João Leão

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
João Leão
João Leão
15.° Vice-Governador da Bahia
Período 1º de janeiro de 2015
a atualidade
Governador Rui Costa
Antecessor(a) Otto Alencar
Deputado federal da Bahia
Período 1º de fevereiro de 1995
a 1º de janeiro de 2015
(5 mandatos consecutivos)[a]
Prefeito de Lauro de Freitas
Período 1º de janeiro de 1989
a 1º de janeiro de 1993
Antecessor(a) Paulo Rosa Neto
Sucessor(a) Otávio Pimentel
Dados pessoais
Nome completo João Felipe de Souza Leão
Nascimento 27 de fevereiro de 1946 (76 anos)
Recife, PE
Nacionalidade brasileiro
Progenitores Mãe: Maria Pacheco de Souza Leão
Pai: Luís Felipe de Souza Leão
Alma mater Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ)
Prêmio(s) Ordem do Mérito Militar[1]
Partido PMDB (1988-1993)

PSDB (1993-2001)
PP (2001-2003)
PL (2003-2005)
PP (2005-presente)

Profissão Empresário, político
Títulos nobiliárquicos

João Felipe de Souza Leão (Recife, 27 de fevereiro de 1946) é um empresário e político brasileiro filiado ao Progressistas (PP), e é atualmente vice-governador da Bahia e ex-secretário de Planejamento da Bahia[2][3], ex-prefeito de Lauro de Freitas entre 1989 a 1992, e deputado federal por cinco mandatos. De uma tradicional família brasileira de proprietários de engenhos em Pernambuco, a família Souza Leão, atuou como secretário de Infraestrutura do Governo da Bahia, de agosto de 2009 a março de 2010, e como secretário da Casa Civil do município de Salvador, na Bahia, de fevereiro de 2011 a março de 2012.[2][4] Nas eleições estaduais de 2014, saiu vitorioso na chapa encabeçada pelo ex-deputado federal petista e secretário de governo da Bahia Rui Costa, sendo vice-governador.

Foi deputado federal - 1995-1999, BA, PSDB, Dt. Posse: 01/02/1995; Deputado(a) Federal - 1999-2003, BA, PSDB, Dt. Posse: 01/02/1999; Deputado(a) Federal - 2003-2007, BA, PPB, Dt. Posse: 01/02/2003; Deputado(a) Federal - 2007-2011, BA, PP, Dt. Posse: 01/02/2007; Deputado(a) Federal - 2011-2015, BA, PP, Dt. Posse: 01/02/2011.

Licenciou-se do mandato de deputado federal, na Legislatura 2007-2011, para assumir o cargo de Secretário Estadual de Infraestrutura do Governo da Bahia, de 20 de agosto de 2009 a 31 de março de 2010. Licenciou-se do mandato de Deputado Federal, na Legislatura 2011-2015, para assumir o cargo de Chefe da Casa Civil do Município de Salvador, a partir de 16 de março de 2011. Reassumiu em 15 de março de 2012. Em maio de 2021, Leão foi nomeado secretário de Planejamento da Bahia.

Atividades Profissionais e Cargos Públicos:

Diretor-Presidente, Mobiterra Engenharia Indústria e Comércio Ltda., Lauro de Freitas, BA, 1970-1993; Diretor-Presidente, Terraplac Artefatos de Cimento Indústria e Comércio Ltda., Lauro de Freitas, BA, 1972-1993; Diretor-Presidente, Terraplac Construções Ltda., Lauro de Freitas, BA, 1980-1993; Diretor- Presidente, Placer Indústria e Comércio Ltda., Salvador, BA, 1980-1993.

Foi prefeito de 1989 até 1992 do município de Lauro de Freitas na região metropolitana de Salvador. Foi o mais votado na história da cidade e o mais votado do Brasil em proporcionalidade, com mais de 95% dos votos.

Atividades Sindicais Representativas de Classe Associativas e Conselhos:

Secretário-Geral, União dos Estudantes Agrícolas, Rio de Janeiro, RJ, 1968[5][6]

Investigação e polêmica[editar | editar código-fonte]

Em 6 março de 2015, Leão, que era investigado por formação de quadrilha e corrupção, afirmou em conversa informal a um jornalista que ele estaria "cagando e andando", por ter sido incluído na lista de investigados, da Procuradoria-Geral da República. Em 8 de março de 2015, dois dias depois da nota publicada pela reportagem da Folha de S.Paulo, Leão usou sua página do Facebook para se retratar após a declaração dada à jornalista. Nela, a frase aparece nos seguintes termos: "Estou cagando e andando, no bom português, na cabeça desses cornos todos. Sou um cara sério, bato no meu peito e não tenho culpa".[7]

Legado político[editar | editar código-fonte]

João Leão foi prefeito de Lauro de Freitas entre os anos de 1989-1992 pelo antigo PMDB. Foi eleito em sua primeira disputa eleitoral com 14.986 votos contra 1.023 do outro candidato.[quem?]

Depois de um único mandato, foi eleito deputado federal pelo PSDB, depois foi convidado para o Partido Progressista Brasileiro (PPB), no terceiro mandato de deputado ingressou nas fileiras do Partido Liberal (PL) e no último mandato estava no Partido Progressista (PP).

Na Câmara dos Deputados, João Leão integrou comissões e subcomissões técnicas, e contribuiu com projetos como a revitalização da Bacia do São Francisco e da Reforma Tributária.

Em 2000, durante seu segundo mandato, Leão foi admitido pelo presidente Fernando Henrique Cardoso à Ordem do Mérito Militar no grau de Comendador especial.[1]

Atuou como secretário de Infraestrutura do Governo da Bahia, de agosto de 2009 à março de 2010, realizando grandes obras nas áreas de energia, comunicação, transportes e estradas. Foi como secretário da Casa Civil do município de Salvador, entre 2011 e 2012 que atuou principalmente na área de mobilidade urbana da capital.

Nas eleições estaduais de 2014, saiu vitorioso na chapa encabeçada pelo ex-deputado federal petista e então secretário de governo da Bahia Rui Costa (PT), sendo vice-governador. A dupla Rui Costa e João Leão foi reeleita em 2018 com 5.096.092 votos.

Notas

  1. Renuncia em 1º de janeiro de 2015.Bahia.

Referências

  1. a b BRASIL, Decreto de 30 de março de 2000.
  2. a b «João Felipe de Souza Leão». Governo do Estado da Bahia. Consultado em 26 de maio de 2016. Arquivado do original em 18 de maio de 2016 
  3. «Vice-governador da Bahia rompe com Rui Costa e entrega secretarias ocupadas pelo PP». G1. Consultado em 14 de março de 2022 
  4. «JOÃO LEÃO». UOL. Consultado em 26 de maio de 2016 
  5. João Leão, do PP, será o vice de Rui Costa, do PT, na Bahia
  6. Petista surpreende na reta final e vence eleição na Bahia
  7. «Vice-governador pede desculpa após declaração sobre lista da Lava Jato». G1. Globo. 8 de março de 2015. Consultado em 19 de junho de 2016