Tradição (escola de samba)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de GRES Tradição)
Ir para: navegação, pesquisa
Tradição
Bandeira do GRES Tradição.png
Fundação 1 de outubro de 1984 (32 anos) [1]
Escola-madrinha Império Serrano [2][3]
Cores

Azul Royal

Azul Turquesa

Ouro

Branco

Prata

[1][4]

Símbolo Condor Imperial [1][5]
Bairro Campinho [1]
Presidente Raphaela Nascimento
[6][7]
Presidente de honra Nésio Nascimento [7][8]
Carnavalesco Leandro Valente [9][10]
Intérprete oficial Marquinhos Silva
Diretor de carnaval Samuel Gasman
Diretor de harmonia Alfredo Dias
Diretor de bateria Mestre
Rainha da bateria Monique Rizzeto
Mestre-sala e porta-bandeira Thuan Matheus e Joana
Coreógrafo Breno de Souza
Desfile de 2017
Enredo O lago dos cisnes [10]
Posição de desfile Sexta escola a desfilar no dia 28/02/2017[11]
Site oficial
www.grestradicao.com.br

Grêmio Recreativo Escola de Samba Tradição é uma escola de samba do Rio de Janeiro, fundada em 1º de outubro de 1984.[12]

Foi campeã da segunda divisão em três oportunidades: 1991, 1993 e 1997; além dos títulos do terceiro grupo (1986) e do quarto (1985).

Alguns fazem confusão sobre a localização da escola, acreditando-se tratar de uma agremiação de Madureira, uma vez que ela é uma dissidência da Portela. Porém, sua quadra e sede sempre esteve localizada Estrada Intendente Magalhães, no bairro do Campinho, que fica entre Madureira e a Região de Jacarepaguá.

Grandes carnavalescos passaram pela escola, como Maria Augusta, Viriato Ferreira e Lícia Lacerda.

História[editar | editar código-fonte]

Foi criada por familiares do ex-patrono da Portela, Natal, no mesmo ano do surgimento da LIESA, tendo como seu símbolo um Condor Imperial, a maior ave de rapina registrada até hoje na natureza, em homenagem ao Império, tendo uma coroa encimando sua cabeça, com as asas abertas, em posição de võo.

Seu nome de fundação foi Sociedade Recreativa e Cultural Portela Tradição (SRCPT), alterado posteriormente para SCR Amor e Tradição, devido a uma ação judicial proposta pela diretoria da Portela. Após uma reunião, decidiu-se pelo nome atual, já usado em seu primeiro desfile.[12]

A agremiação teve uma das ascensões mais rápidas da história dos desfiles do Rio de Janeiro, começando no Grupo 2-B (atual Grupo RJ-2) e chegando ao atual Grupo Especial em 3 anos, após um segundo lugar no Grupo de acesso em 1987.[12]

Após isso, a Tradição alternou alguns rebaixamentos e ascensões, tendo por duas vezes feito desfiles marcantes na opinião de muitos sambistas: em 1994, com o enredo Passarinho, Passarola, Quero Ver Voar!, quando conquistou a sexta posição do Grupo Especial, seu melhor resultado até hoje; e em 2004, quando reeditou um samba da Portela, Contos de Areia, prestando uma homenagem à escola na qual se originou, ao colocar no carro abre-alas o nome da Portela. Somente no segundo carro alegórico veio a inscrição "Tradição". Apesar do desfile considerado marcante, a Tradição quase retornou ao grupo de acesso,terminando na 12ª colocação, entre 14 escolas.[12]

O desfile de 2001, teve como enredo "Hoje é domingo, é alegria, vamos sorrir e cantar!". Foi o ano que mais atraiu a atenção do público, pois a escola homenageou o apresentador de TV e empresário Sílvio Santos, trazendo de quebra para praticamente todo o elenco do SBT,na época como por exemplo, o locutor Lombardi, Liminha, Gugu Liberato, Roque, Hebe Camargo, Ratinho Carlos Alberto de Nóbrega e Ivo Holanda. Como, por conta da homenagem, este samba tivesse sido tocado constantemente durante os intervalos da programação do SBT, nos meses anteriores ao Carnaval, na hora do desfile a letra já era conhecida, o que certamente ajudou bastante a escola.[13]

Quatro anos depois, porém, a Tradição foi rebaixada ao Grupo de acesso, com o enredo elaborado pelo carnavalesco Mário Borrielo ("De sol a sol, de sol a soja, um negócio da China!") e em 2007, quando reeditou o conhecido samba de 1994, não conseguiu repetir o bom resultado, sendo rebaixada novamente, desta vez para o Grupo B que corresponde a 3ª divisão do Carnaval carioca onde em 2008, falando sobre ela mesma, com alegorias e fantasias medianas, não consegue voltar ao Grupo A, terminando na 7ºcolocação.[12]

Para 2009, a escola homenageou o município de Saquarema, com o enredo Saquarema, Princesinha da Costa do Sol. De Capital do Surfe à Casa do Vôlei, de autoria da Comissão de Carnaval formada por Mazinho, Clemente, José Carlos Viana, Galo, Wiliam e Samuel Gasman. Apesar de apontada como favorita ao descenso, pois seu desfile foi considerado muito ruim, a Tradição, que por tantos anos pertenceu à elite do carnaval, ficou na 9° colocação com 237.9 pontos, permanecendo no mesmo grupo para 2010.[12]

Em 2010, a escola trouxe como novidades o intérprete Vadinho Freire (apoio do carro de som da Mangueira), o carnavalesco Sandro Gomes (ex Renascer de Jacarepaguá e Império da Tijuca e Caprichosos de Pilares), o diretor de bateria Mestre Léo que além de ser prata da casa, também atuou como apoio na Unidos da Tijuca. Apresentou nesse ano mais uma vez uma reedição: Rei Sinhô, rei Zumbi, rei Nagô, que foi desenvolvido em 1986. Ficou em 7º lugar.

Em 2011, fez uma homenagem sobre os 100 anos de fundação de Juazeiro do Norte. A escola trouxe do carnaval de São Paulo, o carnavalesco Augusto de Oliveira, além do samba encomendado pela própria direção da escola, feito por Zé Gomes, Darlan Alves, Emerson Sam e Rodrigo Jacopetti.Terminou o carnaval novamente em 7ºlugar.[14] a escola repetiu o mesmo. quando definiu enredo, samba-enredo encomendado juntos, além disso a escola mostrará os protótipos, em 2012 aonde escolheu uma homenagem ao cartunista Ziraldo, de Augusto de Oliveira, que continuou mais um ano como carnavalesco.

Em 2013, a Tradição voltou a desfilar entre as grandes, com a fusão que gerou a Série Ouro. Teve o retorno do carnavalesco Orlando Júnior, pelo qual reeditou mais um enredo da Portela: Das maravilhas do mar, fez-se o esplendor de uma noite, do ano de 1981. Não obtendo um bom resultado, a escola ficou na décima sexta colocação ,quase sendo rebaixada ao grupo de acesso B.

Na tentativa de permanecer mais uma vez, no grupo, a escola apostou em mais uma reedição, dessa vez da Beija-Flor, no ano de 1976. e com uma novidade, tendo um casal mirim como seu primeiro casal de mestre-sala e porta-bandeira: Thuan Matheus e Joana[15]. mas assim como no ano anterior fez um dos piores desfiles, caindo de vez para a Série B. O desfile é realizado na Estrada Intendente Magalhães, onde está também sediada a União de Jacarepaguá: ambas vão desfilar praticamente em casa.

Para 2015, a Tradição contratou o carnavalesco Leandro Valente e apresentou o enredo "Nhá Chica: a beata negra e guerreira do Brasil". permanecendo mais um ano desfilando na sua casa: Intendente Magalhães. depois do carnaval, Nézio Nascimento se afastou do cargo de presidente da agremiação,após muitos anos, passando o posto para sua filha Raphaela, que antes era a vice-presidente e rainha de bateria[16].

Segmentos[editar | editar código-fonte]

Presidentes[editar | editar código-fonte]

Nome Mandato Ref.
Nésio Nascimento Fundação-Maio de 2015 [17]
Raphaela Nascimento Maio de 2015-atualidade [16]

Diretores[editar | editar código-fonte]

Ano Diretor de Carnaval Diretor geral de harmonia Mestre de bateria Ref.
2008 Samuel Gasman Léo
2009 Samuel Gasman Léo
2010 Samuel Gasman Léo
2011 Samuel Gasman Léo
2012 Samuel Gasman Léo
2013 - 2014 Samuel Gasman Leandro Germano Léo [18]
2015 Samuel Gasman Alfredo Léo [19][20]
2016 Demétrios

Coreógrafo[editar | editar código-fonte]

Ano Nome Ref.
2014-2015 Breno de Souza [20][18]
2016

Casal de Mestre-sala e Porta-bandeira[editar | editar código-fonte]

Ano Nome Ref.
2014-2015 Thuan Matheus e Joana [20][18]
2016

Côrte de bateria[editar | editar código-fonte]

Período Rainha Madrinha Ref.
1988-1998 Luma de Oliveira [21]
1999 Rosiane Pinheiro Suzana Alves
2000 Rosiane Pinheiro Adriana Bombom
2001 Carla Perez
2002 Susana Werner
2003-2004 Rosiane Pinheiro
2005-2010 Priscila Vidal
2011 Yani de Simone [22]
2012-2015 Raphaela Nascimento [22]
2016 Monique Rizzeto [23]

Carnavais[editar | editar código-fonte]

Carnavais da Tradição
Ano Colocação Grupo Enredo Carnavalesco Intérprete Ref.
1985 Campeã 2-B Xingu, o pássaro guerreiro
(Samba-enredo composto por João Nogueira e Paulo Cesar Pinheiro)
Maria Augusta Candanda[24]
1986 Campeã 2-A Rei Sinhô, Rei Zumbi, Rei Nagô - Eu também tô aí, tô aí sim sinhô
(Samba-enredo composto por João Nogueira e Paulo Cesar Pinheiro)
Maria Augusta Candanda[25]
1987 Vice-campeã 2 Sonhos de Natal
(Samba-enredo composto por João Nogueira e Paulo Cesar Pinheiro)
Paulino Espírito Santo Candanda[26]
1988 8° lugar 1 O Melhor da raça, o melhor do Carnaval
(Samba-enredo composto por João Nogueira e Paulo Cesar Pinheiro)
João Rosendo Candanda[27]
1989 16° lugar 1 Rio, Samba, Amor e Tradição
(Samba-enredo composto por João Nogueira e Paulo Cesar Pinheiro)
João Rosendo Candanda[28]
1990 4° lugar A A Coroação
(Samba-enredo composto por Tarcísio de Guadalupe, De Moraes, Chiquinho e Jorge Makumba)
Jorge Luiz Vilela Candanda[29]
1991 Campeã A De geração a geração nas asas da Tradição
(Samba-enredo composto por Cesar Paladino, Picolé e Hermes de Marechal)
Jorge Luiz Vilela Hermes de Marechal
1992 14° lugar Especial O Espetáculo maior... as flores
(Samba-enredo composto por Moisés Santiago, Luizinho Professor e Toninho)
Jorge Luiz Vilela Moisés Santiago
1993 Campeã A Não me leve a mal, hoje é carnaval
(Samba-enredo composto por Jajá Maravilha, Tonho, Aniceto e Sandro Maneca)
Lícia Lacerda Moisés Santiago
1994 6° lugar Especial Passarinho, passarola, quero ver voar
(Samba-enredo composto por Jajá Maravilha, Aniceto, Tonho, Sandro Maneca, Jurandir da Tradição, Jorge Makumba e Lourenço)
Lícia Lacerda Edmilton Di Bem
1995 13° lugar Especial Gira Roda! Roda gira!
(Samba-enredo composto por Lourenço, Jurandir, Jorge Makumba, Marcos Glorioso, J. Nascimento e Lima)
Lícia Lacerda Edmilton Di Bem
1996 16° lugar Especial Do barril ao Brasil
(Samba-enredo composto por Moisés Santiago e Luizinho Professor)
Lícia Lacerda Edmilton Di Bem
1997 Campeã A Os Balangandãs
(Samba-enredo composto por Sandro Maneca e Taroba)
Orlando Júnior Edmilton Di Bem
1998 11° lugar Especial Viagem fantástica ao pulmão do mundo
(Samba-enredo composto por Lima da Tradição, Sandro Maneca, Jonas Camiseta, Marcos Glorioso e Taroba)
Orlando Júnior Taroba
1999 12° lugar Especial Nos braços da história, Jacarepaguá, quatro séculos de glórias
(Samba-enredo composto por Jorge Makumba, Erô Baianinho, Jurandir da Tradição e Antonio Português)
Orlando Júnior Wantuir
2000 12° lugar Especial Liberdade! Sou negro, raça e Tradição
(Samba-enredo composto por Lourenço e Adalto Magalha)
Orlando Júnior Wantuir
2001 8° lugar Especial Hoje é domingo, é alegria. Vamos sorrir e cantar
(Samba-enredo composto por Lourenço e Adalto Magalha)
Orlando Júnior Celino Dias
2002 13° lugar Especial Os Encantos da Costa do Sol
(Samba-enredo composto por Lourenço e Adalto Magalha)
Orlando Júnior Celino Dias
2003 13° lugar Especial Brasil é Penta, R é 9 - O Fenômeno Iluminado
(Samba-enredo composto por Lourenço e Adalto Magalha)
Orlando Júnior Celino Dias
2004 12° lugar Especial Contos de Areia (Reedição da Portela de 1984)
(Samba-enredo composto por Dedé da Portela e Norival Reis)
Orlando Júnior Lourenço
2005 14° lugar Especial De Sol a Sol, de Sol a Soja - Um Negócio da China!
(Samba-enredo composto por Tonho, Lu Gama e Nascimento)
Mário Borriello Preto Jóia
2006 4° lugar A Bahia de todos os deuses (Reedição do Salgueiro de 1969)
(Samba-enredo composto por Bala e Manuel Rosa)
Orlando Júnior Igor Vianna
2007 9° lugar A Passarinho, Passarola quero ver voar (Reedição de 1994)
(Samba-enredo composto por Jajá Maravilha, Aniceto, Tonho, Sandro Maneca, Jurandir da Tradição, Jorge Makumba e Lourenço)
Orlando Júnior Igor Vianna
2008 7° lugar B Isto Sim é a Tradição!
(Samba-enredo composto por Jorge Nascimento, Eli Penteado, Marquinho Imperador e Marcos Glorioso)
Orlando Júnior Igor Vianna
2009 9° lugar B Saquarema, Princesinha da Costa do Sol. De Capital do Surfe à Casa do Vôlei
(Samba-enredo composto por Alex Alves, Josemar Luciano, Duda e Wagner Araújo)
Comissão de Carnaval
(Mazinho, Clemente, José Carlos Viana, Galo, Wiliam e Samuel Gasman)
Igor Vianna
2010 7° lugar B Rei Sinhô, Rei Zumbi, Rei Nagô - Eu também tô aí, tô aí sim sinhô (Reedição de 1986)
(Samba-enredo composto por João Nogueira e Paulo Cesar Pinheiro)
Sandro Gomes Vadinho Freire
2011 7° lugar B Juazeiro do Norte, terra de oração e trabalho. 100 anos de Fé, Poder e Tradição
(Samba-enredo composto por Zé Gomes, Darlan Alves, Emerson Sam e Rodrigo Jacopetti)
Augusto de Oliveira Lico Monteiro [30]
2012 5° lugar B Ziraldo: páginas da vida de um maluco genial
(Samba-enredo composto por Zé Gomes, Darlan Alves, Emerson Sam e Rodrigo Jacopetti)
Augusto de Oliveira Lico Monteiro
2013 16° lugar Série A Das maravilhas do mar, Fez-se o esplendor de uma noite (Reedição da Portela de 1981)
(Samba-enredo composto por David Corrêa e Jorge Macedo)
Orlando Júnior Marquinhos Silva
2014 17° lugar Série A Sonhar com o Rei dá Leão (Reedição da Beija-Flor de 1976)
(Samba-enredo composto por Neguinho da Beija-Flor)
Orlando Júnior Marquinhos Silva [18]
2015 4º lugar Série B Nhá Chica: a beata negra e guerreira do Brasil
(Samba-enredo composto por Tonho, Lu Gama e Nascimento)
Leandro Valente Marquinhos Silva [31]
2016 Vice-campeã Série B Clementina, cadê você?
(Samba-enredo composto por Arlindo Neto , Lequinho, Junior Fionda, Pixulé, Tinga, Gabriel Martins, Zé Luiz Escafura, Anderson Lemos, Fadico e Igor Leal)
Leandro Valente Marquinhos Silva [16]
2017 Série B O lago dos cisnes Leandro Valente [9]


Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
Commons Imagens e media no Commons

Títulos[editar | editar código-fonte]

Títulos da Tradição
Divisão Títulos Carnavais Referências
Trophy (transp. Simón Bolívar Cup).png Grupo 2
(Atual Série A)
3 1991, 1993, 1997 [32][33][34]
Trophy (transp. Simón Bolívar Cup).png Grupo 3
(Atual Série B)
1 1986 [35]
Trophy (transp. Simón Bolívar Cup).png Grupo 4
(Atual Série C)
1 1985 [36]

A Tradição possui 5 títulos de campeã, todos conquistados em grupos de acesso. Em 1985, seu ano de estreia, foi campeã do Grupo 2B (quarta divisão do carnaval carioca). No ano seguinte, foi campeã do Grupo 2A (terceira divisão). E no ano posterior, foi vice-campeã do Grupo 2, garantindo uma vaga para desfilar no grupo principal do carnaval carioca em 1988. No Grupo Especial, sua melhor colocação foi um sexto lugar, conquistado em 1994, com o enredo "Passarinho, passarola, quero ver voar".[37]

Premiações[editar | editar código-fonte]

Prêmios recebidos pelo GRES Tradição.

Ano Prêmio Categoria / premiados Divisão Ref.
1987 Estandarte de Ouro Samba-enredo do Grupo 2
("Sonhos de Natal" - Compositores: João Nogueira e Paulo Cesar Pinheiro)
Grupo 2 [38]
1988 Estandarte de Ouro Comissão de frente Grupo 1 [39]
1989 Estandarte de Ouro Porta-bandeira (Vilma Nascimento) Grupo 1 [40]
Passista feminino (Garrinchinha) [41]
Revelação (Lucinha) [42]
1994 Estandarte de Ouro Revelação (Porta-bandeira Danielle Nascimento) Grupo Especial [42]
1999 Tamborim de Ouro Ala mirim Grupo Especial [43]
2001 Tamborim de Ouro Melhor escola Grupo Especial [44]
Samba-enredo
("Hoje é domingo, é alegria. Vamos sorrir e cantar" - Compositores: Adalto Magalha e Lourenço)
Personalidade (Silvio Santos)
2004 Troféu Jorge Lafond Intérprete (Lourenço) Grupo Especial [45]
2006 S@mba-Net Casal de Mestre-sala e Porta-bandeira (Fabrício Pires e Danielle Nascimento) Grupo A [46]
Ala de passistas
Troféu Jorge Lafond Ala mirim [47]
Velha guarda
Personalidade (Nézio Nascimento)
2007 S@mba-Net Casal de Mestre-sala e Porta-bandeira (Fabrício Pires e Danielle Nascimento) Grupo A [48]
2009 S@mba-Net Intérprete (Igor Vianna) Grupo B [49]
2010 Gato de Prata Harmonia Grupo B [50]
2011 S@mba-Net Samba-enredo ("Juazeiro do Norte, terra de oração e trabalho. 100 anos de fé, poder e tradição" - Compositores: Zé Gomes, Darlan Alves, Emerson Sam e Rodrigo Jacopetti) Grupo B [51]
Destaque de luxo
Troféu Jorge Lafond Samba-enredo ("Juazeiro do Norte, terra de oração e trabalho. 100 anos de fé, poder e tradição" - Compositores: Zé Gomes, Darlan Alves, Emerson Sam e Rodrigo Jacopetti) [52]
Revelação (Intérprete Lico Monteiro)
Plumas & Paetês Destaque (Nil de Yemanjá) [53]
2012 Troféu Jorge Lafond Ala das baianas Grupo B [54]
S@mba-Net Ala das baianas [55]
Prêmio especial (Thuan Matheus e Joana Falcão - Casal mirim de mestre-sala e porta-bandeira)
2015 S@mba-Net Melhor escola Grupo B [56][57]
2016 S@mba-Net Samba-enredo ("Clementina, cadê você?" - Compositores por Arlindo Neto, Lequinho, Junior Fionda, Pixulé, Tinga, Gabriel Martins, Zé Luiz Escafura, Anderson Lemos, Fadico e Igor Leal) Grupo B [58][59]
Troféu Sambista Samba-enredo ("Clementina, cadê você?" - Compositores por Arlindo Neto, Lequinho, Junior Fionda, Pixulé, Tinga, Gabriel Martins, Zé Luiz Escafura, Anderson Lemos, Fadico e Igor Leal) [60][61]
Bateria (Mestre Demétrios)

Referências

  1. a b c d Galeria do samba. «Dados básicos». Consultado em 13 de março de 2014 
  2. Sidney Rezende (3 de fevereiro de 2010). «Tradição recebe Império Serrano e Salgueiro». Consultado em 27 de março de 2014 
  3. Tititi do Samba (19 de janeiro de 2011). «As três escolas de Madureira estarão juntas, mostrando que as diferenças só existem na avenida». Consultado em 18 de março de 2014 
  4. Globo.com. «Tradição». Consultado em 13 de março de 2014 
  5. Sidney Rezende (3 de fevereiro de 2010). «Tradição recebe Império Serrano e Salgueiro». Consultado em 27 de março de 2014 
  6. Carnavalesco.com. «Tradição empossa Raphaela Nascimento como presidente». Consultado em 13 de março de 2014 
  7. a b O Dia Online. «Rainha de bateria troca posto para ser presidenta da Tradição». Consultado em 13 de março de 2016 
  8. Samba Conexão News. «Tradição apresenta a sua mais nova rainha de bateria e o enredo para o carnaval 2016». Consultado em 13 de março de 2016 
  9. a b SRZD. «Tradição renova com Leandro Valente; conheça o enredo do Carnaval 2017». Consultado em 13 de março de 2014 
  10. a b Carnavalesco.com. «Leandro Valente, carnavalesco da Tradição: 'Queremos fazer um espetáculo de Grupo Especial em 2017». Consultado em 13 de março de 2014 
  11. Carnavalesco.com. «Conheça a ordem de desfile da Série B para o Carnaval de 2017». Consultado em 13 de março de 2016 
  12. a b c d e f Samba Rio Carnaval. «Tradição». Consultado em 3 de janeiro de 2011 
  13. Luís Edmundo Araújo, para a Isto É. «O homem do baú foi lá». Consultado em 31 de dezembro de 2010 
  14. Carnavalesco (28 de outubro de 2010). «Tradição tem novo carnavalesco». Consultado em 28 de outubro de 2010 
  15. Rodney de Figueiredo (21 de novembro de 2013). «Thuan Matheus (14) e Joana (12) formam o novo primeiro casal da Tradição». 17:32. Consultado em 24 de novembro de 2013 
  16. a b c SRZD (6 de maio de 2015). «Conheça o enredo da Tradição para o Carnaval 2016». Consultado em 7 de maio de 2015 
  17. Academia do Samba. «Diretoria». Consultado em 18 de março de 2013 
  18. a b c d [1]
  19. http://marquesdafolia.com/2014/07/31/tradicao-apresenta-novo-carnavalesco-e-anuncia-enredo-para-o-carnaval-2015/
  20. a b c http://www.galeriadosamba.com.br/carnavais/tradicao/2015/24/
  21. Leonardo Bruno - Extra (8 de dezembro de 2011). «Coleira de Luma de volta na comissão da Estácio de Sá». 16:12. Consultado em 24 de novembro de 2013 
  22. a b Mulher Filé não é mais a rainha de bateria da Tradição
  23. SRZD (23 de setembro de 2015). «Tradição tem nova rainha de bateria». Consultado em 24 de setembro de 2015 
  24. http://www.sambariocarnaval.com/index.php?sambando=candanda
  25. http://www.sambariocarnaval.com/index.php?sambando=candanda
  26. http://www.sambariocarnaval.com/index.php?sambando=candanda
  27. http://www.sambariocarnaval.com/index.php?sambando=candanda
  28. http://www.sambariocarnaval.com/index.php?sambando=candanda
  29. http://www.sambariocarnaval.com/index.php?sambando=candanda
  30. Tititi do Samba (23 de outubro de 2010). «Juazeiro do Norte, terra de oração e trabalho. 100 anos de Fé, Poder e Tradição». Consultado em 24 de outubro de 2010 
  31. https://archive.is/CxEEM
  32. «Carnaval de 1991 - Galeria do Samba - As Escolas de Samba do Rio de Janeiro». Galeria do Samba - Carnavais. Consultado em 9 de abril de 2016 
  33. «Carnaval de 1993 - Galeria do Samba - As Escolas de Samba do Rio de Janeiro». Galeria do Samba - Carnavais. Consultado em 9 de abril de 2016 
  34. «Carnaval de 1997 - Galeria do Samba - As Escolas de Samba do Rio de Janeiro». Galeria do Samba - Carnavais. Consultado em 9 de abril de 2016 
  35. «Carnaval de 1986 - Galeria do Samba - As Escolas de Samba do Rio de Janeiro». Galeria do Samba - Carnavais. Consultado em 9 de abril de 2016 
  36. «Carnaval de 1985 - Galeria do Samba - As Escolas de Samba do Rio de Janeiro». Galeria do Samba - Carnavais. Consultado em 9 de abril de 2016 
  37. «Tradição - Carnaval de 1994 - Passarinho, passarola, quero ver voar - Galeria do Samba - As Escolas de Samba do Rio de Janeiro». Galeria do Samba - Escolas de Samba - Tradição. Consultado em 9 de abril de 2016 
  38. «Estandarte de Ouro - Samba-enredo Grupo 2». www.academiadosamba.com.br. Consultado em 6 de maio de 2016 
  39. «Estandarte de Ouro - Comissão de frente». www.academiadosamba.com.br. Consultado em 5 de maio de 2016 
  40. «Estandarte de Ouro - Porta-bandeira». www.academiadosamba.com.br. Consultado em 5 de maio de 2016 
  41. «Estandarte de Ouro - Passista feminino». www.academiadosamba.com.br. Consultado em 5 de maio de 2016 
  42. a b «Estandarte de Ouro - Revelação». www.academiadosamba.com.br. Consultado em 5 de maio de 2016 
  43. «Tamborim de Ouro 1999». www.academiadosamba.com.br. Consultado em 9 de maio de 2016 
  44. «Premiação Tamborim de Ouro 2001». www.academiadosamba.com.br. Consultado em 9 de maio de 2016 
  45. «Troféu Jorge Lafond 2004». www.academiadosamba.com.br. Consultado em 14 de junho de 2016 
  46. «Premiação S@mba-Net 2006». www.academiadosamba.com.br. Consultado em 17 de maio de 2016 
  47. «Troféu Jorge Lafond 2006». www.academiadosamba.com.br. Consultado em 17 de junho de 2016 
  48. «Premiação S@mba-Net 2007». www.academiadosamba.com.br. Consultado em 17 de maio de 2016 
  49. «Premiação S@mba-Net 2009». www.academiadosamba.com.br. Consultado em 17 de maio de 2016 
  50. «SRZD-Carnavalesco ganha mais um prêmio de melhor cobertura de carnaval». SRZD - Sidney Rezende. Consultado em 7 de junho de 2016 
  51. «Premiação S@mba-Net 2011». www.academiadosamba.com.br. Consultado em 19 de maio de 2016 
  52. «Troféu Jorge Lafond 2011». www.academiadosamba.com.br. Consultado em 27 de junho de 2016 
  53. «Plumas e Paetês 2011». www.academiadosamba.com.br. Consultado em 10 de junho de 2016 
  54. «Troféu Jorge Lafond 2012». www.academiadosamba.com.br. Consultado em 27 de junho de 2016 
  55. «Premiação S@mba-Net 2012». www.academiadosamba.com.br. Consultado em 19 de maio de 2016 
  56. «Em noite de festa, Sambanet premia os melhores do Carnaval 2015». sambarazzo.com.br. Consultado em 19 de maio de 2016 
  57. «Samba-Net será em 16 de maio». Rádio Arquibancada - O melhor do carnaval. 18 de março de 2015. Consultado em 19 de maio de 2016 
  58. «Festa de entrega do S@mba-Net será em 21 de maio na quadra da Unidos da Tijuca». Carnavalesco. Consultado em 20 de maio de 2016 
  59. «SÁBADO: SambaSul transmite AO VIVO a entrega do 18º Prêmio S@mba-Net». www.sambasul.com. Consultado em 20 de maio de 2016 
  60. «Primeira edição do 'Troféu Sambista' agita a Zona Norte com entrega de 34 prêmios». SRZD - Sidney Rezende. Consultado em 8 de junho de 2016 
  61. «1ª edição do Troféu Sambista será neste sábado no River Futebol Clube». CARNAVAL CARIOCA - O melhor carnaval do mundo - Ano 7. Consultado em 8 de junho de 2016