Salgadinho (Pernambuco)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Salgadinho
Bandeira de Salgadinho
Brasão desconhecido
Bandeira Brasão desconhecido
Hino
Aniversário 20 de novembro
Fundação 1963 (criação do município)
Gentílico salgadinense
Prefeito(a) Adnilson Pereira de Arruda (PR)
(2013–2016)
Localização
Localização de Salgadinho
Localização de Salgadinho em Pernambuco
Salgadinho está localizado em: Brasil
Salgadinho
Localização de Salgadinho no Brasil
07° 56' 09" S 35° 37' 58" O07° 56' 09" S 35° 37' 58" O
Unidade federativa  Pernambuco
Mesorregião Agreste Pernambucano IBGE/2008[1]
Microrregião Médio Capibaribe IBGE/2008[1]
Municípios limítrofes norte: João Alfredo, sul: Passira, leste: Limoeiro e a oeste: Surubim.
Distância até a capital 84 km
Características geográficas
Área 88,812 km² [2]
População 10 252 hab. estatísticas IBGE/2014[3]
Densidade 115,43 hab./km²
Altitude 232 m
Clima Tropical As'
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,534 baixo PNUD/2010[4]
PIB R$ 41 204 mil IBGE/2012[5]
PIB per capita R$ 4 273 85 IBGE/2012[5]
Página oficial

Salgadinho é um município brasileiro do estado de Pernambuco, localizado na microrregião do Médio Capibaribe. O município é composto pelo distrito sede e pelo povoado de Picarreira.

História[editar | editar código-fonte]

Ao final do século XVIII, as terras do atual município de Salgadinho era uma fazenda pertencentes à família Alves Camelo, seus primeiros habitantes. Por volta de 1780, o patriarca João Idelfonso Alves Camelo construiu uma capela dedicada a Nossa Senhora das Dores, com uma imagem da pedra, medindo 1,5 m de altura sobre o altar. No entorno desta capela surgiu o povoado e a lenda sobre o sino da igreja. A lenda conta que ao final da construção, faltava o sino. Um grupo de tropeiros com os burros carregados parou no local para descansar, em frente à casa grande e à capela. Ao retomar a viagem, recarregavam os burros quando observaram que o sino que traziam estava muito pesado. Sem conseguir levantar o sino, os tropeiros decidiram vendê-lo à família Alves Camelo. Após a partida dos tropeiros, o sino foi erguido sem dificuldade e conduzido à capela, o que foi considerado um milagre.

O distrito de Salgadinho era parte do território de Bom Jardim. Com a criação do município de João Alfredo, Salgadinho passou a ser distrito da nova cidade. Foi elevado à categoria de município com a denominação de Salgadinho, pela lei estadual nº 4974,de 20 de dezembro de 1963.

Geografia[editar | editar código-fonte]

O relevo de Salgadinho participa das Áreas Desgastadas da Província Borborema, formada por maciços altos e outeiros, com altitudes variando de 650 a 1.000 m, ou seja, superfícies onduladas com relevos residuais altos. O relevo é geralmente movimentado, com vales profundos e estreitos. Nas cristas residuais altas predominam os solos litólicos; nos topos e vertentes das ondulações observa-se os solos brunos não cálcicos e nas parte baixa das ondulações estão presentes os planossolos. Os solos são pouco profundos e de fertilidade entre média e alta.

A vegetação nativa consiste em caatinga hipoxerófila.

Dados da Sudene de precipitação registram uma média anual de 920,70 mm, com um máximo de 1.197,90 mm e um mínimo de 624,80 mm entre 1962-1985.

O município de Salgadinho encontra-se inserido na bacia hidrográfica do Rio Capibaribe.

Economia[editar | editar código-fonte]

A economia do município divide-se entre o comércio local, o turismo, a pecuária, a agricultura e atividades de extrativismo vegetal e silvicultura.

Na agricultura, destacam-se o tomate, o feijão e a mandioca. Na pecuária, o gado bovino e caprino, bem como a avicultura.

Turismo[editar | editar código-fonte]

A cidade possui uma fonte termal, permitindo banhos com temperatura média de 38oC. Segundo os pesquisadores, as águas possuem cálcio, magnésio, potássio, sílica, sódio, sulfato etc. São bastante procuradas para banho nas piscinas formadas pela fonte. A água produz um efeito relaxante, sedativo, analgésico e anti-inflamatório, agindo também nos órgãos internos. Pesquisadores ingleses foram até o município e afirmaram conhecer uma água com as mesmas propriedades apenas na França e Inglaterra.

Outro ponto turístico é a Igreja de Nossa Senhora das Dores, que possui um mirante da região.

Referências

  1. a b Divisão Territorial do Brasil Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1 de julho de 2008). Visitado em 11 de outubro de 2008.
  2. IBGE (10 de outubro de 2002). Área territorial oficial Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Visitado em 5 de dezembro de 2010.
  3. Estimativa Populacional 2014 Estimativa Populacional 2014 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (agosto de 2014). Visitado em 29 de agosto de 2014.
  4. Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil Atlas do Desenvolvimento Humano Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) (2010). Visitado em 01 de outubro de 2013.
  5. a b Produto Interno Bruto dos Municípios 2012 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Visitado em 11 dez. de 2014.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado de Pernambuco é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.