Irajá Abreu

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Emblem-scales.svg
A neutralidade deste artigo ou se(c)ção foi questionada, conforme razões apontadas na página de discussão.
NoFonti.svg
Esta biografia de uma pessoa viva cita fontes confiáveis e independentes, mas elas não cobrem todo o texto. (desde fevereiro de 2019) Ajude a melhorar esta biografia providenciando mais fontes confiáveis e independentes. Material controverso sobre pessoas vivas sem apoio de fontes confiáveis e verificáveis deve ser imediatamente removido, especialmente se for de natureza difamatória.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Irajá Abreu
Foto oficial de Irajá Abreu.jpg
Irajá Abreu
Senador pelo Tocantins
Período 1º de fevereiro de 2019
até á atualidade
Deputado federal pelo Tocantins
Período 1º de fevereiro de 2011
até 1° de fevereiro de 2019
Dados pessoais
Nascimento 3 de fevereiro de 1983 (36 anos)
Goiânia, GO, Brasil
Partido PSD
Profissão Empresário

Irajá Silvestre Filho (Goiânia, em 3 de fevereiro de 1983), mais conhecido como Irajá, é um político brasileiro.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Mudou-se muito cedo para o estado do Tocantins. Com o falecimento do pai, aos 4 anos de idade, Irajá, desde muito novo, sentiu-se responsável por ajudar a mãe, Kátia Abreu, nos afazeres do campo.[carece de fontes?]

Mais velho de 3 filhos, Irajá começou a trabalhar aos 11 anos. Aos 14, tornou-se o primeiro menor-aprendiz com carteira assinada do Tocantins. Com 16 anos, pediu sua emancipação para assumir um pequeno negócio. Ainda jovem, aos 19 anos foi pai pela primeira vez.[carece de fontes?]

Consolidado como empresário, é eleito em 2010 o deputado federal mais novo do Tocantins, com 27 anos.[carece de fontes?]

Foi eleito o segundo deputado federal mais votado do Tocantins, em 2014, com quase 63 mil votos, pelo PSD, para a 55.ª legislatura (2015-2019). Votou contra o Processo de impeachment de Dilma Rousseff.[1] Já durante o Governo Michel Temer, votou a favor da PEC do Teto dos Gastos Públicos.[1] Em abril de 2017 foi favorável à Reforma Trabalhista.[1][2] Em agosto de 2017 votou a favor do processo em que se pedia abertura de investigação do presidente Michel Temer.[1][3]

Foi considerado por duas vezes consecutivas um dos parlamentares mais influentes no Congresso Federal. Em 2017 foi escolhido o melhor parlamentar do Brasileiro na Qualidade Legislativa pelo Ranking dos Políticos.[carece de fontes?]

Nas eleições de 2018, foi eleito Senador pelo Tocantins, obtendo votos 214.355 votos, o que corresponde a 16,82% dos votos válidos, sendo o senador mais jovem da história.[4]

Referências

  1. a b c d G1 (2 de agosto de 2017). «Veja como deputados votaram no impeachment de Dilma, na PEC 241, na reforma trabalhista e na denúncia contra Temer». Consultado em 11 de outubro de 2017 
  2. Redação (27 de abril de 2017). «Reforma trabalhista: como votaram os deputados». Consultado em 18 de setembro de 2017 
  3. Carta Capital (3 de agosto de 2017). «Como votou cada deputado sobre a denúncia contra Temer». Consultado em 18 de setembro de 2017 
  4. G1 (9 de outubro de 2018). «Irajá Abreu é eleito o senador mais jovem da história do Brasil». Consultado em 11 de outubro de 2018