Bia (mitologia)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Fonos ministrando a ira junto aos deuses gregos conhecidos como daemons, Bia, Hisminas, Neikea e Zelo em Violência de Domenico Zampieri.

Na mitologia grega, Bia (em grego: βίη, "força") é a deusa do altruísmo, ânimo, disputas, força física e ira. Responsável pela emoção de violência nos mortais. Seu nome na mitologia romana é propriamente Violência (em latim Vis). Apesar do nome, é amante da justiça e punidora das trapaças.[1] Filha do titã Palas com a ninfa Estige.[2] Foi criada por seus pais as margens do seu rio materno no mundo inferior; vindo daí seu carácter forte e explosivo.

Aliou-se aos Deuses Olímpicos durante a Titanomaquia. Integrava o séquito de Zeus, juntamente com a sua outra irmã Nike, a vitória, e seus dois irmãos Cratos, o poder, e Zelo. Assim é citada por Ésquilo (em Prometeu Acorrentado) e Platão (em Protágoras).

Referências