France Telecom

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
France Telecom
France Télécom S.A.
Slogan "La vie change avec Orange" - "A vida com Orange" (desde 2010)
"Plus loin ensemble" - "Mais longe juntos" (desde julho de 2008)
2006-2007: "Le futur et toutes les raisons d'y croire" - "O futuro e todas razões para acreditar"
Tipo Empresa de capital aberto
Indústria Telecomunicações
Fundação 1988
Encerramento Julho de 2013
Sede Paris,  França
Presidente Didier Lombard
Empregados 167.148 (2009)
Acionistas Acionistas institucionais: 64,3 %
Governo Francês (por meio da ERAP): 26,7 %
Acionistas individuais: 5,0 %
Empregados: 3,7 %
A própria empresa: 0,4 %
Lucro Baixa EUR 1,8 bilhão (2012)
LAJIR Baixa EUR 4,0 bilhões (2012)
Faturamento Baixa EUR 43,5 bilhões (2012)[1]
Sucessora(s) Orange S.A.
Página oficial www.francetelecom.com

A France Télécom (também conhecida apenas como France Telecom, fora da França) foi a principal empresa de telecomunicações da França, e a 105ª no ranking mundial. Ela emprega cerca de 167000 pessoas, das quais 80000 estão fora da França, e possui aproximadamente 200 milhões de usuários no mundo.[2] Sua marca comercial é a frase Orange, que poderá se tornar, no futuro próximo, o nome do grupo.[3]

A empresa hoje[editar | editar código-fonte]

A France Telecom desenvolve e comercializa três grandes famílias de serviços sob a marca Orange:

  • Os serviços de comunicação residencial (SCR), que continuam sob sua marca histórica nos países que France Telecom é a operadora histórica (França, Polônia, Jordânia, Senegal, entre outros);
  • Os serviços de comunicações pessoais (SCP), ou seja, os celulares;
  • Os serviços de comunicações empresariais (SCE).

Ela baseia seu futuro na estratégia de serviços convergentes, onde a marca "Unik" será sua primeira manifestação visível.

Serviços residenciais[editar | editar código-fonte]

Eles utilizam principalmente a tradicional linha fixa. eventualmente equipada com ADSL, e são comercializadas sob os marcas France Telecom ou Orange (49 milhões de clientes no telefone fixo, 12 milhões na internet banda larga):

A France Telecom Orange anunciou a implementação de uma rede de fibra ótica (FTTH) em várias cidades na França que permitirá a passagem à geração seguinte de serviços residenciais.

Serviços pessoais[editar | editar código-fonte]

Eles usam principalmente a tecnologia GSM de 2ª e 3ª gerações e são comercializadas sob a marca Orange (98 milhões de clientes):

Serviços empresariais[editar | editar código-fonte]

Eles são especialmente destinados às atividades profissionais e são principalmente comercializadas sob a marca Orange Business Services:

Serviços públicos[editar | editar código-fonte]

A France Telecom é a atual administradora do Serviço universal de telecomunicações na França.

A France Telecom possui e administra igualmente:

  • as lojas abertas ao público, distribuídas em todo território francês;
  • as cabines telefônicas: as primeiras cabines telefônicas apareceram em Paris no ano 1884, e foram progressivamente disseminadas no país, até os anos 90, data do desenvolvimento e em seguida da exploração da telefonia móvel, que produziu certo declínio por causa do custo das cabines telefônicas: na época de 1996, havia 290000 cabines na França, em 2009 apenas 153000[4] . No início dos anos 90, certos TGVs até tinham cabines nos vagões.

Estratégias de desenvolvimento[editar | editar código-fonte]

Para assegurar uma política de crescimento durável, o grupo France Telecom expande suas atividades à venda de conteúdos (música, cinema, downloads, etc), ao e-commerce, à publicidade on-line, às soluções M2M (machine to machine), domótica e assistência remota aos doentes. Ela investe também, de forma firme, em países emergentes.

No domínio da concorrência nas telecomunicações, a França Telecom, através de seu plano NExT (2006-2008), iniciou uma política comercial e marketing de convergência (acesso aos serviços a partir do telefone fixo, móvel ou internet, faturação única, etc). Política que tende à se estender ao conjunto de operadores de telefonia.

Satélites[editar | editar código-fonte]

Satélite Fabricante Data do lançamento Veiculo de lançamento Estado
Telecom 1A[5] British Aerospace (BAe) 04 de agosto de 1984 Ariane 3 Inativo
Telecom 1B[5] British Aerospace (BAe) 08 de maio de 1985 Ariane 3 Inativo
Telecom 1C[5] British Aerospace (BAe) 11 de março de 1988 Ariane 3 Inativo
Telecom 2A[6] Matra Marconi Space 16 de dezembro de 1991 Ariane 44L Inativo
Telecom 2B[6] Matra Marconi Space 15 de abril de 1992 Ariane 44L Inativo
Telecom 2C[6] Matra Marconi Space 06 de dezembro de 1995 Ariane 44L Inativo
Telecom 2D[6] Matra Marconi Space 08 de agosto de 1996 Ariane 44L Inativo
Stentor[7] Alcatel Space
MMS
11 de dezembro de 2002 Ariane 5 ECA Fracassou

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências