Economia do Chipre

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Economia de Chipre
Vista noturna de Nicósia.
Moeda Euro
Ano fiscal Ano calendário
Blocos comerciais OMC, União Europeia
Estatísticas
PIB 23,18 bilhões (2010) (119º lugar)
Variação do PIB 0,6% (2010)
PIB per capita 21,000 (2010)
PIB por setor agricultura 2,1%, indústria 18,6%, comércio e serviços 79,3% (2010)
Inflação (IPC) 2,4% (2010)
Coeficiente de Gini 29 (2005)
Força de trabalho total 400 000 (2010)
Força de trabalho
por ocupação
agricultura 8,5%, indústria 20,5%, comércio e serviços 71% (2006)
Desemprego 5,6%(2010)
Principais indústrias turismo, processamento de alimentos e bebidas, produção de cimento e gesso, conserto de embarcações, têxtiles, produtos químicos leves, produtos de metal, madeira, papel, produtos de pedra e argila
Exterior
Exportações 2 232 milhões (2010)
Produtos exportados cítricos, batata, fármacos, cimento, roupas
Principais parceiros de exportação Grécia 23,83%, Alemanha 9,2%, Reino Unido 8,78% (2009)
Importações 7 962 milhões (2010)
Produtos importados bens de consumo, petróleo e lubrificantes, máquinas, equipamentos de transporte
Principais parceiros de importação Grécia 20,18%, Itália 10,67%, Reino Unido 8,95%, Alemanha 8,79%, Israel 6,99%, República Popular da China 5,52%, Países Baixos 4,85%, França 4,01% (2009)
Dívida externa bruta 32,61 bilhões (2008)
Finanças públicas
Receitas 9 308 milhões (2010)
Despesas 10 610 milhões (2010)
Fonte principal: The World Factbook
Salvo indicação contrária, os valores estão em US$

A área da República de Chipre sob controle do governo greco-cipriota tem uma economia de mercado dominada pelo setor de serviços, o qual corresponde a 4/5 do PIB. Os setores de turismo, o financeiro e o de administração de propriedades são os mais importantes. Taxas oscilantes de crescimento durante a década passada refletem a dependência econômica do turismo, atividade cuja rentabilidade varia por conta da instabilidade política da região e as condições econômicas da Europa Ocidental[1].

A economia da zona greco-cipriota tem crescido em taxas razoáveis desde 2000[1], mais estabilizadas depois da entrada na União Europeia. Em 2008 Chipre foi classificado pelo Fundo Monetário Internacional como uma das 32 mais prósperas economias do mundo.[2]

Nos últimos vinte e cinco anos, Chipre passou a depender da agricultura (onde só a produção de cítricos tem relativa importância comercial), a ter uma estrutura mais conforme com o contexto europeu, com uma presença importante do sector industrial que sustenta a maior parte das exportações e emprega ao 25% da população. Cerca de 70% depende do sector serviços, e em concreto do turismo. A localização geográfica próxima ao Oriente Médio provoca grandes oscilações de ano em ano ao tempo de converter-se em destino turístico.

A frota de navios com matrícula cipriota é a quarta mais importante do mundo e reporta volumosos rendimentos.

Em 1 de janeiro de 2008 a República do Chipre adoptou também o Euro como moeda local, menos de quatro anos após entrar para a União Europeia.

O país é o 34º no ranking de competitividade do Fórum Econômico Mundial.[3]

Setor primário[editar | editar código-fonte]

Agricultura[editar | editar código-fonte]

A agricultura está concentrada na planície central de Messaória onde a rega é possível. Entre os cereais destaca-se o trigo e a cevada. A vinha proporciona um vinho branco de boa qualidade, bem como uva de mesa e passas. Uma extensão ainda maior é ocupada pela oliveira. Cultiva-se ainda batatas, ervilhas, feijão, favas, cebolas e frutas de várias espécies (citrinos, pêssegos, alperces, frutos secos, como amêndoas, alfarrobas e figos).

Devido ao clima seco o rendimento florestal é pobre. A mais importante produção florestal é a alfarrobeira.

Pecuária[editar | editar código-fonte]

Em relação ao gado predomina o gado de pequenas dimensões (ovino e caprino). Como país insular a pesca é uma atividade importante, sendo importante a apanha de esponjas nas ilhas deSimi e Calino, do arquipélago de Dodecanesso.

Mineração[editar | editar código-fonte]

O subsolo é rico em minerais, em especial pirites, ferro (Mandios), cobre (em Kalavasos e Mavrovni). São ainda explorados o amianto, o cromo, o gesso, a bentonite, o sal e o ocre.

Setor secundário[editar | editar código-fonte]

Indústrias[editar | editar código-fonte]

A indústria em Chipre está pouco desenvolvida, está limitada ao fabrico de produtos agro-pecuários, fabrico de cigarros, têxteis, cimento (1 236 000 t.) e cerveja.

Setor terciário[editar | editar código-fonte]

Turismo[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Turismo em Chipre

O turismo em Chipre ocupa uma posição dominante na economia.[4][5] Além disso, tem um impacto significativo na cultura de Chipre e no seu desenvolvimento multinacional/multicultural ao longo das décadas.[6][7] Em 2006, a indústria do turismo contribuiu com 10,7% do PIB que em termos reais gerou um total de US $ 5 445 milhões. No mesmo ano, o emprego total foi estimado em 113 mil empregos.[8] Com quase quatro milhões de chegadas de turistas por ano,[9] Chipre é o 40º destino mais popular do mundo.[10][11] No entanto, considerando o número de turistas per capita em relação a população local, ocupa o 6º lugar.[12] Chipre é membro de pleno direito da Organização Mundial de Turismo desde 1975.[13]

Referências

  1. a b The World Factbook. Consultado em 2 de maio de 2011
  2. «World Economic Outlook Database - April 2008» 
  3. «The Global Competitiveness Index 2009–2010 rankings and 2008–2009 comparisons» (PDF) 
  4. «Cyprus Travel & Tourism - Climbing to new heights.» (PDF). Accenture. World Travel and Tourism Council. 2006. Consultado em 2 de março de 2007. Arquivado do original (PDF) em 12 de fevereiro de 2012 
  5. «Cyprus Profile: Cruising to Growth». www.cyprusprofile.com (em inglês). Consultado em 9 de novembro de 2020 
  6. Ayres, Ron (1 de janeiro de 2000). «Tourism as a passport to development in small states: reflections on Cyprus». International Journal of Social Economics. 27 (2): 114–133. ISSN 0306-8293. doi:10.1108/03068290010308992 
  7. «Opening the vault of tourism in Cyprus» (PDF). PwC Cyprus team. Julho de 2013 
  8. «Cyprus – Tourism – Asppen Overseas» (em inglês). Consultado em 9 de novembro de 2020 
  9. «Historic number of tourist arrivals in 2018 with 3.93m visitors». 17 de janeiro de 2019 
  10. «Moody's: Cypriot banks benefit from strong tourism in 2016». www.cna.org.cy. Consultado em 9 de novembro de 2020 
  11. Christou, Jean. «CTO eyes nearly three million tourists in 2016 | Cyprus Mail». Cyprus mail (em inglês). Consultado em 9 de novembro de 2020 
  12. «Economy Statistics - Tourist arrivals (per capita) (most recent) by country». Nationmaster. Consultado em 29 de janeiro de 2010 
  13. «UNWTO member states». World Tourism Organization (UNWTO). Consultado em 2 de março de 2007. Arquivado do original em 20 de junho de 2006 

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Ícone de esboço Este artigo sobre economia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.


Bandeira de Chipre Chipre
Bandeira • Brasão • Hino • Cultura • Economia • Geografia • História • Portal • Subdivisões • Imagens