Ninfas

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Ninfa (mitologia))
Ir para: navegação, pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Para outros significados, veja Ninfa (desambiguação).
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde setembro de 2011). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Ninfas
Ninfas e Sátiro (1873), pintura de William-Adolphe Bouguereau

Ninfas (em grego antigo Νύμφαι, em grego moderno Νύμφες), na mitologia grega, são espíritos naturais femininos, ligados a um local ou objeto particular da natureza. Muitas vezes, ninfas compõem o aspecto de variados deuses e deusas, ver também a genealogia dos deuses gregos. São frequentemente alvo da luxúria dos sátiros. Simplificando, as ninfas seriam fadas sem asas, leves e delicadas. São a personificação da graça criativa e fecundadora na natureza.

Culto e mitologia[editar | editar código-fonte]

Ninfa deriva do grego nýmphê (Νύμφη), que significa "noiva", "velado", "botão de rosa", dentre muitos outros significados. As ninfas são espíritos, habitantes dos lagos e riachos, bosques, florestas, prados e montanhas.

São frequentemente associadas a deuses e deusas maiores, como a caçadora Ártemis, ao aspecto profético de Apolo, ao deus das árvores e da loucura Dionísio, ao aspecto pastoreador de Hermes.

Uma classe especial de ninfas, as melíades, foram citadas por Homero como as mais ancestrais das ninfas. Enquanto as demais ninfas são normalmente filhas de Zeus, as melíades descendem de Urano.

Apesar de serem consideradas divindades menores, espíritos da natureza, as ninfas eram divindades cultuadas, com grande devoção e mesmo temor, em todo o mundo helénico. De acordo com a mitologia grega, Dione era a rainha das fadas e ninfas.

Embora não fossem imortais, as ninfas tinham vida muito longa e não envelheciam. Benfazejas, tudo propiciavam aos homens e à natureza. Tinham ainda o dom de profetizar, curar e nutrir.

Classes[editar | editar código-fonte]

Ninfas

Encontramos vários tipos ou classes de ninfas conforme os seus hábitos, ou as diferentes esferas naturais a que estão associadas.

Entre as mais populares, cita-se:

  • Epigeias (Επιγαῖαι) — É um grupo de Ninfas da terra ou do cultivo:
    • Oréades (Ὀρεάδες) ou Orestíades (Όρεστιάδες) — associadas a montanhas.
    • Antríades (Ἀντριάδες) — associadas às cavernas.
    • Auloníades (Αὐλωνιάδες) — associadas a pastos.
    • Napeias (Ναπαῖαι) — associadas a vales.
    • Limáquides (Λειμακίδες) ou Limonídes (Λειμωνιάδες) — associadas a campinas e os prados.
    • Hileoros (Ὑληωροί) — associadas à bosques.
    • Alseídes (Ἀλσηίδες) — associadas à arvoredos.
    • Antusas (Ἀνθούσαι) — associadas as flores.
    • Dríades (Δρυάδες) — associadas a árvores (carvalhos).
    • Hamadríades (Ἁμαδρυάδες) — associadas a todas as outras árvores.
    • Melíades (Μελιάδες) ou Melias (Μελίαι) — associadas à árvore do freixo.
  • Agrónomos (Ἀγρονόμοι) — É um grupo de Ninfas dos campos cultivados:
    • Epimélides (Ἐπιμηλίδες) — associadas aos pomares.
    • Perimélides (Περιμηλίδες) — associadas aos rebanhos.
  • Halíades (Ἁλιάδες) ou Halias (Ἅλιαι) — É um grupo de ninfas das águas, doces e salgadas:
    • Oceânides (Ὠκεανίδες) — filhas de Oceano, qualquer corpo de água, normalmente água salgada.
    • Nereides (Νηρηίδες) — filhas de Nereu, associadas ao Mar Mediterrâneo, aos mares calmos e às águas litorâneas.
  • Hidríades (Ὑδριάδες) — É um grupo de ninfas das águas doces:
    • Náiades (Ναϊάδες) — associadas à água doce.
      • Crineias (Κρηναῖαι) — associadas a fontes.
      • Pegeias (Πηγαῖαι) — associadas a nascentes.
      • Potâmides (Ποταμίδες) — associadas a rios.
      • Limenides (Λειμενίδες) ou Limnades (Λιμνάδες) — associadas a lagos.
      • Heleiades (Ελειάδες) ou Heleionomos (Ἑλειονόμοι) — associadas a pântanos.
  • Uranias (Οὐρανίαι) - É um grupo de ninfas associadas ao céu:
    • Néfeles (Νεφέλαι) — ninfas das nuvens.
    • Auras (Αὒραι) - ninfas das brisas.
  • Asterias (Ἀστερίαι) - É um grupo de ninfas associadas as estrelas:
    • Híades (Ὑάδες) — filhas de Atlas e ou Etra, irmãs de Hías. Foram as responsáveis pelos cuidados de Dioníso, ninfas da navegação.
    • Plêiades (Πλειάδες) — filhas de Atlas e Pleione, ninfas da chuva e irmãs das Híades.
    • Hespérides (Ἑσπερίδες) — filhas de Atlas e Hesperia, ninfas do entardecer. Foram as responsáveis pelos cuidados do jardim de pomos de ouro.
"As Ninfas – Dança das Águas", bronze de Remo Bernucci, premiado no Salão de Belas Artes de 1965. As figuras femininas representam as ninfas: oceânides, das águas do oceano, nereidas, das águas dos mares e naiades, das águas das fontes. Conforme a mitologia grega, essas figuras ligam-se à ideia de juventude eterna, protegiam quem se banhasse em suas águas e dotavam de fertilidade quem bebesse de suas fontes.
  • Outros tipos de ninfas:
    • Cabírides (Καβειρίδες) — irmãs dos Cabiros, faziam parte dos mistérios samotrácios.
    • Hecatérides (Ἑκατερίδες) — irmãs dos Dáctilos, mães das Oréades, dos Sátiros e dos Curetes.
    • Helíades (Ἡλιάδες) - filhas de Hélio, deus Sol, irmãs de Faetonte, foram transformadas em choupos, após a morte do irmão.
    • Melissas (Μέλισσαι) — ninfas do mel, faziam parte dos mistérios eleusinos de Démeter.
    • Ménades (Μαινάδες) ou Bacantes (Βάκχαι) — ninfas frenéticas do séquito de Dioníso.
    • As Musas (Μούσαι) — filhas de Zeus e Mnemosine, ou de Urano e Gaia, passaram a compor o séquito de Apolo durante a era olímpica:
    • Trías (Θρίαι) — ninfas associadas às abelhas.
    • Lâmpades (Λαμπάδες) — associadas ao submundo, compõem o séquito de Hécate.
    • Têmides (Θεμείδες) — As têmides eram ninfas filhas de Zeus e da titânide Têmis, que viviam em uma caverna do rio Erídano; Personificavam as leis divinas e eram as guardiãs de importantes artefatos dos deuses.
    • Quione (Χιόνη) — talvez a única ninfa da neve, filha de Bóreas.

Citações[editar | editar código-fonte]

Calímaco, no seu "Hino a Delos", descreve-nos a angústia de uma ninfa pelo seu carvalho recentemente atingido por um raio.

As ninfas aparecem muitas vezes como auxiliares de outras divindades, como são exemplo as ninfas de Circe, ou como ajudantes de certos deuses, particularmente Ártemis, ou mesmo de outras ninfas de maior estatuto como Calipso.

As ninfas também aparecem bastante em lendas onde o amor é o motivo central, como as histórias de Eco e Calisto, e ainda onde o papel de mulher de um herói é de certa maneira tema recorrente, como são exemplos a lenda de Aegina e Aeacus ou a da ninfa Taigete.

Ver também[editar | editar código-fonte]