Eduardo Girão

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Luís Eduardo Girão
Senador Eduardo Girão.jpg
Foto oficial como Senador da República
Senador pelo Ceará
Período 1º de fevereiro de 2019
até atualidade
Dados pessoais
Nome completo Luís Eduardo Grangeiro Girão
Nascimento 25 de setembro de 1972 (48 anos)
Fortaleza (CE), Brasil
Partido PROS (2018-2019)
PODE (2019-presente)
Religião Espiritismo
Profissão Empresário
Ocupação politico

Luís Eduardo Grangeiro Girão (Fortaleza, 25 de setembro de 1972) é um empresário e político brasileiro, filiado ao Podemos (PODE).[1] Foi presidente do Fortaleza Esporte Clube em 2017.[2] Nas eleições de 2018, foi eleito senador pelo Ceará.[3] Atua em áreas como hotelaria, transporte de valores e segurança privada Em 2004, fundou a Associação Estação da Luz, entidade sem fins lucrativos de atuação na área social e responsável por produções audiovisuais do cinema brasileiro.

Senador pelo Ceará[editar | editar código-fonte]

Disputando pela primeira vez um cargo eletivo nas eleições estaduais no Ceará em 2018, concorreu a uma das duas vagas em disputa de senador pelo Ceará. Após disputa acirrada contra Eunício Oliveira (MDB), então presidente do Congresso Nacional e candidato à reeleição, Girão elegeu-se como o segundo mais votado - o primeiro foi o ex-governador Cid Gomes (PDT).[4]

Dentre as suas propostas, encontra-se a redução do número de deputados federais, de 513 para 300, objetivando gerar, assim, economia aos contribuintes.[5]

Em junho de 2019, votou contra o Decreto das Armas do governo, que flexibilizava porte e posse para o cidadão.[6]

Atividade parlamentar[editar | editar código-fonte]

Em novembro de 2020, Eduardo Girão assumiu a vice-presidência do Grupo Parlamentar Brasil-ONU[7], formado por deputados federais e senadores que deliberam sobre as relações do Congresso Nacional brasileiro com a Organização das Nações Unidas. Ele também integra outros grupos parlamentares dedicados a relações bilaterais entre países, como o Grupo Parlamentar Brasil - Emirados Árabes, Grupo Parlamentar Brasil - Coreia do Sul e o Grupo Parlamentar Brasil - Paraguai.

No Senado Federal, Eduardo Girão é membro titular das seguintes comissões[8]:

  • Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa;
  • Comissão de Assuntos Sociais;
  • Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania;
  • Comissão Parlamentar Mista de Inquérito das Fake News.

Também no Senado, Eduardo Girão integra o grupo Muda Senado, descrito pelos próprios integrantes como grupo de senadores que defende medidas duras de combate à corrupção na política brasileira, apoiam a Operação Lava Jato e lutam pela reforma do Poder Judiciário[9].

Críticas ao STF[editar | editar código-fonte]

Eduardo Girão critica com frequência decisões tomadas pelo Supremo Tribunal Federal. Em outubro de 2020, votou contra a indicação do então desembargador Kassio Nunes Marques[10] para assumir uma das vagas no tribunal. Em diferentes ocasiões, defendeu o que chama de CPI da Lava Toga[11], em referência ao requerimento pela instalação de uma comissão parlamentar de inquérito, mas direcionada a apurar supostos crimes cometidos por membros do Poder Judiciário. Em março de 2021, lamentou a decisão da Corte pela suspeição do ex-juiz da Operação Lava Jato, Sergio Moro.[12] No mesmo mês, defendeu publicamente o impeachment do ministro do STF Alexandre de Moraes[13].

Referências

  1. «Empossado senador, Eduardo Girão deixa o Pros e se filia ao Podemos». Política. 3 de fevereiro de 2019. Consultado em 3 de fevereiro de 2019 
  2. «Eduardo Girão, do PROS, é eleito senador pelo CE». globo.com 
  3. «Resultado da eleição para senador no Ceará». gazetadopovo.com.br 
  4. «Presidente do Senado, Eunício Oliveira não consegue se reeleger». G1. 7 de outubro de 2018 
  5. «Ex-presidente do Fortaleza, Luís Eduardo Girão lança pré-candidatura ao Senado nesta segunda». O Povo. 8 de julho de 2018 
  6. «Veja como votou cada senador sobre decretos de porte e posse de armas». O Tempo. 18 de junho de 2019. Consultado em 6 de janeiro de 2021 
  7. «Grupo Parlamentar Brasil-ONU é instalado». Senado Federal. Consultado em 7 de abril de 2021 
  8. «Senador Eduardo Girão - Senado Federal». www25.senado.leg.br. Consultado em 7 de abril de 2021 
  9. «Muda Senado: Quem é o grupo que quer mudar o Senado e o Judiciário». Congresso em Foco. 24 de novembro de 2019. Consultado em 7 de abril de 2021 
  10. null. «Seis senadores do Muda, Senado divulgam voto contrário a Kássio Nunes». Gazeta do Povo. Consultado em 7 de abril de 2021 
  11. «Próximo presidente do Senado deve aproximar população da Casa, diz Eduardo Girão». CNN Brasil. Consultado em 7 de abril de 2021 
  12. «Eduardo Girão critica decisão do STF sobre suspeição de Moro». Senado Federal. Consultado em 7 de abril de 2021 
  13. Povo, O. (3 de março de 2021). «Eduardo Girão pede impeachment do ministro Alexandre de Moraes pela decisão que prendeu Daniel Silveira». Politica. Consultado em 7 de abril de 2021 
Ícone de esboço Este artigo sobre um político brasileiro é um esboço relacionado ao Projeto Biografias de Políticos. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.