Francisco de Santa Maria

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Francisco de Santa Maria (1532/1538 – Coimbra, 13 de fevereiro de 1597) foi um religioso e compositor português do período do Renascimento, possivelmente de origem espanhola.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Kyrie da Missa O Beata Maria.

Francisco de Santa Maria nasceu por volta de 1532 ou 1538,[1] possivelmente em Espanha como a sua alcunha Francisco Castelhano parece implicar, ou em Portugal como garante Joaquim de Vasconcelos.[2] É possível que seja a mesma pessoa que Francisco Mouro, discípulo de Diego Buxel na Catedral de Cidade Rodrigo.[1][3]

Na fase mais precoce da sua carreira é possível que tenha escrito música para os coros de uma peça jesuítica representada em Coimbra no ano de 1559 chamada "Tragédia de Achabus". Apenas uma das vozes foi preservada.[4]

Tornou-se primeiro sacerdote e foi mestre de capela do bispo de Coimbra D. João Soares (1545-1572).[3] A 17 de março de 1562 professou na Ordem dos Cónegos Regrantes de Santo Agostinho baseado no Mosteiro de Santa Cruz de Coimbra onde foi mestre de capela.[1][2][4] Foi um dos mais importantes compositores desse mosteiro e muito estimado pelos seus contemporâneos. O próprio rei Filipe II de Espanha (I de Portugal) era um dos apreciadores do seu trabalho.[1][2][4]

Morreu em 13 de fevereiro de 1597 sendo sepultado numa das paredes da igreja do Mosteiro de Santa Cruz.[1]

Obras[editar | editar código-fonte]

Os seus trabalhos são preservados na Biblioteca Geral da Universidade de Coimbra:

  • "Alelluia" a 4vv[5]
  • "Benedicamus Domino" a 4vv[5]
  • "Benedicamus Domino" a 4vv[5]
  • "Cum invocarem" a 4vv[5]
  • "Ex hoc nunc" a 4vv[5]
  • "Exsultemus et laetemur" a 4vv[5]
  • "In manus tuas" a 2vv[5]
  • "Jesu Redemptor" a 4vv[5]
  • "Memento Domine David" a 4vv[5]
  • "Missa O beata Maria" a 4vv[5]
  • "Requiem aeternam" a 4vv (atribuída a Francisco Mouro)[6]
  • Coros da "Tragédia de Achabus" (atribuída, só 1 voz sobrevive)[4]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b c d e Campos, Nuno (2015). História da Cultura e das Artes – conteúdo musical crúzio conimbricense (Tese). Universidade de Aveiro 
  2. a b c Vasconcelos, Joaquim de (1870). Os Musicos Portuguezes. Porto: Imprensa Portuguesa 
  3. a b Miranda, Pedro (2012). «Diego Buxel». Sons do Clássico (Tese). Imprensa da Universidade de Coimbra 
  4. a b c d Miranda, Margarida (2003). «Música Para o Teatro Humanístico em Portugal: Dom Francisco de Santa Maria, Miguel Venegas S. I. e o Colégio das Artes de Coimbra (1559-1562)». Humanitas. LV (55): 315-340 
  5. a b c d e f g h i j «Dom Francisco de Santa Maria». Portuguese Early Music Database 
  6. «Francisco Mouro». Portuguese Early Music Database 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]