Bragantino Clube do Pará

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Bragantino
BragantinoCP2018.png
Nome Bragantino Clube do Pará
Alcunhas Gigante do Caeté
Tubarão do Caeté
Mascote Tubarão
Fundação 6 de março de 1975 (42 anos)
Estádio Diogão
Capacidade 15.000
Localização Bragança, PA
Presidente Claudio Wagner
Treinador Robson Melo
Patrocinador Governo do Estado do Pará
Banpará
Material (d)esportivo Tuba (Marca própria)
Competição Parazão
Copa do Brasil
Série D
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
titular
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
alternativo
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
alternativo
Temporada atual
editar

O Bragantino Clube do Pará é um clube de futebol brasileiro, sediado em Bragança. Fundado em 6 de março de 1975 se consolidou como um dos clubes de futebol mais tradicionais e importantes do Estado do Pará, sendo um dos primeiros times do interior paraense a competir no campeonato estadual de futebol profissional em 1992. Tem como principal apelido a alcunha de Tubarão do Caeté, em alusão ao seu mascote e a região onde está a cidade de Bragança. Seu uniforme consiste de camisa com listras horizontais em vermelho, branco e azul, calções azuis e meias azuis. Outros esportes praticados pelo Bragantino incluem o futsal (profissional, sub-20, sub-11 e feminino) e o handebol (sub-16 ou cadete e feminino). Ao longo de sua história no futebol, o Bragantino conquistou 3 títulos do Campeonatos Paraense da Segunda Divisão. Já chegou a participar ainda do campeonato brasileiro de futebol da terceira divisão em 1993, sendo eliminado na última rodada pela Tuna Luso Brasileira mesmo com a derrota não deixou de fazer uma boa campanha já que ficou na frente de equipes de renome como ABC Futebol Clube, Campinense Clube e Sociedade Esportiva do Gama.[1]

História[editar | editar código-fonte]

O Bragantino foi fundado em 1975 e, junto com ele, logo veio a sua primeira torcida organizada denominada de "Tubarão Branco", criado pelo torcedor Sebastião Augusto, mais conhecido como "Anum". A primeira partida da história do clube foi um empate sem gols contra o Luiz Moura, do município de Ourém. O segundo jogo, com o estádio novamente lotado assim como na primeira partida, o Tubarão goleou por 4 a 1 o time do Independente, na época sediado em Belém, já que atualmente o clube passou para o município de Tucuruí. O primeiro gol da história do clube foi marcado pelo zagueiro Adalberto Jorge Dias, o "Tino". Na sua primeira formação, o Bragantino contava com jogadores como Cacaio, Rildo e Henrique Rocha.

Hino[editar | editar código-fonte]

Bragantino, Bragantino

Ninguém pode negar o teu valor

Bragantino, Bragantino

A força jovem que vem do interior

Tens como a correnteza

Que leva de rodão

Temido, forte e bravo

Em cada decisão

Tua garra e entusiasmo

Ninguém pode negar

Vermelho, azul e branco

Tem as cores do Pará

Tua garra e entusiasmo

Ninguém pode negar

Vermelho, azul e branco

Tem as cores do Pará

Bragantino, Bragantino

O adversário vai dançar o Retumbão

Bragantino, Bragantino

O teu destino é ser sempre campeão

Feito esquadrão colosso

Tu és o Tubarão

Desperta nas torcidas

Paixão e emoção

Tua garra e entusiasmo

Ninguém pode negar

Vermelho, azul e branco

Tem as cores do Pará

2018[editar | editar código-fonte]

Sede social do Bragantino localizada na cidade de bragança-PA

O ano de 2018 foi sem dúvidas até então, o mais proveitoso para a história do Tubarão, depois da melhor campanha da história do clube no Campeonato Paraense [2] conquistando assim pela 1º vez vaga na Copa do Brasil e Brasileirão - Série D, o clube iniciou com apoio da torcida o projeto que ergueu a sede oficial do clube. [3]

2019[editar | editar código-fonte]

Em 2019 o Bragantino mais uma vez faz história! Novamente terminou o Paraense em 3º lugar com direito a vitória heroica por pênaltis contra o maior campeão Paysandu em plena Curuzu [4]. Em partida histórica contra o ASA no Diogão, o Tubarão conseguiu em sua primeira participação na Copa do Brasil, classificação para a 2º fase da competição [5] e posteriormente, no Estádio Mangueirão derrotou a Aparecidense e avançou a 3º fase da competição [6], porém posteriormente, foi eliminado pelo Vila Nova com uma insuficiente vitória por 2x1 em Belém no Mangueirão. [7].
Depois desta bela campanha de estréia na competição, o tubarão do Caeté aproveitou seu retorno financeiro e adquiriu um terreno na comunidade Bom Jesus, que dentro de alguns anos planeja-se estar pronto para ser o Centro de Treinamento do Tubarão do Caeté. [8]
Além de tudo isto, chegou até a 3º fase da Série D e avançou até as Quartas de finais da Copa Verde aonde foi eliminado nos pênaltis pelo maior campeão, Paysandu. [9]

Futsal[editar | editar código-fonte]

No ano de 1992 o Gigante do Caeté foi campeão do primeiro Intermunicipal de Futsal representando a Seleção de Bragança e em 2011 repetiu o feito sendo campeão vencendo seleção de Melgaço em Melgaço por 5x3 e no corolão (Ginásio Poliesportivo Dom Elizeu Maria Coroli) em Bragança ganhando por 3x2 a seleção de Bragança foi a primeira seleção a ser campeã invicta do do Intermunicipal de Seleções.

No ano de 2010 o Bragantino Sub-11 chegou no campeonato paraense até as semifinais perdendo apenas para o Clube do Remo e assim conquistou o terceiro lugar da competição.

Elenco Profissional[editar | editar código-fonte]

Atualizado em 14 de Setembro

Legenda
  • Capitão: Capitão
  • Prata da casa: Prata da casa (Jogador da base)
  • Lesionado: Jogador lesionado/contundido


Goleiros
N.º Jogador
' Brasil Axel Lopes
' Brasil Deco Júnior Prata da casa
Defensores
N.º Jogador Pos.
' Brasil Romário Z
' Brasil Gabriel Gonçalves Z
' Brasil Neto "Macapá" Prata da casa Z
' Brasil Ronny "Taperaçu" Prata da casa Z
' Brasil Renan Almeida Z
' Brasil Bruno Limão LD
' Brasil Serafim LD
' Brasil Levy LD
' Brasil Thiago Varão LE
' Brasil Esquerdinha LE
' Brasil Caio Ribeiro LE
' Brasil Marcus Vinícius LE
Meio-campistas
N.º Jogador Pos.
' Brasil Rafael Freire V
' Brasil Paulo de Tárcio V
' Brasil George "Pitbull" Prata da casa V
' Brasil Eneilson Prata da casa V
' Brasil Kaique V
' Brasil Zé Victor Prata da casa M
' Brasil Lukinhas M
' Brasil Marco Goiano M
' Brasil Wendell M
Atacantes
N.º Jogador
' Brasil Fidelis Pereira Lesionado
' Brasil Marcelo Maciel
' Brasil Arian "Taperaçu" Prata da casa
' Brasil Mauro "Praia" Prata da casa
' Brasil João Leonardo
' Brasil Bilau
' Brasil Rivaldo
Comissão técnica
Nome Pos.
Brasil Robson Melo T

Estatísticas[editar | editar código-fonte]

Participações em 2019
Competição Temporadas Melhor campanha Estreia Última P Aumento R Baixa
Pará Campeonato Paraense 21 3° colocado (2018 e 2019) 1993 2019 4
Segunda Divisão 7 Campeão (3 vezes) 2000 2017 4
Brasil Copa do Brasil 1 3º fase (2019) 2019 2019
Série C 1 54° colocado (1993) 1993 1993
Série D 1 16° colocado (2019) 2019 2019
Copa Verde de Futebol Copa Verde 1 Quartas de final (2019) 2019 2019

Temporadas[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Temporadas do Bragantino
Brasil Brasil BandeirasNorteBrasil.gif Regional Pará Pará
Ano Campeonato Brasileiro Copa do Brasil Copa Verde Campeonato Paraense
Div Pos Pts J V E D GP GC Fase Máxima Fase Máxima Div. Pos.
2009 Madrid Barajas D.svg Não classificado 1D 11º
2010 Madrid Barajas D.svg Não classificado 1D 14º
2D
2011 Madrid Barajas D.svg Não classificado 2D
2012 Madrid Barajas D.svg Não classificado 1D 10º
2014 Madrid Barajas D.svg Não classificado 2D
2015 Madrid Barajas D.svg Não classificado 1D 16º
2D
2017 Madrid Barajas D.svg Não classificado 2D
2018 Madrid Barajas D.svg Não classificado 1D
2019
(Detalhes)
Madrid Barajas D.svg 16º 13 10 4 1 5 13 12 3º fase Quartas de final 1D
2020
(Detalhes)
Madrid Barajas D.svg A Disputar A Disputar A Definir 1D A Disputar


Legenda:

     Campeão.
     Vice-campeão.
     Eliminado na semifinal.
     Rebaixado à divisão inferior.
     Campeão e promovido à divisão superior.
     Promovido à divisão superior.

Campanhas de destaque[editar | editar código-fonte]

Bragantino Clube do Pará
Torneio Campeão Vice-campeão Terceiro colocado Quarto colocado
Pará Campeonato Paraense 0 (não possui) 0 (não possui) 2 vezes (2018) e (2019) 3 vezes (1994), (1996) e (1997)
Pará Segunda Divisão 3 vezes (2002), (2007) e (2017) 1 vez (2000) 1 vez (2014) 0 (não possui)

Títulos[editar | editar código-fonte]

  • Cscr-featured.png: Campeão Invicto
Estaduais
Competição Títulos Temporadas
Pará Campeonato Paraense da Segunda Divisão 3 2002, 2011 e 2017Invicto
Pará Taça ACLEP 1 2007
Categorias de Base
Estaduais
Competição Títulos Temporadas
Pará Campeonato Paraense Sub-20 1 1998

Classificações e Últimos resultados[editar | editar código-fonte]

Classificações[editar | editar código-fonte]

Brasileiro
Temporada Posição Divisão
2019 16º Lugar Série D
Copa do Brasil
Temporada Posição
2019 22º Lugar
Copa Verde
Temporada Posição
2019 5º Lugar
Paraense
Temporada Posição Divisão
2007 9° Lugar 1ª Divisão
2008 8º Lugar 1ª Divisão
2009 6º Lugar 1ª Divisão
2010 10º Lugar 1ª Divisão
2011 1º Lugar 2ª Divisão
2014 4º Lugar 2ª Divisão
2015 10º Lugar 2ª Divisão
2017 1º Lugar 2ª Divisão
2018 3º Lugar 1ª Divisão
2019 3º Lugar 1ª Divisão
















Últimos Jogos[editar | editar código-fonte]

Últimos jogos do Bragantino Clube do Pará
Data Time Gols Gols Time
16-06-2019      Bragantino 3 0 Atlético-CE
23-06-2019      Atlético-CE 2 1 Bragantino
30-06-2019      Bragantino 0 0 Floresta-CE
08-07-2019      Floresta-CE 3 1 Bragantino
24-07-2019      Bragantino 2 1 São Raimundo-RR
01-08-2019      São Raimundo-RR 1 2 Bragantino
07-08-2019      Bragantino 1 0 Santos-AP
14-08-2019      Santos-AP 1 1 Bragantino
11-09-2019      Paysandu 1 1 Bragantino
18-09-2019      Bragantino 1 1 Paysandu


















BragantinoCP.png

Uniformes[editar | editar código-fonte]

2017[editar | editar código-fonte]

Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
''
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
''

2018[editar | editar código-fonte]

Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
''
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
''
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
''

2019[editar | editar código-fonte]

Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
''
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
''
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
''

Torcidas[editar | editar código-fonte]

O Bragantino tem hoje diversas torcidas organizadas formadas por integrantes da sede do município mencionadas a seguir:

  • TORCIDA ORGANIZADA TUBARÃO BRANCO
  • TORCIDA TUBARÃO DO CAETÉ
  • TORCIDA BONDE FEMININO
  • TORCIDA FIÉIS DO TUBARÃO
  • TORCIDA TUBALINDAS
  • TORCIDA FÚRIA BRAGANTINA
  • TORCIDA TUBARÕES DA VILA
  • TORCIDA BRAGA CHOPP
  • TORCIDA FÚRIA BRAGANTINA

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Bragantino Clube do Pará». futeboldonorte.com. Consultado em 20 de abril de 2019 
  2. «Bragantino vence o São Raimundo e conquista 3º lugar do Parazão». radioclubedopara.com.br. 7 de abril de 2018. Consultado em 7 de abril de 2018 
  3. «Bragantino realiza campanha para construção de sede em Bragança». diarioonline.com.br. 5 de junho de 2018. Consultado em 5 de junho de 2018 
  4. «Nos pênaltis, Bragantino vence o Paysandu e fica com 3º Lugar do Parazão 2019». diarioonline.com.br. 13 de abril de 2019. Consultado em 13 de abril de 2019 
  5. «Dá-lhe, Tubarão do Caeté! Veja a classificação do Bragantino na Copa do Brasil em fotos». globoesporte.globo.com/pa. 14 de fevereiro de 2019. Consultado em 14 de fevereiro de 2019 
  6. «Cândido enaltece classificação na Copa do Brasil: "Fizemos por merecer desde o início"». globoesporte.globo.com/pa. 11 de abril de 2019. Consultado em 11 de abril de 2019 
  7. «Vila Nova perde para o Bragantino-PA, mas avança na Copa do Brasil». gazetaesportiva.com. 20 de abril de 2019. Consultado em 20 de abril de 2019 
  8. «Bragantino anuncia compra de terreno para construção de seu CT». diarioonline.com.br. 1 de maio de 2019. Consultado em 1 de maio de 2019 
  9. «Apos classificação Paysandu usa a rede social para elogiar o bragantino». oliberal.com. 18 de setembro de 2019. Consultado em 18 de setembro de 2019