fonte]

Lista-se abaixo todos os profissionais envolvidos na elaboração de I Am... Sasha Fierce, de acordo com o portal Allmusic e o encarte do álbum:[176][6][177]

Alinhamento de faixas[editar | editar código-fonte]

Disco um: I Am... — Edição Padrão
TítuloCompositor(es)Produtor(es) Duração
1. "If I Were a Boy"  
4:09
2. "Halo"  
  • Tedder
  • Knowles
4:21
3. "Disappear"  
  • Amanda Ghost
  • Hugo Chakrabongse
  • Dave McCracken
  • Ian Dench
  • Knowles
  • Ghost
  • McCracken
  • Dench
  • Knowles
4:27
4. "Broken-Hearted Girl"  
4:37
5. "Ave Maria"  
  • Knowles
  • Ghost
  • Dench
  • Makeba Riddick
  • Eriksen
  • Hermansen
  • Stargate
  • Knowles
3:42
6. "Satellites"  
  • Ghost
  • McCracken
  • Dench
  • Knowles
  • Ghost
  • McCracken
  • Dench
  • Knowles
3:06
Duração total:
24:22
Disco dois: Sasha Fierce — Edição padrão
TítuloCompositor(es)Produtor(es) Duração
1. "Single Ladies (Put a Ring on It)"  
  • Stewart
  • The-Dream
  • Kuk Harrell
  • Knowles
  • Stewart
  • The-Dream
  • Knowles
3:13
2. "Radio"  
  • Jonsin
  • Love
  • D-Town
  • Knowles
  • Jonsin
  • D-Town
  • Love
  • Knowles
3:38
3. "Diva"  
  • Bangladesh
  • Garrett
  • Knowles
3:20
4. "Sweet Dreams"  
  • Knowles
  • Jonsin
  • Wayne Wilkins
  • Love
  • Jonsin
  • Wilkins
  • Love
  • Knowles
3:28
5. "Video Phone"  
  • Knowles
  • Bangladesh
  • Garrett
  • Angela Beyincé
  • Bangladesh
  • Garrett
  • Knowles
3:35
Duração total:
17:14

Desempenho comercial[editar | editar código-fonte]

Beyoncé performando "If I Were a Boy" no The O2 Arena, em Londres, durante sua I Am... World Tour

I Am... Sasha Fierce estreou no número um na Billboard 200 dos EUA , vendendo 482.000 unidades em sua primeira semana e dando a Beyoncé seu terceiro álbum consecutivo número um nos Estados Unidos.[188] Com isso, Beyoncé se tornou a terceira artista feminina dos anos 2000 a ter sua estréia nos três primeiros álbuns no topo da Billboard 200.[189] Tendo vendido 1.459.000 cópias em seis semanas de lançamento até o final de 2008,[190] I Am... Sasha Fierce emergiu como o décimo álbum mais vendido do ano, de acordo com a Billboard.[191] Com essa conquista, Beyoncé finalmente igualou Garth Brooks, Mariah Carey e Shania Twain por colocar um álbum no top 10 de fim de ano da Nielsen SoundScan pela quinta vez.[192] O álbum mais tarde emergiu como o segundo álbum mais vendido de 2009 nos Estados Unidos.[193] Foi certificado platina dupla pela Recording Industry Association of America (RIAA).[194] Em janeiro de 2014, I Am... Sasha Fierce vendeu 3,12 milhões de cópias nos Estados Unidos.[195] No Reino Unido, o álbum estreou no número dez em 29 de novembro de 2008, tornando-se o álbum mais baixo de Beyoncé, apesar de ter vendas maiores na primeira semana do que seu álbum anterior, B'Day (2006).[196] Após sua apresentação no final da quinta temporada do The X Factor com a vencedora Alexandra Burke, o álbum subiu para o número nove em 27 de dezembro de 2008.[197] Devido ao sucesso de seus singles no Reino Unido, particularmente "Sweet Dreams" ", I Am... Sasha Fierce subiu do número cinco para o seu pico mais alto do número dois em sua trigésima nona semana no gráfico, que foi a semana de 16 de agosto de 2009.[198] É o seu álbum mais vendido em o Reino Unido, tendo vendido mais de 1,5 milhões de cópias.[199]

Na Austrália, eu sou ... Sasha Fierce estreou no número nove em 24 de novembro de 2008[200] e atingiu o número oito em 5 de janeiro de 2009.[201] Após o sucesso dos singles "Sweet Dreams" e "Broken-Hearted Girl", o álbum se recuperou para um novo pico de número três em duas ocasiões separadas em outubro de 2009 e foi certificado tripla platina pela Australian Recording Industry Association (ARIA) em 23 de novembro de 2009.[202][203] Na Nova Zelândia, o álbum estreou no número dezesseis em 24 de novembro de 2008[204] e inicialmente atingiu o número seis em 2 de março de 2009.[205] Após a crescente popularidade de seus singles, especialmente "Sweet Dreams", o álbum subiu para um novo pico do número três em 21 de setembro de 2009.[206] O álbum foi certificado de platina pela Recording Industry Association of New Zealand (RIANZ) em abril 26, 2009 (depois de vinte e três semanas no gráfico), enviando mais de 15.000 cópias para os varejistas[207] e mais tarde foi certificada dupla platina.[208] Na Espanha, o álbum estreou e atingiu o número sete em 26 de novembro de 2008,[209] e foi certificado platina pelos Productores de Música de España (PROMUSICAE) para embarques de mais de 60.000 cópias em 26 de outubro de 2009.[209] O álbum também foi o álbum internacional mais vendido de 2009 na Turquia.[210] O álbum obteve certificação de diamante no Brasil.[211] Com essa conquista, Beyoncé foi descrita como um "fenômeno de vendas" por Alexandre Schiavo. Com mais de 182,000 cópias vendidas entre janeiro e outubro de 2009, I Am ... Sasha Fierce é o terceiro álbum entre os álbuns internacionais mais vendidos do país.[212] Após a cerimônia do Grammy Awards de 2010, I Am... Sasha Fierce subiu várias posições em diferentes tabelas em países como a Suíça, Áustria e Portugal, em fevereiro de 2010.[213][202][214] Até dezembro de 2015, o álbum já havia vendido mais de oito milhões de cópias em todo o mundo.[215] Até fevereiro de 2017, o álbum gerou mais de 1 bilhão de streams.[216]

Histórico de lançamento[editar | editar código-fonte]

Lista de datas de lançamento, mostrando a região, formato (s), etiqueta (s) e referência (s).
País Data Edição Formato Gravadora(s) Referência(s)
Japão 12 de novembro de 2008 (2008-11-12)
  • Padrão
  • deluxe
Sony Music [313][314]
Austrália 14 de novembro de 2008 (2008-11-14) [315][316]
Alemanha [317][318]
França 17 de novembro de 2008 (2008-11-17) [319][320]
Reino Unido RCA [321][322]
Brasil 18 de novembro de 2008 (2008-11-18) Sony Music [323]
Canadá [324][325]
Estados Unidos
[326]
Dinamarca 19 de novembro de 2008 (2008-11-19) Sony Music [327]
Finlândia [328]
Noruega [329]
Suécia [330][331][332]
Austrália 4 de setembro de 2009 (2009-09-04) Platina
[333]
Irlanda [334]
Canadá 22 de setembro de 2009 (2009-09-22) [335]
Estados Unidos 20 de outubro de 2009 (2009-10-20)
  • Columbia
  • Music World
[336]
Itália 30 de outubro de 2009 (2009-10-30) Sony Music [337]
Reino Unido 2 de novembro de 2009 (2009-11-02) RCA [338]
Dinamarca 4 de novembro de 2009 (2009-11-04) Sony Music [339]
Finlândia [340]
Noruéga [341]
Suécia [342]
Austrália 20 de novembro de 2009 (2009-11-20) Deluxe (reedição)
  • CD
  • download digital
[343]
Alemanha Platina
  • CD+DVD
  • download digital
[344]
Canadá 23 de novembro de 2009 (2009-11-23) Deluxe (reedição)
  • CD
  • download digital
[345]
Reino Unido RCA [346]
Estados Unidos
  • Columbia
  • Music World
[347]
The Bonus Tracks (EP) Download digital [348][349]
Alemanha 29 de janeiro de 2010 (2010-01-29) Deluxe (reedição)
  • CD
  • download digital
Sony Music [350]
Itália [351]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Notas

  1. No original: "diva is a female version of a hustler".
  2. No original: "I don't want a broken heart / And I don't want to play the broken-hearted girl".
  3. No tradução: "Você me teve no olá".

Referências

  1. a b Adler, Shawn. «Beyonce Writes A Letter To Fans, Saying She Has 'Taken Risks' On Upcoming LP». MTV Networks. MTV News. Consultado em 12 de abril de 2020 
  2. a b Vineyard, Jennifer. «Beyonce Releases Two Tracks From 'I Am...' , Inspired By Jay-Z And Etta James». MTV Networks (em inglês). MTV News. Consultado em 12 de abril de 2020 
  3. «Beijing date announced for Beyonce's "I Am..." world tour» (em inglês). Partido Comunista da China. p. 2. Consultado em 12 de abril de 2020 
  4. Vena, Jocelyn. «Beyonce's New LP, Featuring Justin Timberlake, Due November 18». MTV Networks (em inglês). MTV News. Consultado em 12 de abril de 2020 
  5. Jennifer Vineyard. «Beyonce Explains Herself – And Sasha Fierce – In Listening-Party Video " MTV Newsroom» (em inglês). MTV Networks. Consultado em 12 de abril de 2020 
  6. a b (2008) Créditos do álbum I Am... Sasha Fierce por Beyoncé. Sony BMG/Columbia Records.
  7. a b c d «Beijing date announced for Beyonce's "I Am..." world tour». China Daily. Partido Comunista de China. p. 3. Consultado em 12 de abril de 2020 
  8. a b c «Beijing date announced for Beyonce's "I Am..." world tour». Partido Comunista da China. China Daily. p. 4. Consultado em 12 de abril de 2020 
  9. a b Willman, Chris. «Split personality for new Beyoncé album». Time Inc. Entertainment Weekly. Consultado em 12 de abril de 2020 
  10. Miller, Sidney. «I Am... Sasha Fierce». Respeconize. Consultado em 12 de abril de 2020 
  11. Horan, Tom. «Beyoncé: dream girl». Telegraph Media Group. Daily Telegraph. Consultado em 12 de abril de 2020 
  12. «Muestra Beyoncé su álter ego en nuevo álbum - El Universal - Espectáculos» (em espanhol). El Universal. Consultado em 1 de abril de 2020 
  13. Knowles, Beyonce. «Beyonce Addresses Her Fans On Her Upcoming Release, Due In Stores November 18th» (em inglês). Beyonceonline.com. Consultado em 1 de abril de 2020 
  14. a b c d Vineyard, Jennifer. «Beyonce Album Preview: I Am... Sasha Fierce Shines Light On B's Alter Ego – News Story | Music, Celebrity, Artist News |». MTV Networks (em inglês). MTV News. Consultado em 12 de abril de 2020 
  15. «La artista Beyoncé estrena álter ego para su tercer disco, «I Am... Sasha Fierce»» (em inglês). Puntaweb. 2008. Consultado em 1 de abril de 2020 
  16. Crosley, Hillary. «Beyoncé: Worker B». Nielsen Business Media (em inglês). Billboard. Consultado em 12 de abril de 2020 
  17. a b c Powers, Ann. «Snap Judgment: Beyonce's 'I Am ... Sasha Fierce'» (em inglês). Los Angeles Times. Consultado em 12 de abril de 2020 
  18. a b c d Petridis, Alexis. (14 de noviembre de 2008) Review: I Am... Sasha Fierce (em língua inglesa). The Guardian. Guardian Media Group|Guardian News and Media. Consultado em 29 de janeiro de 2013.
  19. a b c Lamb, Bill. «Beyonce – I Am...Sasha Fierce». The New York Times Company (em inglês). About.com. Consultado em 12 de abril de 2020 
  20. a b Kellman, Andy. Review: I Am... Sasha Fierce. AllMusic. All Media Network. Consultado em 12 de abril de 2020.
  21. Sullivan, Emmet. «Beyoncé 'Still Can't Believe' Justin Was Her Backup Dancer». Time Inc. (em inglês). People. Consultado em 12 de abril de 2020 
  22. Perich, Alexandra. «Beyonce's Double Album, Double Personality» (em inglês). The Celebrity Cafe. Consultado em 12 de abril de 2020 
  23. Alisis. «Beyonce On Marie Claire October Magazine 2008». Hearst Corporation (em inglês). Marie Claire. Consultado em 12 de abril de 2020 
  24. a b Gornstein, Leslie. «Whose Idea Was Beyoncé's Shiny Robot Glove?». Yahoo! (em inglês). Yahoo! Music. Consultado em 12 de abril de 2020 
  25. Frank, Jeff. «NEIGHBORS: Singer-songwriter ready for the spotlight». Peter York (em inglês). NC Times. Consultado em 12 de abril de 2020 
  26. «Beyoncé decide inventar un alter ego para concebir su nuevo álbum doble - Escenario | La Capital de Rosario» (em inglês). La Capital. Consultado em 12 de abril de 2020 
  27. Vineyard, Jennifer. «Beyonce Releases Two Tracks From 'I Am ...' , Inspired By Jay-Z And Etta James». MTV Networks (em inglês). MTV News. Consultado em 12 de abril de 2020 
  28. a b «Review of the Beyoncé Single "If I Were a Boy"». About.com (em inglês). The New York Times Company. Consultado em 12 de abril de 2020 
  29. a b c d e f g h Leah Greenblatt. «I Am...Sasha Fierce Review | Music Reviews and News | EW.com» (em inglês). Entertainment Weekly. Consultado em 12 de abril de 2020 
  30. Crawford, Trish. «Beyoncé's single an anthem for women». Star Media Group (em inglês). Toronto Star. pp. L1, L4. Consultado em 12 de abril de 2020 
  31. Guerra, Joey. «Album Review: Beyonce I Am... Sasha Fierce». Jack Sweeney (em inglês). Houston Chronicle. Consultado em 12 de abril de 2020 
  32. Vineyard, Jennifer. «Beyonce's Very Different New Videos: One Has Dancing, One Has Relationship Problems». MTV Networks (em inglês). MTV News. Consultado em 12 de abril de 2020 
  33. Herndon, Jessica. «Inside Story: The Making of Beyoncé's 'Single Ladies'». Time Inc. (em inglês). People. Consultado em 12 de abril de 2020 
  34. a b c McGuire, Colin. «Beyoncé: I Am... Sasha Fierce» (em inglês). PopMatters. Consultado em 12 de abril de 2020 
  35. Cairns, Dan. «YouTube plays part in Beyoncé Knowles' life». Reino Unido (em inglês). The Times. Consultado em 12 de abril de 2020 
  36. Betz, Chet. «I Am... Sasha Fierce» (em inglês). Coke Machine Glow. Consultado em 12 de abril de 2020 
  37. a b c Weiner, Jonah. «Review: I Am... Sasha Fierce». Dennis Publishing (em inglês). Blender. Consultado em 12 de abril de 2020 
  38. Greg Kot. «Beyonce's 'Sasha Fierce' places blame for women's pain on men». Tony W. Hunter (em inglês). Chicago Tribune. Consultado em 12 de abril de 2020 
  39. Balls, David. «Music – News – Tedder: 'Halo wasn't written for Leona'» (em inglês). Hachette Filipacchi (UK) Ltd. Consultado em 12 de abril de 2020 
  40. Williams, Christian. «Lily Allen The Singer Speaks Out On EMI, Endorsement Deals, And How She Deals With Perez And The Paparazzi». Prometheus Global Media (em inglês). Billboard. p. 34. ISSN 0006-2510 
  41. «Beyoncé – I Am ... Sasha Fierce | Music Review – New Music» (em inglês). New Music Reviews. Consultado em 12 de abril de 2020 
  42. a b c Sterdan, Darryl. «Album Review: Beyonce I Am... Sasha Fierce» (em inglês). Sun Media. Consultado em 12 de abril de 2020 
  43. a b c Spence, D. «Beyonce – I Am... Sasha Fierce: The two sides of Ms. Knowles fight for your attention». News Corporation (em inglês). IGN. Consultado em 12 de abril de 2020 
  44. a b c Ryan Dombal. «Album Reviews: Beyoncé: I Am... Sasha Fierce» (em inglês). Pitchfork Media. Consultado em 12 de abril de 2020 
  45. «Copycat Beyoncé strikes again... but this time she's borrowing her husband Jay-Z's moves». Daily Mail (em inglês). Associated Newspapers. Consultado em 12 de abril de 2020 
  46. McCormick, Neil. «Beyonce – I Am... Sasha Fierce». David and Frederick Barclay (em inglês). The Daily Telegraph. Consultado em 12 de abril de 2020 
  47. Levine, Nick. «Music – Album Review – Beyoncé: 'I Am... Sasha Fierce'». Hachette Filipacchi Médias (em inglês). Digital Spy. Consultado em 12 de abril de 2020 
  48. Montgomery, James. «Beyonce Gets Crazy, Sexy, Cool In 'Sweet Dreams' Video - Music, Celebrity, Artist News | MTV.com» (em inglês). MTV. Consultado em 12 de abril de 2020 
  49. Levine, Nick. «Beyoncé: 'Sweet Dreams'» (em inglês). Digital Spy. Consultado em 12 de abril de 2020 
  50. Lamb, Bill. «Beyonce - Sweet Dreams - Review of Beyonce's Sweet Dreams Single». The New York Times Company (em inglês). About.com. Consultado em 12 de abril de 2020 
  51. «Beyoncé: I Am... Sasha Fierce» (em inglês). The Times. Consultado em 12 de abril de 2020 
  52. Phillips, W.E. «Beyonce: I Am...Sasha Fierce» (em inglês). 24 Hour Hip Hop. Consultado em 12 de abril de 2020 
  53. McAlpine, Fraser. «Beyonce – 'Broken-Hearted Girl'». British Broadcasting Corporation (em inglês). BBC Music. Consultado em 12 de abril de 2020 
  54. a b c Hoard, Christian. «I Am...Sasha Fierce | Album Reviews». Jann Wenner (em inglês). Rolling Stone.com. Consultado em 12 de abril de 2020 
  55. Freedom du Lac, J. «Beyoncé's More Fun When She's 'Fierce'». The Washington Post (em inglês). Consultado em 12 de abril de 2020 
  56. Reed, James. «Beyoncé branches out» (em inglês). The New York Times Company. Consultado em 12 de abril de 2020 
  57. Willman, Chris. «Beyoncé and Lady Gaga Trade "Telephone" and "Videophone" Duets». Yahoo! (em inglês). Yahoo! Music. Consultado em 12 de abril de 2020 
  58. Relax News. «Beyoncé and Lady Gaga unite for 'Video Phone' clip». Independent News & Media (em inglês). Reino Unido: The Independent. Consultado em 12 de abril de 2020 
  59. McAlpine, Fraser. «Beyoncé & Lady GaGa – 'Video Phone'». BBC (em inglês). BBC Online. Consultado em 12 de abril de 2020 
  60. a b «Beyoncé set to release I Am..Yours, an Intimate Performance at Wynn Las Vegas». Beyoncé's Official Website. Consultado em 3 de Janeiro de 2010 [ligação inativa] 
  61. Montgomery, James. «Beyoncé And Lady Gaga's 'Video Phone' Clip: A Brightly Colored Fantasy Set To Life». MTV News. MTV Networks 
  62. Claire. «Video: Why Don't You Love Me by Beyoncé» (em inglês). Fashion Boom Daily. Consultado em 12 de abril de 2020 
  63. «Single Review: Beyoncé – 'Why Don't You Love Me?'» (em inglês). Unreality Shout. Consultado em 12 de abril de 2020 
  64. «Jon McLaughlin and Beyoncé Duet 'Smack/Smash Into You'» (em inglês). iMusic Daily. Consultado em 12 de abril de 2020 
  65. «Obsessed (2009) - Soundtracks» (em inglês). IMDb. Consultado em 12 de abril de 2020 
  66. Cohen, Jonathan. «Beyonce Eyeing 2009 Tour». Billboard. Prometheus Global Media. Consultado em 3 de Janeiro de 2010 
  67. «Beyoncé – I Am... Sasha Fierce (2× CD, Album, Dlx) at Discogs». Discogs. Consultado em 3 de Janeiro de 2010 
  68. Vineyard, Jennifer. «Beyonce Album Preview: I Am ... Sasha Fierce Shines Light On B's Alter Ego». MTV News. MTV Networks. Consultado em 3 de Janeiro de 2010 
  69. a b «Beyoncé to Release Above and Beyoncé – Video Collection & Dance Mixes!». Beyoncé's Official Website. Consultado em 3 de Janeiro de 2010. Arquivado do original em 14 de março de 2012 
  70. «Platinum Edition CD +DVD di "I Am..Sasha Fierce"». Beyoncé's Official Website. Consultado em 3 de Janeiro de 2010. Arquivado do original em 7 de junho de 2012 
  71. «I Am...Sasha Fierce (Platinum Edition) (Incl. Bonus Tracks and Music Videos): Beyonce: Writer». Amazon Germany. Amazon Inc. Consultado em 3 de Janeiro de 2010 
  72. a b c «I Am...Sasha Fierce (Platinum Edition)». iTunes Store (Ireland). Apple Inc. Consultado em 20 de julho de 2010 
  73. «I Am...Sasha Fierce: Beyonce: Music». Amazon US. Amazon Inc. Consultado em 3 de Janeiro de 2010 
  74. a b «I Am...Sasha Fierce The Bonus Tracks: Beyonce: MP3 Downloads». Amazon US. Amazon Inc. Consultado em 3 de Janeiro de 2010 
  75. «Beyoncé – Why Don't You Love Me». Billboard. Prometheus Global Media. Consultado em 3 de Janeiro de 2010 
  76. «Why Don't You Love Me?: Beyoncé». Amazon UK. Amazon Inc. Consultado em 3 de Janeiro de 2010 [ligação inativa] 
  77. «Video: Beyoncé – 'Why Don't You Love Me'». Rap-Up. Devin Lazerine. Consultado em 3 de Janeiro de 2010 
  78. «2008 Power 105.1 Powerhouse Concert» (em inglês). Rap-Up. Consultado em 12 de abril de 2020 
  79. «2008 MTV Europe Music Awards: Show» (em inglês). Devin Lazerine. Consultado em 12 de abril de 2020 
  80. «Princess Charming: Beyonce channels the spirit of Adam Ant for head-banging World Music Awards performance» (em inglês). Daily Mai. Consultado em 12 de abril de 2020 
  81. {{citar web|url=http://www.oprah.com/oprahshow/Beyonce-Performs-If-I-Was-a-Boy%7Ctítulo=Beyoncé Sings "If I Were a Boy"|língua=en|acessodata=12 de abril de 2020|publicado=[[The Oprah Winfrey Show]}}
  82. «Video: Beyoncé On 'Saturday Night Live'» (em inglês). Devin Lazerin. Consultado em 12 de abril de 2020 
  83. Rodriguez, Jayson. «Justin Timberlake Reveals How He Coaxed Beyonce Into 'SNL' Skit» (em inglês). MTV News. Consultado em 12 de abril de 2020 
  84. Clinton, Ivory Jeff. «VIDEO: Justin timberlake Out of Sync in Heels and Leotard». Time Inc. (em inglês). People. Consultado em 12 de abril de 2020 
  85. Montgomery, James. «Justin Timberlake, Beyonce, Eminem, Fall Out Boy Mark End Of An Era At 'TRL' Finale». MTV News 
  86. «Beyonce-Single Ladies live Bet» (em inglês). 106 & Park. Consultado em 12 de abril de 2020 
  87. Lamb, Bill. «Top 100 Pop Songs 2008». About.com. The New York Times Company 
  88. «Video: Beyonce on 'Ellen DeGeneres Show'». Devin Lazerine (em inglês). Rap-Up. Consultado em 12 de abril de 2020 
  89. «Video: Beyonce Rocks Today Concert Series». Devin Lazerines (em inglês). Rap-Up. Consultado em 12 de abril de 2020 
  90. «Beyoncé en los premios 40 Principales» (em inglês). PopRosa.com. Consultado em 12 de abril de 2020 
  91. «Beyonce Performing Single Ladies on The Tyra Banks Show» (em inglês). Ash Magazine. Consultado em 12 de abril de 2020 
  92. «NAACP Image Awards Performances» (em inglês). Mahalo.com. Consultado em 12 de abril de 2020 
  93. «Beyoncé Holds Her Own Umbrella». Rap-Up. Devin Lazerine 
  94. Montgomery, James. «Beyoncé To Perform At 2009 MTV VMAs – News Story | Music, Celebrity, Artist News |» (em inglês). MTV Networks. Consultado em 12 de abril de 2020 
  95. Crosley, Hillary. «Beyonce Calls Out To All The 'Single Ladies' At The 2009 VMAs». MTV Networks (em inglês). MTV News. Consultado em 12 de abril de 2020 
  96. Erika Ramirez. «Beyonce's 5 Biggest TV Performances | Billboard» (em inglês). Billboard. Consultado em 12 de abril de 2020 
  97. «Music Superstar Beyonce Completes 2009 MTV Europe Music Awards Performer Lineup | Reuters» (em inglês). Reuters.com. Consultado em 12 de abril de 2020 
  98. «MTV EMA Official Site: News» (em inglês). MTV EMA. Consultado em 12 de abril de 2020 
  99. Rodriguez, Jayson. «Beyonce Covers Alanis Morissette At Grammys» (em inglês). MTV Networks. Consultado em 12 de abril de 2020 
  100. a b Cohen, Jonathan. «Beyonce Eyeing 2009 Tour» (em inglês). Billboard. Consultado em 12 de abril de 2020 
  101. Kilgore, Kym. «Beyonce takes 'Sasha Fierce' on world tour >> Tour dates and concert ticket info >> LiveDaily» (em inglês). Live Daily. Consultado em 12 de abril de 2020 
  102. «Events | The Official Beyonce Site» (em inglês). BeyonceOnline.com. Consultado em 12 de abril de 2020 
  103. «Beyonce Announces UK Tour | MTV UK» (em inglês). MTV UK. Consultado em 12 de abril de 2020 
  104. Mike Ragogna. «HuffPost Reviews: Beyonce, Rihanna, Buddy Holly, The Doors, Susan Boyle, and More» (em inglês). Huffington Post. Consultado em 12 de abril de 2020 
  105. Ed, Masley. «New CD releases: Lambert, Rihanna, Shakira, more» (em inglês). The Arizona Republic. Consultado em 12 de abril de 2020 
  106. «Events | The Official Beyonce Site» (em inglês). BeyoncéOnline.com. Consultado em 12 de abril de 2020 
  107. Zacharias, Adam. «Beyoncé Bowls Abu Dhabi Over» (em inglês). Khaleej Times. Consultado em 12 de abril de 2020 
  108. Port Ghalib. «Beyonce to kick off Red Sea resort party» (em inglês). Trade Arabia. Consultado em 12 de abril de 2020 
  109. «Events | The Official Beyonce Sit» (em inglês). BeyoncéOnline.com. Consultado em 12 de abril de 2020 
  110. Bridget Bland. «Beyonce: Heading To South America - Entertainment Newswire | Black Voices» (em inglês). AOL Black Voices. Consultado em 12 de abril de 2020 
  111. «Events | The Official Beyonce Site» (em inglês). BeyoncéOnline.com. Consultado em 12 de abril de 2020 
  112. «Beyonce Performs A Sensational Tribute To Michael Jackson In Atlanta» (em inglês). Sony Music Entertainment. Consultado em 12 de abril de 2020 
  113. «Events» (em inglês). BeyoncéOnline.com. Consultado em 12 de abril de 2020 
  114. «Beyoncé Pays Tribute To Michael Jackson» (em inglês). MTV News. Consultado em 12 de abril de 2020 
  115. «2009 Year End Top 50 Worldwide Concert Tours» (PDF) (em inglês). Pollstar. Consultado em 12 de abril de 2020 
  116. «Top 50 Worldwide Tours, 01/01/10–06/30/10» (PDF) (em inglês). Pollstar. Consultado em 12 de abril de 2020 
  117. «Beyoncé Set to Release "I Am... Yours An Intimate Performance at Wynn Las Vegas" | The Music Destination» (em inglês). BeyoncéOnline.com. Consultado em 12 de abril de 2020 
  118. (2010) Créditos do álbum I Am... World Tour por Beyoncé [(DVD, CD, BD)]. Columbia Records e Sony Music.
  119. «I Am World Tour [Blu-ray] (2010)» (em inglês). Amazon US. Amazon Inc. Consultado em 12 de abril de 2020 
  120. «Top Music Video Sales». Prometheus Global Media (em inglês). Billboard. p. 36. ISSN 0006-2510. Consultado em 12 de abril de 2020 
  121. «Beyonce's I Am...World Tour DVD Certified Double Platinum». PR Newswire Association LLC (em inglês). PR Newswire. Consultado em 12 de abril de 2020 
  122. Vineyard, Jennifer. «Beyoncé Releases Two Tracks From I Am ... , Inspired By Jay-Z And Etta James» (em inglês). MTV News. MTV Networks. Consultado em 12 de abril de 2020 
  123. Vineyard, Jennifer. «Beyonce's Very Different New Videos: One Has Dancing, One Has Relationship Problems» (em inglês). MTV News. MTV Networks. Consultado em 12 de abril de 2020 
  124. a b c «Beyoncé - Chart history | Billboard». Prometheus Global Media 
  125. «Beyoncé – If I Were A Boy (Song)» (em inglês). ARIA Charts. Consultado em 12 de abril de 2020 
  126. «Beyoncé – Single Ladies (Put a Ring on It)» (em inglês). Hung Medien. Consultado em 12 de abril de 2020 
  127. a b c «RIAA - Gold & Platinum Searchable Database - Beyoncé» (em inglês). Recording Industry Association of America. Consultado em 12 de abril de 2020 
  128. a b «I Am...Sasha Fierce - Beyoncé : Awards : AllMusic» (em inglês). Allmusic. Consultado em 12 de abril de 2020 
  129. «Rap-Up.com |». Videos: Beyoncé – ‘Halo’ & ‘Diva’ (em inglês). Rap-Up. Consultado em 12 de abril de 2020 
  130. «ultratop.be - Beyoncé - Halo» (em alemão). Consultado em 12 de abril de 2020 
  131. «Halo/Premium: Amazon.de: Musik» (em inglês). Amazon. Consultado em 12 de abril de 2020 
  132. «Beyonce Knowles Broken-Hearted Girl music video released». The Daily Telegraph (Australia) (em inglês). News Limited. Consultado em 12 de abril de 2020 
  133. «Beyoncé – Sweet Dreams» (em inglês). Hung Medien. Consultado em 12 de abril de 2020 
  134. «Beyoncé – Broken-Hearted Girl» (em inglês). Hung Medien. Consultado em 12 de abril de 2020 
  135. «Amazon.com: Video Phone: Beyonce: Music» (em inglês). Amazon. Consultado em 12 de abril de 2020 
  136. «Rap-Up.com | Stills from Beyoncé & Lady Gaga's 'Video Phone' Video» (em inglês). Rap-Up. Consultado em 12 de abril de 2020 
  137. «iTunes - Música - Video Phone - EP de Beyoncé» (em inglês). iTunes. Consultado em 12 de abril de 2020 
  138. Gary Trust. «Chart Beat Wednesday: Diva Domination | Billboard» (em inglês). Billboard. Consultado em 12 de abril de 2020 
  139. Paul Grein. «Chart Watch Extra: Gaga's Nice Round Number» (em inglês). Yahoo!. Consultado em 12 de abril de 2020 
  140. «iTunes - Musik – „Why Don't You Love Me? - EP" von Beyoncé» (em inglês). iTunes. Consultado em 12 de abril de 2020 
  141. «2010-09-18 Top 40 R&B Singles Archive | Official Charts» (em inglês). The Official UK Charts Company. Consultado em 12 de abril de 2020 
  142. «BEYONCe Artist» (em inglês). officialcharts.com. Consultado em 12 de abril de 2020 
  143. a b c «I Am...Sasha Fierce Reviews, Ratings, Credits and More at Metacritic» (em inglês). Metacritic. CBS Interactive. Consultado em 12 de abril de 2020 
  144. a b c Robert Christgau. «Robert Christgau: CG: Beyoncé». MSN (em inglês). MSN Music. Consultado em 12 de abril de 2020 
  145. a b Brockman, Daniel. «Beyonce – I Am...Sasha Fierce». Phoenix Media/Communications Group (em inglês). The Phoenix. Consultado em 12 de abril de 2020 
  146. a b Cinquemani, Sal. «Review: I Am... Sasha Fierce» (em inglês). Slant Magazine. Consultado em 12 de abril de 2020 
  147. Mattera, Adam. «Review: I Am... Sasha Fierce». Guardian Media Group (em inglês). The Observer. Consultado em 12 de abril de 2020 
  148. «Robert Christgau: CG 90s: Key to Icons» (em inglês). Consultado em 12 de abril de 2020 
  149. Linden, Amy. «Beyoncé: I Am...Sasha Fierce» (em inglês). Vibe. Consultado em 12 de abril de 2020 
  150. Matos, Michaelangelo. «Music – Album Review – Beyoncé: 'I Am... Sasha Fierce'». The Onion (em inglês). The A.V. Club. Consultado em 12 de abril de 2020 
  151. Anderson, Stacey. «Beyoncé, 'I Am…Sasha Fierce' (Music World/Columbia) | SPIN.com». SPIN MEDIA LLC. (em inglês). Spin. Consultado em 12 de abril de 2020 
  152. Brew-Hammond, Nana Ekua. «On the Method Behind Beyoncé's Multiple-Personality Madness». Michael Cohen (em inglês). The Village Voice. Consultado em 12 de abril de 2020 
  153. Greenblatt, Lea. «10 Best CDs of 2008: Leah Greenblatt's Picks». Time Inc. (em inglês). Entertainment Weekly. Consultado em 12 de abril de 2020 
  154. Nero, Mark Edward. «Best R&B Albums of 2008». About.com (em inglês). The New York Times Company. Consultado em 12 de abril de 2020 
  155. Gerard, Christian. «Best R&B Albums of 2008». NBCUniversal (em inglês). NBC Washington. Consultado em 12 de abril de 2020 
  156. «Coldplay record is world's best-selling album of 2008». ABS–CBN Corporation (em inglês). ABS-CBN News and Current Affairs. Consultado em 12 de abril de 2020 
  157. Anderson, Kyle. «Beyoncé's Alter-Ego Tops The Charts: Wake-Up Video». MTV Networks (em inglês). MTV. Consultado em 12 de abril de 2020 
  158. Gil Kaufman. «Green Day Named Top Artists Of The Decade By Rolling Stone Readers». MTV Networks (em inglês). MTV News. Consultado em 12 de abril de 2020 
  159. «10 Best Albums of the Decade». Entertainment Weekly (em inglês). Time Inc. p. 3. Consultado em 12 de abril de 2020 
  160. Pin Board. «Soul Train Music Awards 2009 [Winners & Performances]» (em inglês). Consultado em 9 de Dezembro de 2009. Arquivado do original em 6 de fevereiro de 2010 
  161. Edward Nero, Mark. «2009 American Music Awards» (em inglês). About.com. The New York Times Company. Consultado em 12 de abril de 2020 
  162. Edward Nero, Mark. «2009 BET Awards» (em inglês). About.com. The New York Times Company. Consultado em 12 de abril de 2020 
  163. Edward Nero, Mark. «2010 BET Awards» (em inglês). About.com. The New York Times Company. Consultado em 12 de abril de 2020 
  164. «Brit Awards 2009: nominations are no surprise» (em inglês). The Daily Telegraph. Consultado em 12 de abril de 2020 
  165. «Meteor Awards 2009 – Presenter & Nominees Revealed». Niall Stokes (em inglês). Hot Press. Consultado em 12 de abril de 2020 
  166. DJ Ron Slomowicz. «2010 International Dance Music Awards at Winter Music Conference – Winners – 25th Annual Winter Music Conference» (em inglês). About.com. The New York Times Company. Consultado em 12 de abril de 2020 
  167. Singh, Anita. «Mobo Awards 2009 nominations unveiled». The Daily Telegraph (em inglês). Telegraph Media Group. Consultado em 12 de abril de 2020 
  168. Smith, Olivia. «Beyonce wows in racy red costume at MTV Europe Music Awards». Mortimer Zuckerman (em inglês). Daily News. Consultado em 12 de abril de 2020 
  169. «40th NAACP Image Awards» (PDF) (em inglês). National Association for the Advancement of Colored People. Consultado em 12 de abril de 2020 
  170. «Rihanna, Beyonce Top NRJ Music Award Winners» (em inglês). Vibe. Consultado em 12 de abril de 2020 
  171. «DocHdl1OnPRT1tmpTarget» (PDF) (em inglês). Consultado em 12 de abril de 2020 
  172. «Vote For People's Choice Awards 2010!». People's Choice (em inglês). Sycamore Productions Inc. Consultado em 12 de abril de 2020 
  173. «2009 Teen Choice Awards Nominations». People's Choice (em inglês). Sycamore Productions Inc. Consultado em 12 de abril de 2020 
  174. «World Music Awards 2010» (em inglês). World Music Awards (Official Website). Consultado em 12 de abril de 2020 
  175. 52nd Grammy Awards: Nominees. Grammy.com. Archived on January 12, 2010.
  176. Allmusic. «I Am... Sasha Fierce (Deluxe Edition)» (em inglês). Consultado em 6 de Janeiro de 2010 
  177. I Am... Sasha Fierce (Standard Edition). Beyoncé. Columbia Records. 2008 
  178. «I Am... Sasha Fierce by Beyoncé on Apple Music». iTunes Store (CA). Apple Inc. Consultado em 20 de julho de 2010 
  179. «Beyoncé – I am...Sasha Fierce (2xCD-ROM, Album) at Discogs». Discogs. Consultado em 20 de julho de 2010 
  180. a b «Beyoncé – I Am...Sasha Fierce (Deluxe Edition) – Amazon.com Music». Amazon.com. Amazon Music. Consultado em 20 de julho de 2010 
  181. a b «I Am...Sasha Fierce [Japan Bonus Tracks] – Beyoncé». AllMusic. Consultado em 20 de julho de 2010 
  182. a b «I Am... Sasha Fierce (Deluxe Version) by Beyoncé on Apple Music». iTunes Store (CA). Apple Inc. Consultado em 20 de julho de 2010 
  183. a b «Beyonce Knowles I Am... Sasha Fierce – Platinum Edition Japanese Promo 3-disc CD/DVD Set (674370)». eil.com. Consultado em 20 de julho de 2010 
  184. «I Am... Sasha Fierce with Exclusive Bonus Tracks». Walmart. Consultado em 20 de julho de 2010 
  185. «Beyonce – I Am...Sasha Fierce – Amazon.com Music». Amazon.com. Amazon Music. Consultado em 20 de julho de 2010 
  186. «I Am...Sasha Fierce (Platinum Edition)». iTunes Store (Australia). Apple Inc. Consultado em 20 de julho de 2010 
  187. «I Am...Sasha Fierce (Platinum Edition)». iTunes Store (United Kingdom). Apple Inc. Consultado em 20 de julho de 2010 
  188. Cohen Jonathan (23 de Novembro de 2009). «Beyonce Starts 'Fierce' Atop Album Chart». Billboard. Prometheus Global Media 
  189. Freak Fineman (23 de Novembro de 2009). «I Am…Sasha Fierce». Freak Fineman's Page. Consultado em 31 de Dezembro de 2009 
  190. Grein, Paul (23 de Novembro de 2009). «Chart Watch Extra: The Year That Songs Overtook Albums». Yahoo! Music. Yahoo! Music. Consultado em 31 de Dezembro de 2009 
  191. Trust, Gary (23 de Novembro de 2009). «Lil Wayne Notches Top-Selling Album Of '08 |». Billboard. Prometheus Global Media. Consultado em 31 de Dezembro de 2009 
  192. Grein, Paul (23 de Novembro de 2009). «Week Ending Jan. 4, 2009: It's Taylor Swift's World...». Yahoo! Music. Yahoo! Music. Consultado em 31 de Dezembro de 2009 
  193. a b «Billboard 200 Albums : Feb 02, 2013 | Billboard Chart Archive». Billboard (em inglês). Prometheus Global Media 
  194. «Sasha's Fierce in '09». Recording Industry Association of America. 23 de Novembro de 2009. Consultado em 31 de Dezembro de 2009 
  195. Caulfield, Keith (23 de Novembro de 2009). «'Beyonce' Outsells Prior Album '4' In Four Weeks». Billboard. Prometheus Global Media. Consultado em 31 de Dezembro de 2009 
  196. «Archive Chart (November 29, 2010)». Official Charts Company. 23 de Novembro de 2009. Consultado em 31 de Dezembro de 2009 
  197. Sexton, Paul (23 de Novembro de 2009). «Alexandra Burke Is 'X Factor' On UK Charts». Billboard. Prometheus Global Media. Consultado em 31 de Dezembro de 2009 
  198. «Archive Chart (August 22, 2009)». Official Charts Company. 23 de Novembro de 2009. Consultado em 31 de Dezembro de 2009 
  199. «The Official Beyoncé and Destiny's Child Top 40 Revealed!». Official Charts Company. 23 de Novembro de 2009. Consultado em 31 de Dezembro de 2009 
  200. «Australia Albums Top 50 (November 24, 2008)». Australian Recording Industry Association. Hung Medien. 23 de Novembro de 2009. Consultado em 31 de Dezembro de 2009 
  201. «Australia Albums Top 50 (January 5, 2009)». Australian Recording Industry Association. Hung Medien. 23 de Novembro de 2009. Consultado em 31 de Dezembro de 2009 
  202. a b c «Beyoncé – I Am... Sasha Fierce (ARIA Charts)» (em inglês). ARIA Charts. Consultado em 18 de março de 2010 
  203. a b «Certificações (Austrália) (álbum) – Beyoncé – I Am... Sasha Fierce» (em inglês). Australian Recording Industry Association. Consultado em 19 de dezembro de 2019 
  204. «New Zealand charts portal». Recording Industry Association of New Zealand. Hung Medien. 23 de Novembro de 2009. Consultado em 31 de Dezembro de 2009 
  205. «New Zealand charts portal». Recording Industry Association of New Zealand. Hung Medien. 23 de Novembro de 2009. Consultado em 31 de Dezembro de 2009 
  206. «Beyoncé – I Am... Sasha Fierce». Recording Industry Association of New Zealand. Hung Medien. 23 de Novembro de 2009. Consultado em 31 de Dezembro de 2009 
  207. «Latest Gold / Platinum Albums». RadioScope. 23 de Novembro de 2009. Consultado em 31 de Dezembro de 2009. Arquivado do original em 14 de outubro de 2008 
  208. a b «Certificações (Nova Zelândia) (álbum) – Beyoncé – I Am... Sasha Fierce» (em inglês). Recording Industry Association of New Zealand. Consultado em 19 de dezembro de 2019 
  209. a b c «Beyoncé – I Am... Sasha Fierce (Productores de Música de España)» (em inglês). Productores de Música de España. Consultado em 8 de junho de 2016 
  210. Kara, Meltem (23 de Novembro de 2009). «Krizde albüm maliyeti zorladı yapımcı 'ucuz single'a yöneldi» (em turco). Consultado em 31 de Dezembro de 2009 
  211. a b «Certificações (Brasil) (álbum) – Beyoncé – I Am... Sasha Fierce». Pro-Música Brasil. Consultado em 19 de dezembro de 2019 
  212. Alexandre Schiavo. «I Am... Sasha Fierce sells 6 million copies» (em inglês). Consultado em 18 de janeiro de 2020 
  213. a b «Beyoncé – I Am... Sasha Fierce (Associação Fonográfica Portuguesa)» (em inglês). Associação Fonográfica Portuguesa. Consultado em 8 de junho de 2016 
  214. a b «Beyoncé – I Am... Sasha Fierce (Schweizer Hitparade)» (em inglês). Schweizer Hitparade. Consultado em 18 de março de 2010 
  215. a b Carlin, Shannon. «Let's Put Adele's 7 Million Albums Sold Before 2016 Into Perspective, Shall We?». Bustle (em inglês). Consultado em 18 de janeiro de 2020 
  216. Montgomery, Sarah Jasmine (23 de Novembro de 2009). «Beyoncé Smashes A New Spotify Streaming Record». Complex (em inglês). Complex Media Inc. (Verizon Hearst Media Partners). Consultado em 18 de janeiro de 2020 
  217. «Beyoncé – I Am... Sasha Fierce (Argentine Chamber of Phonograms and Videograms Producers)» (em espanhol). Argentine Chamber of Phonograms and Videograms Producers. Consultado em 4 de janeiro de 2010. Arquivado do original em 6 de julho de 2011 
  218. «Beyoncé – I Am... Sasha Fierce (GfK Entertainment Charts)» (em alemão). GfK Entertainment Charts. Consultado em 27 de dezembro de 2019 
  219. «Beyoncé – I Am... Sasha Fierce (ARIA Urban Albums Chart)» (PDF) (em inglês). ARIA Urban Albums Chart. Consultado em 8 de junho de 2016 
  220. «Beyoncé – I Am... Sasha Fierce (Ö3 Austria Top 40)» (em alemão). Ö3 Austria Top 40. Consultado em 4 de janeiro de 2010 
  221. «Beyoncé – I Am... Sasha Fierce (Ultratop 50)» (em inglês). Ultratop 50. Hung Median. Consultado em 18 de março de 2010 
  222. «Beyoncé – I Am... Sasha Fierce (Ultratop 40)» (em inglês). Ultratop 40. Hung Median. Consultado em 18 de março de 2010 
  223. «Beyoncé – I Am... Sasha Fierce (Associação Brasileira dos Produtores de Discos)». Associação Brasileira dos Produtores de Discos. Consultado em 1 de janeiro de 2020 
  224. «Beyoncé – I Am... Sasha Fierce (Canadian Albums Chart)» (em inglês). Billboard. Consultado em 4 de maio de 2016 
  225. «Beyoncé – I Am... Sasha Fierce (Hrvatska diskografska udruga)» (em inglês). Hrvatska diskografska udruga. Consultado em 8 de junho de 2016 
  226. «Beyoncé – I Am... Sasha Fierce (Hitlisten)» (em inglês). Hitlisten. Consultado em 4 de maio de 2016 
  227. «Beyoncé – I Am... Sasha Fierce (The Official Charts Company)» (em inglês). The Official Charts Company. Consultado em 30 de abril de 2016 
  228. «Beyoncé – I Am... Sasha Fierce (Billboard 200)» (em inglês). Billboard. Consultado em 4 de maio de 2016 
  229. «Beyoncé – I Am... Sasha Fierce (Top R&B/Hip-Hop Albums)» (em inglês). Billboard. Consultado em 4 de maio de 2016 
  230. «Beyoncé – I Am... Sasha Fierce (European Top 100 Albums)». Billboard (em inglês). Consultado em 28 de fevereiro de 2020 
  231. «Beyoncé – I Am... Sasha Fierce (Syndicat National de l'Édition Phonographique)» (em inglês). Syndicat National de l'Édition Phonographique. Consultado em 18 de março de 2010 
  232. «Beyoncé – I Am... Sasha Fierce (IFPI Grécia)» (em inglês). IFPI Grécia. Consultado em 8 de julho de 2010 
  233. «Beyoncé – I Am... Sasha Fierce (Magyar Hanglemezkiadók Szövetsége)» (em húngaro). Magyar Hanglemezkiadók Szövetsége. Consultado em 27 de abril de 2010 
  234. «Beyoncé – I Am... Sasha Fierce (Irish Recorded Music Association)» (em irlandês). Irish Recorded Music Association. Consultado em 27 de abril de 2010 
  235. «Beyoncé – I Am... Sasha Fierce (Federazione Industria Musicale Italiana)» (em inglês). Federazione Industria Musicale Italiana. Consultado em 4 de janeiro de 2010 
  236. «Beyoncé – I Am... Sasha Fierce (Oricon)» (em japonês). Oricon. Arquivado do original em 30 de junho de 2013 
  237. «Lady Gaga – The Fame (Asociación Mexicana de Productores de Fonogramas y Videogramas)» (em espanhol). Asociación Mexicana de Productores de Fonogramas y Videogramas. Consultado em 12 de março de 2012. Arquivado do original em 15 de Fevereiro de 2010 
  238. «Beyoncé – I Am... Sasha Fierce (VG-lista)» (em inglês). VG-lista. Consultado em 18 de abril de 2011 
  239. «Beyoncé – I Am... Sasha Fierce (Recorded Music NZ)» (em inglês). Recorded Music NZ. Consultado em 4 de janeiro de 2010 
  240. «Beyoncé – I Am... Sasha Fierce (MegaCharts)» (em neerlandês). MegaCharts. Consultado em 19 de dezembro de 2019 
  241. «Beyoncé – I Am... Sasha Fierce (Związek Producentów Audio Video)» (em polonês). OLiS. 4 de maio de 2010. Consultado em 3 de maio de 2010 
  242. «Beyoncé – I Am... Sasha Fierce (Official Charts Company)» (em inglês). UK Albums Chart. The Official Charts Company. Consultado em 30 de abril de 2016 
  243. «Beyoncé – I Am... Sasha Fierce (2M)». 2M Online.ru (em russo). 2005 
  244. «Beyoncé – I Am... Sasha Fierce (IFPI Česká Republika)» (em inglês). IFPI Česká Republika. Consultado em 8 de junho de 2016 
  245. «Beyoncé – I Am... Sasha Fierce (Sverigetopplistan)» (em inglês). Sverigetopplistan. Consultado em 4 de janeiro de 2010 
  246. «Billboard Charts – Decade-end Albums – Billboard 200». Billboard (em inglês). Nielsen Business Media. 2009. Consultado em 18 de março de 2020 
  247. «Beyoncé – I Am... Sasha Fierce» (em inglês). Australian-charts.com 
  248. «Beyoncé – I Am... Sasha Fierce» (em inglês). Greekcharts.com [ligação inativa] 
  249. «Beyoncé – I Am... Sasha Fierce» (em inglês). Spanishcharts.com 
  250. «Greatest of All Time Billboard 200 Albums by Women : Page 1» (em inglês). Billboard 
  251. «Beyoncé – I Am... Sasha Fierce» (em inglês). Portuguesecharts.com 
  252. «Pandora Archive Year End Charts 2008» (PDF) (em inglês). ARIA Charts. Pandora Archive 
  253. «ARIA Charts – End Of Year Charts – Top 50 Urban Albums 2008» (em inglês). Australian Recording Industry Association 
  254. «Myydyimmät ulkomaiset albumit vuonna 2003» (em finlandês). YLE. International Federation of the Phonographic Industry 
  255. «Disque en France» (em francês). Disque en France. Consultado em 1 de maio de 2018. Arquivado do original em 24 de dezembro de 2010 
  256. «Annual Charts- Year 2008» (em grego). International Federation of the Phonographic Industry (Greece). Consultado em 1 de maio de 2018. Arquivado do original em 21 de julho de 2011 
  257. «Top 50 Global Best Selling Albums for 2008» (PDF) (em inglês). International Federation of the Phonographic Industry 
  258. «Dutch charts portal» (em neerlandês). MegaCharts. Hung Medien 
  259. «Top Selling Albums» (PDF) (em inglês). British Phonographic Industry 
  260. «Årslista Album – År 2003» (em suéco). Swedish Recording Industry Association 
  261. «OFFIZIELLE SINGLE TOP 100» (em alemão) 
  262. «ARIA Charts – End Of Year Charts – Top 50 Urban Albums 2009» (em inglês). Australian Recording Industry Association 
  263. «ARIA Charts – End Of Year Charts – Urban Albums 2009» (em inglês). Australian Recording Industry Association 
  264. «Jahreshitparade 2009» (em alemão). Ö3 Austria Top 40. Hung Medien 
  265. «Jaaroverzichten 2009» (em neerlandês). Ultratop 50. Hung Medien 
  266. «Rapports annuels 2009» (em francês). Ultratop 50. Hung Medien 
  267. «Industria Fonográfica Brasileira 2009» (PDF). Associação Brasileira dos Produtores de Discos. Consultado em 24 de agosto de 2011. Arquivado do original (PDF) em 26 de junho de 2011 
  268. «Charts Year End: Canadian Albums Chart». Billboard (em inglês). Prometheus Global Media 
  269. «Album 2009 Top-100» (em dinamarquês). IFPI Dinamarca. Hitlisten.NU. Consultado em 1 de maio de 2018. Arquivado do original em 26 de setembro de 2010 
  270. «Lista Anual de Ventas 2009» (PDF) (em espanhol). PROMUSICAE 
  271. «Top Hip-Hop and R&B Albums». Billboard (em inglês). Prometheus Global Media 
  272. «Charts Year End: European Top 100 Albums». Billboard (em inglês). Prometheus Global Media 
  273. «Best selling physical albums in 2009 in France» (PDF) (em francês). Syndicat National de l'Édition Phonographique 
  274. «Best selling albums in 2009 in Hungary» (em húngaro). Mahasz 
  275. «Top 20 Albums of 2009» (em inglês). Irish Recorded Music Association 
  276. «Classifiche annuali dei cd, dvd, compilation più venduti e digital download più scaricati online nel 2009» (em italiano). Federation of the Italian Music Industry 
  277. «2009 Annual Albums Chart» (em inglês). Recording Industry Association of New Zealand 
  278. «Jaaroverzichten 2009» (em neerlandês). MegaCharts. Hung Medien 
  279. «Top 100 – annual chart» (em polones). Związek Producentów Audio Video. Consultado em 1 de maio de 2018. Arquivado do original em 2 de outubro de 2011 
  280. «Top Selling Albums» (PDF) (em inglês). British Phonographic Industry 
  281. «Årslista Albums – År 2009» (em suéco). Swedish Recording Industry Association. Consultado em 1 de maio de 2018. Arquivado do original em 7 de junho de 2012 
  282. «Swiss Year-End Charts 2009» (em inglês). Swiss Music Charts. Hung Medien 
  283. «Pandora Archive Year End Charts 2010» (PDF) (em inglês). ARIA Charts. Pandora Archive 
  284. «ARIA Charts – End Of Year Charts – Top 50 Urban Albums 2010» (em inglês). Australian Recording Industry Association 
  285. «Jaaroverzichten 2009» (em neerlandês). Ultratop 50. Hung Medien 
  286. «Industria Fonográfica Brasileira 2010» (PDF). Associação Brasileira dos Produtores de Discos. Consultado em 1 de maio de 2018. Arquivado do original (PDF) em 3 de dezembro de 2013 
  287. «Charts Year End: European Top 100 Albums». Billboard (em inglês). Prometheus Global Media 
  288. «Top Billboard 200». Billboard (em inglês). Prometheus Global Media. 2010 
  289. «Top Hip-Hop and R&B Albums». Billboard (em inglês). Prometheus Global Media 
  290. «Top Selling Albums» (PDF) (em inglês). British Phonographic Industry 
  291. «ARIA Charts – End Of Year Charts – Top 50 Urban Albums 2011» (em inglês). Australian Recording Industry Association 
  292. «Top Selling Albums» (PDF) (em inglês). British Phonographic Industry 
  293. «Certificações (Alemanha) (álbum) – Beyoncé – I Am... Sasha Fierce» (em alemão). Bundesverband Musikindustrie. Consultado em 19 de dezembro de 2019 
  294. «Ultratop − Goud en Platina – albums 2010» (em inglês). Ultratop. Consultado em 19 de dezembro de 2019 
  295. «"I Am…Sasha Fierce", de Beyoncé, vendeu mais de 500 mil cópias no Brasil». POPLine. Consultado em 28 de novembro de 2010 
  296. «Certificações (Canadá) (álbum) – Beyoncé – I Am... Sasha Fierce» (em inglês). Music Canada. Consultado em 19 de dezembro de 2019 
  297. «Certificações (Dinamarca) (álbum) – Beyoncé – I Am... Sasha Fierce» (em dinamarquês). IFPI Dinamarca. Consultado em 19 de dezembro de 2019 
  298. «Certificações (Espanha) (álbum) – Beyoncé – I Am... Sasha Fierce» (PDF) (em espanhol). Productores de Música de España. Consultado em 19 de dezembro de 2019 
  299. «Certificações (Estados Unidos) (álbum) – Beyoncé – I Am... Sasha Fierce» (em inglês). Se necessário, clique em Advanced, depois clique em Format, depois selecione Album, depois clique em SEARCH. Recording Industry Association of America. Consultado em 19 de dezembro de 2019 
  300. «Beyoncé's 'Dangerously in Love' Album Surpasses 5 Million Sold in U.S.». Billboard. Consultado em 8 de junho de 2017 
  301. «Adatbázis – Arany- és platinalemezek – 2009» (em húngaro). Association of Hungarian Record Companies. Consultado em 19 de dezembro de 2019 
  302. «Certificações (Irlanda) (álbum) – Beyoncé – I Am... Sasha Fierce». Irish Recorded Music Association (em inglês). Consultado em 18 de agosto de 2010 
  303. «Certificações (Japão) (álbum) – Beyoncé – I Am... Sasha Fierce» (em japonês). Recording Industry Association of Japan 
  304. «IFPI Middle East Awards - 2009» (em inglês). Federação Internacional da Indústria Fonográfica 
  305. «Certificações (Países Baixos) (álbum) – Beyoncé – I Am... Sasha Fierce» (em neerlandês). Digite I Am... Sasha Fierce na caixa "Artiest of titel". Nederlandse Vereniging van Producenten en Importeurs van beeld- en geluidsdragers. Consultado em 19 de dezembro de 2019 
  306. «Certificações (Polônia) (álbum) – Beyoncé – I Am... Sasha Fierce» (em polaco). Związek Producentów Audio Video. 18 de julho de 2006. Consultado em 3 de agosto de 2009 
  307. «Certificações (Reino Unido) (álbum) – Beyoncé – I Am... Sasha Fierce» (em inglês). British Phonographic Industry. Consultado em 19 de dezembro de 2019 
  308. «Beyoncé and Jay-Z's biggest singles on the Official UK Chart». Official Charts Company. Consultado em 8 de junho de 2017 
  309. «Certificações (Rússia) (álbum) – Beyoncé – I Am... Sasha Fierce». 2M Online.ru (em russo). 2008 
  310. «Guld- och Platinacertifikat − År 2009» (PDF) (em sueco). IFPI Suécia 
  311. «Certificações (Suíça) (álbum) – Beyoncé – I Am... Sasha Fierce» (em inglês). IFPI Suíça. Hung Medien. Consultado em 19 de dezembro de 2019 
  312. «IFPI Platinum Europe Awards - 2009» (em inglês). Federação Internacional da Indústria Fonográfica 
  313. «Beyoncé「I Am... Sasha Fierce」を iTunes で». iTunes Store (JP) (em japonês). Consultado em 1 de julho de 2017 
  314. «Beyoncé「I Am... Sasha Fierce (Deluxe Version)」を iTunes で». iTunes Store (JP) (em japonês). Apple Inc. Consultado em 1 de julho de 2017 
  315. «I Am... Sasha Fierce by Beyoncé on Apple Music». iTunes Store (AU). Apple Inc. Consultado em 1 de julho de 2017 
  316. «I Am... Sasha Fierce (Deluxe Version) by Beyoncé on Apple Music». iTunes Store (AU). Apple Inc. Consultado em 1 de julho de 2017 
  317. «I Am...Sasha Fierce - Beyonce: Amazon.de: Musik». Amazon.de (em alemão). Amazon Music. Consultado em 1 de julho de 2017 
  318. «„I Am...Sasha Fierce (Luxusversion)" von Beyoncé auf Apple Music». iTunes Store (DE) (em alemão). Apple Inc. Consultado em 1 de julho de 2017 
  319. «I am... Sasha Fierce – Beyoncé – CD album – Achat & prix» (em francês). Fnac. Consultado em 1 de julho de 2017 
  320. «I Am... Sasha Fierce (Deluxe Version) by Beyoncé on Apple Music». iTunes Store (FR) (em francês). Apple Inc. Consultado em 1 de julho de 2017 
  321. «I Am... Sasha Fierce [2X CD]: Amazon.co.uk: Music». Amazon.co.uk. Amazon Music. Consultado em 1 de julho de 2017 
  322. «I Am... Sasha Fierce (Deluxe Version) by Beyoncé on Apple Music». iTunes Store (GB). Apple Inc. Consultado em 1 de julho de 2017 
  323. «I Am... Sasha Fierce de Beyoncé no Apple Music». iTunes Store (BR). Apple Inc. Consultado em 1 de julho de 2017 
  324. «I Am... Sasha Fierce by Beyoncé on Apple Music – iTunes». iTunes Store (CA). Apple Inc. Consultado em 1 de julho de 2017 
  325. «I Am... Sasha Fierce (Deluxe Version) by Beyoncé on Apple Music – iTunes». iTunes Store (CA). Apple Inc. Consultado em 1 de julho de 2017 
  326. «Beyoncé – I Am...Sasha Fierce – Amazon.com Music». Amazon.com. Amazon Music. Consultado em 1 de julho de 2017 
  327. «I Am Sasha Fierce (2CD)». cdon.dk (em dinamarquês). CDON AB. Consultado em 1 de julho de 2017 
  328. «I Am Sasha Fierce (2CD)». cdon.fi (em finlandês). CDON AB. Consultado em 1 de julho de 2017 
  329. «I Am Sasha Fierce (2CD)». cdon.no (em norueguês). CDON AB. Consultado em 1 de julho de 2017 
  330. «I Am Sasha Fierce (2CD)». cdon.se (em sueco). CDON AB. Consultado em 1 de julho de 2017 
  331. «I Am... Sasha Fierce av Beyoncé på Apple Music». iTunes Store (SE) (em sueco). Apple Inc. Consultado em 1 de julho de 2017 
  332. «I Am... Sasha Fierce (Deluxe Version) av Beyoncé på Apple Music». iTunes Store (SE) (em sueco). Apple Inc. Consultado em 1 de julho de 2017 
  333. «I Am...Sasha Fierce (Platinum Edition) by Beyoncé on Apple Music». iTunes Store (AU). Apple Inc. Consultado em 1 de julho de 2017 
  334. «I Am...Sasha Fierce (Platinum Edition) by Beyoncé on Apple Music». iTunes Store (IE). Apple Inc. Consultado em 1 de julho de 2017 
  335. «I Am...Sasha Fierce: Beyoncé: Amazon.ca: Music». Amazon.ca. Amazon Music. Consultado em 1 de julho de 2017 
  336. «Beyoncé – I Am... Sasha Fierce (Platinum Edition) – Amazon.com Music». Amazon.com. Amazon Music. Consultado em 1 de julho de 2017 
  337. «I Am...Sasha Fierce : Beyonce: Amazon.it: Musica». Amazon.it (em italiano). Amazon Music. Consultado em 1 de julho de 2017 
  338. «I Am ... Sasha Fierce: Platinum Edition: Amazon.co.uk: Music». Amazon.co.uk. Amazon Music. Consultado em 1 de julho de 2017 
  339. «I Am... Sasha Fierce: Platinum Edition (CD+DVD)». cdon.dk (em dinamarquês). CDON AB. Consultado em 1 de julho de 2017 
  340. «I Am... Sasha Fierce: Platinum Edition (CD+DVD)». cdon.fi (em finlandês). CDON AB. Consultado em 1 de julho de 2017 
  341. «I Am... Sasha Fierce: Platinum Edition (CD+DVD)». cdon.no (em norueguês). CDON AB. Consultado em 1 de julho de 2017 
  342. «I Am... Sasha Fierce: Platinum Edition (CD+DVD)». cdon.se (em sueco). CDON AB. Consultado em 1 de julho de 2017 
  343. «I Am- Sasha Fierce (Deluxe) R&B, CD». Sanity. Consultado em 1 de julho de 2017 
  344. «I am ... Sasha Fierce – Platinum Edition – Beyoncé: Amazon.de: Musik». Amazon.de (em alemão). Amazon Music. Consultado em 1 de julho de 2017 
  345. «I am ... Sasha Fierce – Platinum Edition – Beyoncé: Amazon.de: Musik». Amazon.de (em alemão). Amazon Music. Consultado em 1 de julho de 2017 
  346. «I Am: Sasha Fierce (Dlx): Amazon.co.uk: Music». Amazon.co.uk. Amazon Music. Consultado em 1 de julho de 2017 
  347. «Beyonce – I Am...Sasha Fierce – Amazon.com Music». Amazon.com. Amazon Music. Consultado em 1 de julho de 2017 
  348. «Amazon.com: I Am...Sasha Fierce The Bonus Tracks: Beyonce: MP3 Downloads». Amazon.com. Amazon Music. Consultado em 1 de julho de 2017 
  349. «Beyoncé – I Am ... Sasha Fierce (The Bonus Tracks) (File) at Discogs». Discogs. Consultado em 1 de julho de 2017 
  350. «I am...Sasha Fierce – Beyonce: Amazon.de: Musik». Amazon.de (em alemão). Amazon Music. Consultado em 1 de julho de 2017 
  351. «I Am...Sasha Fierce: Beyonce: Amazon.de: Musica». Amazon.it (em italiano). Amazon Music. Consultado em 1 de julho de 2017 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]