Esta é uma lista boa. Clique aqui para mais informações.

Lista de telenovelas das oito da Rede Globo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

"Novela das oito" é uma denominação que foi utilizada pela emissora brasileira Globo para designar a telenovela exibida em sua programação diária, de segunda-feira a sábado, após o noticiário Jornal Nacional. Desde 1965 até anúncio da estreia de Insensato Coração, em 2011, a emissora adotava para a mesma faixa de horário a denominação "novela das oito".[1][2][3]

Em 2007, quando a telenovela Duas Caras era exibida na faixa das oito, os temas abordados levaram à determinação do Ministério da Justiça, que classificou a obra como imprópria para menores de quatorze anos e, portanto, levando seu início obrigatoriamente para depois das 21 horas.[4] Apesar disso, as telenovelas exibidas em sucessão continuaram sendo costumeiramente tratadas e conhecidas como "a novela das oito" até 2011.

Embora Insensato Coração e Fina Estampa tenham sido denominadas, pela emissora, como "novelas das nove", ambas as denominações continuam a ser adotadas pela mídia. Jornalistas como Lauro Jardim, da revista Veja, ainda se referiam à Insensato Coração pela denominação costumeiramente utilizada antes do anúncio uma semana após a estreia da produção.[5] Leonardo Ferreira, do jornal Extra, ao comentar a pré-produção de Fina Estampa, referiu-se à produção como "próxima novela das oito".[6] A denominação parou de ser usada no final de 2011.[nota 1]

Esta página lista todas as 74 telenovelas brasileiras que receberam essa denominação e foram exibidas pela Rede Globo, ordenando-as por ordem cronológica. Tanto em quantidade de capítulos quanto em período de exibição a maior telenovela já exibida no horário foi Irmãos Coragem, com 328 capítulos, exibidos entre 8 de junho de 1970 e 12 de junho de 1971. A telenovela foi escrita pela dramaturga Janete Clair, que detém ainda o recorde de autora da maior quantidade de "novelas das oito" - dezesseis, sendo que quinze foram exclusivamente escritas por ela. Clair foi também a única a autora cujas obras foram exibidas sucessivamente: após a conclusão de Anastácia, a Mulher sem Destino, ela foi a responsável por todas as seis produções exibidas pela emissora entre 1967 e janeiro de 1973, quando teve início Cavalo de Aço, de Walther Negrão. Com a conclusão desta, Clair escreveria seis das onze telenovelas que seriam exibidas até o final daquela década - Lauro César Muniz escreveria outras quatro, alternando-se com Clair, e Gilberto Braga seria o autor de uma.

O ator e diretor Daniel Filho, por sua vez, esteve envolvido na direção de quinze telenovelas, exibidas entre 1967 e 1981. Desde a década de 1980 um maior número de profissionais tem se alternado na autoria das obras, destacando-se Aguinaldo Silva[nota 2] (treze telenovelas, sendo oito em parceria com outros autores), Manoel Carlos (sete), Glória Perez (seis, sendo uma em parceira com outro autor) e Sílvio de Abreu (cinco).

Telenovelas por ordem de exibição[editar | editar código-fonte]

Década de 1960[editar | editar código-fonte]

# Início Término Título Capítulos Autoria Direção Ref.
1 8 de novembro de 1965 18 de fevereiro de 1966 O Ébrio[nota 3] 75 José Castellar
Heloísa Castellar
Líbero Miguel [7]
Interrupção da faixa (18 de fevereiro - 12 de setembro de 1966)[nota 4][8][9]
2 12 de setembro de 1966 20 de fevereiro de 1967 O Rei dos Ciganos 120 Moysés Weltman Ziembinski [10]
3 21 de fevereiro de 1967 23 de junho de 1967 A Sombra de Rebecca[nota 5] 90 Glória Magadan Henrique Martins [11]
4 26 de junho de 1967 16 de dezembro de 1967 Anastácia, a Mulher sem Destino 127 Emiliano Queiroz[nota 6] Henrique Martins [12]
5 18 de dezembro de 1967 25 de junho de 1968 Sangue e Areia[nota 7] 135 Janete Clair Daniel Filho[nota 8]
Régis Cardoso
[13]
6 26 de junho de 1968 14 de janeiro de 1969 Passo dos Ventos 171 Janete Clair Daniel Filho[nota 9]
Régis Cardoso
[14]
7 15 de janeiro de 1969 13 de outubro de 1969 Rosa Rebelde 212 Janete Clair Daniel Filho
Régis Cardoso
[15]
Interrupção da faixa (13 de outubro - 10 de novembro de 1969)[nota 10][16][17]
8 10 de novembro de 1969 6 de junho de 1970 Véu de Noiva 204 Janete Clair Daniel Filho [18]

Década de 1970[editar | editar código-fonte]

# Início Término Título Capítulos Autoria Direção Ref.
9 8 de junho de 1970 12 de junho de 1971 Irmãos Coragem 328 Janete Clair Daniel Filho
Milton Gonçalves
Reynaldo Boury
[19]
10 14 de junho de 1971 8 de abril de 1972 O Homem que Deve Morrer 258 Janete Clair Daniel Filho
Milton Gonçalves
[20]
11 10 de abril de 1972 23 de janeiro de 1973 Selva de Pedra[nota 11] 243 Janete Clair Daniel Filho
Walter Avancini
[21]
12 24 de janeiro de 1973 18 de agosto de 1973 Cavalo de Aço 179 Walther Negrão Walter Avancini [22]
13 20 de agosto de 1973 7 de maio de 1974 O Semideus[nota 12] 221 Janete Clair Daniel Filho
Walter Avancini
[23]
14 8 de maio de 1974 4 de janeiro de 1975 Fogo sobre Terra[nota 13] 209 Janete Clair Walter Avancini [24]
15 6 de janeiro de 1975 26 de agosto de 1975 Escalada 197 Lauro César Muniz Régis Cardoso [25]
Interrupção da faixa (27 de agosto - 22 de novembro de 1975)[nota 14][26]
16 24 de novembro de 1975 5 de junho de 1976 Pecado Capital[nota 15] 167 Janete Clair Daniel Filho [28]
17 7 de junho de 1976 11 de dezembro de 1976 O Casarão 162 Lauro César Muniz Daniel Filho
Jardel Mello
[29]
18 13 de dezembro de 1976 13 de junho de 1977 Duas Vidas 159 Janete Clair Daniel Filho [30]
19 14 de junho de 1977 5 de dezembro de 1977 Espelho Mágico 150 Lauro César Muniz Daniel Filho
Gonzaga Blota
[31]
20 6 de dezembro de 1977 8 de julho de 1978 O Astro 186 Janete Clair Daniel Filho[nota 16]
Gonzaga Blota
[32]
21 10 de julho de 1978 26 de janeiro de 1979 Dancin' Days[nota 17] 174 Gilberto Braga Daniel Filho
Marcos Paulo
[33]
22 29 de janeiro de 1979 18 de agosto de 1979 Pai Herói[nota 18] 178 Janete Clair Walter Avancini
Roberto Talma
Gonzaga Blota
[34]
23 20 de agosto de 1979 1 de fevereiro de 1980 Os Gigantes 143 Lauro César Muniz[nota 19] Régis Cardoso
Jardel Mello
[35]

Década de 1980[editar | editar código-fonte]

# Início Término Título Capítulos Autoria Direção Ref.
24 4 de fevereiro de 1980 8 de agosto de 1980 Água Viva 159 Gilberto Braga Roberto Talma
Paulo Ubiratan
[36]
25 11 de agosto de 1980 13 de março de 1981 Coração Alado 185 Janete Clair Roberto Talma
Paulo Ubiratan
[37]
26 16 de março de 1981 25 de setembro de 1981 Baila Comigo 167 Manoel Carlos Roberto Talma
Paulo Ubiratan
[38]
27 28 de setembro de 1981 26 de março de 1982 Brilhante 155 Gilberto Braga Daniel Filho[nota 20] [39]
28 29 de março de 1982 8 de outubro de 1982 Sétimo Sentido 166 Janete Clair[nota 21] Roberto Talma [40]
29 11 de outubro de 1982 18 de março de 1983 Sol de Verão 137 Manoel Carlos[nota 22] Roberto Talma [41]
Interrupção da faixa (21 de março - 9 de abril de 1983)[nota 23]
30 11 de abril de 1983 21 de outubro de 1983 Louco Amor 167 Gilberto Braga Wolf Maya [43]
31 24 de outubro de 1983 4 de maio de 1984 Champagne 167 Cassiano Gabus Mendes Paulo Ubiratan [44]
32 7 de maio de 1984 23 de novembro de 1984 Partido Alto 173 Aguinaldo Silva[nota 24]
Glória Perez
Roberto Talma [45]
33 26 de novembro de 1984 21 de junho de 1985 Corpo a Corpo 179 Gilberto Braga Dennis Carvalho [46]
34 24 de junho de 1985 21 de fevereiro de 1986 Roque Santeiro[nota 25] 209 Dias Gomes[nota 26] Paulo Ubiratan [47]
35 24 de fevereiro de 1986 22 de agosto de 1986 Selva de Pedra[nota 27] 155 Regina Braga
Eloy Araújo
Walter Avancini[nota 28] [48]
36 25 de agosto de 1986 20 de março de 1987 Roda de Fogo 179 Lauro César Muniz[nota 29] Dennis Carvalho [49]
37 23 de março de 1987 9 de outubro de 1987 O Outro 173 Aguinaldo Silva Gonzaga Blota
Del Rangel[nota 30]
[50]
38 12 de outubro de 1987 13 de maio de 1988 Mandala [nota 31] 185 Dias Gomes[nota 32] Ricardo Waddington [51]
39 16 de maio de 1988 6 de janeiro de 1989 Vale Tudo 204[nota 33] Gilberto Braga
Aguinaldo Silva
Leonor Bassères
Dennis Carvalho [52]
40 9 de janeiro de 1989 11 de agosto de 1989 O Salvador da Pátria 185 Lauro César Muniz Paulo Ubiratan[nota 34]
Gonzaga Blota
[53]
41 14 de agosto de 1989 30 de março de 1990 Tieta[nota 35] 196 Aguinaldo Silva
Ana Maria Moretzsohn
Ricardo Linhares
Paulo Ubiratan [54]

Década de 1990[editar | editar código-fonte]

# Início Término Título Capítulos Autoria Direção Ref.
42 2 de abril de 1990 26 de outubro de 1990 Rainha da Sucata 179 Sílvio de Abreu[nota 36] Jorge Fernando [55]
43 29 de outubro de 1990 17 de maio de 1991 Meu Bem, Meu Mal 173 Cassiano Gabus Mendes Paulo Ubiratan[nota 37] [56]
44 20 de maio de 1991 3 de janeiro de 1992 O Dono do Mundo 197 Gilberto Braga Dennis Carvalho [57]
45 6 de janeiro de 1992 31 de julho de 1992[nota 38] Pedra sobre Pedra 178 Aguinaldo Silva
Ana Maria Moretzsohn
Ricardo Linhares
Paulo Ubiratan [58]
46 3 de agosto de 1992 5 de março de 1993 De Corpo e Alma 185 Glória Perez[nota 39] Roberto Talma [59]
47 8 de março de 1993 13 de novembro de 1993 [nota 40] Renascer 213 Benedito Ruy Barbosa Luiz Fernando Carvalho [60]
48 15 de novembro de 1993 16 de julho de 1994[nota 41] Fera Ferida[nota 42] 210 Aguinaldo Silva
Ana Maria Moretzsohn
Ricardo Linhares
Dennis Carvalho[nota 43]
Marcos Paulo
[61]
49 18 de julho de 1994 10 de março de 1995 Pátria Minha 203 Gilberto Braga Dennis Carvalho [62]
50 13 de março de 1995 3 de novembro de 1995 A Próxima Vítima 203 Sílvio de Abreu Jorge Fernando [63]
51 6 de novembro de 1995 3 de maio de 1996 Explode Coração[nota 44] 155 Glória Perez Dennis Carvalho [64]
52 6 de maio de 1996 14 de junho de 1996 O Fim do Mundo[nota 45] 35 Dias Gomes Paulo Ubiratan [65]
53 17 de junho de 1996 14 de fevereiro de 1997 O Rei do Gado 209 Benedito Ruy Barbosa Luiz Fernando Carvalho [66]
54 17 de fevereiro de 1997 10 de outubro de 1997 A Indomada[nota 46] 203 Aguinaldo Silva
Ricardo Linhares
Marcos Paulo [67]
55 13 de outubro de 1997 22 de maio de 1998 Por Amor 190 Manoel Carlos Paulo Ubiratan[nota 47]
Ricardo Waddington
[68]
56 25 de maio de 1998 15 de janeiro de 1999 Torre de Babel 203 Sílvio de Abreu Denise Saraceni
Carlos Manga
[69]
57 18 de janeiro de 1999 17 de setembro de 1999 Suave Veneno 209 Aguinaldo Silva Daniel Filho[nota 48]
Ricardo Waddington
[70]
58 20 de setembro de 1999 2 de junho de 2000 Terra Nostra 221 Benedito Ruy Barbosa Jayme Monjardim [71]

Década de 2000[editar | editar código-fonte]

# Início Término Título Capítulos Autoria Direção Ref.
59 5 de junho de 2000 2 de fevereiro de 2001 Laços de Família 209 Manoel Carlos Ricardo Waddington [72]
60 5 de fevereiro de 2001 28 de setembro de 2001 Porto dos Milagres[nota 49] [nota 50] 203 Aguinaldo Silva
Ricardo Linhares
Marcos Paulo [73]
61 1 de outubro de 2001 14 de junho de 2002 O Clone 221 Glória Perez Jayme Monjardim [74]
62 17 de junho de 2002 14 de fevereiro de 2003 Esperança 209 Benedito Ruy Barbosa[nota 51] Luiz Fernando Carvalho [75]
63 17 de fevereiro de 2003 10 de outubro de 2003 Mulheres Apaixonadas 203 Manoel Carlos Ricardo Waddington [76]
64 13 de outubro de 2003 25 de junho de 2004 Celebridade 221 Gilberto Braga Dennis Carvalho [77]
65 28 de junho de 2004 11 de março de 2005 Senhora do Destino 221 Aguinaldo Silva Wolf Maya [78]
66 14 de março de 2005 4 de novembro de 2005 América 203 Glória Perez Jayme Monjardim[nota 52]
Marcos Schechtman
[79]
67 7 de novembro de 2005 7 de julho de 2006 Belíssima 209 Sílvio de Abreu Denise Saraceni [80]
68 10 de julho de 2006 2 de março de 2007 Páginas da Vida 203 Manoel Carlos Jayme Monjardim [81]
69 5 de março de 2007 28 de setembro de 2007 Paraíso Tropical 179 Gilberto Braga
Ricardo Linhares
Dennis Carvalho [82]
70 1 de outubro de 2007 31 de maio de 2008[nota 53] Duas Caras[nota 54] 210 Aguinaldo Silva Wolf Maya [85]
71 2 de junho de 2008 16 de janeiro de 2009 A Favorita[nota 55] 197 João Emanuel Carneiro Ricardo Waddington [86]
72 19 de janeiro de 2009 11 de setembro de 2009 Caminho das Índias [nota 56] 203 Glória Perez[nota 57] Marcos Schechtman [87]
73 14 de setembro de 2009 14 de maio de 2010[nota 58] Viver a Vida 209 Manoel Carlos Jayme Monjardim [88]

Década de 2010[editar | editar código-fonte]

# Início Término Título Capítulos Autoria Direção Ref.
74 17 de maio de 2010 14 de janeiro de 2011 Passione[nota 59] 209 Sílvio de Abreu Denise Saraceni [89]
Sucedida pela faixa de telenovelas das nove a partir de 2011

Notas

  1. Isto se refere a imprensa especializada, pois da parte da emissora, ela já havia abandonado a antiga nomenclatura no final do ano anterior.
  2. Único autor a escrever somente para o horário nobre, seja com a antiga ou com a atual nomenclatura.
  3. Inspirada na canção O Ébrio, de Vicente Celestino[7]
  4. A ausência de continuidade na faixa ocorreu em função de O Ébrio ser uma produção da TV Paulista (posteriormente TV Globo São Paulo), recém-adquirida por Roberto Marinho, enquanto O Rei dos Ciganos foi a trama a inaugurar a faixa das oito horas da noite na sede carioca da emissora.
  5. Inspirada na ópera Madame Butterfly, de Giacomo Puccini, e no romance Rebecca, de Daphne du Maurier
  6. Única novela escrita pelo ator para a emissora. Ele ainda fazia parte do elenco interpretando o personagem Pepe Le Coq. O autor foi substituído por Janete Clair após a trama apresentar baixos índices de audiência.[12]
  7. Inspirada no livro homônimo de Vicente Blasco Ibáñez.
  8. Até o vigésimo capítulo, usando o pseudônimo de Carlos Ferrer.[13]
  9. Substituindo Régis Cardoso nas duas últimas semanas.[14]
  10. Esta interrupção marcou a transição entre as novelas de "capa e espada" como Rosa Rebelde, comuns até então; e as narrativas mais realistas e modernas, como as de Véu de Noiva.
  11. Livremente inspirada no romance Uma Tragédia Americana, de Theodore Dreiser.
  12. A autora escreveu a sinopse desta história às pressas, pois aquela que estava originalmente prevista havia sido vetada pela Censura. Logo depois, ela foi liberada e se tornou a novela Fogo Sobre Terra que sucedeu O Semideus no horário.
  13. A novela originalmente sucederia a Cavalo de Aço, tendo o título de Cidade Vazia. A Rede Globo estava iniciando a pré-produção quando a sinopse foi vetada pela Censura Federal. Janete Clair foi então obrigada a desenvolver uma outra história às pressas e daí surgiu O Semideus. Mais tarde, a sinopse que havia sido retida foi liberada e pôde assim finalmente estrear.
  14. Pouco antes da estreia, Roque Santeiro, a novela que sucederia Escalada e que seria a primeira novela das oito em cores, teve a exibição vetada pela Censura Federal em 27 de agosto de 1975, tendo o horário ocupado por uma reapresentação compacta de Selva de Pedra enquanto Janete Clair, convocada às pressas, escrevia Pecado Capital, utilizando praticamente os mesmos atores da produção vetada pelos censores e estreando quase três meses depois. Somente em 1985 é que Roque Santeiro pôde ir ao ar, refeita conforme o novo momento político da época.
  15. Primeira novela das oito exibida em cores.[27]
  16. Somente nos 30 primeiros capítulos.[32]
  17. Baseada no argumento A Prisioneira, de Janete Clair.
  18. Livre adaptação da radionovela Um Estranho na Terra de Ninguém, da mesma autora.
  19. O último capítulo foi escrito por Walter George Durst com a colaboração de Maria Adelaide Amaral, que por sua vez não considera esta como sua primeira novela.
  20. Última participação do diretor em uma produção do horário até 1999.
  21. O último capítulo foi escrito por Sílvio de Abreu.
  22. Com a morte do ator Jardel Filho enquanto era exibido o capítulo 120, o autor Manoel Carlos simplesmente desistiu de dar continuidade à trama. Lauro César Muniz foi então chamado para escrever os 17 capítulos finais - uma vez que a produção fora encurtada pela emissora - contando com a colaboração de Gianfrancesco Guarnieri.
  23. Com a morte do ator Jardel Filho, a novela Sol de Verão foi abruptamente encurtada. A substituta original Louco Amor já estava começando a ser produzida e gravada, mas ainda não tinha uma frente necessária de capítulos para que pudesse estrear. A Rede Globo embora tenha pensado em exibir a adaptação do livro de memórias de Zélia Gattai, Anarquistas, Graças a Deus como uma novela das oito, resolveu então reprisar O Casarão.[42]
  24. Além de ter sofrido com as intervenções da Censura, a novela sofreu com o desacerto de estilo entre os autores, que a propósito, estavam estreando na condição de titulares. Mas não foi este o motivo que fez Aguinaldo Silva ter deixado a produção antes de seu final. Tudo porque o autor já estava trabalhando na sinopse da adaptação de Tenda dos Milagres, baseado no livro homônimo de Jorge Amado, cuja exibição se daria entre julho e setembro do ano seguinte, como uma das três minisséries nacionais que a Globo exibiria em 1985, como parte das comemorações de seus 20 anos. Por sua vez, Glória Perez seguiu escrevendo a novela até o final.
  25. Baseada no texto da peça de teatro O Berço do Herói, publicado em 1963, do mesmo autor.
  26. A partir do capítulo 51, Dias Gomes contou com a coautoria de Aguinaldo Silva, que escreveu a novela até o capítulo 163 quando o titular decidiu que era ele quem deveria encerrar a trama.
  27. Remake baseado na telenovela original de 1972 de Janete Clair,[48] única produção da história do horário nobre global a ganhar uma regravação.
  28. O diretor trabalhou na produção somente durante os vinte primeiros capítulos. A partir daí, foi substituído por Daniel Filho e por fim, Dennis Carvalho, que assumiu o posto de diretor geral até o fim da novela.
  29. Embora assinada por Lauro César Muniz, a sinopse foi desenvolvida pela Casa de Criação Janete Clair.
  30. A novela teve vários diretores durante sua exibição, sendo que os dois mostrados nesta lista foram aqueles que efetivamente assumiram o posto de diretor geral.
  31. Livremente inspirado no texto da tragédia clássica de Sófocles, Édipo Rei.
  32. Dias Gomes escreveu a novela até o capítulo 35 deixando o restante da trama sob a responsabilidade de Marcílio Moraes. Na última semana, o autor Lauro César Muniz colaborou com os roteiros dos capítulos finais, todavia, em nenhum momento ele foi creditado por isso, uma vez que sua participação na escrita dos momentos decisivos da novela foi absolutamente discreta.
  33. A novela ganhou um capítulo a mais, pois o capítulo 23 havia sido dividido em dois.
  34. No decorrer da novela, Ubiratan deixa a direção geral a cargo do segundo para que pudesse produzir a novela que viria a seguir, Tieta.
  35. Baseada no livro Tieta do Agreste, de Jorge Amado.
  36. A novela teve 10 capítulos escritos por Gilberto Braga.
  37. Do meio para o fim da produção, o ator Marcos Paulo, que fazia parte do elenco interpretando o personagem André Manfrini, assumiu as funções de diretor geral, embora durante toda a novela, ela tenha ficado oficialmente nas mãos de Paulo Ubiratan.
  38. Em razão das transmissões dos Jogos Olímpicos de Verão de 1992, o último capítulo da trama foi excepcionalmente exibido às 21h15.
  39. Na semana que se seguiu ao assassinato de Daniela Perez, os autores Gilberto Braga e Leonor Bassères assumiram a novela com o intuito de dar um destino aos personagens Yasmin e Bira (Guilherme de Pádua). Enquanto a dançarina ganhou uma viagem de estudos para os Países Baixos, o taxista simplesmente desapareceu. Depois de uma semana, Glória Perez retomou seu trabalho e continuou escrevendo a trama até o final.
  40. Dada a longa duração do último capítulo (80 minutos), e também à transmissão de uma importante partida da fase final do Campeonato Brasileiro de Futebol de 1993, a novela terminou excepcionalmente num sábado, tendo este capítulo dividido em duas partes. Assim sendo, a reprise foi ao ar no domingo, logo depois do Fantástico. A história que teria 215 terminou com um capítulo a mais embora tivessem sido escritos 213.
  41. Em função da cobertura da Copa do Mundo FIFA de 1994, e também para que a novela sucessora no horário não fosse prejudicada, a direção da Rede Globo optou por esticar a história e exibir o seu último capítulo num sábado, um dia antes da final do Mundial para que novela de Gilberto Braga pudesse estrear um dia depois do fim da Copa. Assim como havia acontecido com Renascer, a reprise do capítulo final foi exibida logo depois do Fantástico. Dessa forma, a história que teria 209 capítulos, ganhou um capítulo a mais. Além disso, durante o Mundial, a novela teve alguns de seus capítulos exibidos às 22h35, pois algumas partidas da competição ocuparam o horário original da atração.
  42. Livremente inspirada em tramas e personagens da obra do escritor Lima Barreto.
  43. Faltando dois meses para o fim, o diretor deixa a direção geral da novela integralmente nas mãos do segundo para que pudesse dirigir a trama sucessora no horário, Pátria Minha.
  44. Foi a primeira novela a ser gravada no estúdios do Projac no dia de sua inauguração.
  45. Ler a seção Duração.
  46. Com o fim do Horário de Verão, a novela foi fixada no horário das 20h30, sendo a última produção da faixa a se iniciar nesta hora.
  47. O diretor faleceu durante a exibição do capítulo 144. Assim, as funções de diretor geral foram assumidas pelo segundo.
  48. Somente durante os primeiros capítulos.
  49. Inspirada nos livros Mar Morto e A Descoberta da América pelos Turcos, de Jorge Amado.[73]
  50. Devido ao adiantamento do horário do jogo entre Argentina e Brasil pelas Eliminatórias da Copa do Mundo FIFA de 2002, o capítulo 183 exibido em 5 de setembro de 2001, uma quarta-feira, foi exibido excepcionalmente às 22h30.
  51. Devido aos problemas de saúde de Benedito Ruy Barbosa, e também em função da baixa audiência, Walcyr Carrasco assumiu a história a partir do capítulo 150, contando com a colaboração de Thelma Guedes.
  52. Somente durante o primeiro mês de exibição.[79]
  53. Devido ao fato de que a novela ficaria grande o seu último capítulo não teve reapresentação, foi exibido em um sábado e terminou com 210 capítulos, em vez de terminar com 209. Ao contrário do que aconteceu com Renascer e Fera Ferida, o capítulo final não teve reprise no domingo.
  54. Primeira "novela das oito" exibida em alta definição[83] e primeira exibida a partir das 21h, por conta de sua classificação indicativa.[84]
  55. Por causa do Horário de Verão, toda a programação da Rede Globo a partir das 18h é atrasada. A novela passa a começar às 21h10 a partir do mês de novembro de 2008, ocupando essa faixa até o seu final. No final de 2010, a emissora repetiu o mesmo expediente no mesmo período de Horário de Verão, a partir do mês de dezembro, e assim, logo em seguida, com o advento da estreia de Insensato Coração, acabando por fixar a faixa hoje conhecida como novela das nove (21h).
  56. Foi a primeira novela a vencer o Emmy Internacional de melhor telenovela.
  57. Em maio de 2009, a autora descobriu que tinha câncer linfático. Para substituí-la temporariamente, os autores Carlos Lombardi e Elizabeth Jhin escreveram alguns capítulos.
  58. O capítulo 27 exibido em 14 de outubro de 2009, iniciou-se excepcionalmente às 21h30 em função de a última partida do Brasil nas Eliminatórias da Copa do Mundo FIFA de 2010 ter ido ao ar às 19h.
  59. Última produção a ser denominada como novela das 8 (20h).

Referências

  1. «Globo deixa de adotar título de "novela das oito" - A TARDE On Line - CULTURA». www.atarde.com.br. Consultado em 31 de outubro de 2011 
  2. Em Insensato Coração, Gilberto Braga tem seu momento mais Manoel Carlos
  3. «Globo ganha audiência com mudanças de horário - 17/01/2011 - Colunas - Flavio Ricco». televisao.uol.com.br. Consultado em 31 de outubro de 2011 
  4. «Folha Online - Ilustrada - Governo decide subir classificação de "Duas Caras" para 14 anos - 20/12/2007». www1.folha.uol.com.br. Consultado em 31 de janeiro de 2011 
  5. «Tudo igual». veja.abril.com.br. Consultado em 31 de outubro de 2011  Texto " Radar on-line - Lauro Jardim - VEJA.com " ignorado (ajuda)
  6. «Namorado de Susana Vieira é 'reservado' para a próxima novela das oito - Telinha - Extra Online». extra.globo.com. Consultado em 31 de outubro de 2011 
  7. a b «O Ébrio». Memória Globo. Consultado em 20 de dezembro de 2013 
  8. Memória Globo. «O Ébrio - produção». Consultado em 8 de setembro de 2014 
  9. Memória Globo. «O Rei dos Ciganos - curiosidades». Consultado em 8 de setembro de 2014 
  10. «O Rei dos Ciganos». Memória Globo. Consultado em 20 de dezembro de 2013 
  11. «A Sombra de Rebecca». Memória Globo. Consultado em 20 de dezembro de 2013 
  12. a b «Anastácia, a Mulher sem Destino». Memória Globo. Consultado em 20 de dezembro de 2013 
  13. a b «Sangue e Areia». Memória Globo. Consultado em 20 de dezembro de 2013 
  14. a b «Passo dos Ventos». Memória Globo. Consultado em 20 de dezembro de 2013 
  15. «Rosa Rebelde». Memória Globo. Consultado em 20 de dezembro de 2013 
  16. Memória Globo. «Rosa Rebelde - Curiosidades». Consultado em 8 de setembro de 2014 
  17. Memória Globo. «Véu de Noiva - Produção». Consultado em 8 de setembro de 2014 
  18. «Véu de Noiva». Memória Globo. Consultado em 20 de dezembro de 2013 
  19. «Irmãos Coragem - 1ª versão». Memória Globo. Consultado em 20 de dezembro de 2013 
  20. «O Homem Que Deve Morrer». Memória Globo. Consultado em 20 de dezembro de 2013 
  21. «Selva de Pedra - 1ª versão». Memória Globo. Consultado em 20 de dezembro de 2013 
  22. «Cavalo de Aço». Memória Globo. Consultado em 20 de dezembro de 2013 
  23. «O Semideus». Memória Globo. Consultado em 20 de dezembro de 2013 
  24. «Fogo sobre Terra». Memória Globo. Consultado em 20 de dezembro de 2013 
  25. «Escalada». Memória Globo. Consultado em 20 de dezembro de 2013 
  26. Nilson Xavier. «Roque Santeiro (1975) - Bastidores». Teledramaturgia. Consultado em 14 de janeiro de 2014 
  27. NOVAES, pp. 434
  28. «Pecado Capital - 1ª versão». Memória Globo. Consultado em 20 de dezembro de 2013 
  29. «O Casarão». Memória Globo. Consultado em 20 de dezembro de 2013 
  30. «Duas Vidas». Memória Globo. Consultado em 20 de dezembro de 2013 
  31. «Espelho Mágico». Memória Globo. Consultado em 20 de dezembro de 2013 
  32. a b «O Astro - 1ª versão». Memória Globo. Consultado em 20 de dezembro de 2013 
  33. «Dancin' Days». Memória Globo. Consultado em 20 de dezembro de 2013 
  34. «Pai Herói». Memória Globo. Consultado em 20 de dezembro de 2013 
  35. «Os Gigantes». Memória Globo. Consultado em 20 de dezembro de 2013 
  36. «Água Viva». Memória Globo. Consultado em 20 de dezembro de 2013 
  37. «Coração Alado». Memória Globo. Consultado em 20 de dezembro de 2013 
  38. «Baila Comigo». Memória Globo. Consultado em 20 de dezembro de 2013 
  39. «Brilhante». Memória Globo. Consultado em 20 de dezembro de 2013 
  40. «Sétimo Sentido». Memória Globo. Consultado em 20 de dezembro de 2013 
  41. «Sol de Verão». Memória Globo. Consultado em 20 de dezembro de 2013 
  42. Nilson Xavier. «Sabor de Mel - Bastidores». Teledramaturgia. Consultado em 13 de fevereiro de 2014 
  43. «Louco Amor». Memória Globo. Consultado em 20 de dezembro de 2013 
  44. «Champagne». Memória Globo. Consultado em 20 de dezembro de 2013 
  45. «Partido Alto». Memória Globo. Consultado em 20 de dezembro de 2013 
  46. «Corpo a Corpo». Memória Globo. Consultado em 20 de dezembro de 2013 
  47. «Roque Santeiro - Memória Globo». Globo.com. Consultado em 20 de dezembro de 2013 
  48. a b «Selva de Pedra - 2ª versão». Memória Globo. Consultado em 20 de dezembro de 2013 
  49. «Roda de Fogo». Memória Globo. Consultado em 20 de dezembro de 2013 
  50. «O Outro». Memória Globo. Consultado em 20 de dezembro de 2013 
  51. «Mandala». Memória Globo. Consultado em 20 de dezembro de 2013 
  52. «Vale Tudo». Memória Globo. Consultado em 20 de dezembro de 2013 
  53. «O Salvador da Pátria». Memória Globo. Consultado em 20 de dezembro de 2013 
  54. «Tieta». Memória Globo. Consultado em 20 de dezembro de 2013 
  55. «Rainha da Sucata». Memória Globo publicado=Globo.com. Consultado em 20 de dezembro de 2013 
  56. «Meu Bem, Meu Mal». Memória Globo. Globo.com. Consultado em 20 de dezembro de 2013 
  57. «O Dono do Mundo». Memória Globo. Globo.com. Consultado em 20 de dezembro de 2013 
  58. «Pedra sobre Pedra». Memória Globo. Globo.com. Consultado em 20 de dezembro de 2013 
  59. «De Corpo e Alma». Memória Globo. Globo.com. Consultado em 20 de dezembro de 2013 
  60. «Renascer». Memória Globo. Globo.com. Consultado em 20 de dezembro de 2013 
  61. «Fera Ferida». Memória Globo. Globo.com. Consultado em 20 de dezembro de 2013 
  62. «Pátria Minha». Memória Globo. Globo.com. Consultado em 20 de dezembro de 2013 
  63. «A Próxima Vítima». Memória Globo. Globo.com. Consultado em 20 de dezembro de 2013 
  64. «Explode Coração». Memória Globo. Globo.com. Consultado em 20 de dezembro de 2013 
  65. «O Fim do Mundo». Memória Globo. Globo.com. Consultado em 20 de dezembro de 2013 
  66. «O Rei do Gado». Memória Globo. Globo.com. Consultado em 20 de dezembro de 2013 
  67. «A Indomada». Memória Globo. Globo.com. Consultado em 20 de dezembro de 2013 
  68. «Por Amor». Memória Globo. Globo.com. Consultado em 20 de dezembro de 2013 
  69. «Torre de Babel». Memória Globo. Globo.com. Consultado em 20 de dezembro de 2013 
  70. «Suave Veneno». Memória Globo. Globo.com. Consultado em 20 de dezembro de 2013 
  71. «Terra Nostra». Memória Globo. Globo.com. Consultado em 20 de dezembro de 2013 
  72. «Laços de Família». Memória Globo. Globo.com. Consultado em 20 de dezembro de 2013 
  73. a b «Porto dos Milagres». Memória Globo. Globo.com. Consultado em 20 de dezembro de 2013 
  74. «O Clone». Memória Globo. Globo.com. Consultado em 20 de dezembro de 2013 
  75. «Esperança». Memória Globo. Globo.com. Consultado em 20 de dezembro de 2013 
  76. «Mulheres Apaixonadas». Memória Globo. Globo.com. Consultado em 20 de dezembro de 2013 
  77. «Celebridade». Memória Globo. Globo.com. Consultado em 20 de dezembro de 2013 
  78. «Senhora do Destino». Memória Globo. Globo.com. Consultado em 20 de dezembro de 2013 
  79. a b «América». Memória Globo. Globo.com. Consultado em 20 de dezembro de 2013 
  80. «Belíssima». Memória Globo. Globo.com. Consultado em 20 de dezembro de 2013 
  81. «Páginas da Vida». Memória Globo. Globo.com. Consultado em 20 de dezembro de 2013 
  82. «Paraíso Tropical». Memória Globo. Globo.com. Consultado em 20 de dezembro de 2013 
  83. Keila Jimenez (13 de setembro de 2007). «Band e Globo estreiam novelas em alta definição». Estado de S.Paulo. Estadão.com.br. Consultado em 17 de agosto de 2010 
  84. «Folha Online - Ilustrada - Governo decide subir classificação de "Duas Caras" para 14 anos - 20/12/2007». www1.folha.uol.com.br. Consultado em 31 de janeiro de 2011 
  85. «Duas Caras». Memória Globo. Globo.com. Consultado em 20 de dezembro de 2013 
  86. «A Favorita». Memória Globo. Globo.com. Consultado em 20 de dezembro de 2013 
  87. «Caminho das Índias». Memória Globo. Globo.com. Consultado em 20 de dezembro de 2013 
  88. «Viver a Vida». Memória Globo. Globo.com. Consultado em 20 de dezembro de 2013 
  89. «Passione - Ficha Técnica». Memória Globo. Globo.com. Consultado em 2 de janeiro de 2014 

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • FERREIRA, Mauro. Nossa Senhora das Oito - Janete Clair e a evolução da telenovela no Brasil. Mauad Editora. 1ª edição, 2003. ISBN 8574781126.
  • NOVAES, Adauto. Anos 70, ainda sob a tempestade. Aeroplano/Editora Senac Rio, 2005.
  • SOUZA, Maria Carmem Jacob de. Telenovela E Representação Social. 1ª edição, 2004. ISBN 8587922904.

Ver também[editar | editar código-fonte]