História da filosofia ocidental

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Este artigo não cita fontes fiáveis e independentes. (desde janeiro de 2013). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
[edit]
Sanzio 01 cropped.png
História da filosofia ocidental
Pré-socráticos
Filosofia antiga
Filosofia medieval
Filosofia renascentista
Filosofia do século XVII
Iluminismo
Filosofia do século XIX
Filosofia do século XX
Filosofia Pós-Moderna
Filosofia Contemporânea
Veja também:
Filosofia oriental
Filosofia babilônica
Filosofia indiana
Filosofia iraniana
Filosofia chinesa
Filosofia coreana
Filosofia islâmica
Filosofia judaica

História da filosofia Ocidental é o termo usado para designar as datas e os eventos históricos que preencheram a filosofia do Ocidente, bem como os ideais dos filósofos destas épocas e também suas correntes filosóficas. É convencionalmente dividio em três eras gerais: Filosofia antiga, Filosofia medieval e Filosofia moderna. A era Antiga atravessa a queda de Roma e inclui os famosos filósofos gregos, como Platão e o Aristóteles. No entanto, o período Medieval corre asperamente até o ano 1400, ligado fortemente ao Renascimento e todos seus ideais e correntes de pensamentos novos sobre o homem e sua existência. O "Moderno" é uma palavra com uso mais variado, incluindo todo o final do século 16 e os príncipios do século 20. Filosofia contemporânea tem como fundamento os desenvolvimentos filosóficos do século 20 até nossos dias presentes que inclui escritores pós-modernos e pensadores sobre nossa sociedade atual e futura.

Linha secular breve[editar | editar código-fonte]

Filosofia antiga[editar | editar código-fonte]

Ionia, na marcação amarela: local onde provavelmente se inicaram os estudos da filosofia Ocidental.

Segundo uma enorme gama de historiadores, o começo da filosofia Ocidental originou-se nas cidades gregas, com Thales de Mileto, que estava ativo no ano 6 a.C. Os mais notáveis estudantes de Thales foram Anaximandro e Anaxímenes de Mileto.

Outros pensadores e escolas/tradições apareceram ao longo da Grécia. Entre os mais importante estão:

  • Heráclito de Éfeso, que deu ênfase a natureza transitória e caótica de todas as coisas ("tudo flui"; "tudo é fogo"; "nós não podemos entrar duas vezes no mesmo rio");
  • Anaxágoras, que afirmava que toda a realidade foi ordenada como deveria ser governada sob todos os aspectos, através da mente humana;
  • Os Pluralistas e os Atomistas (Empedócles, Demócrito) que tentaram entender o mundo como uma combinação de partes interativas inumeráveis; Parmenides e sua escola enfatizaram a compaixão, ou seja, o suportar, e o caráter absoluto do mundo e da verdade. ("Ser é, não ser não é.");
  • Os sofistas, que passaram a discutir assuntos dos quais desejavam.

Estes movimentos tornaram-se mais concentrados gradualmente em Atenas, que tinha se tornado a cidade soberana dominante na Grécia.

Atenas, século 4 a.C[editar | editar código-fonte]

A cultura ateniense encorajou a filosofia, mas ainda se estuda por qual motivo. Há uma teoria popular que diz que isso se deve ao fato de Atenas ter tido uma democracia direta. Sabe-se, através das anotações de Platão, que muitos sofistas mantiveram escolas de debate, foram respeitados membros da sociedade e eram bem remunerados pelos seus alunos. Sabe-se também que os oradores tiveram tremenda influência na história de Atenas. Outra teoria popular é a de que o debate filosófico em Atenas começou a existir devido ao uso da escravidão. Os escravos executavam o labute. Se não estivessem ali, esses serviços seriam feitos pela população masculina da cidade. Livrado de trabalhar nos campos ou em atividade produtiva, eles então tinham tempo livre para assembléias sobre longos debates filosóficos. Os estudantes do sofismo queriam adquirir habilidades de um orador para influenciarem assembleias tenienses, e assim crescer financeiramente e passar a ser respeitado pelas regiões. Considera-se que debates premiados conduziam à riqueza, o que levara os assuntos e os métodos filosóficos a se desenvolverem rápida e grandiosamente.

Lista cronológica de importantes filósofos ocidentais[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre filosofia / um filósofo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.