António Pinheiro (compositor)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Para o ator português, veja António Pinheiro.

António Pinheiro (Montemor-o-Novo, c. 1550Évora, 19 de junho de 1617) foi um compositor português do Renascimento.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Sé de Évora
Paço de Vila Viçosa.
Fachadas da Sé de Évora e Paço de Vila Viçosa.

António Pinheiro nasceu por volta de 1550 em Montemor-o-Novo. Diogo Barbosa Machado refere no seu curto registo biográfico que teria aprendido com Francisco Guerrero,[1] mas é muito mais provável que tenha recebido a sua formação musical no colégio da Sé de Évora com o então mestre da claustra Francisco Velez.[2][3]

A 12 de março de 1576 é nomeado pelo duque de Bragança D. João I mestre de capela do Paço Ducal de Vila Viçosa, sucedendo a Ginés de Morata. Por volta de 1606 regressa a Évora para ocupar o cargo de mestre da claustra deixado vago por Filipe de Magalhães, mas é despedido poucos anos depois, em 1608, sendo substituído por Domingos Martins.[2]

Entre o final de 1608 e início de 1609 regressou ao posto de mestre de capela de Vila Viçosa. Aí trabalhou até 1616, data em que o seu cargo foi tomado por Roberto Tornar. Regressou então a Évora, cidade onde morreu a 19 de junho de 1617.[2]

A grande maioria da sua produção foi perdida, sobrevivendo apenas algumas composições na biblioteca do Paço Ducal de Vila Viçosa. Existiam pelo menos três obras da sua autoria na Real Biblioteca de Música de D. João IV.[4]

Obras[editar | editar código-fonte]

  • "Beatus vir" a 4vv[5]
  • "Beati omnes" a 4vv[5]
  • "De profundis" a 4vv[5]
  • "Laetatus sum" a 4vv[5]
  • "Lauda Jerusalem" a 4vv[5]

Obras perdidas[editar | editar código-fonte]

  • "Ave Regina caelorum" (Do tempo da Quaresma) a 4vv[4]
  • "Inter natus mulierum" (De São João Batista) a 4vv[4]
  • "Tollite jugum meum" (Do Comum dos Apóstolos) a 5vv[4]
  • "Magnificat" por diversas vozes[3]
  • Cançonetas do Natal[2]

Discografia[editar | editar código-fonte]

  • 1994Meus olhos van per lo mar. Coral Dinamene. Tradisom. Faixa 22: "Laetatus sum".
  • 1994 — Canções, vilancicos e motetes portugueses: séculos XVI-XVII. Huelgas Ensemble. Sony Classical. Faixa 4: "Laetatus sum".

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Machado, Diogo Barbosa (1741). Bibliotheca Lusitana Historica, Critica, e Cronologica. I. Lisboa: Oficina de António Isidoro da Fonseca. p. 356 
  2. a b c d Henriques, Luís (2014). «António Pinheiro: Uma nota biográfica». Jornal da Praia. Consultado em 5 de dezembro de 2016 
  3. a b Castro, João Bautista de (1763). Mappa de Portugal antigo, e moderno. II 2 ed. Lisboa: Oficina Patriarcal de Francisco Luís Ameno. p. 347 
  4. a b c d Primeira Parte do Index da Livraria de Música do Muito Alto, e Poderoso Rei Dom João o IV, Nosso Senhor. Porto: Imprensa Portuguesa. 1649 
  5. a b c d e Cranmer, David (2005). «European Music Manuscripts: Series Three: From The Biblioteca Da Paço Ducal De Vila Viçosa» (pdf). Gale International Limited e Fundação da Casa de Bragança