Irajá Abreu

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Irajá
Foto oficial de Irajá Abreu.jpg
Irajá
Senador pelo Tocantins
Período 1º de fevereiro de 2019
até á atualidade
Deputado federal pelo Tocantins
Período 1º de fevereiro de 2011
até 1° de fevereiro de 2019
Dados pessoais
Nascimento 3 de fevereiro de 1983 (37 anos)
Goiânia, GO, Brasil
Partido PFL (2003-2007)
DEM (2007-2011)
PSD (2011-presente)
Profissão Empresário

Irajá Silvestre Filho (Goiânia, em 3 de fevereiro de 1983), mais conhecido como Irajá, é um político brasileiro filiado ao Partido Social Democrático (PSD).

Biografia[editar | editar código-fonte]

Mudou-se muito cedo para o estado do Tocantins. Com o falecimento do pai, aos 4 anos de idade, Irajá, desde muito novo, sentiu-se responsável por ajudar a mãe, Kátia Abreu, nos afazeres do campo.[carece de fontes?]

Mais velho de 3 filhos, Irajá começou a trabalhar aos 11 anos. Aos 14, tornou-se o primeiro menor-aprendiz com carteira assinada do Tocantins. Com 16 anos, pediu sua emancipação para assumir um pequeno negócio. Ainda jovem, aos 19 anos foi pai pela primeira vez.[carece de fontes?]

Consolidado como empresário, é eleito em 2010 o deputado federal mais novo do Tocantins, com 27 anos.[carece de fontes?]

Foi eleito o segundo deputado federal mais votado do Tocantins, em 2014, com quase 63 mil votos, pelo PSD, para a 55.ª legislatura (2015-2019). Votou contra o Processo de impeachment de Dilma Rousseff.[1] Já durante o Governo Michel Temer, votou a favor da PEC do Teto dos Gastos Públicos.[1] Em abril de 2017 foi favorável à Reforma Trabalhista.[1][2] Em agosto de 2017 votou a favor do processo em que se pedia abertura de investigação do presidente Michel Temer.[1][3]

Foi considerado por duas vezes consecutivas um dos parlamentares mais influentes no Congresso Federal. Em 2017 foi escolhido o melhor parlamentar do Brasileiro na Qualidade Legislativa pelo Ranking dos Políticos.[carece de fontes?]

Nas eleições de 2018, foi eleito Senador pelo Tocantins, obtendo votos 214.355 votos, o que corresponde a 16,82% dos votos válidos, sendo o senador mais jovem da história.[4]

Em 23 de novembro de 2020 uma modelo de 22 anos registrou um boletim de ocorrência por estupro contra o senador.[5][6] Irajá negou a acusação e disse que a relação dos dois foi consensual,[7][8] e lamentou "ter sido envolvido nesse enredo calunioso e difamatório".[9][10]

Referências