Economia do Haiti

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita uma ou mais fontes fiáveis e independentes, mas ela(s) não cobre(m) todo o texto (desde abril de 2013).
Por favor, melhore este artigo providenciando mais fontes fiáveis e independentes e inserindo-as em notas de rodapé ou no corpo do texto, conforme o livro de estilo.
Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Economia do Haiti
Plantação de repolhos no Haiti.
Moeda gourde
Ano fiscal 1 de outubro - 30 de setembro
Blocos comerciais OMC
Estatísticas
PIB 12,92 mil milhões (2012) (147º lugar)
Variação do PIB 2,8% (2012)
PIB per capita 1 300 (2012)
PIB por setor agricultura 25%, indústria 9%, comércio e serviços 66% (2012)
Inflação (IPC) 6,7% (2012)
População
abaixo da linha de pobreza
80% (2003)
Coeficiente de Gini 0,592 (2001)
Força de trabalho total 4,81 milhões (2010)
Força de trabalho
por ocupação
agricultura 38,1%, indústria 11,5%, comércio e serviços 50,4% (2010)
Desemprego 40,6% (2010) (mais de 2/3 da população não têm empregos formais)
Principais indústrias refino de açúcar, produção de farinha, têxteis, cimento, montagem de componentes importados
Exterior
Exportações 785 milhões (2012)
Produtos exportados roupas, manufaturados, óleos vegetais, cacau, manga, café
Principais parceiros de exportação Estados Unidos 83,9% (2011)
Importações 2 640 milhões (2012)
Produtos importados alimentos, manufaturados, máquinas e equipamentos de transporte, combustíveis, matérias-primas
Principais parceiros de importação República Dominicana 31,5%, Estados Unidos 25%, Antilhas Holandesas 8,6%, China 7,1% (2011)
Dívida externa bruta 1 125 milhões (2012)
Finanças públicas
Receitas 1 001 milhões (2012)
Despesas 1 114 milhões (2012)
Fonte principal: [[1] CIA World Fact Book]
Salvo indicação contrária, os valores estão em US$

No século XVIII, o Haiti, então chamado de Saint-Domingue, e governado pelos franceses, era a mais próspera colônia no Novo Mundo. Seu solo enormemente fértil produzia uma grande abundância de colheitas e atraiu milhares de colonizadores franceses.

Desde o período de colonização o Haiti possui uma economia primária. Produzia açúcar de excelente qualidade, que concorreu com o açúcar brasileiro no século XVII e junto com toda produção das Antilhas serviu para a desvalorização do açúcar brasileiro na Europa. Após vários regimes ditatoriais, hoje em dia seu principal produto de exportação ainda continua sendo o açúcar, além de outros produtos como banana, manga, milho, batata-doce, legumes, tubérculos e muito mais.

Atualmente sua economia encontra-se destroçada e em ruínas. O país permanece extremamente pobre, sendo o mais pobre da América e de todo Hemisfério Ocidental, tão miserável como Timor-Leste, Afeganistão, entre outros. 47,1% da população é analfabeta, a expectativa de vida é de apenas 51 anos. Sua renda per capita é um-terço da renda da favela da Rocinha, no Rio de Janeiro.

Referências

  1. The World Factbook. Consultado em 6 de abril de 2013
Ícone de esboço Este artigo sobre economia é um esboço relacionado ao Projeto Ciências Sociais. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.


Flag map of Haiti.svg Haiti
História • Política • Subdivisões • Geografia • Economia • Demografia • Cultura • Turismo • Imagens