The Everly Brothers

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita uma ou mais fontes fiáveis e independentes, mas ela(s) não cobre(m) todo o texto (desde junho de 2012).
Por favor, melhore este artigo providenciando mais fontes fiáveis e independentes e inserindo-as em notas de rodapé ou no corpo do texto, conforme o livro de estilo.
Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Nuvola apps important.svg
A tradução deste artigo ou se(c)ção está abaixo da qualidade média aceitável.
É possível que tenha sido feita por um tradutor automático ou por alguém que não conhece bem o português ou a língua original do texto. Caso queira colaborar com a Wikipédia, tente encontrar a página original e melhore este artigo conforme o guia de tradução.


The Everly Brothers
Everlys Brothers in concert.jpg
The Everly Brothers em concerto
Informação geral
Origem Shenandoah, Iowa
País  Estados Unidos
Gênero(s) Country
Rockabilly
Rock and Roll
Período em atividade 19571973
19832014
Gravadora(s) Cadence, Warner Bros. Records, RCA Victor, Razor & Tie, Mercury
Integrantes
Don Everly
Phil Everly (19572014)

A banda The Everly Brothers era formada pelos irmãos Don Everly (1 de fevereiro de 1937 em Brownie, uma pequena província - já extinta - perto de Central City, Kentucky), e Phil Everly (18 de janeiro de 1939, Chicago, Illinois — 03 de janeiro de 2014, Burbank, Califórnia).

Era uma banda de rock and roll com influência de música country e que alcançou sucesso nos anos 50.[1]

Com um som leve, calcado mais no violão e em harmonias vocais, e com seus versos inocentes e caras limpas, os Everly Brothers nunca foram, no auge da sua carreira, considerados uma ameaça à sociedade (como acontecia por exemplo com Chuck Berry e Little Richard); eles foram um dos grupos de rock mais importantes da música, por suas canções, que ajudaram a fazer a ponte entre o rock e a música country de uma maneira que agradasse os fãs de ambos os estilos. Além disso, o seu estilo de cantar, harmonicamente, influenciou praticamente quase todas as bandas de rock dos anos 60.

A dupla se separou em 1973, mas retornou em 1983 com um novo álbum produzido por Paul McCartney e Dave Edmunds, On The Wings Of A Nightingale, que tanto foi sucesso nos Estados Unidos quanto no Reino Unido.

Em 1990,os A-ha regravaram um dos sucessos da dupla, "Crying In The Rain", uma canção que teve muito sucesso na versão cover.

A banda The Everly Brothers teve um total de 26 canções no top 40 da Billboard Hot 100. Em 1986 eles estavam entre os 10 primeiros artistas a entrarem para o Hall da Fama do Rock and Roll, e seriam também incluídos no Hall da Fama da Música Country, em 2001. Eles ainda se apresentam como uma dupla ao redor do mundo.

Estilo[editar | editar código-fonte]

Don e Phil Everly eram ambos guitarristas e usam uma harmonia vocal simples, baseada principalmente em linhas paralelas. Com isso, cada linha pode muitas vezes valer por si própria como uma linha de melodia, o que contrasta com a harmonia de linhas clássicas que, apesar de trabalhar bem a melodia, não faz tal coisa.

Praticamente em todas as gravações dos Everly Brothers, Don canta a parte baixa da harmonia, enquanto Phil canta a parte alta. Uma rara exceção é em "Devoted To You". Apesar de Don manter-se baixo e Phil manter-se alto, eles trocam cantando ambos como vocalistas principais. Bem como, Don quase sempre canta todas as linhas que são cantadas solo (por exemplo, os versos de "Bye Bye Love"). Entre as muito poucas exceções a esta regra é o single "It's All Over", em 1965, onde Phil canta as linhas solo.

No final dos anos 1950, o Everly Brothers foram muito além de ser uma das muitas bandas de família e fizeram parte do movimento de rock 'n' roll. Entre os grupos semelhantes aos Everlys na música country foram The Delmore Brothers, The Louvin Brothers, Jim & Jesse (McReynolds) e The Osbourne Brothers.

A harmonia da dupla teve uma forte influência nos grupos de rock and roll da década de 1960. The Beatles, The Beach Boys e Simon & Garfunkel desenvolveram os seus estilos de canto bem cedo através de covers dos Everly.

História[editar | editar código-fonte]

O Começo (1956-1960)[editar | editar código-fonte]

Don nasceu em Powderly, no condado de Muhlenberg, Kentucky, e Phil, dois anos depois, em Chicago, Illinois. Seu pai, Ike Everly, era um músico. Ike, com Merle Travis, Rager Mose, e Jones Kennedy, foi homenageado na construção do The Four Fountain Legends em Drakesboro, Kentucky. Ike Everly tinha um programa na KMA e KFNF em Shenandoah, Iowa, em 1940, com sua esposa, Margaret, e os dois jovens filhos, que lhes deu a sua primeira exposição à indústria da música. A família cantava junto ao vivo como Everly Family. Os Everly Brothers passaram então a morar em Shenadoah e a frequentar a escola a partir de idades dos 5 e de 7 anos (a sua casa de infância foi restaurada e doada à Sociedade Histórica Shenandoah, na primavera de 2009). Eles são os primos do ator James Best. Apesar de filiação de Chet Atkins com a RCA Records, foi Atkins, que projetou uma chance para os Everly Brothers de gravar para a Columbia Records em 1956. No entanto, seu primeiro e único single para a etiqueta, "Keep A 'Lovin' Me", foi um fracasso, e eles foram rapidamente expulsos da Columbia.

Atkins ainda encorajou os Everly Brothers para continuar, e os apresentou a Wesley Rose da Acuff-Rose Music. Impressionado com o talento de composição da dupla, Rose disse-lhes que se eles assinassem com a Acuff-Rose como compositores, ele também iria levá-los a um acordo de gravação. A dupla assinou contrato com a Acuff-Rose, no final de 1956 ou início de 1957, e Rose os apresentou a Archie Bleyer, que criou a sua nova gravadora Cadence Records. O Everlys assinou contrato com a Cadence, e entrou no estúdio de gravação de sua primeira sessão Cadence em fevereiro de 1957.

Sua música, "Bye Bye Love", foi rejeitado por outros 30 cantores (incluindo Elvis Presley), mas os Everlys viram potencial na música. Sua gravação de "Bye Bye Love" alcançou a posição #2 nas paradas pop, logo atrás de Elvis Presley, com a canção "Let Me Be Your Teddy Bear", atingindo #1 no País e #5 nas paradas de R&B. A canção, escrita pelo casal Felice e Boudleaux Bryant, fizeram os Everly Brothers alcançarem o primeiro milhão de vendas.

Em 1962, os Everly Brothers ganharam US$ 35 milhões de dólares de vendas de discos. Eles tornaram-se os principais músicos da Cadence. Trabalhando com os Bryants, a dupla fez sucesso nos Estados Unidos e no Reino Unido, sendo as maiores "Wake Up Little Susie", "All I Have To Do Is Dream", "Bird Dog" e "Problems", todos escritos pelos Bryants. Os irmãos Everlys também encontraram sucesso como compositores, especialmente com Don "(Till) I Kissed You", que atingiu o número #4 nas paradas pop dos EUA.

Os irmãos excursionaram extensivamente com Buddy Holly, durante 1957 e 1958. De acordo com o biógrafo de Holly Philip Norman, eles foram responsáveis ​​pela mudança no estilo de Buddy Holly e The Crickets de t'shirts para roupas tipo Ivy League, usados pelos Everlys. Don afirmou Holly a ser um compositor generoso que escreveu a música "Wishing" para eles, enquanto Phil mais tarde declarou: ".. Somos todos do sul. Começamos a música country."

Phil Everly foi uma das pessoas que carregaram o caixão com o corpo de Buddy Holly em seu funeral, em fevereiro de 1959, mas Don não compareceu. Mais tarde, ele disse: "Eu não poderia ir ao funeral. Eu não poderia ir a qualquer lugar. Eu apenas tomei a minha cama."[2]

O Sucesso e a Decadência (1960-1973)[editar | editar código-fonte]

Depois de três anos na Cadence, o Everlys assinaram com a Warner Bros Records, em 1960, para um negócio de 10 anos e de vários milhões de dólares. Com a Warner Bros e seu primeiro single de 1960, "Cathy's Clown" (escrito por Don e Phil), eles venderam oito milhões de cópias, tornando-se a música da dupla que mais vendeu. "Cathy's Clown" no lançamento no Reino Unido pela gravadora Warner Bros alcançaram a posição #1.

Outros sucessos na Warner seguiram, como "So Sad (To Watch Good Love Go Bad)" de 1960 (Pop # 7), "Walk Right Back" de 1961 (Pop # 7), "Crying In The Rain" de 1962 (Pop # 6), e "That's Old Fashioned" de 1962 (Pop # 9, seu último sucesso no Top 10). De 1960 a 1962, a Cadence também continuou a lançar os Everly Brothers, incluindo os dez melhores hits "When Will I Be Loved" (escrito por Phil) (Pop # 8) e os top 40 hit "Like Strangers" , bem como outros singles.

No entanto, pouco depois de assinar com a Warner Bros, os irmãos se desentenderam com seu gerente Wesley Rose, que também administrou a editora de música Acuff Rose. Conseqüentemente, para um período no início dos anos 1960, o Everlys estiveram desligados da Acuff-Rose. Estes incluíram Felice e Boudleaux Bryant, que havia escrito a maioria dos hits dos Everlys , assim como Don e Phil Everly em si, que ainda estavam contratados pela Acuff-Rose como compositores e tinha escrito vários de seus sucessos próprios. Seu litígio com Acuff-Rose durou até 1964, altura em que os irmãos, mais uma vez começou a escrever alguns dos seus próprios materiais, bem como trabalhar com os Bryants. A partir de 1961 até 1964 os Everlys gravaram um mix de covers e canções de outros escritores. Sua última canção no EUA Top Ten foi "That's Old Fashioned" e anos seguintes viram os Everly Brothers vendendo muitos menos discos nos Estados Unidos. Seu alistamento no United States Marine Corps em novembro de 1961 também os levaram para fora dos holofotes, uma de suas performances durante a sua passagem pelos fuzileiros navais foi uma aparição no programa The Ed Sullivan Show, cantando "Jezebel" e "Crying In The Rain".

Depois do Corpo de Fuzileiros Navais, os irmãos retomaram a carreira, mas o sucesso nas paradas já era limitado. Dos 27 dos singles dos Everly Brothers divulgados na Warner Bros, de 1963 até 1970, apenas três fizeram a Hot 100, e nenhum atingiu o pico mais alto do que #31. As vendas de álbuns também foram para baixo. Os dois primeiros álbuns para a Warner (em 1960 e 1961) alcançaram a posição #9 nos EUA, mas depois disso, embora eles tenham lançado mais uma dúzia de LPs com a Warner Bros, apenas um fez o Top 200 (Beat & Soul, de 1965, que ficou em #141).

Don era viciado em Ritalin, então não regulamentada, o que levou a um problema mais profundo. O vício de Don durou três anos e, eventualmente, ele foi hospitalizado, por colapso nervoso. Fi durante este tempo conturbado que a dupla embarcou em uma turnê pelo Reino Unido. Don não conseguiu completar a turnê e retornou para os EUA deixando Phil para continuar com seu baixista, Page Joey, em seu lugar.

Seu estrelato havia começado a desvanecer-se, dois anos antes da famosa invasão britânica, em 1964 - apesar de seu apelo continuar forte no Canadá, Reino Unido, Austrália e outros países.

Em 1965, a dupla deu lugar ao novo som do boom beat - incluindo bandas como The Beatles, que foram altamente influenciados por, ironicamente, os Everly Brothers. Uma série de bandas de muito sucesso nos anos 1950 foram influentes sobre esse novo som: por exemplo Dion and The Belmonts, The Shirelles e Elvis Presley.

Se a sua fama nos Estados Unidos foi desaparecendo, os Everlys permaneceram com sucesso no Reino Unido e no Canadá durante a maior parte da década de 1960, alcançando o top 40 no Reino Unido com singles até 1968, e no top 10 no Canadá até 1967. O álbum Two Yanks in Ingland, gravado em [[1966 na Inglaterra, foi um reflexo da popularidade dos Everlys no Reino Unido, com The Hollies como back vocal, que também escrevaram muitas das canções do álbum.

No final da década de 1960, a banda The Everly Brothers voltou a dar ênfase em suas raízes country-rock, e o álbum Roots, de 196, é apontado por alguns críticos como "um dos melhores primeiros álbuns country-rock". No entanto, no final da década de 1960, o Everly Brothers não eram mais hitmakers na América do Norte ou no Reino Unido, e, em 1970, o seu contrato com a Warner Bros terminou, após 10 anos. Em 1970, foram os anfitriões do show de verão Johnny Cash] na televisão. Em 1970, Don Everly lançou o seu primeiro álbum solo, mas não foi um sucesso. The Everly Brothers retomou a realização, em 1971, e assinou um contrato com a RCA Records, para quem emitiu dois álbuns em 1972 e 1973.

Em 1973, durante uma apresentação no parque temático Knott's Berry Farm, o empresário da dupla entrou no palco e mandou parar o show, alegando a má performance de Don. Phil, irritado, quebrou o violão e abandonou o palco, e Don anunciou o fim da dupla.[3]

Anos Solo (1973-1983)[editar | editar código-fonte]

Após a separação, Phil e Don Everly perseguiram carreiras solo durante uma década. Don encontrou algum sucesso nas paradas country dos EUA em meados da década de 1970, em Nashville, com a sua banda, Dead Cowboys, e cantando com Albert Lee.

Phil fez coros, em duas músicas, para o álbum de Warren Zevon em 1976, "Warren Zevon".

Em 1979, Don Everly gravou um dueto com Emmylou Harris, "Everytime You Leave", em seu álbum "Blue Kentucky Girl".

Phil, por sua vez, registrou menos freqüentemente, e sem sucesso nas paradas até a década de 1980. No entanto, Phil escreveu: "Don't Say You Don't Love Me No More" para o filme de comédia de Clint Eastwood, Every Witch Way But Loose, de 1978, em que ele se apresentou em um dueto com a co-estrela, Sondra Locke. Ele também escreveu "One Too Many Women In Your Life" para a sequela, Any Which Way You Can, de 1980, onde ele poderia ser visto tocando na banda por trás do desempenho de Sondra.

Então, em 1983, Phil fez sucesso significativo no Reino Unido como solista com o álbum Phil Everly, registrado principalmente em Londres, com músicos como o guitarrista [[Mark Knopfler, o baterista Terry Rockpile Williams e o tecladista Pete Wingfield. A faixa "She Means Nothing To Me", escrito por John David Williams e com Cliff Richard como co-vocalista, foi um hit Top 10 do Reino Unido, e "Louise" alcançou o Top 50 em 1983.

O Retorno (1983-2014)[editar | editar código-fonte]

Os irmãos se juntaram novamente em 1983. Seu show de reunião, no Royal Albert Hall em Londres, em 23 de setembro de 1983, foi instigada pelo guitarrista inglês Albert Lee (que também era diretor musical do show). Este concerto gerou um LP e vídeo ao vivo, bem recebido.

Os irmãos voltaram então para o estúdio como um duo, pela primeira vez em mais de uma década, resultando no álbum EB 84, produzido por Dave Edmunds. O single "On the Wings of a Nightingale", escrito por Paul McCartney, foi um sucesso e os devolveu para as paradas dos EUA e Reino Unido. O álbum registrou uma mudança de estilo da dupla, deixando um pouco o country e entrando no pop, o que é bem visível na canção "Story of Me". Durante as gravações do álbum, Bob Dylan ofereceu a canção "Lay, Lady, Lay" aos Everlys. Ele foi ao camarim para visitá-los depois de um show. Phil perguntou se Bob tinha novas músicas que poderiam gravar. Ele pegou uma guitarra e cantou tão baixinho que eles não conseguiam claramente entender todas as palavras, e pensaram que ouviram "Lay Lady Lay, lay across my big breasts,babe (Lay Lady Lay, estava em meus seios grandes, babe)". Pensando que era uma canção sobre lésbicas, Don Everly disse "obrigado, é uma grande canção, mas eu não acho que podemos ir longe com isso", e se recusou a gravá-la. Depois do mal entendido, a música acabou entrando no álbum.

Eles, então, fizeram sucesso com o hit de música country com "Born Yesterday", em 1986, do álbum de mesmo nome. Durante este tempo o filho de Don, Edan Everly, muitas vezes se juntou aos irmãos Everly ao palco para cantar e tocar guitarra. Os irmãos também fizeram vocais com Paul Simon na canção que obteve o Grammy, a faixa-título do álbum Graceland, de Simon.

Mesmo não produzindo álbuns de estúdio desde 1989 eles continuaram viajar e se apresentavam em pública. Eles têm colaborado com outros artistas, em geral, quer cantando nos coros ou duetos.

Phil tem sido especialmente ativo a este respeito: em 1990 ele gravou um dueto com o cantor holandês Rene Shuman. Phil escreveu "On Top of the World" e apareceu no vídeo da música que eles gravaram em Los Angeles. Em 1994, uma nova gravação de "All I Have To Do Is Dream", com Cliff Richard e vocais de Phil, foi um hit Top 20 britânico.

Em 1998, os irmãos gravaram a música "Cold" para o álbum conceitual de Andrew Lloyd Webber e Whistle Down the Wind de Jim Steinman. A gravação foi mais tarde utilizada em versões de palco como uma "canção no rádio".

Em 1999, Don Everly e seu filho Edan Everly fez um show beneficente anunciado como The Everly Brothers for Kentucky por causa das inundações.

Em 2004, uma compilação intitulada "Clássicos Country" foi lançado. Este é composto por faixas gravadas em 1972 e 1985.

Em 2006, Phil Everly cantou um dueto, "Sweet Little Corrina", com o cantor country Vince Gill em seu álbum These Days.[4]


Legado[editar | editar código-fonte]

Os Everly Brothers tiveram 26 Billboard Top 40 singles e 35 Billboard Top 100 singles. Eles detêm o recorde de mais Top 100 singles por qualquer duo, e Hall & Oates por mais Top 40 singles por uma dupla.

Em 1986, os Everlys estavam entre os 10 primeiros artistas introduzido no Rock and Roll Hall of Fame. Durante a cerimônia, eles foram introduzidos por Neil Young, que observou que cada grupo musical a que pertencia tinha tentado e não conseguiu copiar harmonias do Everly Brothers. Naquele ano, em 5 de julho, os irmãos Everlys regressaram à sua casa de infância, em Shenandoah, mostrando-a a uma multidão de cerca de 8.500 pessoas, com um show, desfile, inauguração de placa de rua com o seu nome, reunião de classe e outras atividades, sendo os lucros de concerto doados para o Fundo da Família Everly, que dá bolsas a alunos do ensino fundamental e médio em Shenandoah a cada ano.

Em 1997, eles obtiveram um Grammy Lifetime Achievement Award. Além disso, eles foram introduzido no Hall of Fame em 2001 e do Hall da Fama da Música Country em 2004. Sua contribuição pioneira para o gênero tem sido reconhecida pelo Rockabilly Hall of Fame. Os Everly Brothers têm uma estrela na Calçada da Fama de Hollywood em 7000 Hollywood Blvd. Em 2004, a revista Rolling Stone classificou os Everly Brothers em # 33 em sua lista dos 100 Maiores Artistas de Todos os Tempos. Eles também são # 43 na lista de artistas dque mais venderam singles do Reino Unido de todos os tempos.

Eles também eram compositores, exemplo "Till I Kissed You" (Don), "Cathy Clown" (Don e Phil), e "When Will I Be Loved" (Phil). "Cathy's Clown" e "When Will I Be Loved" mais tarde se tornaram sucessos de Reba McEntire e Linda Ronstadt, respectivamente; (para este último, os Everly Brothers cantaram o refrão). Além disso, a banda norueguesa A-Ha gravaram "Crying In The Rain" em 1990 para seu quarto álbum, East of The Sun, West of The Moon.

Bee Gees reconheceram que eles cantavam copiando o estilo dos Everlys e depois adicionavam uma harmonia de terceiros, o que é evidente no hit dos Bee Gees, de 1967, "New York Mining Disaster 1941".

Paul McCartney fez uma homenagem ao mencionar "Phil e Don" em seu best-seller de 1976, "Let 'Em In".

Eles ainda realizam shows ocasionalmente, apesar de terem declarado sua aposentadoria. Juntaram-se a Simon & Garfunkel como o ato destaque na turnê Simon & Garfunkel's Old Friends em 2003 e 2004. O álbum ao vivo da turnê Old Friends: Live on Stage contém Simon e Garfunkel discutindo a influência dos Everlys em sua carreira, e apresenta todos os quatro artistas juntos em "Bye Bye Love" (O DVD apresenta dois subseqüentes performances solo extra pelo Everlys ). Para Paul Simon, que não era a primeira vez que ele tinha feito com seus heróis. Em 1986, os Everlys fizeram os coros na faixa título do álbum Graceland, de Simon.

No fim de semana do Dia do Trabalho de 1988, em Central City, Kentucky começou o evento Everly Brothers Homecoming para levantar dinheiro para um fundo de bolsas para estudantes de Muhlenberg County. The Homecoming se tornou um evento anual popular de 14 anos, terminando em 2002. Don e Phil fizeram uma turnê no Reino Unido em 2005 e Phil apareceu em 2007 em gravações com Vince Gill e Medley Bill. Também em 2007, a cantora country Alison Krauss e ex-vocalista do Led Zeppelin Robert Plant lançou "Raising Sand", que incluía um cover do hit de 1964, "Gone, Gone, Gone", produzido por T-Bone Burnett.

A filha de Don Everly, a ex-modelo Erin Everly, foi casada com o vocalista do Guns N' Roses, Axl Rose.

O vocalista do Red Hot Chili Peppers Anthony Kiedis deu o nome de seu filho de Everly, para homenagear os Everly's.

Ao longo da década de 1950, The Everly Brothers utilizaram as guitarras Gibson J-200. Em 1962, a Gibson Guitar Corporation colaboraram com os irmãos para produzir a Gibson Flattop Everly Brothers, uma guitarra acústica com suas assinaturas.

Hoje, Phil Everly está envolvido com sua empresa de instrumentos musicais, a Everly Music Company, que produz produtos projetados por Phil Everly e Jason, o filho mais velho de Phil, para guitarra e baixo.

O cantor e compositor Elliott Smith fez referência à canção "Cathy's Clown" em seu "Waltz # 2".

Os The Beatles basearam o arranjo vocal de "Please Please Me" em "Cathy's Clown".

Keith Richards chamou a Don Everly de "um dos melhores jogadores de ritmo do mundo".

Jack White e The Raconteurs, com Ricky Skaggs e Ashley Monroe, em sua versão acústica de "Old Enough", faz referência a "Wake Up Little Susie" em uma parte da música.


A Morte de Phil[editar | editar código-fonte]

Phil vem a falecer no dia 3 de janeiro de 2014, aos 74 anos por decorrência de uma doença pulmonar. "Estamos absolutamente abalados, ele lutou muito", disse sua viúva, Patti Everly, que explicou que a doença de seu marido foi consequência de toda uma vida de fumante.


Discografia[editar | editar código-fonte]

Álbums de Estúdio[editar | editar código-fonte]

Ano Álbum Estúdio & No. Poições
US US Country CAN UK
1958 The Everly Brothers Cadence CLP-3003 16
1959 Songs Our Daddy Taught Us Cadence CLP-3016
1960 It's Everly Time Warner Bros. W (Mono)/WS (Stereo) 1381 9 2
1961 A Date with The Everly Brothers Warner Bros. W/WS 1395 9 3
Both Sides of an Evening Warner Bros. W/WS 1418
1962 Instant Party! Warner Bros. W/WS 1430 20
Christmas with the Everly Brothers Warner Bros. W/WS 1483
1963 The Everly Brothers Sing Great Country Hits Warner Bros. W/WS 1513
1964 Gone, Gone, Gone Warner Bros. W/WS 1585
1965 Rock & Soul Warner Bros. W/WS 1578
Beat & Soul Warner Bros. W/WS 1605 141
1966 In Our Image Warner Bros. W/WS 1620
Two Yanks in England Warner Bros. W/WS 1646
1967 The Hit Sound of the Everly Brothers Warner Bros. W/WS 1676
The Everly Brothers Sing Warner Bros. W/WS 1708
1968 Roots Warner Bros. WS 1752
1972 Stories We Could Tell RCA LSP-4620 208
1973 Pass the Chicken & Listen RCA LSP-4781
1984 EB 84 Mercury 822431 44 24 90 36
1986 Born Yesterday Mercury 826142 83 22 82
1988 Some Hearts Mercury 832520

Ábuns Ao Vivo[editar | editar código-fonte]

Ano Álbum Estúdio & No. US UK
1970 Everly Brothers Show Warner Bros. 2WS 1858
1983 The Everly Brothers Reunion Concert Passport PB 11001 162 47
1996 Everly Brothers Live BCI MUSIC BCCD 291 ISBN 1-57119-408-8

Referências