Cidade Universitária da Universidade Federal do Rio de Janeiro

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Ilha do Fundão)
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Cidade Universitária da UFRJ
  Bairro do Brasil  
Ponte do Saber, na Cidade Universitária
Ponte do Saber, na Cidade Universitária
Localização
Cidade Universitária.svg
Distrito Ilha do Governador[1]
Município Rio de Janeiro
História
Criado em 23 de julho de 1981 (38 anos)
(data do decreto de criação)
Características geográficas
Área total 945,83 ha (em 2003)
População total 1 556 (em 2 010)[2] hab.
 • IDH 0,778[3] (em 2000)[4]
Outras informações
Domicílios 508 (em 2010)
Limites Caju, Galeão e Maré
Subprefeitura Ilha do Governador[1]
Fonte: Não disponível

A Ilha do Fundão é um bairro situado na região administrativa da Ilha do Governador, na Zona Norte do município do Rio de Janeiro, no Brasil. No bairro, se localizam a reitoria e a maioria das unidades da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), que ocupam uma área superior a cinco milhões de metros quadrados.

Importantes empresas e centros de pesquisa compõe o seu parque tecnológico, como FMC Technologies, Halliburton, entre outros. A área total da Cidade Universitária corresponde a 5 238 337,82 metros quadrados, tendo, em 2010, 1 556 moradores. Embora impróprias para banhistas, a ilha possui duas praias: a do Catalão, que margeia a maior parte do leste da ilha; e a do Quartel.

História[editar | editar código-fonte]

A atual ilha do Fundão foi criada a partir da aplicação de aterro a um arquipélago de oito ilhas durante a construção do câmpus entre 1949 e 1952,[5] sob ordens do presidente Getúlio Vargas (na época, a cidade era compreendida no antigo Distrito Federal). Primitivamente, o arquipélago era formado por três grandes ilhas:[5]

Vista aérea da Cidade Universitária do Rio de Janeiro, 1968. Arquivo Nacional.

Além de outras ilhas menores:

  • Ilha do Catalão, atual Reserva do Catalão, uma reserva ambiental administrada pela UFRJ;
  • Ilhas do Baiacu e das Cabras, ambas situadas entre as Ilhas do Fundão e do Catalão;
  • Ilhas do Pindaí do Ferreira e o Pindaí do França, ambas situadas entre as ilhas do Fundão e do Bom Jesus da Coluna.

Parque Tecnológico do Rio[editar | editar código-fonte]

Alguns centros de pesquisa e diversas empresas possuem concessão cedida pela UFRJ para atuarem na Cidade Universitária. Estas instituições, juntas com a universidade, formaram um grande parque tecnológico de alta tecnologia e de referência internacional. Pode-se destacar:

Cidade Universitária do Rio. Em destaque, a Faculdade de Letras (à direita) e o Centro de Tecnologia (à esquerda).

Há, ainda, a presença dos laboratórios Lab Oceano, Núcleo de Estruturas Oceânicas (NEO), Centro de Excelência em Gás Natural (CEGN), um centro de realidade virtual vinculado ao Laboratório de Métodos Computacionais em Engenharia (Lamce) e o Núcleo de Tecnologias de Recuperação de Ecossistemas (Nutre).

Outras empresas já firmaram parcerias com a universidade para estabelecer centros de pesquisa na ilha, como Usiminas, Schlumberger, IBM, Baker Hughes, FMC Technologies, Repsol, Halliburton, Tenaris Confab e Inovax. Ainda estão sendo abertas licitações para a construção de novos centros de pesquisa. Uma nova fase prevê um grande complexo que abrigará pesquisas de mais de 200 empresas de pequeno e médio porte que agregam alto valor tecnológico. Ainda conta com muitos terrenos vagos, podendo, em um consenso da universidade e da prefeitura, ter novos loteamentos, para se consolidar como um bairro convencional.

Prédios localizados na Cidade Universitária[editar | editar código-fonte]

Panorama do prédio da Faculdade de Arquitetura da Universidade Federal do Rio de Janeiro.
Panorama da Escola de Química, situada no bloco E do Centro de Tecnologia.

Transporte integrado[editar | editar código-fonte]

A Ponte do Saber é uma das principais saídas da Ilha da Cidade Universitária.

A Cidade Universitária conta com transporte integrado de linhas de ônibus internas que circulam por toda extensão da ilha durante 24 horas, todos os dias da semana. Além das linhas internas, há as linhas intercampi, ambas gratuitas. Todos os serviços são gerenciados pela Prefeitura Universitária. Há projetos no Plano Diretor UFRJ 2010-2020 para implementação de transporte hidroviário através de três linhas de barcas para interligar a Cidade Universitária ao câmpus da Urca, à Praça XV e a Cocotá; atualmente, está, em implementação, uma linha de BRT através da Corredor Transcarioca ligando a Maré à Barra da Tijuca, passando pela ilha e pelo Galeão.

Linhas internas[editar | editar código-fonte]

  • Estação de Integração – COPPEAD
  • Estação de Integração – Alojamento
  • Estação de Integração – Vila Residencial

Linhas intercampi[editar | editar código-fonte]

  • Cidade Universitária – Praça XV
  • Cidade Universitária – Bonsucesso
  • Cidade Universitária – Cascadura
  • Cidade Universitária – Norte Shopping
  • Cidade Universitária – Polo de Xerém (em Duque de Caxias)
  • Praia Vermelha – Alojamento Estudantil
  • Av. Brasil – Cidade Universitária

Campanha pela transferência da cidade universitária[editar | editar código-fonte]

Alguns moradores da Ilha do Governador veem, como alternativa para a melhoria do trânsito na região, a transferência do câmpus para outras áreas da cidade do Rio de Janeiro.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Subprefeitura da Ilha do Governador». Consultado em 17 de julho de 2012 
  2. Dados
  3. «Rio Prefeitura - Cidade Universitária - Síntese». Consultado em 17 de julho de 2012. Arquivado do original em 2 de setembro de 2013 
  4. Tabela 1172 - Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDH), por ordem de IDH, segundo os bairros ou grupo de bairros - 2000
  5. a b O Globo. Disponível em http://oglobo.globo.com/rio/concurso-de-fotos-revela-as-belezas-da-ilha-do-fundao-10707822. Acesso em 25 de janeiro de 2016.
  6. Os territórios do lixo. Disponível em https://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/20967/20967_4.PDF. Acesso em 24 de dezembro de 2018.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
Commons Categoria no Commons