Carlos Brandão (político)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Carlos Brandão Junior)
Carlos Brandão
Carlos Brandão
64.º Governador do Maranhão
Período 2 de abril de 2022
até a atualidade
Vice-
governador
Nenhum
Antecessor(a) Flávio Dino
Vice-Governador do Maranhão
Período 1º de janeiro de 2015
até 2 abril de 2022
Governador Flávio Dino
Antecessor(a) Washington Luiz Oliveira
Deputado Federal pelo Maranhão
Período 1 de fevereiro de 2007
a 29 de dezembro de 2014
Dados pessoais
Nascimento 2 de junho de 1958 (64 anos)
Colinas, MA
Cônjuge Larissa Brandão
Partido PFL (1990-2006)
PSDB (2006-2017)
Republicanos (2017-2021)
PSDB (2021-2022)
PSB (2022-presente)
Religião catolicismo
Profissão empresário e veterinário
Assinatura Assinatura de Carlos Brandão (político)

Carlos Orleans Brandão Junior (Colinas, 2 de junho de 1958) é um empresário e político brasileiro. Atualmente é governador do estado do Maranhão, filiado ao Partido Socialista Brasileiro (PSB).[1] Foi vice-governador reeleito do estado do Maranhão. Anteriormente, atuou como deputado federal por dois mandatos consecutivos. É formado em Medicina Veterinária pela Universidade Estadual do Maranhão.

Iniciou sua vida pública nos anos 1990, ocupando o cargo de secretário adjunto de Estado de Meio Ambiente. Ainda em meados dos anos noventa, passou pelas funções de chefia do gabinete do vice-governador, foi secretário de Estado de Articulação Política e também secretário-chefe do gabinete do governador. Sua primeira filiação política foi ao PFL.

Em 2006, filiou-se ao PSDB e disputou sua primeira eleição, concorrendo ao cargo de deputado federal. Nessa ocasião, foi eleito com quase 135 mil votos. Foi reeleito em 2010, cumprindo mais um mandato federal. Assumiu a presidência estadual do PSDB em 2011. Permaneceu no cargo até o rompimento com o partido, em 2017, filiando-se ao Republicanos (até então, PRB). Em março de 2021, retornou ao PSDB.[2] Em janeiro de 2022, Brandão anunciou sua filiação ao PSB como pré-candidato ao governo do Maranhão.[3]

Carreira política[editar | editar código-fonte]

Deputado Federal (2007–2014)[editar | editar código-fonte]

Em sua atuação como deputado federal, Carlos Brandão conquistou aprovação de projetos de lei em benefício da cultura nordestina e maranhense. Instituiu o dia 30 de junho como Dia Nacional do Bumba Meu Boi. Através de um projeto de lei, no terceiro domingo de julho, quando é celebrada a tradicional Missa do Vaqueiro, passou a ser o Dia do Vaqueiro Nordestino.

Defendeu a classe dos médicos veterinários ao encaminhar ao Ministério da Saúde proposta que torna obrigatória a participação de médicos veterinários no programa Saúde da Família. A portaria foi publicada pelo Ministério da Saúde e garante a inclusão desses profissionais para a vigilância epidemiológica em todo território brasileiro.

É o autor da lei que estendeu a atuação da Codevasf aos Vales do Mearim e do Itapecuru.Renunciou ao cargo para concorrer às eleições de 2014 como vice-governador.

Vice-governador do Maranhão (2015–2022)[editar | editar código-fonte]

Nas eleições de 2014, foi eleito vice-governador do Maranhão na chapa encabeçada por Flávio Dino (PCdoB). Foi presidente do Conselho de Administração da Empresa Maranhense de Administração Portuária (Emap), destacando-se no acompanhamento de projetos especiais do governo do Estado, especialmente em missões internacionais. O objetivo desses projetos foram a atração de investimentos estrangeiros para o Maranhão. Os investimentos estão relacionados ao ramo siderúrgico, ao setor petroquímico e portuário, à agroindústria e ao setor tecnológico.

Foi reeleito em primeiro turno nas eleições de 2018. A chapa do governador Flávio Dino recebeu cerca de 1 milhão e 800 mil votos. O número é cerca de 59% do eleitorado maranhense.

Referências

  1. «PSB confirma pré-candidatura de Carlos Brandão ao Governo do Maranhão». G1. Consultado em 2 de fevereiro de 2022 
  2. «Carlos Brandão anuncia a volta à presidência do PSDB no Maranhão». O Imparcial. 12 de março de 2021. Consultado em 12 de março de 2021 
  3. «Vice-governador do Maranhão troca o PSDB pelo PSB e terá o apoio de Dino em outubro». Carta Capital. 31 de janeiro de 2022. Consultado em 31 de janeiro de 2022 
Ícone de esboço Este artigo sobre um(a) político(a) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.

Precedido por
Flávio Dino
Governador do Maranhão
2022 — presente
Sucedido por