Economia de El Salvador

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Economia de El Salvador
Campo de algodão, um dos principais produtos agrícolas de El Salvador.
Moeda Dólar americano
Ano fiscal Ano calendário
Blocos comerciais OMC, DR-CAFTA
Estatísticas
PIB 43,98 bilhões (2010) (95º lugar)
Variação do PIB 1,2% (2010)
PIB per capita 7.300 (2010)
PIB por setor agricultura 11%, indústria 29,1%, comércio e serviços 59,9% (2010)
Inflação (IPC) 0,8% (2010)
População
abaixo da linha de pobreza
30,7% (2009)
Coeficiente de Gini 52,4 (2002)
Força de trabalho total 2,94 milhões (2010)
Força de trabalho
por ocupação
agricultura 19%, indústria 23%, comércio e serviços 58% (2006)
Desemprego 7% (2010)
Principais indústrias processamento de alimentos, bebidas, petróleo, produtos químicos, fertilizantes, têxteis, móveis, metais leves
Exterior
Exportações 4 377 milhões (2010)
Produtos exportados produtos montados no país, café, açúcar, têxteis e roupas, ouro, etanol, produtos químicos, eletricidade, manufaturados de ferro e aço
Principais parceiros de exportação Estados Unidos 43,86%, Guatemala 13,92%, Honduras 13,22%, Nicarágua 5,65% (2009)
Importações 7 980 milhões (2010)
Produtos importados matérias-primas, bens de consumo, bens de capital, combustíveis, alimentos, petróleo, eletricidade
Principais parceiros de importação Estados Unidos 29,79%, México 10,26%, Guatemala 9,7%, República Popular da China 4,5%, Honduras 4,4% (2009)
Dívida externa bruta 11,45 bilhões (2010)
Finanças públicas
Receitas 3 894 milhões (2010)
Despesas US$ 4 915 milhões (2010)
Ajuda económica 252 milhões, recebida (1999)
Fonte principal: CIA World Fact Book
Salvo indicação contrária, os valores estão em US$

A economia de El Salvador é a 3ª maior da América Central, logo atrás da Costa Rica e da Guatemala1 . O país foi atingido pela recessão mundial em 2009 e seu PIB retraiu-se 3,5%, porém no ano seguinte iniciou uma recuperação, graças ao crescimento das exportações e das remessas de emigrantes salvadorenhos no exterior2 .

No final dos anos 1990 El Salvador sofreu com um fraco sistema de cobrança de impostos, fechamento de fábricas, as consequências do furacão Mitch em 1998 e baixos preços de café no mercado mundial, apresentando como resultado um crescimento modesto. Além do café, outros produtos agropecuários importantes são açúcar, milho, arroz, feijão, sementes oleaginosas, algodão, sorgo, carne e produtos de granja2 .

Nos últimos anos, a inflação caiu para menos de 10% ao ano e as exportações cresceram significativamente. O grande déficit comercial tem sido atenuado pelas remessas do grande número de salvadorenhos que vive no exterior, fugindo da repressão militar e da estagnação econômica, e pela ajuda internacional. Com a adoção do dólar como moeda em 2001 o país perdeu seu controle sobre a política monetária. Desta forma, qualquer política anticíclica para frear ou acelerar a economia só pode ter o caráter fiscal, a qual é restrita pela legislação e só pode ser aprovada por maioria de 2/3 no Congresso salvadorenho, ou ainda por aumento do já elevado nível de endividamento público2 .

Referências

  1. Embajada de El Salvador en el Reino Unido Economía de El Salvador consultado em 26 de novembro de 2008
  2. a b c The World Factbook, consultado em 20.03.2011
Ícone de esboço Este artigo sobre economia é um esboço relacionado ao Projeto Ciências Sociais. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.


Bandeira de El Salvador El Salvador
Bandeira • Brasão • Hino • Culinária • Cultura • Demografia • Economia • Geografia • História • Portal • Política • Subdivisões • Imagens