Pedro Faria Gomes

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Pedro Faria Gomes (Lisboa, 2 de Outubro de 1979) é um compositor e pianista português.[1]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Nasceu em Lisboa a 2 de Outubro de 1979, filho do militante político e empresário Heduíno Gomes e da cantora Ana Faria.

Pedro Faria Gomes estudou na Academia de Música de Santa Cecília em Lisboa, com Leonor Fernandes (piano) e João Madureira (composição). Obteve a Licenciatura em Composição na Escola Superior de Música de Lisboa em 2001, onde estudou com Eurico Carrapatoso e Christopher Bochmann. Foi convidado a leccionar a disciplina de Análise Musical no conservatório da Orquestra Metropolitana de Lisboa, de 1999 a 2007, e também de Análise e Técnicas de Composição na AMSC e no Instituto Piaget de Almada. Pedro Faria Gomes recebeu encomendas de um largo número de instituições e agrupamentos portugueses, incluindo o Teatro Nacional São João, a Orquestra Metropolitana de Lisboa, a Orquestra Clássica da Madeira, a Academia de Música de Santa Cecília, RTP/Prémio Jovens Músicos, a Academia de Música de Viana do Castelo e o Coro de Câmara de Setúbal. Foi vencedor do Prémio Lopes-Graça de Composição (Tomar) com À Memória de Anarda, em 2007. Recentemente, a sua música representou Portugal na Expo 2008, em Zaragoza.[2] A residir em Londres desde 2007, Pedro Faria Gomes concluiu um mestrado em Composição no Royal College of Music, com o compositor David Sawer, e realiza, actualmente, um doutoramento na mesma instituição, com Kenneth Hesketh e Mark-Anthony Turnage. Estes estudos foram apoiados pela Fundação para a Ciência e a Tecnologia e pelo Royal College of Music. Recebeu igualmente o PRS Sir Arthur Bliss Memorial Award em 2007-8 e um Stanley Picker Trust Award em 2008-9. A sua música está publicada em CD na Compasso e na Numérica.

Intérpretes[editar | editar código-fonte]

Apresentações da música de Pedro Faria Gomes no passado incluem: I Solisti Veneti com Claudio Scimone, Orquestra Nacional do Porto com Luís Carvalho, Orquestra Metropolitana de Lisboa com Cesário Costa, Sinfonietta de Lisboa e Coro Ricercare com Vasco Azevedo, Orquestra do Algarve com Cesário Costa, Coro de Câmara Lisboa Cantat com Jorge Alves, Orquestra do Norte com José Ferreira Lobo, Orquestra Clássica da Madeira com Giulio Svegliado, Royal College of Music Symphony Orchestra com Patrick Bailey, Composers Ensemble com Richard Baker, e Contemporary Consort com Tom Davey.

Em tais salas como: Teatro Nacional São João, Grande Auditório da Culturgest, Teatro Municipal São Luiz, Teatro Diogo Bernardes, Teatro Municipal Sá de Miranda, Fundação de Serralves, Teatro Nacional D. Maria II, Casa da Música, Escola de Música do Conservatório Nacional, Conservatoire Claude Debussy, National Portrait Gallery, Victoria and Albert Museum, Royal College of Music, Southbank Centre, Oxford Playhouse e St. Martin-in-the-Fields.

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Accordrelativo20060224.png Este artigo sobre um(a) músico(a) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.