Terra Indígena Anaro

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

A Terra Indígena Anaro é uma terra indígena de usufruto do povo Wapixana, localizada no estado brasileiro de Roraima, no município de Amajari. A demarcação da terra indígena foi homologada pelo presidente Luis Inácio Lula da Silva em 13 de janeiro de 2010, conforme estudos de identificação e delimitação realizados pelo grupo de trabalho constituído pela Portaria n°824/PRES, de 11 de outubro de 2001, coordenado pelo antropólogo Jorge Manoel Costa e Souza e a Portaria Declaratória MJ n.º 962, de 22 junho 2006, Márcio Thomaz Bastos. Segundo esta portaria, a terra indígena teria 30.470 ha e um perímetro de 90 km, estando localizada em faixa de fronteira[1]. Entretanto, o ministro do Supremo Tribunal Federal Gilmar Mendes suspendeu parcialmente a homologação, retirando a fazenda Topografia (1.500 ha) da terra indígena[2].

Segundo o Censo Dsei Leste do Conselho Indígena de Roraima, a população em 2007 era de 56 índios. Localiza-se integralmente no bioma amazônia, com 91% no Contato Savana-Formações Pioneiras e 9% na Floresta Ombrófila Densa. A terra indígena insere-se na bacia hidrográfica do Rio Negro[3].

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. Presidente Lula homologa mais de cinco milhões de hectares de Terras Indígenas, Página do Conselho Nacional de Pastores e Líderes Evangélicos Indígenas, publicada em 13/01/2010, acessada em 03 de dezembro de 2010
  2. Gilmar Mendes suspende demarcação de terra indígena em Roraima. Folha de S.Paulo, edição de 20 de janeiro de 2010, acessada em 03 de dezembro de 2010
  3. Instituto Socioambiental: Enciclopédia dos Povos Indígenas no Brasil, acessado em 03 de dezembro de 2010