Artur Ribeiro (compositor)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Artur Ribeiro
Informação geral
Nascimento 1924
Local de nascimento Porto
Data de morte 1982 (58 anos)
Nacionalidade Portugal Português
Gênero(s) Fado
Ocupação(ões) Cantor e compositor

Artur Ribeiro (Porto, 19241982) foi um cantor e compositor português.[1]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Nascido na cidade do Porto em 1924, Artur Ribeiro mudou-se juntamente com a sua família para Lisboa em 1940. Estreou-se profissionalmente ao lado de Amália Rodrigues em 1944, num espetáculo da Esplanada da Voz do Operário, tendo gravado os seus primeiros discos em 1953. Como compositor, escreveu vários êxitos da música ligeira portuguesa, como "Rosinha dos Limões", "Maria da Graça", "Adeus Mouraria", "Pauliteiros do Douro", "Nem às Paredes Confesso" e "A Fonte das Sete Bicas", tendo ganho o seu primeiro prémio como compositor com "Canção da Beira" em 1949. Em 1965, Artur Ribeiro contabilizava já 300 canções e 700 letras de sua autoria, feitas para si e para outros, tais como Max, António Calvário, Rui de Mascarenhas, Madalena Iglésias, Júlia Barroso, Tristão da Silva, Simone de Oliveira e Maria José Valério.[1]

Artur Ribeiro passou também pela televisão a partir de 1957,[1] e em 1963 escreveu juntamente com Fernando Farinha a música do filme O Miúdo da Bica, onde participou igualmente como ator.[1][2]

Referências

  1. a b c d «Artur Ribeiro». Biografias. macua.org. Consultado em 21 de julho de 2010. Cópia arquivada em 18 de novembro de 2009 
  2. «O Miúdo da Bica». Associação para a Promoção do Cinema Português. Consultado em 27 de janeiro de 2014. Cópia arquivada em 24 de fevereiro de 2006 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Accordrelativo20060224.png Este artigo sobre um(a) músico(a) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.