Peleu

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde Maio de 2011). Por favor, adicione mais referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Peleu e Aquiles.

Peleu (gr. Πηλεύς) é uma personagem da mitologia grega. Rei da Ftia (região da Tessália), era filho de Éaco e Endeis, irmão de Télamon, amigo do centauro Quíron, casou com Tétis e foi o pai de Aquiles, (o mais poderoso dos guerreiros gregos que lutaram em Troia). Principais lendas associadas ao seu nome: A Caçada ao Javali de Cálidon, o Assédio de Astidameia, a Viagem com os Argonautas, entre outras.

Família[editar | editar código-fonte]

Éaco e Endeis foram os pais de Peleu e Telamon.[1] [2] [3] Uma versão discordante é mencionada por Pseudo-Apolodoro: segundo Ferecides de Leros, Telamon não seria filho de Éaco e Endeis, mas um amigo de Peleu.[3]

Éaco era filho de Zeus e a ninfa Egina,[4] e tornou-se rei da ilha Egina.

Endeis poderia ser filha de Sciron,[1] [3] um ladrão que atuava em Mégara e foi morto por Teseu;[5] Plutarco, porém, menciona um mito de Mégara no qual Sciron é o heroi[6] e Teseu o vilão.[1] A mãe de Endeis é chamada de Chariclo.[1] No texto atribuído a Higino, o pai de Endeis é o centauro Quirão.[2]

Éaco teve um filho com Psâmate, filha de Nereu, chamado de Foco.[3]

Assassinato de Foco e exílio[editar | editar código-fonte]

Peleu e Telamon, para agradar sua mãe, planejaram assassinar Foco, de forma que parecesse um acidente: durante o pentatlo, Peleu fingiu errar, e atingiu Foco com uma pedra.[7] Peleu e Telamon foram exilados depois disso.[8]

Nascimento de Aquiles[editar | editar código-fonte]

Aquiles era o filho da nereida Tétis e de Peleu,[9] [10] [11] rei dos mirmidões. Tétis era uma das várias filhas de Nereu e Doris[12] [13] e Peleu era filho de Éaco e Endeis.[3] [2] Zeus e Posidão haviam sido rivais pela mão de Tétis até que Prometeu, o responsável por trazer o fogo aos humanos, alertou Zeus a respeito de uma profecia que dizia que Tétis daria luz a um filho ainda maior que seu pai. Por este motivo, os dois deuses desistiram de cortejá-la, e fizeram-na se casar com Peleu.[14]

Outros filhos[editar | editar código-fonte]

Na Ilíada de Homero, Menéstio, um dos comandantes do exército de Aquiles, é filho de Esperqueu com Polidora, meia-irmã de Aquiles.[15] Pseudo-Apolodoro dá duas versões sobre Polidora: em uma das versões, ela é filha de Peleu e Antígona, filha de Euritião, rei de Ftía, e foi casada com Borus, filho de Perieres.[16] Em outra versão, Polidora é filha de Perieres, casou-se com Peleu, mas teve com Esperqueu o filho Menéstio.[17]

Árvore genealógica[editar | editar código-fonte]

Árvore genealógica (parcial) baseada em Pseudo-Apolodoro:

Sciron
 
Zeus
 
 
 
Egina
 
Nereu
 
 
 
Dóris
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Endeis
 
 
 
 
Éaco
 
 
 
 
Psâmate
 
 
 
Tétis
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Peleu
 
 
 
Telamon
 
 
Foco
 

Referências

  1. a b c d Plutarco, Vidas Paralelas, Vida de Teseu, 10.3
  2. a b c Higino, Fabulae, XIV, Os argonautas reunidos
  3. a b c d e Pseudo-Apolodoro, Biblioteca, 3.12.6
  4. Higino, Fabulae, LII, Egina
  5. Plutarco, Vidas Paralelas, Vida de Teseu, 10.1
  6. Plutarco, Vidas Paralelas, Vida de Teseu, 10.2
  7. Pausânias (geógrafo), Descrição da Grécia, 2.29.9
  8. Pausânias (geógrafo), Descrição da Grécia, 2.29.10
  9. Hesíodo, Teogonia, Sobre deuses e homens, 1003-1007
  10. Pseudo-Apolodoro, Biblioteca, 3.13.5
  11. Fulgêncio, Mitologias, 3.7, A Fábula de Peleu e Tétis
  12. Pseudo-Apolodoro, Biblioteca, 1.2.7
  13. Hesíodo, Teogonia, Os deuses do mar, 240-264
  14. Ésquilo, Prometeu Acorrentado, 755-768; Píndaro, Nemeia, 5.34-37, Ístmia, 8.26-47; Poeticon astronomicon, ii.15
  15. Homero, Ilíada, Livro XVI, 137ff
  16. Pseudo-Apolodoro, Biblioteca, 3.13.1
  17. Pseudo-Apolodoro, Biblioteca, 3.13.4
Ícone de esboço Este artigo sobre mitologia grega é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.