Saltar para o conteúdo

Gestão Ronaldo Caiado no governo de Goiás

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Governo Ronaldo Caiado
Goiás
2019 - atualidade
{{{alt}}}
Gestão Ronaldo Caiado no governo de Goiás
Gestão Ronaldo Caiado no governo de Goiás
Início 1 de janeiro de 2019
Organização e Composição
Tipo Governo estadual
Governador de Goiás Ronaldo Caiado
Vice-governador de Goiás Lincoln Tejota (2019-2023)
Daniel Vilela (2023-presente)
Partido DEM (2019-2022)
UNIÃO (2022-presente)
Oposição PT
PL
PSDB
Secretários de Estado
Número 28
Mulheres 4
Homens 24
Estado na legislatura
Assembleia Legislativa de Goiás
33 / 41
Histórico
Legislatura(s) 18.ª (até 1 de fevereiro de 2019)
19.ª (até 1 de fevereiro de 2023)
20.ª
https://goias.gov.br/
José Eliton

O Governo Ronaldo Caiado, também chamado de Gestão Ronaldo Caiado no governo de Goiás, tem seu início no dia 1 de janeiro de 2019 com a posse de Ronaldo Caiado. O então senador federal por Goiás foi eleito o 79.º Governador de Goiás com 59,73% dos votos no primeiro turno das eleições estaduais de 2018, derrotando o deputado federal Daniel Vilela e o governador incumbente, José Eliton. Sua eleição marcou o fim das vitórias eleitorais do Partido da Social Democracia Brasileira ao executivo estadual depois de oito anos.[1] Em 2022, foi reeleito com 51,81% dos votos válidos[2] e exerce mandato até a atualidade.

Antecedentes[editar | editar código-fonte]

Nas eleições estaduais em Goiás em 2014, o governador tucano, Marconi Perillo, foi reeleito no segundo turno com 57,44%, derrotando Iris Rezende.[3] No contexto da Crise econômica brasileira de 2014, Marconi Perillo toma posse. Perillo conseguiu reverter os efeitos da recessão financeira apenas em 2016, de acordo com os dados do Ministério do Trabalho e Emprego[4], havendo no entanto consequências que se prolongaram a longo prazo.[5]

Seu envolvimento com o escândalo de corrupção envolvendo o bicheiro Carlinhos Cachoeira também foi alvo de protestos estudantis, levando à uma desaprovação popular cada vez mais crescente.[6]

Protestos contra Marconi Perillo, exigindo seu impeachment.

Outro desgaste à imagem política de Perillo e do PSDB, foi a crise da segurança pública vigente no estado. Marconi afirmava que as verbas não estavam sendo corretamente repassadas e que, o Governo Federal havia feito repasse de apenas 0,5%.[7] Ele realizou uma troca sucessiva nos chefes da Secretaria da Segurança Pública do Estado de Goiás.[8][9]

Ronaldo Caiado em debate eleitoral de 2018, na Record Goiás.

Uma figura política que começou a destacar-se em Goiás, era o senador federal Ronaldo Caiado. Caiado foi eleito no pleito de 2014, sendo um dos principais líderes da Bancada ruralista e do Democratas.[10] De tendências conservadoras, votou favoravelmente ao Impeachment de Dilma Rousseff.[11] Teceu fortes críticas ao Partido dos Trabalhadores, à Dilma Rousseff e ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.[12]

Eleições estaduais[editar | editar código-fonte]

Debate governamental do pleito de 2018, na Record Goiás.

Ronaldo Caiado confirmou sua candidatura, no período eleitoral, ao governo do estado de Goiás. Era a segunda vez que iria ao pleito de governador.[13] A campanha de Ronaldo Caiado seguiu um tom mais ponderada em despeito à imagem coronelística de sua família; realizou também duros pareceres quanto ao governador em exercício, José Eliton. Acabou vencendo Eliton e o deputado federal, Daniel Vilela, filho do ex-senador e ex-governador Maguito Vilela, com mais de 1,7 milhão de votos em primeiro turno.[14] Apoiou, na Eleição presidencial no Brasil em 2018, e recebeu apoio de Jair Bolsonaro.[15]

Transição do Governo[editar | editar código-fonte]

22/10/2018: Ronaldo Caiado em reunião com a equipe de transição. Ao lado, o governador José Eliton.

Em 22 de outubro de 2018, Caiado e Eliton realizaram a primeira reunião de transição do Governo, dando início aos preparativos de alteração de chefia do Executivo. A equipe foi chefiada pelo senador Wilder Morais, também do Democratas, anunciado como secretário estadual.[16] Contou com o auxílio técnico da organização Comunitas.[16][17]

Vagas na Alego após as eleições.

Também realizou encontro, ao lado da equipe de transição, com os deputados da Assembleia Legislativa de Goiás, especialmente com José Vitti.[18] Graças às eleições daquele ano, recebeu uma base governista de 24 deputados estaduais, excedendo a maioria absoluta.[19] Bruno Peixoto, do MDB, foi nomeado líder do governo na posse dos deputados, em fevereiro de 2019.[20]

Gabinete governamental[editar | editar código-fonte]

Secretários de Ronaldo Caiado tomam posse em 2 de janeiro de 2019, no Palácio da Música do Centro Cultural Oscar Niemeyer.

Ronaldo Caiado realizou reformas administrativas para extinguir ou criar secretarias estaduais. Também liderou alterações em empresas estatais. De 2019, ocorreram várias trocas de titulares das pastas estaduais, que serão listadas abaixo. No governo Caiado, duas secretarias foram criadas. Os atuais Secretários Estaduais de Goiás são:

Gabinete governamental de Ronaldo Caiado
Secretarias do Estado de Goiás
Secretaria Incumbente Partido Início do mandato Fim do mandato
Administração
Pedro Henrique Ramos Sales Independente 1 de janeiro de 2019 17 de julho de 2019[21]
Bruno D’Abadia[22] 17 de julho de 2019 4 de novembro de 2022
Alexandre Demartini Rodrigues[23] 4 de novembro de 2022 17 de janeiro de 2023
Francisco Sérvulo Freire Nogueira[24] 17 de janeiro de 2023 21 de maio de 2024[25]
Alan Farias Tavares 21 de maio de 2024[25] Em exercício
Agricultura, Pecuária e Abastecimento
Antônio Carlos de Souza Lima Neto 1 de janeiro de 2019 27 de abril de 2021[26]
Tiago de Freitas Mendonça UNIÃO[27] 27 de abril de 2021[26] 28 de abril de 2023
Pedro Leonardo Rezende[28] Independente 28 de abril de 2023 Em exercício
Casa Civil
Anderson Máximo de Holanda 1 de janeiro de 2019 21 de novembro de 2019[29]
Alan Farias Tavares[30] 21 de novembro de 2019[29] 9 de dezembro de 2021[31]
Jorge Luís Pinchemel 9 de dezembro de 2021[31] Em exercício
Casa Militar
Coronel PM Newton Nery de Castilho[32] 1 de janeiro de 2019 13 de maio de 2019
Coronel QOPM Luiz Carlos de Alencar 13 de maio de 2019 Em exercício
Ciência, Inovação e Tecnologia[33]
Adriano da Rocha Lima[34] 1 de janeiro de 2019 8 de junho de 2020[35]
Márcio César Pereira 8 de junho de 2020[35] 1 de março de 2023[36]
José Frederico Lyra Netto MDB[37] 1 de março de 2023[36] Em exercício
Comunicações
Vassil de Oliveira Independente 2 de janeiro de 2019[38] 22 de janeiro de 2019[39]
Valéria Torres da Costa e Silva[40] 22 de janeiro de 2019[39] 2 de janeiro de 2020[41][42]
Marcos Silva 2 de janeiro de 2020[41][42] 17 de junho de 2020[43]
Tony Carlo Bezerra Coelho[44] 17 de junho de 2020[43] 31 de janeiro de 2022
Gean Carlo Carvalho 31 de janeiro de 2022 26 de abril de 2022[45]
Marcos Roberto Silva 26 de abril de 2022[45] 24 de janeiro de 2023[46]
Gean Carlo Carvalho 24 de janeiro de 2023[46] Em exercício
Cultura
Edival Lourenço 1 de janeiro de 2019[47] 27 de novembro de 2019[48]
Adriano Baldy Progressistas 27 de novembro de 2019[48] 25 de janeiro de 2021
César Augusto Sotkeviciene Moura Independente 25 de janeiro de 2021 28 de abril de 2022
Marcelo Eugênio Carneiro 28 de abril de 2022[49] 27 de abril de 2023[50]
Yara Nunes dos Santos[51] 27 de abril de 2023[50] Em exercício
Desenvolvimento Social
Marcos Cabral DEM[52] 1 de janeiro de 2019 5 de outubro de 2019
Lúcia Vânia[53] Cidadania[54][55] 5 de outubro de 2019 25 de março de 2021[56]
Wellington Matos de Lima Independente 25 de março de 2021[57] Em exercício
Economia
Cristiane Alkmin Junqueira Schmidt 1 de janeiro de 2019 14 de abril de 2023
Selene Peres Peres Nunes[58] 14 de abril de 2023 21 de maio de 2024[25]
Francisco Sérvulo Freire Nogueira 21 de maio de 2024[25] Em exercício
Educação
Fátima Gavioli PSB[59] 1 de janeiro de 2019 Em exercício
Entorno do Distrito Federal
Maria Caroline Fleury de Lima[60] Independente 16 de fevereiro de 2023 Em exercício
Esporte e Lazer
Rafael Rahif[61] UNIÃO[62] 6 de fevereiro de 2019 19 de fevereiro de 2021
Henderson de Paula Rodrigues[63][64] Solidariedade 19 de fevereiro de 2021 13 de setembro de 2023[65]
Edson Sales de Azeredo Independente 13 de setembro de 2023[65] 8 de fevereiro de 2024[66]
Rudson Rosa Guerra 8 de fevereiro de 2024[66] Em exercício
Governadoria Fábio Cammarota 1 de janeiro de 2019[67] 6 de março de 2023[68]
Adriano da Rocha Lima[69] 6 de março de 2023[68] Em exercício
Indústria e Comércio
Wilder Morais[70] PSC 12 de fevereiro de 2019 26 de janeiro de 2021[71]
José Vitti[71] Sem partido 26 de janeiro de 2021 26 de outubro de 2021[72]
Joel de Sant’Anna Braga Filho[73] PP[74] 26 de outubro de 2021[72] Em exercício
Infraestrutura
Pedro Henrique Ramos Sales Independente 17 de fevereiro de 2023[75] Em exercício
Meio Ambiente
Andrea Vulcanis[76] 1 de janeiro de 2019 Em exercício
Relações Institucionais
Ernesto Roller UNIÃO[77] 1 de janeiro de 2019 14 de fevereiro de 2023[78]
Lucas Vergílio Solidariedade[79] 14 de fevereiro de 2023[78] 5 de abril de 2024[80]
Armando Vergílio Solidariedade[81] 5 de abril de 2024[80] Em exercício
Retomada
César Augusto de Sotkeviciene Moura[82] Independente 4 de agosto de 2020[83] Em exercício
Saúde
Ismael Alexandrino Júnior Independente (2019-2022)

PSD (2022)[84]

1 de janeiro de 2019 1 de abril de 2022[85]
Sandro Rogério Rodrigues Batista[86] Independente 1 de abril de 2022 11 de novembro de 2022
Sérgio Alberto Cunha Vêncio[87] 11 de novembro de 2022 26 de janeiro de 2024
Rasivel dos Reis Santos Júnior[88] 26 de janeiro de 2024 Em exercício
Segurança Pública e Defesa Pública
Rodney Miranda Republicanos[89] 1 de janeiro de 2019 5 de abril de 2022
Renato Brum dos Santos Independente 5 de abril de 2022 Em exercício
Empresas estaduais com status de Secretaria
Agehab
Eurípedes do Carmo Independente 1 de janeiro de 2019 9 de junho de 2020
Lucas Fernandes de Andrade 9 de junho de 2020 9 de setembro de 2021
Pedro Henrique Ramos Sales 9 de setembro de 2021 4 de abril de 2023
Alexandre Baldy[90] PP 4 de abril de 2023 Em exercício
CEASA
Coronel João Batista de Freitas Lemes[91] Independente 22 de janeiro de 2019 20 de agosto de 2019[92]
Vanuza Valadares PODE 20 de agosto de 2019[92] 16 de junho de 2020
Wilmar Gratão[93] Independente 16 de junho de 2020 18 de fevereiro de 2021
Lineu Olimpio[94] MDB 18 de fevereiro de 2021 12 de abril de 2022
Jadir Lopes de Oliveira[95] Independente 12 de abril de 2022 4 de junho de 2023
Manoel Castro de Arantes[96] 4 de junho de 2023 Em exercício
Saneago
Ricardo Soavinski[97] 1 de janeiro de 2019[98] Em exercício
Órgãos públicos com status de Secretaria
Controladoria-Geral do Estado
Henrique Ziller[99] Independente 11 de janeiro de 2019 Em exercício
Corpo de Bombeiros
Coronel BM Dewislon Adelino Mateus 1 de janeiro de 2019 12 de dezembro de 2019
Coronel BM Esmeraldino Jacinto de Lemos[100] 12 de dezembro de 2019 6 de maio de 2022
Coronel BM Washington Luiz Vaz Junior 6 de maio de 2022 Em exercício
Detran
Marcos Roberto Silva 1 de janeiro de 2019 6 de março de 2023
Delegado Waldir[101] UNIÃO 6 de março de 2023 Em exercício
Polícia Civil[102]
Odair José Soares Independente 1 de janeiro de 2019 10 de fevereiro de 2021
Alexandre Pinto Lourenço[103] 10 de fevereiro de 2021 3 de fevereiro de 2023
André Gustavo Corteze Ganga[104] 3 de fevereiro de 2023 Em exercício
Polícia Militar
Coronel PM Renato Brum dos Santos[105] 1 de janeiro de 2019 3 de janeiro de 2022[106]
Coronel PM André Henrique Avelar de Sousa 3 de janeiro de 2022[106] 5 de abril de 2022
Coronel PM Marcelo Granja 5 de abril de 2022 Em exercício
Procuradoria-Geral do Estado
Juliana Pereira Diniz Prudente[107] 1 de janeiro de 2019 20 de agosto de 2023
Rafael Arruda Oliveira[108] 20 de agosto de 2023 Em exercício
A primeira logo usada pela Gestão Caiado em 2019, e a segunda em 2021.[109][110]

Governo Ronaldo Caiado I (2019-2023)[editar | editar código-fonte]

Da esquerda para a direita (de cima para baixo em aparelhos móveis): Cerimônia da Cavalaria da Governadoria, Cerimônia de Honraria das tropas; Ronaldo Caiado chegando à Assembleia Legislativa; a Procuradora-geral da República, Raquel Dodge, na posse de Caiado e José Eliton entregando a faixa de governador a Ronaldo Caiado.

Posse[editar | editar código-fonte]

Tomou posse em 1.º de janeiro de 2019, na Assembleia Legislativa de Goiás, às 9h16min (9 horas e 16 minutos da manhã, Horário de Brasília); exatos treze minutos após a chegada Caiado ao Palácio Legislativo. A sessão foi presidida por José Vitti, seguiu-se com a posse do então vice-governador, Lincoln Tejota. Caiado prometeu tolerância zero com a corrupção e o crime no discurso de posse. Estiveram presentes Raquel Dodge e Iris Rezende.[111]

Promessas eleitorais[editar | editar código-fonte]

Realizou 21 promessas em sua campanhas, enumeradas abaixo:[112]

  • Sim= Cumpriu
  • Não= Não cumpriu
  • 12= Cumpriu parcialmente
Promessa Área Status
Ampliar o número de Creas DIREITOS HUMANOS E SOCIAIS Não
Criar Centros da Juventude 12
Criar os projetos Juventude Empreendedora e Escola da Juventude ECONOMIA yellow
Não aumentar carga tributária yellow
Transformar 50% das escolas em unidades de ensino integral EDUCAÇÃO E CULTURA 12
Recriar a Secretaria de Cultura yellow
Criar a Casa da Cultura Goiana Não
Criar o Ideb Goiás yellow
Elaborar o Plano Estadual de Cultura Não
Homologar aeroportos do estado INFRAESTRUTURA 12
Implantar o instrumento REDD no governo MEIO AMBIENTE E AGRONEGÓCIO 12
Implementar a telemedicina no sistema de saúde SAÚDE Não
Criar aplicativos, SMS e WhatsApp para marcar consultas e exames 12
Criar unidades móveis com mamografia e ressonância magnética yellow
Implantar 17 policlínicas no interior 12
Incluir novas especialidades no Programa Saúde da Família yellow
Tornar públicos os dados do Sistema Único de Segurança Pública SEGURANÇA PÚBLICA yellow
Construir 3 unidades prisionais de segurança máxima 12
Nivelar os salários pagos aos diferentes tipos de policiais militares yellow
Criar força-tarefa para coibir a ação de organizações criminosas yellow
Instalar um compliance público TRANSPARÊNCIA yellow

Governo Ronaldo Caiado II (2023-presente)[editar | editar código-fonte]

Renovação das bancadas após eleição. A base governista passou para 33 dos 41 deputados estaduais, especialmente com a aliança ao PP.[113]

Reeleição[editar | editar código-fonte]

Nas Eleições estaduais em Goiás em 2022, Ronaldo Caiado enfrentou outra vertente da direita goiana: o Major Vitor Hugo, do Partido Liberal, apoiado por Bolsonaro.[114] Também disputou contra o ex-prefeito de Aparecida de Goiânia, Gustavo Mendanha, do Patriota, também de direita.[115] Desde 2021, havia aunciado Daniel Vilela como seu vice na chapa.[116] Ainda em primeiro turno, Caiado e Vilela receberam 1.806.892, o equivalente a 51,81% dos votos válidos.[2]

Segunda posse[editar | editar código-fonte]

De cima para baixo e da esquerda para à direita: Ronaldo Caiado com a faixa governamental de Goiás; Ronaldo Caiado concedendo entrevista à RecordTV Goiás em 2024; Ronaldo Caiado realizando juramento de posse como governador; Daniel Vilela realizando o seu juramento de posse e as tropas da Cavalaria da Governadoria enfileiradas na Assembleia Legislativa de Goiás.

Antes de tomar posse como governador pela segunda vez, Caiado realizou viagem em dezembro de 2022 para São Paulo, com o intuito de realizar um procedimento cirúrgico no coração e depois, em 17 de janeiro, para tratar uma hiperplasia prostática benigna.[117][118]Desse modo, realizou a posse de modo virtual, inédito na história de Goiás, sendo representado por Vilela na Assembleia Legislativa de Goiás.[119]

Reforma administrativa[editar | editar código-fonte]

Sessão que aprovou reforma administrativa, em 28 de janeiro de 2019.

Caiado iniciou a primeira reforma ainda em janeiro de 2019, enviando o texto dela para análise da Assembleia Legislativa de Goiás. Suas proposições envolviam mudanças em nomes e categorias de secretarias, empresas e órgãos estaduais. Dentre elas[120]:

Nomenclaturas:

Nome anterior Nome novo
Secretaria de Estado da Fazenda Secretaria da Economia
Secretaria de Estado de Gestão e Planejamento Secretaria da Administração
Agência Goiana de Transportes e Obras Agência Goiana de Infraestrutura e Transportes
Secretaria da Mulher, Desenvolvimento Social, da Igualdade Racial e dos Direitos Humanos Secretaria de Desenvolvimento Social
Secretaria de Segurança Pública e Administração Penitenciária Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social
Secretaria de Meio Ambiente, Recursos Hídricos, Infraestrutura, Cidades e Assuntos Metropolitanos Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável
Secretaria de Educação, Cultura e Esporte Secretaria de Educação

As pastas extraordinárias que passariam a ser técnicas eram as secretarias de:

  • Administração
  • Agricultura
  • Cultura
  • Esporte
  • Infraestrutura

Efetuando previsão de economizar R$ 422 milhões de reais, Caiado anunciou o plano da reforma administrativa do estado em 26 de junho de 2019. Dois dias antes, o ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal, concedeu liminarmente a entrada de Goiás do Regime de Recuperação Fiscal previsto pela Lei Complementar 159/2017. A reforma envolvia um corte de 3.980 cargos e funções comissionadas, a introdução de medidas para maior profissionalização da administração pública, com ganho por eficiência.[121]

Placa de votação[editar | editar código-fonte]

O placar de votação para a aprovação da reforma administrativa foi a seguinte:[122][123]

Sim Não Abs.
28 / 41
10 / 41
3 / 41

Economia[editar | editar código-fonte]

Privatizações[editar | editar código-fonte]

Na economia, as políticas de Caiado são de doutrinas neoliberais, defendendo a privatização, preparando no início do mandato, ao lado da secretária Cristiane Alkmin, a privatização dos setores de saneamento e de geração de energia (Saneago e Celg). Realizou audiência com o ministro do STF, Luiz Fux.[124] Ainda em janeiro, havia decretado calamidade financeira, devido ao déficit de mais de 6 bilhões de reais.[125]

Sessão Extraordinária na Assembleia Legislativa de Goiás que autoriza a privatização de empresas estatais do estado.

Depois de pareceres da Procuradoria-Geral do Estado de Goiás, a Comissão de Constituição, Justiça e Redação da Assembleia Legislativa de Goiás aprovou o relatório do projeto de lei de n.º 7517/2019, que solicitava autorização para a privatização das seguintes empresas estatais: Celg Geração e Transmissão (Celg GT), Indústria Química do Estado de Goiás (Iquego), Agência Goiana de Gás (GoiásGás), Goiás Telecomunicações (GoiásTelecom) e Metrobus.[126]

A subsidiária goiana da Enel Brasil após ter sido compra pela Equatorial Energia.

A Enel Distribuição Goiás, viria a ser vendida para a Equatorial Energia Goiás, em fins de 2022, por 1,6 bilhão de reais.[127] A compra foi contestada, pois além de má avaliação nacional[128][129], sua filha Anna Vitória Caiado fora contratada como advogada processual da empresa.[130]

Taxação do Agro[editar | editar código-fonte]

Da esquerda para a direita (de cima para baixo em aparelhos móveis): Agropecuaristas invadem a sede da Assembleia Legislativa de Goiás.

Pouco após sua reeleição, Caiado enviou para a Alego o projeto de lei da Taxa do Agro, que cobraria no máximo 1,65% de taxação em produtos do agronegócio. O projeto passou por votação, sendo aprovado em primeiro turno no dia 17 de novembro de 2022.[131]

Deputados que votaram favoravelmente Deputados que votaram contrariamente Abstenções
Nenhuma
1.ª votação- 17/11/2022
Sim Não
22 / 38
16 / 38

Em decorrência da aprovação do PL, os pecuaristas invadiram o plenário da Assembleia Legislativa, no dia 22 de novembro, sendo reprimidos pela Polícia de choque da Polícia Militar do Estado de Goiás. A sessão foi encerrada pela presidência da mesa, após o evento.[132] A segunda votação ocorreu no dia seguinte, com 4 abstenções, 14 votos contrários e 23 votos favoráveis, sendo aprovado o projeto.[133]

2.ª votação- 23/11/2022
Sim Não Abs.
23 / 41
14 / 41
4 / 41
Deputados que votaram favoravelmente Deputados que votaram contrariamente Abstenções

Crescimento do Produto interno bruto[editar | editar código-fonte]

Divulgação dos resultados do PIB Goiano em 2022.

O PIB de Goiás cresceu, nos setores agroindustriais em especial, saindo de um decréscimo de -1,2% para um aumento de 2,9%, em 2019; conforme dados do Instituto Mauro Borges.[134] Já no ano de 2023, o Produto Interno Bruto fechou como o maior da história de Goiás, com 4,4%, motivado pelo agronegócio, indústria e prestação de serviços.[135]

Educação[editar | editar código-fonte]

Fátima Gavioli em 2019.

Ensino Médio[editar | editar código-fonte]

A Secretária da Educação é Fátima Gavioli, que exerceu essa mesma pasta em dois estados distintos, sendo filiada ao Partido Socialista Brasileiro, ela tinha sido a pouco demitida pelo governador Confúcio Moura.[136] As medidas de Caiado e sua secretária foram repletas de controvérsias. Um exemplo foi o anúncio da redução da educação de apoio.[137] Em 2021, anunciaram a adesão ao programa das escolas cívico-militares, abrangendo o ensino médio e o ensino fundamental II.[138] Em 2019, Goiás obteve 4,8 na média do Ideb, acima da média estipulada pelo Índice.[139]

Cartão de crédito da Elo Participações S/A (Alelo). Tal cartão é utilizado pelo Programa Bolsa Estudo.

Bolsa Estudo[editar | editar código-fonte]

Desenvolveu-se programas para incentivos ao estudo, como o Auxílio Bolsa-Estudo, no qual atualmente coincidi com o recebimento mensal de 111,92 reais dos alunos, dentre o nono ano do ensino fundamental e o terceiro ano do médio, em dez meses. Desde o início do auxílio, em 2021, o governo aplicou um total de R$ 442,1 milhões de reais em verba orçamentária. Inicialmente, o valor era repassado aos estudantes da rede pública do ensino médio, num total de 100 reais. Para o recebimento desse benefício, os alunos devem ter 75% de frequência e média geral igual ou superior a 6,0.[140][141]

Notebooks e chromebooks[editar | editar código-fonte]

Da esquerda para a direita (de cima para baixo em aparelhos móveis): Notebook da Positivo Tecnologia entregue aos professores. Logo abaixo, chromebooks da Multilaser, distribuídos aos alunos.

Caiado ainda realizou milhares de entregas de notebooks para professores, e chromebooks para o uso dos alunos; desenvolvidos pela Positivo Tecnologia e pela Multilaser, respectivamente. Em agosto de 2021, foram mais de 60 mil estudantes contemplados pelo benefício.[142] Mais 48 mil alunos receberam os chromebooks em 2022.[143][144] Em 2022, iniciou as entregas dos equipamentos aos professores.[145]

Revisa Goiás[editar | editar código-fonte]

O caderno do Revisa Goiás (capa dianteira e traseira).

Em 2023, a gestão Caiado desenvolveu um projeto de recomposição de aprendizagem para alunos do quinto ao nono ano do ensino fundamental e do 3.º ano do ensino médio. O projeto engloba matemática e língua portuguesa.[146]

Ensino Superior: corte de verbas na Universidade Estadual de Goiás[editar | editar código-fonte]

Estudantes em protesto para maiores verbas à Universidade Estadual de Goiás, após cortes do governo.[147]

Em abril de 2019, foram realizados cortes de verba na Universidade Estadual de Goiás, provocando protestos por parte dos estudantes e professores universitários.[148] Em maio, o bloqueio de verbas envolveu a demissão de 80% dos servidores temporários.[149] Os cortes de até 2% das verbas geraram sucateamento subsequente que permaneceram em 2021. Os salários do profissionais estavam sem reajustes desde 2013, o que também levou a mais protestos.[150] Os cortes continuaram sendo feitos na segunda gestão de Caiado, em 2023.[151][152]

Caiado na Reunião sobre o Compromisso Nacional Criança Alfabetizada.
Ronaldo Caiado e Fátima Gavioli participando da reunião em Brasília, da entrega dos resultados do Programa Nacional da Criança Alfabetizada, com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, com o ministro da Educação do Brasil, Camilo Santana e com os respectivos secretários da educação e governadores das outras 26 unidades federativas.

Compromisso Nacional Criança Alfabetizada[editar | editar código-fonte]

Em 28 de maio de 2024, ocorreu uma reunião no Palácio do Planalto, para divulgar os resultados do Compromisso Nacional da Criança Alfabetizada, criado para combater o analfabetismo infantil no Brasil. Goiás destacou-se como um dos 19 estados com os melhores níveis de declínio das taxas de analfabetismo, conforme dados do Inep, IBGE e do Instituto Mauro Bores (IMB).[153][154]

Saúde[editar | editar código-fonte]

Fachada do HUGO.

Na área da saúde, realizou contratos e parcerias público-privadas, como no caso do Hospital de Urgências de Goiânia (HUGO), que foi entregue à gestão do Hospital Israelita Albert Einstein, em caráter emergencial.[155][156] O escândalo de corrupção envolvendo o médico e irmão do ex-secretário da Saúde, Ismael Alexandrino Júnior; centrado sob o repasse de verbas públicas da Saúde do Estado à uma empresa laranja, que totalizaram mais de 787 mil reais, também marcou a gestão da saúde no estado.[157]

Pandemia[editar | editar código-fonte]

HCamp de Águas Lindas de Goiás.

Durante a pandemia, criou a Secretaria da Retomada[158] e desenvolveu os Hospitais de Campanha (HCamps), inaugurados para atender as demandas emergenciais dos municípios de Goiás. Encontrou Bolsonaro em uma das inaugurações, após rompimento político.[159] O último acabou por ser criticado por provocar aglomerações em Águas Lindas de Goiás, no HCamp da referida cidade. As críticas vieram de Caiado e Luiz Henrique Mandetta.[160] Adotou medidas de isolamento e lockdown sazonais, variando conforme quantitativos de casos de COVID-19.[161]

Hospital Estadual Ronaldo Ramos Caiado Filho[editar | editar código-fonte]

Vista aérea do Hospital Estadual de Águas Lindas de Goiás.

Ainda em Águas Lindas de Goiás, foi concluída a obra do Hospital Estadual Ronaldo Ramos Caiado Filho, que recebeu o nome em homenagem ao falecido filho do governador; após quase 20 anos de construção, em parceria com a Prefeitura Municipal. Nísia Trindade Lima, ministra da Saúde do Brasil, esteve presente no evento de inauguração.[162] O hospital possui 164 leitos, sendo 40 UTIs, 22 consultórios, tendo custo de R$157.000.000,00 ao erário estadual.[163][164]

Meio ambiente[editar | editar código-fonte]

Lei no 20.514, de 16 de julho de 2019, que autoriza o uso, beneficiamento e exportação do amianto de crisotila.

Em setembro de 2019, Caiado promulgou a Lei n.º 20.514, criada em 16 de julho de 2019, que autoriza, para fins exclusivos de exportação, beneficiamento e a extração do amianto da variedade crisotila no estado de Goiás. Essa lei é alvo de uma ação direta de inconstitucionalidade (ADI n.º 6.200/GO), interposta pela Associação Nacional dos Procuradores do Trabalho (ANPT), pois o Supremo Tribunal Federal, em seu entendimento jurídico, declarou os riscos à saúde do minério; levando a proibição subsequente.[165][166]

Todavia, a Secretaria de Meio Ambiente do estado já multou uma empresa pertencente à família Caiado, em dezembro de 2023, por desmatamento ilegal. Caiado elogiou a imparcialidade da SEMAD.[167]

Segurança pública[editar | editar código-fonte]

Ronaldo Caiado em 2020, visitando a sede do DENARC da Polícia Militar do Estado de Goiás,

Logo no primeiro ano do mandato, Caiado e Rodney Miranda, apresentaram dados de quedas em crimes violentos em todo o estado. Houve declínio de 82% dos caso de latrocínio, queda de 57,96% de roubo de veículos, de 65,12% em furtos de cargas, 64,29% em roubo a instituições financeiras, 3% de furtos em residências e por fim, uma queda de 36,42% de crimes contra o patrimônio. No entanto, os furtos ao comércio subiram 43,88% e em residências 15,7%.[168]

Com suas medidas de valorizações de praças e suboficiais da PM-GO, aumentos de verba pública no orçamento para a segurança, Goiás consolidou-se como estado mais seguro do Brasil. Os números de criminalidade despontaram conforme dados da Secretaria Nacional de Segurança Pública.[169]

Em janeiro de 2024, um levantamento do Ministério da Justiça e Segurança Pública revelou um declínio de quase 90% dos roubos de veículos no estado de Goiás. Casos de homicídio doloso, também declinaram, em 50,80%. Roubo a residência caiu mais de 75%, ao comércio, houve declínio de 81,8% dos casos de furto.[170]

Cultura[editar | editar código-fonte]

Polêmica do cancelamento de show de Itamar Correia[editar | editar código-fonte]

Em 19 de novembro de 2019, o show de Itamar Correia, que faria homenagem aos mortos e desaparecidos da ditadura militar brasileira[171], foi cancelado pelo chefe da pasta da Cultura, Edival Lourenço, sob a justificativa que:

[...]a natureza do evento seria especificamente artística[...]A autorização foi dada. No entanto, posteriormente, quando começou a ser feita a divulgação do evento em questão, verificou-se que o show/lançamento de CD passou a um plano inferior e estava sendo divulgado com outro tipo de perfil[...]Nesse sentido, o solicitante incorreu na alteração da natureza do evento. Por ter sido desviado do pedido original e por não ser permitido, pelo regulamento, que o Cine Teatro São Joaquim receba eventos políticos, o pedido foi revisto e revogado.

O caso repercutiu negativamente, especialmente pelo fato de ser considerado censura, já que Caiado é conservador, e primo de um governador goiano durante o período histórico: Leonino Caiado.[172][173][174]

A Lei Ordinária n.º 21.951 de 2023 que concede à cidade de Trindade, o título de "Capital da Fé."[175]

Catolicismo de Goiás: Santuário Basílica do Divino Pai Eterno[editar | editar código-fonte]

O governo Caiado investiu ainda, na ala religiosa, especialmente a católica. A verba cultural aplicada na Festa do Divino Pai Eterno, contraiu retorno financeiro, devido aos milhões de devotos que presenciaram a festividade em junho de 2023.[176] Anteriormente, em 2022, as estimativas eram de mais de 5 milhões de fiéis na festa, acabando por reunir mais de 3 milhões.[177][178] Na atualidade, trata-se do segundo maior evento religioso do Brasil.[179] Um projeto de lei aprovado do deputado Coronel Adailton, reconheceu o evento como patrimônio cultural de Goiás.[180][181]

Escândalo de lavagem de dinheiro[editar | editar código-fonte]

As investigações do Ministério Público de Goiás apontaram um desvio de no mínimo R$60 milhões em obras, que dentre outros crimes, envolve, apropriação indébita, falsidade ideológica, lavagem de dinheiro e formação de quadrilha. Mensagens de áudio apreendidas no celular do padre Robson de Oliveira, da Basílica do Divino Pai Eterno, em Trindade, foram reveladas no programa Fantástico, da Rede Globo. Nelas, mostra-se a participação do padre em negociações suspeitas e até sugere o assassinato.[182][183]

Um posto de BSO e cobrança de pedágio da Ecovias do Araguaia.[184]

Infraestrutura[editar | editar código-fonte]

Em 1 de outubro de 2021, a Agência Nacional de Transportes Terrestres assinou um acordo com a EcoRodovias, de concessão à parceria público-privada, para ampliar e reformar os trechos da BR-153 em Goiás e Tocantins, na gestão Caiado. Foram planejados 622 km de duplicações nas rodovias dos estados.[185] O Ministério dos Transportes, chefiado por Tarcísio de Freitas, declarou a EcoRodovias como responsável pela gestão desses trechos por 35 anos, em 2022, após o vencimento do leilão pela empresa. Foram instaladas 19 bases de serviços operacionais (BSOs).[186]

Transporte[editar | editar código-fonte]

BRT Norte-Sul, na Praça Cívica de Goiânia.

A Gestão de Caiado, planejou e inaugurou a primeira plataforma de BRT (ônibus de trânsito rápido) da linha Norte-Sul, localizado na Praça Cívica. A obra conta com frota de 60 ônibus, incluindo 10 ônibus elétricos; tendo sido efetuado em parceria com a Prefeitura de Goiânia.[187][188]

Relação com o Poder Legislativo[editar | editar código-fonte]

Líderes do Governo Ronaldo Caiado na Assembleia Legislativa de Goiás[editar | editar código-fonte]

A lista abaixo inclui os líderes da bancada do Governo Ronaldo Caiado na Assembleia Legislativa, seu partido, seu mandato e a legislatura na qual o deputado exerceu ou exerce a função.

N.º Incumbente Partido Legislatura

(Mandato)

Ref
1 Bruno Peixoto
MDB

2019-2022

19.ª

(1 de fevereiro de 2019 até 1 de fevereiro de 2023)

[20]
UNIÃO

2022-2023

2 Wilde Cambão
PSD 20.ª

(1 de fevereiro de 2023 até 20 de fevereiro de 2024)

[189]
3 Talles Barreto
UNIÃO 20.ª

(20 de fevereiro de 2024 até atualidade)

[190]

Líderes da Oposição ao Governo Ronaldo Caiado na Assembleia Legislativa de Goiás[editar | editar código-fonte]

N.º Incumbente Partido Legislatura

(Mandato)

Ref
1 Talles Barreto
PSDB 19.ª

(1 de fevereiro de 2019 até 1 de dezembro de 2021)

[191]
2 Lêda Borges
19.ª

(1 de dezembro de 2021 até 1 de fevereiro de 2023)

[192]
Sem líder definido, porém três líderes de bancadas da oposição 20.ª

(1 de fevereiro de 2023 até atualidade)

-
3 Delegado Eduardo Prado
PL
Mauro Rubem
PT
José Machado dos Santos
PSDB

Relação com o Governo Federal[editar | editar código-fonte]

Lincoln Tejota, Jair Bolsonaro e Ronaldo Caiado em 26 de julho de 2019, durante 161.º aniversário da PM-GO.

Governo Jair Bolsonaro[editar | editar código-fonte]

Na Eleição presidencial no Brasil em 2018, Ronaldo Caiado apoiou Jair Bolsonaro tanto no primeiro, quanto no segundo turno.[15] Caiado esteve presente na Posse de Jair Bolsonaro, pouco após ser empossado governador.[193][194] Até março de 2020, ambos mantinham aliança política, porém a partir desse período, Caiado rompe com Bolsonaro, no contexto da Pandemia de COVID-19 no Brasil, justificando que Bolsonaro não tratava a pandemia com a devida seriedade, criticando manifestações bolsonaristas que geravam aglomeração e apoiando o isolamento social.[195][196][197]

Em 2021, declarou na que o Democratas deveria apoiar uma reeleição de Jair Bolsonaro à presidência da República.[198] Em fins de dezembro do mesmo ano, no entanto, Bolsonaro criticou Caiado, a respeito do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços pagos em combustíveis de Goiás. No mesmo ato, o então presidente defendeu a candidatura de Major Vitor Hugo para o governo estadual.[199]

Manteve esse rompimento até o segundo turno da eleição presidencial de 2022, quando apoiou Bolsonaro.[200]

Governo Lula (2023–presente)[editar | editar código-fonte]

Caiado e Geraldo Alckmin em inauguração do Complexo Agroindustrial de Aporé.

Tendo apoiado Jair Bolsonaro na Eleição presidencial no Brasil em 2022[200], Caiado mantém uma relação mais crítica com Luiz Inácio Lula da Silva, atual Presidente do Brasil, se devendo ao histórico de ter votado favoravelmente ao Impeachment de Dilma Rousseff e suas posições conservadoras.[12][11] Ronaldo Caiado se posicionou contra a Reforma tributária do Brasil, de abril de 2023, apresentada pelo Ministro da Fazenda do Brasil Começou uma série de visitas à Brasília, inclusive na base congressista do União Brasil, para impedir a lei que considerou "afrontosa".[201] Com a aprovação do texto, voltou à criticá-la.[202][203][204]

Ronaldo Caiado manteve-se mais conciliador no ano de 2023[205], porém foi extremamente crítico a Lula após suas declarações sobre o Conflito Israel-Hamas, indo até Israel ao lado de Tarcísio de Freitas, "retratar-se" com Benjamin Netanyahu.[206] Se declarou pré-candidato à Presidência em 2024, dizendo que o União Brasil, não deve "caminhar" com Lula.[207] Se manifestou contrário aos Ataques de 8 de janeiro em Brasília.[208]

Referências

  1. «Ronaldo Caiado, do DEM, é eleito governador de Goiás no 1º turno». G1. 7 de outubro de 2018. Consultado em 28 de maio de 2024 
  2. a b «Apuração das Eleições 2022 para presidente, governadores, senadores, deputados federais e estaduais». noticias.uol.com.br. Consultado em 30 de maio de 2024 
  3. «Mapa eleitoral 2014: possíveis candidatos e coligações». Terra. Consultado em 28 de maio de 2024 
  4. «"Goiás é o primeiro estado brasileiro a sair da crise", comemora Marconi - @aredacao». aredacao.com.br. Consultado em 28 de maio de 2024 
  5. «Economia goiana tenta se descolar da crise política». Universidade Federal de Goiás. Consultado em 28 de maio de 2024 
  6. «EBC». memoria.ebc.com.br. Consultado em 12 de junho de 2024 
  7. «Em conversa com Carmen Lúcia, Marconi Perillo diz que governo federal 'joga nas costas' dos estados crise da segurança». G1. 3 de janeiro de 2018. Consultado em 28 de maio de 2024 
  8. Henrique, Carlos (11 de fevereiro de 2017). «"Temos de enfrentar com determinação a crise na Segurança Pública", afirma Marconi». Portal 6. Consultado em 28 de maio de 2024 
  9. «Ex-secretários da Secretaria de Estado da Segurança Pública de Goiás». goias.gov.br. 19 de dezembro de 2022. Consultado em 11 de maio de 2024 
  10. «Leia a transcrição da entrevista de Ronaldo Caiado ao UOL». noticias.uol.com.br. Consultado em 28 de maio de 2024 
  11. a b «Veja como votaram os senadores no julgamento de Dilma Rousseff». Senado Federal. Consultado em 26 de maio de 2024 
  12. a b «Lula e PT saquearam o Brasil, diz Ronaldo Caiado». Senado Federal. Consultado em 26 de maio de 2024 
  13. «Candidatos ao governo de Goiás nas eleições de 2018: veja quem são». G1. 4 de agosto de 2018. Consultado em 28 de maio de 2024 
  14. «Ronaldo Caiado (DEM) é eleito governador de Goiás com 59,7% dos votos». Folha de S.Paulo. 7 de outubro de 2018. Consultado em 28 de maio de 2024 
  15. a b «Bolsonaro recebeu apoio de 15 dos 27 governadores eleitos». Agência Brasil. 29 de outubro de 2018. Consultado em 28 de maio de 2024 
  16. a b «Senador Wilder Morais é coordenador da equipe de transição de Caiado». G1. 22 de outubro de 2018. Consultado em 28 de maio de 2024 
  17. «Caiado confirma equipe técnica na transição | O Popular». opopular.com.br. Consultado em 28 de maio de 2024 
  18. «José Vitti recebe governador eleito Ronaldo Caiado na primeira visita à Alego após a eleição de outubro | Portal da Alego». José Vitti recebe governador eleito Ronaldo Caiado na primeira visita à Alego após a eleição de outubro | Portal da Alego. Consultado em 28 de maio de 2024 
  19. «19ª Legislatura começa com 21 bancadas partidárias | Portal da Alego». 19ª Legislatura começa com 21 bancadas partidárias | Portal da Alego. Consultado em 28 de maio de 2024 
  20. a b «Posse dos 41 deputados | Portal da Alego». Posse dos 41 deputados | Portal da Alego. Consultado em 28 de maio de 2024 
  21. «Pedros Sales é exonerado da Sead». opopular.com.br. 18 de julho de 2019. Consultado em 28 de maio de 2024 
  22. «Bruno D'Abadia anuncia saída da Secretaria da Administração do Estado (Sead) – Rádio Imprensa». imprensamadureira.com.br. Consultado em 28 de maio de 2024 
  23. Sousa, Márcia. «Neto de ex-vereador em Silvânia assume Secretaria Estadual de Administração». Consultado em 28 de maio de 2024 
  24. «Caiado define novo secretário de Administração de seu segundo governo». 17 de janeiro de 2023. Consultado em 28 de maio de 2024 
  25. a b c d Alves, Hosana (21 de maio de 2024). «Secretarias da Economia e da Administração têm novos titulares». Agência Cora Coralina de Notícias. Consultado em 30 de maio de 2024 
  26. a b Agora, Morrinhos (27 de abril de 2023). «Tiago Mendonça deixa cargo de Secretário de Agricultura com sentimento de missão cumprida». Morrinhos Agora. Consultado em 25 de maio de 2024 
  27. Alencar, Adrian (23 de abril de 2021). «O agrônomo Tiago Mendonça é o novo secretário de Agricultura de Goiás». irrigo. Consultado em 27 de maio de 2024 
  28. «Governador Ronaldo Caiado empossa Pedro Leonardo Rezende como novo secretário de Agricultura, Pecuária e Abastecimento». goias.gov.br. Consultado em 25 de maio de 2024 
  29. a b ampli (21 de novembro de 2019). «Procurador Anderson Máximo deixa a Casa Civil para ser candidato a desembargador do TJGO». Apeg. Consultado em 27 de maio de 2024 
  30. ampli (9 de dezembro de 2021). «Alan Tavares é nomeado para representar Goiás no Conselho de Supervisão do Regime de Recuperação Fiscal». Apeg. Consultado em 27 de maio de 2024 
  31. a b «Jorge Pinchemel é nomeado como secretário interino da Casa Civil». goias.gov.br. Consultado em 27 de maio de 2024 
  32. «CHEFES DA CASA MILITAR» (PDF). goias.gov.br. Consultado em 25 de maio de 2024 
  33. «Reforma administrativa que cria duas secretarias e tem impacto de R$ 180 milhões no orçamento é sancionada pelo governo». G1. 16 de fevereiro de 2023. Consultado em 15 de junho de 2024 
  34. «Secretário de Desenvolvimento quer fortalecer a inovação no Estado». goias.gov.br. Consultado em 15 de junho de 2024 
  35. a b straioto, Samuel; Goiás, Mais (8 de junho de 2020). «Adriano Rocha Lima deixa Secretaria de desenvolvimento por novo cargo». Mais Goiás. Consultado em 15 de junho de 2024 
  36. a b Fabiana, Márcia (2 de março de 2023). «Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação e Detran têm novos titulares». Agência Cora Coralina de Notícias. Consultado em 15 de junho de 2024 
  37. «Divulgação de Candidaturas e Contas Eleitorais». 2022 
  38. «Vinte dias após assumir cargo, jornalista deixa secretaria de Comunicações». opopular.com.br. 22 de janeiro de 2019. Consultado em 27 de maio de 2024 
  39. a b «Mais uma forasteira: Caiado escolhe a antropóloga Valéria Torres para comandar a Secom». Goiás 24 horas. 22 de janeiro de 2019. Consultado em 27 de maio de 2024 
  40. «Sancionada matéria que concede cidadania goiana à ex-secretária Valéria Torres | Portal da Alego». Sancionada matéria que concede cidadania goiana à ex-secretária Valéria Torres | Portal da Alego. Consultado em 17 de junho de 2024 
  41. a b «Marcos Silva escreve carta de despedida da Secretaria da Comunicação - @aredacao». aredacao.com.br. Consultado em 27 de maio de 2024 
  42. a b «Novo secretário de Comunicação quer aproximar governo Caiado da população» 
  43. a b «Jornalista Tony Carlo assume Secom». goias.gov.br. Consultado em 27 de maio de 2024 
  44. «Gean Carvalho vai comandar a Secom no Governo Caiado». Diario de Aparecida. Consultado em 27 de maio de 2024 
  45. a b Pinheiro, Eduardo; Goiás, Mais (26 de abril de 2022). «Marcos Roberto é o novo secretário de comunicação de Goiás». Mais Goiás. Consultado em 27 de maio de 2024 
  46. a b Maia, Cloves Reges (25 de janeiro de 2023). «Gean Carvalho é o novo secretário de Comunicação do Governo de Goiás». O Opinando. Consultado em 27 de maio de 2024 
  47. «Novos secretários do governo de Goiás tomam posse; veja quem são». G1. 2 de janeiro de 2019. Consultado em 6 de maio de 2024 
  48. a b «Acesso Negado». goias.gov.br. Consultado em 30 de maio de 2024 
  49. Fabiana, Márcia (3 de maio de 2022). «Marcelo Carneiro assume Secult e comemora extensa agenda em 2022». Agência Cora Coralina de Notícias. Consultado em 30 de maio de 2024 
  50. a b «Yara Nunes é confirmada como secretária da Cultura de Goiás». Jornal Opção. 27 de abril de 2023. Consultado em 25 de maio de 2024 
  51. «Secretaria de Estado de Cultura – Dados Gerais». goias.gov.br. Consultado em 10 de maio de 2024 
  52. «MARCOS CABRAL (DEM): Candidato a PREFEITO, número 25, eleições 2012 (Fonte: TSE) - Candidatos - UOL Eleições 2012». www.uol.com.br. Consultado em 27 de maio de 2024 
  53. «Lucia Vânia tome posse da Secretária Estadual de Desenvolvimento Social - via @podergoias». Poder Goiás. Consultado em 27 de maio de 2024 
  54. «Lúcia Vânia se filia ao União Brasil nesta sexta; evento ocorre em Goiânia - @aredacao». aredacao.com.br. Consultado em 27 de maio de 2024 
  55. BELÉM, Euler de França (28 de março de 2019). «Lúcia Vânia troca o PSB pelo Cidadania, ex-PPS» 
  56. Barreto, Kattia (25 de março de 2021). «Wellington Matos de Lima é o novo titular da Seds». Agência Cora Coralina de Notícias. Consultado em 27 de maio de 2024 
  57. Barreto, Kattia (25 de março de 2021). «Wellington Matos de Lima é o novo titular da Seds». Agência Cora Coralina de Notícias. Consultado em 27 de maio de 2024 
  58. «Secretaria da Economia de Goiás». goias.gov.br. Consultado em 5 de maio de 2024 
  59. «Caiado anuncia Fátima Gavioli como futura secretária de Educação - @aredacao». aredacao.com.br. Consultado em 27 de maio de 2024 
  60. «Institucional». goias.gov.br. Consultado em 10 de maio de 2024 
  61. «'Quero revitalizar tudo, não deixar como encontrei', diz secretário de Esporte em Goiás | O Popular». opopular.com.br. Consultado em 1 de junho de 2024 
  62. Federicce, Gisele (25 de junho de 2012). «Aliados esperam Marconi dar o rumo. Menos o DEM». Brasil 247. Consultado em 1 de junho de 2024 
  63. «Caiado dá posse ao novo secretário de Esporte Henderson de Paula Rodrigues». Prefeitura de Edealina. Consultado em 1 de junho de 2024 
  64. «Comissão vai ouvir hoje o secretário estadual de Esportes, Rafael Rahif | Portal da Alego». Comissão vai ouvir hoje o secretário estadual de Esportes, Rafael Rahif | Portal da Alego. Consultado em 1 de junho de 2024 
  65. a b Cardoso, Felipe (15 de setembro de 2023). «Edson Sales de Azeredo assume secretaria de Esporte». OHoje.com. Consultado em 1 de junho de 2024 
  66. a b Dias, Thais. «Governador nomeia militar para o comando da Secretaria de Estado de Esporte e Lazer». CBN Goiânia. Consultado em 1 de junho de 2024 
  67. «Comitiva do Governo de Goiás vem à Santa Catarina conhecer modelo de gestão pública norteada por indicadores de desempenho – Sea». Consultado em 30 de maio de 2024 
  68. a b «Adriano da Rocha Lima é nomeado secretário-chefe Geral da Governadoria de Goiás | O Popular». opopular.com.br. Consultado em 27 de maio de 2024 
  69. «Institucional- SGG-GO» 
  70. «Wilder Moraes toma posse como secretário de Indústria, Comércio e Serviços, em Goiás». G1. 12 de fevereiro de 2019. Consultado em 25 de maio de 2024 
  71. a b «Posse de José Vitti na SIC | Portal da Alego». Posse de José Vitti na SIC | Portal da Alego. Consultado em 1 de junho de 2024 
  72. a b «Wilder Morais (PL) é eleito senador por Goiás com 25,25% dos votos». G1. 2 de outubro de 2022. Consultado em 25 de maio de 2024 
  73. «Irmão de Baldy toma posse na SIC nesta terça (26) | O Popular». opopular.com.br. Consultado em 25 de maio de 2024 
  74. Cardoso, Felipe (12 de dezembro de 2023). «Joel Sant'Anna pode ser o nome do PP na corrida pela prefeitura de Goiânia». OHoje.com. Consultado em 27 de maio de 2024 
  75. Goinfra, Redação, Carlos Duarte-Informações: Denyse Parreira e Foto: Octacilio Queiroz e; News, Portal Serra Dourada (17 de fevereiro de 2023). «Goiás: Pedro Sales é nomeado secretário de Estado da Infraestrutura». sdnews.com.br. Consultado em 27 de maio de 2024 
  76. «Andréa Vulcanis é reeleita vice-presidente da região Centro-Oeste da Abema». goias.gov.br. Consultado em 25 de maio de 2024 
  77. «Governador Ronaldo Caiado anuncia que Ernesto Roller retomará a advocacia - via @podergoias». Poder Goiás. Consultado em 27 de maio de 2024 
  78. a b Fabiana, Márcia (15 de fevereiro de 2023). «Lucas Vergílio é o novo titular da Secretaria de Governo (Segov)». Agência Cora Coralina de Notícias. Consultado em 30 de maio de 2024 
  79. «Lucas Vergílio». Solidariedade. Consultado em 30 de maio de 2024 
  80. a b Alves, Hosana (5 de abril de 2024). «Armando Vergílio é o novo secretário de Relações Institucionais de Goiás». Agência Cora Coralina de Notícias. Consultado em 30 de maio de 2024 
  81. «Armando Vergílio». Solidariedade. Consultado em 30 de maio de 2024 
  82. «Secretaria de Estado da Retomada – Dados Gerais». goias.gov.br. Consultado em 10 de maio de 2024 
  83. «Oficializada a Secretaria da Retomada com posse e anúncio de ações». goias.gov.br. Consultado em 27 de maio de 2024 
  84. «Veja quem são os 17 deputados federais eleitos por Goiás». G1. 3 de outubro de 2022. Consultado em 27 de maio de 2024 
  85. «Polícia fala de "laranjas" em contratos milionários na Saúde em Goiás | Metrópoles». www.metropoles.com. 26 de janeiro de 2023. Consultado em 25 de maio de 2024 
  86. Redação, Da (18 de abril de 2022). «Caiado empossa novo secretário estadual de Saúde de Goiás». Sagres Online. Consultado em 26 de maio de 2024 
  87. «Caiado troca secretário de Saúde». opopular.com.br. Consultado em 26 de maio de 2024 
  88. «Saúde tem novo secretário e vai intensificar ações no interior». goias.gov.br. Consultado em 26 de maio de 2024 
  89. «Candidato Rodney Miranda | Eleições 2022». Estadão. Consultado em 31 de maio de 2024 
  90. «AGEHAB». goias.gov.br. Consultado em 24 de maio de 2024 
  91. «Coronel João Batista Lemes toma posse na presidência da Ceasa nesta terça - @aredacao». aredacao.com.br. Consultado em 28 de maio de 2024 
  92. a b CEASA-GO, Centro de Abastecimento de Goiás- (20 de agosto de 2019). «Predefinição: Empossada a nova presidente da Ceasa Goiás». Centro de Abastecimento de Goiás. Consultado em 11 de maio de 2023. Cópia arquivada em 11 de maio de 2023 
  93. BELÉM, Euler de França (2020). «Empresário Wilmar Gratão assume o cargo de diretor-presidente da Ceasa-Jornal Opção». Jornal Opção. Consultado em 14 de maio de 2023. Cópia arquivada em 14 de maio de 2023 
  94. Jota (2021). «Ceasa Goiás tem novo presidente». Jornal Cidade. Consultado em 14 de maio de 2023. Cópia arquivada em 14 de maio de 2023 
  95. «Jadir Lopes assume o lugar de Lineu Olímpio na Ceasa». Jaraguá Notícia - Estado de Goiás. 12 de abril de 2022. Consultado em 14 de maio de 2023. Cópia arquivada em 14 de maio de 2023 
  96. «Política e Governo: Em Goiás, Ceasa e Codego têm novos presidentes – Portal de Notícias Nosso Goiás». 4 de junho de 2023. Consultado em 20 de agosto de 2023 
  97. «Administração- Saneago». Saneago. Consultado em 20 de agosto de 2023. Cópia arquivada em 20 de agosto de 2023 
  98. «Novo Presidente da SANEAGO visita Quirinópolis – Prefeitura Municipal de Quirinópolis – GO». quirinopolis.go.gov.br. Consultado em 28 de maio de 2024 
  99. «Caiado anuncia Henrique Ziller na Controladoria Geral | O Popular». opopular.com.br. Consultado em 26 de maio de 2024 
  100. «Galeria dos Ex-comandantes». Corpo de Bombeiros Militar do Estado de Goiás 
  101. Jornal (1 de abril de 2024). «Presidente do Detran-GO, Delegado Waldir, Confirma Candidatura em 2026 e Endossa Sandro Mabel para Prefeitura de Goiânia». Jornal Hora Extra. Consultado em 25 de maio de 2024 
  102. «Galeria dos ex-diretores». PCGO 
  103. «Delegado-geral da Polícia Civil de Goiás, Alexandre Lourenço pede exoneração». G1. 3 de fevereiro de 2023. Consultado em 25 de maio de 2024 
  104. «André Ganga é nomeado novo delegado-geral da Polícia Civil; saiba quem é». G1. 4 de fevereiro de 2023. Consultado em 28 de maio de 2024 
  105. «GALERIA DOS EX-COMANDANTES DA PMGO» 
  106. a b «Coronel André Henrique Avelar de Sousa - BMILITAR». 27 de abril de 2023. Consultado em 31 de maio de 2024 
  107. Maia, Diogo (1 de março de 2024). «Órgão Especial escolhe desembargadoras Juliana Prudente e Maria das Graças Requi para comissões permanentes do TJGO». Tribunal de Justiça de Goiás. Consultado em 14 de junho de 2024 
  108. «PGE - Rafael Arruda é empossado como novo procurador-geral do Estado de Goiás». www.procuradoria.go.gov.br. Consultado em 20 de agosto de 2023. Cópia arquivada em 20 de agosto de 2023 
  109. «Governo do Estado e Goiás lança nova marca e slogan». Jornal Comunidade em Destaque. 16 de fevereiro de 2021. Consultado em 30 de junho de 2024 
  110. «Polêmica sobre logomarca e slogan do governo Caiado beira o ridículo. O certo seria usar o brasão do Estado e acabar com gastos inúteis para trocar a marca a cada 4 anos. Isso, sim, seria inovador». By Britz News. Consultado em 30 de junho de 2024 
  111. «Ronaldo Caiado toma posse como governador de Goiás». G1. 1 de janeiro de 2019. Consultado em 28 de maio de 2024 
  112. G1. «As promessas de Caiado». G1. Consultado em 28 de maio de 2024 
  113. «PP acerta com Caiado retorno à base | O Popular». opopular.com.br. Consultado em 2 de junho de 2024 
  114. «Candidato Major Vitor Hugo | Eleições 2022». Estadão. Consultado em 30 de maio de 2024 
  115. «Gustavo Mendanha declara patrimônio de R$ 946 mil ao TSE». G1. 10 de agosto de 2022. Consultado em 30 de maio de 2024 
  116. «Goiás: Caiado anuncia Daniel Vilela como candidato a vice em 2022 | Metrópoles». www.metropoles.com. 24 de setembro de 2021. Consultado em 30 de maio de 2024 
  117. «Caiado passa bem após cirurgia cardíaca». goias.gov.br. Consultado em 30 de maio de 2024 
  118. «Governador Ronaldo Caiado passa por cirurgia em São Paulo». G1. 17 de janeiro de 2024. Consultado em 30 de maio de 2024 
  119. «Ronaldo Caiado tomará posse de forma virtual neste domingo, dia 1º | Portal da Alego». Ronaldo Caiado tomará posse de forma virtual neste domingo, dia 1º | Portal da Alego. Consultado em 30 de maio de 2024 
  120. «Assembleia Legislativa analisa projeto de reestruturação do governo de Goiás». G1. 23 de janeiro de 2019. Consultado em 28 de maio de 2024 
  121. Coordenação (26 de junho de 2019). «Governo de Goiás apresenta plano de reforma administrativa para o Estado». Estratégia Concursos. Consultado em 28 de maio de 2024 
  122. XIMENES, Elisama (21 de maio de 2019). «Reforma administrativa do Governo de Goiás é aprovada em primeira votação». Jornal Opção. Consultado em 28 de maio de 2024 
  123. «Como Goiás chegou a primeiro estado incluído na nova versão do Regime de Recuperação Fiscal (RRF)». IBRE. 29 de dezembro de 2021. Consultado em 28 de maio de 2024 
  124. PODER360 (26 de junho de 2019). «Caiado prepara a privatização dos setores de saneamento e transmissão». Poder360. Consultado em 29 de maio de 2024 
  125. «Na Comissão Mista, governador Ronaldo Caiado justifica medidas encaminhadas à Alego | Portal da Alego». Na Comissão Mista, governador Ronaldo Caiado justifica medidas encaminhadas à Alego | Portal da Alego. Consultado em 29 de maio de 2024 
  126. «CCJ aprova projeto que autoriza a privatização de empresas estatais | Portal da Alego». CCJ aprova projeto que autoriza a privatização de empresas estatais | Portal da Alego. Consultado em 26 de junho de 2024 
  127. «Enel vende distribuição de energia em Goiás para a empresa Equatorial por quase R$ 1,6 bilhão». G1. 23 de setembro de 2022. Consultado em 29 de maio de 2024 
  128. «A péssima prestação de serviço da Equatorial Sonrisal S/A: te irrita e te faz mal em Niquelândia». Excelência Notícias. Consultado em 29 de maio de 2024 
  129. «CEEE Equatorial registra segundo pior desempenho de 2023 entre as distribuidoras de energia; veja ranking». GZH. 18 de março de 2024. Consultado em 29 de maio de 2024 
  130. «Equatorial contrata filha de Caiado como advogada». Equatorial contrata filha de Caiado como advogada. Consultado em 29 de maio de 2024 
  131. «Taxa do agro: deputados aprovam em 1ª votação projeto que cria contribuição do setor para investimento em infraestrutura». G1. 18 de novembro de 2022. Consultado em 29 de maio de 2024 
  132. «Agropecuaristas invadem plenário da Assembleia em ato contra a taxa do agro e fazem com que sessão seja encerrada; vídeo». G1. 22 de novembro de 2022. Consultado em 29 de maio de 2024 
  133. «Taxa do agro: deputados aprovam em 2ª votação projeto que cria a contribuição». G1. 23 de novembro de 2022. Consultado em 29 de maio de 2024 
  134. Redação; News, Portal Serra Dourada (16 de novembro de 2021). «PIB de Goiás, em 2019, primeiro ano da gestão do governador Ronaldo Caiado, foi quase o dobro do registrado pelo Brasil, revela estudo do Instituto Mauro Borges». sdnews.com.br. Consultado em 29 de maio de 2024 
  135. «Goiás fecha 2023 com maior PIB da história: 4,4%». Brasil 61. 4 de abril de 2024. Consultado em 11 de junho de 2024 
  136. «Fátima Gavioli foi demitida da Secretaria de Educação de Rondônia porque não conseguiu melhorar Ideb; seu sucessor deu conta». Goiás 24 horas. 19 de dezembro de 2018. Consultado em 28 de maio de 2024 
  137. «Quem são os novos Secretários da Educação e quais seus planos para a educação». Esquerda Diario. Consultado em 28 de maio de 2024 
  138. «Goiás vai aderir ao programa de escolas cívico-militares». OHoje.com. Consultado em 28 de maio de 2024 
  139. «Goiás é o único estado a atingir meta do Ideb no ensino médio». G1. 15 de setembro de 2020. Consultado em 29 de maio de 2024 
  140. «Governo amplia Bolsa Estudo para alunos do 9º ano». www.agm-go.org.br. Consultado em 28 de maio de 2024 
  141. «Goiás reajusta valor do repasse do Programa Bolsa Estudo | O Popular». opopular.com.br. Consultado em 28 de maio de 2024 
  142. «Caiado vai distribuir 60 mil computadores a estudantes de Goiás | Radar». VEJA. Consultado em 28 de maio de 2024 
  143. «Governo de Goiás entrega mais de 48 mil computadores a todos os estudantes do 9° ano do Ensino Fundamental». expresso360.com.br. 6 de agosto de 2022. Consultado em 28 de maio de 2024 
  144. «Governador Ronaldo Caiado autoriza implantação da unidade de Vapt Vupt na cidade de Jussara, entrega Chromebooks para estudantes e cartões do programa Mães de Goiás para beneficiárias no município – PREVJUS». prevjus.com.br. Consultado em 29 de maio de 2024 
  145. Maia, Cloves Reges (20 de maio de 2022). «Governo de Goiás inicia a entrega de notebooks para professores da rede estadual de Educação». O Opinando. Consultado em 29 de maio de 2024 
  146. «Portal do Revisa Goiás» 
  147. «Goiás tem protestos contra cortes de recursos na educação». G1. 15 de maio de 2019. Consultado em 28 de maio de 2024 
  148. «Professora afirma que corte de verbas para UEG ameaça extinguir Fundação de Pesquisa | Portal da Alego». Professora afirma que corte de verbas para UEG ameaça extinguir Fundação de Pesquisa | Portal da Alego. Consultado em 29 de maio de 2024 
  149. «EDUCAÇÃO SUPERIOR EM GOIÁS AMEAÇADA: BOLSONARO CORTA VERBA DA UFG E CAIADO DESMONTA A UEG». SINT-IFESgo - Sindicato Dos Trabalhadores Técnico-Administrativos em Educação. Consultado em 29 de maio de 2024 
  150. Pinheiro, Eduardo; Goiás, Mais (28 de janeiro de 2021). «Cortes da UEG geram sucateamento da instituição, apontam servidores». Mais Goiás. Consultado em 29 de maio de 2024 
  151. Medeiros, João Victor (7 de dezembro de 2023). «Universidade Estadual de Goiás sofre com cortes no orçamento - A Verdade». Jornal A Verdade. Consultado em 29 de maio de 2024 
  152. JA 1ª Edição | Alunos e servidores da UEG protestam contra sucateamento da universidade, em Goiânia | Globoplay, consultado em 29 de maio de 2024 
  153. «Goiás ultrapassa meta de alfabetização do MEC para crianças». 10 de junho de 2024. Consultado em 11 de junho de 2024 
  154. «Caiado vai a Brasília com programa que é destaque nacional na alfabetização - @aredacao». aredacao.com.br. Consultado em 11 de junho de 2024 
  155. «SES assinará contrato emergencial com Einstein para gestão do Hugo». goias.gov.br. Consultado em 30 de maio de 2024 
  156. «Saúde de Goiás encerra contrato com a organização social que administra o Hugo». G1. 27 de fevereiro de 2023. Consultado em 30 de maio de 2024 
  157. «Laranja sacou R$ 787 mil de firma com verba pública ligada a deputado | Metrópoles». www.metropoles.com. 21 de janeiro de 2024. Consultado em 30 de maio de 2024 
  158. «Sancionada reforma administrativa do Estado que cria duas novas secretarias e renomeia outras três | Portal da Alego». Sancionada reforma administrativa do Estado que cria duas novas secretarias e renomeia outras três | Portal da Alego. Consultado em 17 de junho de 2024 
  159. «Após crise na relação, Bolsonaro encontra Caiado durante visita a hospital de campanha do governo para coronavírus em Goiás». O Globo. 11 de abril de 2020. Consultado em 30 de maio de 2024 
  160. «Bolsonaro visita obra de hospital, provoca novas aglomerações e é criticado por Mandetta e Caiado». Folha de S.Paulo. 11 de abril de 2020. Consultado em 30 de maio de 2024 
  161. «GO: Quando necessário, vamos ampliar a rigidez do isolamento, diz Caiado [11/05/2020]». noticias.uol.com.br. Consultado em 30 de maio de 2024 
  162. VALÉRIA, PAULA (17 de junho de 2024). «Governador de Goiás inaugurou novo Hospital Estadual Ronaldo Ramos Caiado Filho em Águas Lindas». FTN Brasil | Jornal de Verdade. Consultado em 19 de junho de 2024 
  163. «Hospital Estadual de Águas Lindas é inaugurado em cerimônia histórica». Prefeitura Municipal de Águas Lindas de Goiás. Consultado em 19 de junho de 2024 
  164. «Inaugurado o Hospital de Águas Lindas». goias.gov.br. Consultado em 19 de junho de 2024 
  165. «ANPT pede suspensão de lei que autoriza produção de amianto em GO». Agência Brasil. EBC. 22 de julho de 2019. Consultado em 2 de outubro de 2020 
  166. «Sancionada lei que garante a extração de amianto crisotila em Goiás | Portal da Alego». Sancionada lei que garante a extração de amianto crisotila em Goiás | Portal da Alego. Consultado em 25 de junho de 2024 
  167. «Secretaria do Meio Ambiente multa empresa que pertence à família de Caiado por desmatamento ilegal». G1. 6 de dezembro de 2023. Consultado em 30 de maio de 2024 
  168. «Crimes violentos diminuem em Goiás e governo Caiado comemora». Poder Goiás. 4 de junho de 2019. Consultado em 25 de junho de 2024 
  169. «Os estados mais vitoriosos contra o crime, em meio à crise de segurança». VEJA. Consultado em 30 de maio de 2024 
  170. «Goiás registra queda de quase 90% dos roubos de veículos». Brasil 61. 12 de janeiro de 2024. Consultado em 25 de junho de 2024 
  171. Brasil 247, Redação (19 de novembro de 2019). «Show de cantor contra Ditadura é censurado em Goiás pelo governo bolsonarista de Caiado». Brasil 247. Consultado em 30 de maio de 2024 
  172. Martins, Letícia (16 de novembro de 2019). «"Fui censurado pela Secretaria de Cultura do Estado", diz Itamar Correia após show ser cancelado». Sagres Online. Consultado em 30 de maio de 2024 
  173. «Censura: governo Caiado proíbe show de Itamar Correia no Teatro São Joaquim, na Cidade de Goiás». Goiás 24 horas. 16 de novembro de 2019. Consultado em 30 de maio de 2024 
  174. «Edival Lourenço veta realização de feiras culturais na Vila Cora Coralina - via @podergoias». Poder Goiás. Consultado em 30 de maio de 2024 
  175. «LEI Nº 21.951, DE 23 DE MAIO DE 2023». Casa Civil de Goiás. 23 de maio de 2023. Consultado em 30 de maio de 2024 
  176. «Fé e devoção levam milhões de peregrinos à tradicional festa do Divino Pai Eterno, em Trindade (GO) - CNBB». 30 de junho de 2023. Consultado em 30 de maio de 2024 
  177. «Festa do Divino Pai Eterno reúne 3 milhões de fiéis em Trindade | O Popular». opopular.com.br. Consultado em 30 de maio de 2024 
  178. «Festa do Divino Pai Eterno 2022 terá missas e novenas presenciais em Trindade; veja programação». G1. 25 de maio de 2022. Consultado em 30 de maio de 2024 
  179. «Festa do Divino Pai Eterno». Iesa Festaspopulares. Consultado em 30 de maio de 2024 
  180. «Projeto reconhece a Festa do Divino Pai Eterno de Trindade como patrimônio cultural de Goiás | Portal da Alego». Projeto reconhece a Festa do Divino Pai Eterno de Trindade como patrimônio cultural de Goiás | Portal da Alego. Consultado em 30 de maio de 2024 
  181. «Romaria de Trindade: 3,6 milhões participam da Festa do Divino Pai Eterno». G1. 4 de julho de 2023. Consultado em 30 de maio de 2024 
  182. «Mensagens de áudio comprometem padre Robson, da Basílica do Divino Pai Eterno, revela Fantástico - Brasil». Estadão. Consultado em 30 de maio de 2024 
  183. «Escândalo em templo católico expõe obra bilionária inacabada em Goiás». Folha de S.Paulo. 4 de setembro de 2020. Consultado em 22 de fevereiro de 2021 
  184. «EcoRodovias tem lucro líquido recorrente de R$ 310,1 Mi no 4º trimestre, alta de 59,4%». Época NEGÓCIOS. 13 de março de 2024. Consultado em 24 de junho de 2024 
  185. «EcoRodovias | ANTT e Ecovias do Araguaia assinam contrato de concessão da BR-153/GO/TO e 080/414/GO». www.ecorodovias.com.br. Consultado em 24 de junho de 2024 
  186. «Ecovias do Araguaia começa a operar em Goiás e no Tocantins». Agência Brasil. 6 de abril de 2022. Consultado em 24 de junho de 2024 
  187. Melo, Thauany. «Primeira plataforma do BRT é inaugurada na Praça Cívica, em Goiânia». CBN Goiânia. Consultado em 28 de junho de 2024 
  188. Barreto, Kattia (27 de junho de 2024). «Inaugurada a primeira plataforma do BRT Norte-Sul». Agência Cora Coralina de Notícias. Consultado em 28 de junho de 2024 
  189. «Wilde Cambão é confirmado líder do Governo para o período de 2023/2024. Indicação foi oficializada nesta 6ª-feira, 3 | Portal da Alego». Wilde Cambão é confirmado líder do Governo para o período de 2023/2024. Indicação foi oficializada nesta 6ª-feira, 3 | Portal da Alego. Consultado em 2 de junho de 2024 
  190. «Wilde Cambão se despede da função de líder do Governo e destaca benefícios ao Entorno do DF | Portal da Alego». Wilde Cambão se despede da função de líder do Governo e destaca benefícios ao Entorno do DF | Portal da Alego. Consultado em 2 de junho de 2024 
  191. «Líder da oposição, Talles Barreto critica governo estadual | Portal da Alego». Líder da oposição, Talles Barreto critica governo estadual | Portal da Alego. Consultado em 2 de junho de 2024 
  192. «Lêda Borges é a nova líder da oposição na Assembleia Legislativa de Goiás | Portal da Alego». Lêda Borges é a nova líder da oposição na Assembleia Legislativa de Goiás | Portal da Alego. Consultado em 2 de junho de 2024 
  193. «Governadores eleitos na carona de Bolsonaro tomam posse com discurso ultraconservador». Brasil de Fato. 1 de janeiro de 2019. Consultado em 29 de maio de 2024 
  194. Coletta, Afonso Benites, Naiara Galarraga Gortázar, Ricardo Della (2 de janeiro de 2019). «Bolsonaro: "O Brasil começa a se libertar do socialismo, e do politicamente correto"». El País Brasil. Consultado em 29 de maio de 2024 
  195. PODER360 (25 de março de 2020). «Governador de Goiás, Ronaldo Caiado rompe com Jair Bolsonaro». Poder360. Consultado em 29 de maio de 2024 
  196. «'Nunca fui cordeirinho', diz Caiado sobre relação com Bolsonaro». UOL. 8 de março de 2024. Consultado em 29 de maio de 2024 
  197. «Governador de Goiás rompe com Bolsonaro: "a ignorância não é uma virtude" – Política». CartaCapital. 25 de março de 2020. Consultado em 29 de maio de 2024 
  198. «Painel: Caiado defende que DEM apoie reeleição de Bolsonaro em 2022». Folha de S.Paulo. 4 de fevereiro de 2021. Consultado em 29 de maio de 2024 
  199. PODER360 (9 de dezembro de 2021). «Bolsonaro chama Caiado de "mentiroso" e critica preço de combustíveis em GO». Poder360. Consultado em 29 de maio de 2024 
  200. a b «Ronaldo Caiado declara apoio a Bolsonaro». G1. 5 de outubro de 2022. Consultado em 26 de maio de 2024 
  201. Pati, Raphael (23 de abril de 2024). «Caiado volta a criticar a reforma tributária: 'Governadores têm que comer disso'». Política. Consultado em 26 de maio de 2024 
  202. Waltenberg, Guilherme (12 de dezembro de 2023). «Caiado diz que vai à Justiça contra tributária: "Viola a Constituição"». Poder360. Consultado em 26 de maio de 2024 
  203. PODER360 (22 de abril de 2024). «Política fiscal é um desastre e o marco é uma piada, diz Caiado». Poder360. Consultado em 29 de maio de 2024 
  204. «Entrevista | Reforma tributária: 'Não queiram dizer a mim, eleito pelo voto, que eu viva de mesada', diz Caiado». Estadão. Consultado em 29 de maio de 2024 
  205. «Governador de Goiás e líder ruralista, Caiado elogia ações de Lula para o agronegócio: 'Temos que reconhecer'». O Globo. 29 de junho de 2023. Consultado em 26 de maio de 2024 
  206. Schroeder, Lucas. «Caiado pede desculpas a presidente de Israel por "fala infeliz" de Lula sobre conflito no Oriente Médio». CNN Brasil. Consultado em 26 de maio de 2024 
  207. PODER360 (27 de janeiro de 2024). «União Brasil não deve "caminhar com Lula" em 2026, diz Caiado». Poder360. Consultado em 26 de maio de 2024 
  208. Minas, Estado de (27 de janeiro de 2023). «Lula agradece Caiado por apoio durante atos golpistas em Brasília». Estado de Minas. Consultado em 29 de maio de 2024