Irajá Abreu

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Emblem-scales.svg
A neutralidade deste artigo ou se(c)ção foi questionada, conforme razões apontadas na página de discussão deste artigo ou se(c)ção.
NoFonti.svg
Esta biografia de uma pessoa viva cita referências, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde fevereiro de 2019). Ajude a inserir fontes confiáveis e independentes. Material controverso que esteja sem fontes deve ser imediatamente removido, especialmente se for de natureza difamatória.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Irajá Abreu
Foto oficial de Irajá Abreu.jpg
Irajá Abreu
Senador pelo Tocantins
Período 1º de fevereiro de 2019
até á atualidade
Deputado federal pelo Tocantins
Período 1º de fevereiro de 2011
até 1° de fevereiro de 2019
Dados pessoais
Nascimento 3 de fevereiro de 1983 (36 anos)
Goiânia, GO, Brasil
Partido PSD
Profissão Empresário

Irajá Silvestre Filho (Goiânia, em 3 de fevereiro de 1983), mais conhecido como Irajá, é um político brasileiro.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Mudou-se muito cedo para o estado do Tocantins. Com o falecimento do pai, aos 4 anos de idade, Irajá, desde muito novo, sentiu-se responsável por ajudar a mãe, Kátia Abreu, nos afazeres do campo.[carece de fontes?]

Mais velho de 3 filhos, Irajá começou a trabalhar aos 11 anos. Aos 14, tornou-se o primeiro menor-aprendiz com carteira assinada do Tocantins. Com 16 anos, pediu sua emancipação para assumir um pequeno negócio. Ainda jovem, aos 19 anos foi pai pela primeira vez.[carece de fontes?]

Consolidado como empresário, é eleito em 2010 o deputado federal mais novo do Tocantins, com 27 anos.[carece de fontes?]

Foi eleito o segundo deputado federal mais votado do Tocantins, em 2014, com quase 63 mil votos, pelo PSD, para a 55.ª legislatura (2015-2019). Votou contra o Processo de impeachment de Dilma Rousseff.[1] Já durante o Governo Michel Temer, votou a favor da PEC do Teto dos Gastos Públicos.[1] Em abril de 2017 foi favorável à Reforma Trabalhista.[1][2] Em agosto de 2017 votou a favor do processo em que se pedia abertura de investigação do presidente Michel Temer.[1][3]

Foi considerado por duas vezes consecutivas um dos parlamentares mais influentes no Congresso Federal. Em 2017 foi escolhido o melhor parlamentar do Brasileiro na Qualidade Legislativa pelo Ranking dos Políticos.[carece de fontes?]

Nas eleições de 2018, foi eleito Senador pelo Tocantins, obtendo votos 214.355 votos, o que corresponde a 16,82% dos votos válidos, sendo o senador mais jovem da história.[4]

Referências

  1. a b c d G1 (2 de agosto de 2017). «Veja como deputados votaram no impeachment de Dilma, na PEC 241, na reforma trabalhista e na denúncia contra Temer». Consultado em 11 de outubro de 2017 
  2. Redação (27 de abril de 2017). «Reforma trabalhista: como votaram os deputados». Consultado em 18 de setembro de 2017 
  3. Carta Capital (3 de agosto de 2017). «Como votou cada deputado sobre a denúncia contra Temer». Consultado em 18 de setembro de 2017 
  4. G1 (9 de outubro de 2018). «Irajá Abreu é eleito o senador mais jovem da história do Brasil». Consultado em 11 de outubro de 2018