Genealogia dos deuses gregos

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Este artigo não cita fontes confiáveis e independentes (desde abril de 2010). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

Essa é uma genealogia dos deuses gregos.

Seres do Cosmo[editar | editar código-fonte]

Segundo a mitologia grega havia as seguintes classes de seres:

  • Deuses (engloba os que nasceram imortais, titãs, monstros, ninfas...havia também alguns que seriam desta classe, mas que eram mortais como os gigantes e certas ninfas; alguns de vida longa eram chamados de macrobióis).
  • Daímones (intermediários entre deuses e homens).
  • Heróis ou semideuses filhos de um deus e um mortal, considerados semelhantes aos deuses, alguns após a morte eram divinizados.
  • Homens.

Criação[editar | editar código-fonte]

A origem dos deuses e criação do Universo:

Primeira Geração[editar | editar código-fonte]

Os filhos dos seres primordiais:

    • Gaia + Tártaro
      • Gigantes- Criados para serem o oposto dos deuses. Gaia os gerou pois enfureceu-se com Zeus, após aprisionar os Titãs nas profundezas do Tártaro. Os gigantes podiam ser mortos se atacados por um deus e um mortal simultaneamente
      • Tifão- mais terrível monstro mitológico, tocava os céus com a cabeça, os braços estendidos tocavam o ocidente e o oriente, as espadas possuíam serpentes, dedos tinham dragões, era alado e da cintura para baixo era coberto de víboras; foi gerado por Gaia para derrotar Zeus, o que por pouco não conseguiu.
    • Gaia + Ponto
      • Nereu- o velho do mar, primitiva divindade do mar.
      • Taumante
      • Fórcis
      • Ceto
      • Euríbia
      • As ninfas Napeias elementares dos vales e selvas.
      • As ninfas Oréades elementares das montanhas e colinas.
      • As ninfas Dríades elementares dos carvalhos, sua vida dependia da vivência da árvore.
      • As ninfasHamadríades elementares dos carvalhos, faziam parte da árvore com ela nascendo.
    • Nix gerou com Érebo:
      • Éter (Luz Celestial ou Ar)
      • Hemera (Luz Terrena ou Dia)
      • Moros (destino)
      • Momo (sarcasmo) deus que deu a Zeus a ideia de ensejar a Guerra de Tróia para controlar o excesso populacional na Terra.
      • Tânato (Morte)
      • Hipnos (Sono)
      • Nêmesis (deusa da vingança, do castigo, da Ética)
      • Éris (Discórdia)
      • Geras (Velhice)
      • Deusas Hespérides (personificam a tarde)
      • Queres (Devastação, acompanhavam os vivos representando o tipo de morte que teriam)
      • Moîras (tecem, enrolam e cortam os fios do destino/da vida) [às vezes são indicadas como filhas de Zeus e Têmis]

Segunda Geração[editar | editar código-fonte]

A era dos titãs:

Urano depois de criado por Gaia passa a ser seu marido e protetor, sempre deitado sobre ela, gerando vida nela, copulando-a periodicamente com a chuva. Urano e Gaia geraram as criaturas: os Titãs e as Titânidas, os Ciclopes, e os Hecatonquiros. Após ser criado Urano passa a ser o primeiro senhor do Cosmos, não demorando a se tornar também seu primeiro tirano.

Titãs[editar | editar código-fonte]

Titânides[editar | editar código-fonte]

Ciclopes[editar | editar código-fonte]

Monstruosos seres de um olho apenas, responsáveis por forjar os relâmpagos.

Hecatonquiros[editar | editar código-fonte]

Filhos de Gaia e de Urano.Seres também monstruosos, que possuíam cem braços sem forma e cinquenta cabeças que saem de seus ombros, auxiliaram Zeus a destronar Cronos.

Filhos do Sêmen de Urano[editar | editar código-fonte]

Quando Cronos castrou seu pai, na revolta dos Titãs, seu Sêmen caiu em Gaia a fecundando, que gerou em diferentes tempos:

  • Gigantes (Alcioneu, Efiates, Porfírio, Encélado...), gerados por Gaia para derrotar Zeus, pois Gaia se enfureceu quando este prendeu os titãs no tártaro, podiam ser mortos se atacados por um deus e um mortal simultaneamente (geralmente Héracles).
  • As Ninfas Melíades

O sêmen que caiu do "céu" fecundando Nix.

O sêmen que caiu no mar se desenvolveu em Tálassa deusa primordial do mar gerando:

  • Afrodite (a deusa do Amor). Foi para o Olimpo, com a vitória de Zeus, onde era a divindade mais antiga, casou-se com Hefesto

Mitos mais modernos fizeram de Afrodite filha de Zeus e Dione e mãe de Eros. Dione seria filha de Tálassa e Urano.

Com Hermes gerou:

Com Ares gerou:

com Apolo gerou:

    • Himeneu deus das Núpcias e do casamento.

Afrodite com o mortal Anquises gerou:

Fórcis + Ceto[editar | editar código-fonte]

  • Greias (três velhas que compartilha um só olho e um só dente)
  • "Górgonas" seres alados com serpentes na cabeça, transformavam com seu olhar os seres vivos em pedra.
    • Esteno
    • Euríale
    • Medusa (a única que era realmente uma górgona sendo mortal, as outras o eram por associação).
  • Equidna ("a mãe de todos os monstros")

Taumas + Electra (oceânide)[editar | editar código-fonte]

Crisaor + Calírroe (Oceânide)[editar | editar código-fonte]

  • Gerião (gigante de três troncos a partir da cintura).

Nereu e Dóris[editar | editar código-fonte]

Reinado dos Titãs[editar | editar código-fonte]

Em uma revolta organizada por Gaia contra a tirania de Urano, que devolvia seus filhos à Terra tirando-os do Céu, pois tinha medo de ser destronado, Cronos castrou seu pai Úrano que perdeu seu poder. Assim Cronos passou a reinar no mundo, com seus irmãos, os Titãs. Nesse momento, os Ciclopes e Hecatonquiros já haviam sido presos no Tártaro por Úrano.

Terceira Geração[editar | editar código-fonte]

Domínio dos filhos dos titãs.

Cronos, sabendo que seria destronado por um de seus filhos, devorava a todos logo que nasciam. Reia, sua esposa, o enganou e escondeu o mais novo, Zeus, que foi criado escondido pela ninfa Almateia e pelos Curetes. Quando cresceu libertou seus irmãos do corpo de Cronos através de uma erva dada por Métis, libertou os Ciclopes e os hecatonquiros - que imortalizou - e, unido a todos estes, realizou a titanomaquia, a luta contra os titãs, que vencidos foram jogados no Tártaro. Após isto teve que vencer duas ameaças enviadas por Gaia: os gigantes, contra os quais realizou a gigantomaquia com a ajuda de Héracles e o terrível Tifão contra a qual travou a mais difícil e derradeira batalha. Depois de tudo Zeus assim se torna o novo senhor do cosmo.

Filhos de Céos e Febe[editar | editar código-fonte]

Filhos de Oceano e Tétis (Titânide)[editar | editar código-fonte]

os Rios com variados elementos geraram:

Filhos de Hiperião e Teia[editar | editar código-fonte]

  • Hélio (Sol, condutor da carruagem do Sol, o que tudo vê)
  • Selene (Lua)
  • Eos (Aurora)

Astreu e Eos[editar | editar código-fonte]

  • Zéfiro (Vento Oeste, Brisa Primaveril)
  • Bóreas (Vento Norte, frio e úmido)
  • Noto (Vento Sul, quente e seco)
  • Euro (Vento Leste)

Filhos de Crio e Euríbia (filha de Gaia e Ponto)[editar | editar código-fonte]

Filhos de Jápeto e Ásia (Oceânide)[editar | editar código-fonte]

Também eram considerados titãs

  • Atlas (Zeus, triunfante, na titanomaquia -luta contra os gigantes- castigou seus inimigos lançando-os no Tártaro, a região mais profunda do Hades, para que de lá nunca fugissem. Porém Atlas foi condenado a sustentar para sempre o céu sobre a Terra, sendo representado segurando o globo terrestre. Segundo algumas versões foi posteriormente libertado de seu fardo e tornou-se guardião dos Pilares de Hércules -o Estreito de Gibraltar. Outra versão conta que Perseu o petrificou mostrando-lhe a cabeça que havia arrancado da Medusa, transformando-o nos Montes Atlas.
  • Menecio
  • Epimeteu
  • Prometeu (trouxe o fogo de Zeus à Terra, tornando os homens seres inteligentes que puderam evoluir e distinguir-se dos outros animais, por isso foi condenado por Zeus a ficar acorrentado nos montes do Cáucaso, onde um abutre comia seu fígado todos os dias. Por ser Prometeu imortal, o seu fígado se regenerava pela noite, para ser comido no dia seguinte. Héracles o libertou mais tarde. É atribuído a Prometeu a criação dos homens a partir do húmus da terra.
    • Idades do Homem, a raça humana após criada teria passado pelas seguintes idades:
      • Idade de Ouro - Após a morte se transformavam em Daímones Epictonicos, intermediários entre os deuses e os Homens que agiam sobre a terra.
      • Idade de Prata - Após a morte se transformavam em Daímones Hipoctonicos, intermediários entre os deuses e os Homens que agiam sob a terra.
      • Idade de Bronze - Após a morte iam para o Hades e lá permaneciam (em Tártaro, Campos Elísios ou Campo das Lágrimas).
      • Idade dos Heróis -Após a morte os heróis Justos iam para a Ilha dos Bem-Aventurados onde viviam como deuses governados por Cronos sem contato com os vivos, alguns se tornaram deuses ao irem para o Olimpo; os heróis injustos iam para o Hades, junto com os humanos normais.
      • Idade de Ferro - até hoje - Após a morte iam para o Hades e lá permanecendo no seu estrato médio -o Érebo - onde purgavam a vida terrena como sombras - , os considerados justos iam para os Campos Elíseos - paraíso onde ficavam 1000 anos até se apagar o que de terreno havia neles - , depois disto esqueciam toda a sua existência e segundo alguns reencarnavam e segundo outros realizavam metempsicose - encarnar em outros seres vivos) os Injustos iam para as sombras do Tártaro para toda a eternidade).

Filhos da Equidna e Tifão[editar | editar código-fonte]

  • Ortros (cão monstruoso de Gerião).
    • Cérbero (cão gigantesco de três cabeças, guardião do mundo inferior).
    • Hidra de Lerna (serpente que se tivesse uma cabeça cortada cresciam duas no lugar).
  • Quimera (com cabeça de leão, torso de cabra e parte posterior de dragão ou serpente, morta pelo herói Belerofonte).
  • Ladão (dragão das Hespérides que guardava os Pomos-de-Ouro).
    • Ethon (pássaro que devorava o fígado de Prometeu).

Filhos de Cronos e Reia[editar | editar código-fonte]

  • Héstia (deusa virgem da lareira e do lar, responsável pelo Fogo e pelo bom funcionamento da casa, representada pela lareira).
  • Poseidon (deus dos Mares, das águas subterrâneas, dos terremotos e dos cavalos, e o terceiro filho dos titãs Cronos e Reia e irmão de Zeus e Hades, seu símbolo é o tridente).
  • Deméter (deusa da Agricultura e da colheita, da vegetação, responsável pelas estações do ano).
  • Hades, também chamado geralmente de Plutão (deus do Mundo Inferior - o Mundo dos Mortos - e também deus das riquezas).
  • Hera (rainha dos deuses, deusa dos amores verdadeiros, protetora das mulheres e do casamento e do nascimento. É irmã e esposa de Zeus, e mãe dos deuses Hefesto e Ares).
  • Zeus (rei dos deuses e rei do Olimpo, senhor do Universo, representa a ordem e a vitória da humanidade sobre as forças selvagens da natureza - representadas pelos Titãs, distribui o bem e o mal, governa toda a humanidade e os imortais, o seu símbolo é o raio e a águia).
  • Da união de Cronos com a ninfa Filira, nasceu o centauro treinador de heróis Quíron.

Casamentos de Zeus[editar | editar código-fonte]

Zeus teve diversos amores e filhos (muitas vezes, Zeus se relaciona com Mortais).

- com Métis (Sabedoria) sua primeira esposa:

  • Atena (deusa da sabedoria, da justiça, das batalhas, da vitória; nascida das têmporas de Zeus, depois que este engoliu Métis grávida, com medo de que a filha fosse mais poderosa que o pai, mesmo assim, depois de algum tempo Atena nasceu).

- com Têmis (Eqüidade, das leis):

- com Eurínome (Beleza e Alegria de Viver):

- com Mnemósine (Domínio das Artes):

- com Latona (Dia e Noite) os gêmeos:

  • Apolo (deus do Sol, da luz e dos oráculos e mânticos, também da música, da poesia e da profecia além de protetor das musas. Deus muito belo, personificava o ideal grego de beleza masculina).
    • Esculápio, filho da mortal Corônis com Apolo, grande médico morto por Zeus, pois estava ressuscitando os mortos, após sua morte foi divinizado se tornando o deus da cura e medicina.
    • Himeneu, deus das Núpcias e do casamento, filho de Apolo com Afrodite.
  • Ártemis (deusa da Lua e da caça, da castidade, dos animais selvagens, permenaceu etenamente virgem).

- com Deméter (deusa da da fecundidade da terra)

  • Perséfone ou Corá (deusa relacionada a fecundidade da terra, esposa de Hades, passava quatro meses com do ano com o marido causando o outono/inverno, pois sua mãe Deméter entrava em luto e a terra não produzia, o restante do ano ela voltava ao Olimpo ficando com sua causando o primavera/verão.

- com Hera (Hierogamia - o Grande Casamento):

  • Hebe (Juventude, imortalidade).
  • Ares (Deus da Guerra, dos Deus das batalhas, Seu símbolo era o cão ou o abutre. Pai de Rômulo e Remo, que fundaram Roma).
  • Hefesto (deus dos ferreiros, dos metais, da metalurgia, do fogo, criador das Tecnologias. Suas forjas depois de derrubado do Olimpo por Zeus foram colocadas no monte Etna, onde era auxiliado pelos Ciclopes).

- com Maia (Conhecimento do Visível e do Invisível):

  • Hermes (mensageiro dos deuses, deus do comércio, o seu símbolo era o caduceu - hoje alguns acham que é o símbolo da medicina, mas erroneamente, pois o símbolo da medicina é o cajado de Asclépio, que se difere principalmente no fato de ter apenas uma serpente, diferente do cetro de Hermes que possui duas, segundo a semiologia médica), também era o protector dos ladrões, viajantes e mercadores

- com a mortal Alcmena (Força e Destemor):

  • Héracles ou Hércules (O Grande Herói), depois da sua morte foi divinizado, indo para o Olimpo onde se casou com a deusa Hebe.

- com a semideusa Semele (vinho e Alegria)

Outros casamentos de deuses[editar | editar código-fonte]

  • da nereida Tétis e como mortal Peleu, nasceu o herói Aquiles
  • Belerofonte: filho de Poseidon, matador da Quimera.
  • de Poseidon com a mortal Etra, nasceu Teseu o matador do Minotauro.

Outros deuses[editar | editar código-fonte]

  • Sabázio, filho de Zeus e Perséfone, com culto e atribuições semelhantes a Dionísio, era essencialmente oriental, não fazendo parte, propriamente, do panteão grego.
  • Adônis era um jovem de grande beleza que nasceu das relações incestuosas que o rei Cíniras, de Chipre, manteve com a sua filha Mirra. A deusa grega Afrodite, apaixonou-se por ele, e o deus Ares, amante de Afrodite, ao saber envia um javali para o matar. Após sua morte foi divinizado tornado-se deus da vegetação que morre no Inverno (descendo aos infernos e juntando-se a Perséfone) e regressa à Terra na Primavera (para juntar-se a Afrodite.)

Gráfico das famílias dos deuses[editar | editar código-fonte]

Genealogia mais moderna, notar que Afrodite aparece como filha de Zeus.

 
 
 
 
Caos
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Tártaro
 
Gaia
 
 
Eros
 
 
 
Nix
 
Érebo
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Óreas
 
Ponto
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Urano
 
 
 
 
Éter
 
 
Momo
 
 
Moros
 
 
Hipnos
 
 
Queres
 
 
Apáte
 
 
Geras
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Hemera
 
Ponos
 
Tânato
 
Hespérides
 
Nêmesis
 
Filotes
 
Éris
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Tifão
 
 
 
 
Ciclopes
 
 
Reia
 
 
Febe
 
 
Hecatônquiros
 
 
Oceano
 
 
 
 
Equidna
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Cronos
 
 
Céos
 
 
Hiperião
 
Jápeto
 
 
 
 
 
Tétis
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Electrião
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Melíades
 
 
 
 
 
 
Inaco
 
Oceânides
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Licínio
 
 
Héstia
 
 
Hera
 
 
Deméter
 
 
Latona
 
 
Prometeu
 
 
Pleione
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Sêmele
 
 
Alcmena
 
Hades
 
 
Posidão
 
 
Zeus
 
 
Epimeteu
 
Atlas
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Io
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Dione
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Maia
 
 
Asterope
 
 
Electra
 
 
Taigete
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Dríope
 
Celeno
 
Mérope
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Dionísio
 
 
Ares
 
 
Hefesto
 
 
Atena
 
 
 
 
 
Afrodite
 
 
Ártemis
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Héracles
 
Hebe
 
Perséfone
 
Épafo
 
 
 
 
Apolo
 
Hermes
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Rodo
 
 
Eunômia
 
 
Abdero
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Tique
 
Peito
 
Hermafrodito
 
 
 
 
 

Referências

  • BRANDÃO, Junito de Souza. Mitologia Grega. [S.l.]: Vozes, 1986. 419 p. 3 vol. vol. I.