Paraíso (bairro de São Paulo)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Paraíso
Skyline from São Paulo city.JPG
Bairro de São Paulo Bandeira da cidade de São Paulo.svg
Fundação: 1897 (117 anos)
Estilo arquitetônico
inicial:
Eclético
Estilo arquitetônico
predominante:
Regionalista crítico
Imigração predominante: Síria Síria Líbano
Zona de valor do CRECI: Zona B
Distrito: Vila Mariana
Subprefeitura: Vila Mariana
Região Administrativa: Centro-Sul

Paraíso é um bairro nobre da cidade de São Paulo, pertencente à subprefeitura e ao distrito da Vila Mariana, situado entre a Avenida Paulista e o Parque do Ibirapuera. Está localizado em uma das regiões mais elevadas da cidade, chamada de Espigão da Paulista.

É delimitado pelas avenidas Brigadeiro Luís Antônio e 23 de Maio. Limita se com os bairros de Aclimação, Jardim Paulista, Liberdade, Vila Mariana e Ibirapuera.

História[editar | editar código-fonte]

Vista aérea do bairro.

O bairro surgiu de uma propriedade rural do século XIX, era a Chácara do Sertório, propriedade de João Sertório. Situada entre as duas estradas para Santo Amaro, a área foi vendida à Dona Alexandrina Maria de Moraes, que faleceu em 1886; a partir de então, seus herdeiros lotearam a propriedade. A região ligava as ruas da Liberdade ao extinto município de Santo Amaro. Disto surgiu o trecho do atual bairro do Paraíso, desde a rua Humaitá até a Abílio Soares, nascendo as ruas Pedroso, Maestro Cardim, Martiniano de Carvalho, Paraíso, Artur Prado, dentre outras.

Nome

O nome do bairro vem do nome do "Largo do Paraízo", atual Praça Oswaldo Cruz, e há bastante controvérsia quanto aos seus limites, pois antigamente se considerava Paraíso também áreas pertencentes hoje a distritos como Liberdade e Bela Vista.

Moradores e ex-moradores[editar | editar código-fonte]

Fernando Haddad, professor da Universidade de São Paulo, ex Ministro da Educação e prefeito de São Paulo

Atualidade[editar | editar código-fonte]

O bairro é uma das regiões mais desenvolvidas da capital paulista, pois abriga o trecho inicial da Avenida Paulista, entre a Praça Osvaldo Cruz e a Avenida Brigadeiro Luís Antônio. É o logradouro mais importante da cidade e centro financeiro do país. Em virtude dessa localização privilegiada, conta com 3 estações de metrô, hotéis e flats. É um centro de cultura, onde situam-se o Centro Cultural São Paulo, a Casa das Rosas e o Itaú Cultural.

Possui diversos centros de saúde, exemplo dos hospitais: do Coração, Beneficência Portuguesa, Oswaldo Cruz, e Santa Helena; estabelecimentos educacionais como Colégio Maria Imaculada e o campus Unip.

O Paraíso apresenta também a Catedral Metropolitana Ortodoxa, a Catedral de Nossa Senhora do Paraíso, que são imponentes edificações religiosas e as sedes de empresas como a: IBM, Vivo TV. Alguns logradouros do bairro são os mais caros da cidade, exemplo da Rua Curitiba, onde o metro quadrado em alguns pontos vale R$ 13000.[1] É classificado pelo CRECI como "Zona de Valor B", assim como outras áreas nobres da capital como Brooklin, Cerqueira César, Jardim Paulistano e Alto de Santana.[2]

Referências

  1. []
  2. Pesquisa CRECI (11 de julho de 2009). Página visitada em 13 de julho de 2009.
Ícone de esboço Este artigo sobre Geografia de São Paulo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.