Jorge Peixinho

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde fevereiro de 2016). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

Jorge Peixinho (Montijo, Montijo, 20 de janeiro 1940Lisboa, 30 de junho 1995), foi um compositor pianista e maestro uma figura cimeira da cultura portuguesa.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Começou os seus estudos de piano aos sete anos e de composição com apenas oito anos de idade.

Após ter completado de forma exemplar os estudos superiores em ambas as áreas e ter recebido o Prémio de Composição do Conservatório Nacional, Jorge Peixinho seguiu para Roma, Itália, como bolseiro da Fundação Calouste Gulbenkian a fim de se aperfeiçoar em composição musical. No ano seguinte, 1959, ele recebeu o prestigiado Prémio Sasseti de Composição.

Em 1960 trabalhou com Luigi Nono em Veneza e estagiou num estúdio electrónico em Bilthoven, Holanda.

No ano seguinte a sua obra para orquestra, Políptico, foi estreada em Nápoles (1961).

Durante a década de 60 trabalhou várias vezes com Karlheinz Stockhausen e Pierre Boulez em Darmstadt e na Academia de Música de Basileia, tendo ao longo deste tempo continuado a receber relevantes pémios para composição e diplómas.

Participa ao longo deste tempo em vários pontos do globo em Festivais e eventos de Música Contemporânea de relevo tais como o I Festival de Música Contemporânea de Buenos Aires e Festival de Música de Guanabara no Rio de Janeiro.

Em 1970 cria o Grupo de Música Contemporânea de Lisboa.

De 1972 - 73 ele continua o seu trabalho e pesquisa em música electrónica no Estúdio IPEM, de Gante, Bélgica.

Durante o resto da sua vida ele continuou a participar em diversos Festivais e eventos de Música Contemporânea pelo mundo fora.

Entre outras coisas teve um papel importante na divulgação da obra de outros compositores e seus colegas: Constança Capdeville, Emanuel Nunes, e Clotilde Rosa, etc.

Teve também um papel fulcral na divulgação da Música Contemporânea no seu país.

Obras (selecção)[editar | editar código-fonte]

Lista selectiva da sua obra:

  • Tríptico, vozes solistas, coros, e várious grupos instumentais (1959)
  • Sucessões Simétricas I, piano solo (1960)
  • Episódios, quarteto de cordas (1960)
  • Políptico, orquestra de câmara(1960)
  • Episódios, quarteto de cordas (1960)
  • Concerto para Saxofone e Orquestra (1961)
  • Episódios, quarteto de cordas (1960)
  • Diafonia, harpa, celesta, cravo e piano, percussion e 12 instrumentos de corda (1963–65)
  • Morfocromia, 12 instrumentos divididos em três secções (1963–66)
  • Kinetofonias, grande orquestra de cordas devidida em três secções (1965–68)
  • Eurídice Reamada, solistas vocais, coro misto e grande orquestra (1966)
  • CDE, clarinete, violino, violoncelo e piano (1970)
  • Sucessões Simétricas II, orquestra (1971)
  • As Quatro Estações, trompete, violoncelo, harpa e piano (1968-72)
  • Voix, orquestra de câmara e mezzo-soprano (1972)
  • A Idade do Ouro, 2 clarinetes & clarinetes baixo, 2 violinos, harpa, cravo, piano & órgão (1973)
  • Recitativo IV, flauta, harpa, guitarra, viola, violoncelo, piano, melódica, percussão e fita magnética (1974)
  • Música em Água e Marmore, flauta, trompete, harpa, guitarra, violino, violoncelo e sintetizador (1977)
  • Electronicolírica, fita magnética (1979)
  • Elegy for Amilcar Cabral, composição electroacústica (1978)
  • Mémoires… Miroirs… , concerto - cravo amplificado e 12 instrumentos de corda (1980)
  • Canto para Anna Livia, soprano, mezzo-soprano, alto, flauta, flauta de bisel, violoncelo, celesta, órgão e 3 percussionistas (1981)
  • Retrato de Helena, orquestra de câmera (1982)
  • Concerto de Outono, oboé e orquestra (1983)
  • O Jardim de Belisa, flauta, clarinete, harpa, guitarra, trompete, viola e violoncelo (1984)
  • Ouçam a soma dos sons que soam, flauta, clarinete, piano, percussão e quinteto de cordas (1986)
  • Canto Germinal, música electroacústica (1989)
  • Passage Interieur, saxofones, guitarra eléctrica, baixo eléctrico, sintetizador e bateria electronica(1989)
  • Alis, orquestra de câmera - 15 instrumentos (1990)
  • Floreal, flauta, clarinete baixo, harpa, celesta, violino e viola (1992)
  • Nocturno no Cabo do Mundo, sonata para três pianos (1993)
  • Concerto para harpa e orquestra (1995)

Discografia (selecção)[editar | editar código-fonte]

  • Música I (Cinco pequenas peças "Five Short Pieces", Collage I, Estudo I, Harmónicos, Sucessões Simétricas I). Jorge Peixinho e Filipe de Sousa, pianos.

LP: Tecla, 1972 (reed. CD: Jorsom, 1994)

  • CDE,. Grupo de Música Contemporânea de Lisboa - "Lisbon Contemporary Music Group", dir. Jorge Peixinho.

LP: Sassetti, 1974 (reed. CD: Strauss, 1995)

  • Elegia a Amílcar Cabral, electronic music.

LP: Sassetti, 1978 (reed. CD: Strauss-PortugalSom, 1997)

  • As Quatro Estações "Four Seasons". Grupo de Música Contemporânea de Lisboa

dir. Carlos Franco. LP: Sassetti, 1982 (reed. CD: PortugalSom, 1991)

  • Music of Portugal, 20 LPs, LPs 4106, 4109.

Fernando Laires, piano; Manhattan String Quartet. Educo (USA), [1984]

  • Koellreutter, Grupo Juntos Música Nova.

LP: Fundação Nacional de Arte/ Memória Musical Brasileira - "National Foundation for Art/ Brazilian Music Heritage", 1985.

  • Música Portuguesa Contemporânea – Obras para guitarra "Contemporary Portuguese Music - Guitar Works"

José Lopes e Silva, guitar. LP: PortugalSom, 1985 (reed. CD, 1995)

  • Daniel Kientzy, Daniel Kientzy, saxophone.

LP: Poly, 1988.

Jorge Peixinho:

  • Sobreposições, Políptico 1960, Sucessões Simétricas II, As Quatro Estações.

Orquestra Sinfónica de Budapeste/ GMCL. CD: PortugalSom, 1991.

  • Música Portuguesa Contemporânea – Obras para clarinete "Contemporary Portuguese Music - Clarinet Works"

(O novo canto da Sibila). António Saiote, clarinete. CD Strauss-PortugalSom, 1995.

Jorge Peixinho:

  • Concerto para saxofone alto e orquestra "Concerto for Alto Saxophone and Orchestra",

Daniel Kientzy, saxofones /Filarmonica Transilvania et al., CD: Nova Musica, 1996

  • Música Portuguesa – Séc. XX "Portuguese Music - XXth Century"

('À flor das águas verdes' e 'Nocturno no Cabo do Mundo'), Grupo de Música Vocal Contemporânea "Contemporary Vocal Group", dir. Mário Mateus /Jorge Peixinho, Francisco Monteiro e Jaime Mota, pianos 2CD: Numérica, 1996

  • Lov, Trio Lov.

CD: AM&M, 2002

  • Jorge Peixinho: – Música para piano.

Miguel Borges Coelho, piano. 2CD: Numérica, 2005

  • "Ensemble - Estúdio de Composição - K. Stockhausen": LP Wergo: Participação Numa Obra Colectiva Dirigida por Stockhausen, Realizada em Darmstadt: Wer 60065 em 1971
  • "Cinco Pequenas Peças Para Piano" - "Collage 1"; Colecção "Música - 1"; "Estudo 1"; "Sucessões Simétricas"; "Harmónicos"
LP Tecla
Piano - Jorge Peixinho e Filipe de Sousa, Tes 50002 em 1972
  • "Cde"
Grupo de Música Contemporânea de Lisboa, Dirigido por Jorge Peixinho
Guilda da Música, em 1974
LP Sasseti
  • "Elegia Aamílcar Cabral"
Obra Electrónica Gravada no Ipem - Gent (Bélgica)
(Instituto de Psicoacústica de Música Electrónica)
LP Sasseti, Diapasão 25003, em 1978
  • "As Quatro Estações"
Grupo de Música Contemporânea de Lisboa, Dirigido por Jorge Peixinho
Diapasão 25008, em 1982
LP Sasseti
Gravado No Estúdio Jorsom 1980, Colecção "Discoteca Básica
  • Obras de Enrique Macias
Cravo, Jorge Peixinho
Grupo de Música Contemporânea de Lisboa, Dirigido por Jorge Peixinho
LP Taup - Promotores, Madrid, A983-005, em 1983
  • "Episódios" - "Sucessões Simétricas 1"
Antologia Da Música Portuguesa
LP Educo - Usa, Contemporânea – Nos 4106 e 4109
  • "Greetings Fur Koellreutter (H.J.K.)"
Grupo Juntos Música Nova
Brasileira - Ministério da Cultura do Brasil
Fundação Nacional de Arte - Brasileira - Ministério da Cultura do Brasil
LP Mmb 860046 em 1985, Projecto Memória Musical
  • "Saxblue"
Saxofone - Daniel Kientzy
International
Colecção Das Edições Salabert
LP Poly – Arte, Par 5303 em 1988
  • "Sobreposições" - "Políptico 1960" - "Sucessões Simétricas Ii"
Orquestra Sinfónica de Budapeste, Dirigida por András Ligeti
Cd Portugal Som 870027
Em 1991 (Reedição), Colecção "Discoteca Básica Nacional - Sec"
  • "L’Oiseau Lyre" In "Música Portuguesa Contemporânea - Obras Para Guitarra"
Guitarra - José Lopes e Silva
LP Portugal Som 860019,
1985 - Colecção "Discoteca Básica Nacional - Sec"
  • "O Novo Canto da Sibila" In Música Portuguesa Contemporânea - Obras Para Clarinete, Clarinete – António Saiote
Cd Trauss, Portugal Som Sp6043, em 1995 (Reedição), Colecção "Discoteca Básica Nacional - Sec"

Bibliografia (selecção)[editar | editar código-fonte]

  • Paulo de Assis (coord.), Mémoires... Miroirs: Conferências do Simpósio Internacional Jorge Peixinho, Lisboa: Colibri, 2012.
  • Paulo de Assis e Cristina Delgado (coord.), Jorge Peixinho: Escritos e Entrevistas, Prefácio de Emmanuel Nunes, Casa da Música e CESEM, 2010.
  • Cristina Teixeira, Música, Estética e Sociedade nos escritos de Jorge Peixinho, Lisboa: Colibri, 2006
  • Manuel Pedro Ferreira (coord.), Dez compositores portugueses do século XX, Lisboa: Dom Quixote, 2006
  • José Machado (coord.), Jorge Peixinho in memoriam, Lisboa: Caminho, 2002
  • Sérgio Azevedo, A invenção dos sons: Uma panorâmica da composição em Portugal hoje, Lisboa: Caminho, 1998
  • Mário Vieira de Carvalho, Estes sons, esta linguagem, Lisboa: Estampa, 1978

Obra literária do autor (selecção)[editar | editar código-fonte]

  • Música e Notação - separata de Poesia Experimental-2, Lisboa: Cadernos de Hoje, 1966
  • Canto de amor e de morte. Introdução a um ensaio de interpretação morfológica» in III Ciclo de Cultura Musical: Fernando Lopes-Graça. - Associação Académica da Faculdade de Direito de Lisboa/ Agência da J.M.P., 1966.
  • Música sem fantástico ou música arte-fantástica? - in O Fantástico na Arte Contemporânea, Lisboa: Gulbenkian, 1992, pp. 219–22
  • Lopes-Graça: nova luz sobre uma figura ímpar da cultura portuguesa - in Uma homenagem a Fernando Lopes-Graça, Matosinhos, Edições Afrontamento/Câmara Municipal de Matosinhos, 1995, pp. 6–15

Ligações externas[editar | editar código-fonte]