Équemo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Em mitologia grega, Équemo foi um rei de Arcádia, sucedendo Licurgo,[1] filho de Aleu.[2] Équemo era filho de Aéropo, filho de Cefeu, filho de Aleu[1] e casou com Timandra, filha de Leda e Tíndaro de Esparta.[1]

Timandra deu-lhe um filho, Ládoco, [carece de fontes?] antes de deixar Équemo por Fíleo,[3] o rei de Duliquium.

Depois da morte de Euristeu, Hilo liderou os Heráclidas para atacar Micenas. Équemo ofereceu-se como campeão das forças defensoras Arcadianas e matou Hilo em combate individual,[1] portanto forçando os Heráclidas a retroceder. Essa estória é mencionada pelos Tegeianos como um exemplo da bravura de seu povo no livro 9 de Histórias por Heródoto.

Ele foi sucedido por Agapenor, filho de Anceu, filho de Licurgo.[4]

Pausânias, no século II d.C., viu, em Tégea, o túmulo de Équemo e uma representação da luta entre Équemo e Hilo.[5]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre mitologia grega é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.