Vasco Pires

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Vasco Pires (fl. 1481/1509) foi um compositor português do Renascimento estabelecido em Coimbra.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Sé Velha de Coimbra.

Pouco se conhece sobre Vasco Pires. É um dos primeiros compositores portugueses com obra conhecida, contemporâneo de Pedro de Escobar e Fernão Gomes Correia.[1] Foi cantor e mestre de capela da Sé de Coimbra cidade onde trabalhou entre 1481 e 1509.[2] Morreu antes de 1547, data em que é referido como tendo falecido.[3]

A sua obra é de extrema importância e constitui um conjunto pequeno mas pioneiro no que toca às primeiras experiências musicais de Polifonia em Coimbra e, consequentemente, precursor de uma das mais importantes escolas de música do país.[1]

Obra[editar | editar código-fonte]

As suas obras que chegaram à atualidade encontram-se preservadas em diversos manuscritos na Biblioteca Geral da Universidade de Coimbra. Incluem:

  • "Alleluia" a 3vv[4]
  • "Magnificat" do 4.º tom a 2vv[2][4]
  • "Magnificat" do 4.º tom a 4vv[2][4]

Um dos magnificat está também representado no Cancioneiro de Lisboa, manuscrito guardado na Biblioteca Nacional de Portugal.[4]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b Cardoso, José (2012). Em busca do peculiar na música sacra portuguesa dos séculos XVI, XVII E XVIII (PDF). Coimbra: Universidade de Coimbra. p. 110 
  2. a b c Roldán, Eva T. Esteve (2013). «El surgimiento del magníficat polifónico en la Península Ibérica» (PDF). Nassarre. 29: 15-44 
  3. Campos, Nuno (2015). História da Cultura e das Artes – conteúdo musical crúzio conimbricense (PDF) (Mestrado). Universidade de Aveiro 
  4. a b c d «Pires, Vasco». Portuguese Early Music Database 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]