Roberto Alvim

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Roberto Alvim
Nascimento 1973
Nacionalidade Brasileiro
Área Dramaturgia
Formação Casa das Laranjeiras

Roberto Alvim (1973 -), é um dramaturgo brasileiro e um dos fundadores do Club Noir de São Paulo.[1]

Em junho de 2019, foi convidado por Jair Bolsonaro para ser diretor geral da Funarte, instituição brasileira voltada para cultura. Seu convite foi elogiado pelo ator Carlos Vereza enquanto Regina Duarte não elogiou e disse não aprovar totalmente o nome de Roberto Alvim[2].[3][4]

Em outubro de 2019, deixou a Funarte ao nomeado por Jair Bolsonaro para ser secretário especial da cultura sob a égide do Ministério do Turismo. [5]

Controvérsias[editar | editar código-fonte]

Em setembro, ele provocou reações de artistas ao atacar a atriz Fernanda Montenegro, chamando-a de 'sórdida' e 'mentirosa' em publicação no Facebook.[6]

Referências

  1. «Roberto Alvim - Biografia do dramaturgo». InfoEscola. Consultado em 11 de outubro de 2019 
  2. em 11.11.19 7h45, Do Estadão Conteúdo 11 11 19 7h44-Atualizado. «'Não posso dizer que aprovo esta nomeação', diz Regina Duarte sobre Roberto Alvim». A Tribuna. Consultado em 12 de novembro de 2019 
  3. «Roberto Alvim será o novo diretor do Centro de Artes Cênicas da Funarte - Cultura». Estadão. 18 de junho de 2019. Consultado em 7 de novembro de 2019 
  4. Molica, Fernando (3 de outubro de 2019). «Roberto Alvim: Diretor da Funarte decide entregar teatro no Rio a companhia evangélica». VEJA.com. Consultado em 7 de novembro de 2019 
  5. «Bolsonaro nomeia dramaturgo Roberto Alvim para comando da Secretaria de Cultura». Folha de S.Paulo. 7 de novembro de 2019. Consultado em 8 de novembro de 2019 
  6. «Ofensa de diretor da Funarte a Fernanda Montenegro indigna classe artística». O Globo. 23 de setembro de 2019 
Wiki letter w.svg Este artigo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o. Editor: considere marcar com um esboço mais específico.