Economia do Botswana

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Economia de Botswana
Centro de Gaborone.
Moeda pula
Ano fiscal 1 de abril - 31 de março
Blocos comerciais OMC, União Africana, SACU
Estatísticas
PIB 32,06 bilhões (2012) (112º lugar)
Variação do PIB 3,8% (2012)
PIB per capita 17 100
PIB por setor agricultura 2,1%, indústria 45%, serviços 52,9%
Inflação (IPC) 7,5% (2012)
População
abaixo da linha de pobreza
30,3% (2003)
Coeficiente de Gini 0,630 (1993)
Força de trabalho total 1 288 000 (2012)
Força de trabalho
por ocupação
N/D
Desemprego 17,8% (2009)
Principais indústrias diamante, cobre, níquel, sal, soda, potassa, carvão, minério de ferro, prata, processamento de carne, têxtil
Exterior
Exportações 6 259 milhões (2012)
Produtos exportados diamantes, cobre, níquel, soda, carne, têxteis
Principais parceiros de exportação AELC 87 %, União Aduaneira da África Austral 7 %, Zimbabwe 4 % (2009)
Importações 7 839 milhões (2012)
Produtos importados alimentos, máquinas, aparelhos elétricos, equipamentos de transporte, têxteis, combustíveis, produtos de madeira e papel, produtos de metal
Principais parceiros de importação União Aduaneira da África Austral 74 %, AELC 17 %, Zimbábue 4 % (2009)
Dívida externa bruta 2 437 milhões (2012)
Finanças públicas
Receitas 5 508 milhões (2012)
Despesas 5 393 milhões (2012)
Fonte principal: [[1] CIA World Fact Book]
Salvo indicação contrária, os valores estão em US$
Renda per capita (corrente), comparada à de países vizinhos (média mundial = 100)

Desde sua independência, a economia do Botsuana tem mantido uma das mais altas taxas de crescimento do mundo: entre 1966 e 1999, por exemplo, o país cresceu em média 9% ao ano. Apesar disso, em 2009 o crescimento econômico foi negativo, tendo o setor industrial apresentado uma retração de 30%, após a queda da demanda mundial pelos diamantes produzidos no país[1] . Apesar de uma recuperação em 2010 o ritmo da economia voltou a cair.[1]

Através de uma política fiscal sadia e uma gestão econômica eficiente, o país transformou-se de um dos mais pobres da África em uma economia de nível intermediário, tendo atingido uma renda per capita de US$ 17.100 em 2012[1] , superior à de muitos outros países em desenvolvimento.

Mina de diamante de Jwaneng.

A história de crescimento econômico de Botsuana em relação aos seus vizinhos africanos teve seu início quando o governo decidiu usar o rendimento gerado pela exploração de diamantes para abastecer o desenvolvimento econômico, com políticas fiscais prudentes e uma política estrangeira cautelosa.

Debswana é a única companhia de mineração de diamante que opera no Botsuana e 50% de suas ações estão nas mãos do governo e correspondem a metade de todo o rendimento do estado.

Embora o Botsuana tenha crescido em um ritmo altíssimo por décadas, e ainda cresça, mas com menos intensidade, o seu povo é duramente castigado pela AIDS: aproximadamente um em três habitantes do Botsuana tem o HIV, fato que coloca a expectativa de vida do país na pior posição no ranking mundial.

O governo reconhece que a AIDS afeta negativamente a economia e está tentando combater a epidemia de todas as formas possíveis.

O Botsuana tem despesas militares elevadas (de aproximadamente 4% do PIB em 2004) e alguns críticos consideram estes gastos desnecessários, dado a probabilidade baixa de conflito internacional ou mesmo nacional; entretanto, o governo do Botsuana emprega suas tropas em operações multilaterais de auxílio.

Turismo[editar | editar código-fonte]

Girafa na reserva do Kalahari Central.

O turismo é uma atividade cada vez mais importante em Botswana, respondendo por quase 12% do PIB. Um dos ecossistemas únicos do mundo, o Delta do Okavango, localiza-se em Botswana. A observação de vida selvagem e de aves é boa tanto na região do delta como na reserva de caça de Chobe, onde se encontra uma das maiores manadas de elefantes no mundo. A reserva de vida selvagem do Kalahari Central também oferece a boa observação de vida selvagem numa das selvas menos devastadas do sul da África.

O turismo desempenha um grande papel na economia de Botswana. Um número de parques nacionais e as reservas de vida selvagem, com a sua fauna abundante e áreas alagadas, são as atrações turísticas principais. A vida selvagem, inclusive leões, hienas marrons, guepardos, leopardos, cães selvagens e antílopes, foi descrita com riqueza de detalhes no livro mais vendido 'The Cry of the Kalahari', de Mark e Delia Owens.[2]

Estatísticas[editar | editar código-fonte]

O Botsuana e seus recursos.
Au: Ouro; C:Carvão; Co:Cobalto; Cu:Cobre; Dm;Diamantes; Gm: Gemas; Mn:Manganês; Ni:Níquel
Fonte: USGS.
  • Evolução do PIB: US$ 4,9 bilhões (1998) para 24,14 bilhões (2007)
  • Composição do PIB: agricultura 1,6%, indústria 51,5% (incluindo mineração), comércio e serviços 46,9% (2006)
  • Crescimento do PIB: 4,7% ao ano (2006 para 2007).
  • Aumento da renda per capita: US$ 3.070 (1998) para US$ 14 700 (2007)
  • Força de trabalho: 1 milhão (1998).
  • Trabalhadores do setor formal: 288 400 (2004)
  • Agricultura: sorgo, frutas, legumes e verduras.
  • Pecuária: bovinos, caprinos, aves.
  • Pesca: 2 mil t (1997).
  • Mineração: diamante, minério de cobre, minério de níquel, carbonato de sódio.
  • Indústria: alimentícia, bebidas, têxtil, vestuário.
  • Evolução das Exportações: US$ 2 300 milhões (1998); US$ 4 798 milhões (2007)
  • Evolução das Importações: US$ 2 800 milhões (1998); US$ 2 766 milhões (2007)

Referências

  1. a b c d CIA. The World Factbook. Página visitada em 10 de novembro de 2013.
  2. Mark e Delia Owens. The Cry of the Kalahari. [S.l.: s.n.].
Bandeira do Botswana Botswana
Bandeira • Brasão • Hino • Cultura • Demografia • Economia • Geografia • História • Portal • Política • Subdivisões • Imagens