Android Lollipop

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Android Lollipop
Versão do sistema operativo Android
Logótipo
Captura de tela
Tela inicial do Android Lollipop.
Produção Google
Lançamento 4 de novembro de 2014 (8 anos)[1]
Versão estável 5.1.1_r38 (LMY49M)[2]
5 de julho de 2016; há 6 anos[3]
Método de atualização Over-the-air (OTA)
Arquitetura(s) ARM, ARM64, x86, x86_64
Núcleo Núcleo monolítico
Interface Material Design UI
Página oficial www.android.com/versions/lollipop-5-0/
Estado de desenvolvimento
Finalizado, com suporte da empresa e comunidade.
Cronologia
Android KitKat
Android Marshmallow

Android Lollipop é uma versão principal do sistema operacional móvel Android desenvolvido pelo Google. Lançado em 25 de junho de 2014 na conferência Google I/O, ficou disponível através de atualizações oficiais over-the-air (OTA) em 12 de novembro de 2014, para os dispositivos que rodam distribuições de Android atendidos pelo Google (como o Nexus).

Uma das mudanças mais importantes no lançamento do Lollipop é uma interface de usuário redesenhada construída em torno de uma linguagem de design conhecido como "material design". Outras mudanças incluem melhorias nas notificações, que podem ser acessadas a partir do tela de bloqueio e exibidos dentro de aplicações como banners parte superior da tela. A Google também fez mudanças internas na plataforma, com o Android Runtime (ART), que substitui oficialmente o Dalvik para melhorar o desempenho de aplicativos, e com as alterações destinadas a melhorar e otimizar o uso da bateria (conhecido internamente como Project Volta) que desativa os dados em segundo plano, as animações e deixa a barra de ação laranja (cor predominante no Material Design). Uma novidade do sistema é a opção Tap and Go. O recurso permite que o usuário transfira, por Bluetooth ou tecnologia NFC, todas as informações de um aparelho Android para outro.[4]

História[editar | editar código-fonte]

O Android 5.0 foi revelado pela primeira vez sob o codinome "Android Lollipop" em 25 de junho de 2014, durante a apresentação de uma palestra na conferência de desenvolvedores Google I/O. Juntamente com Lollipop, a apresentação focou-se em uma série de novas plataformas e tecnologias orientadas ao Android, incluindo Android TV, Android Auto Lollipopen, a plataforma de computação vestível Android Wear, e a plataforma de monitoramento de saúde Google Fit.[5]

Estrutura[editar | editar código-fonte]

Parte da apresentação de lançamento na conferencia foi dedicada a uma nova linguagem de design multi-plataforma referida como "material de desenho". Expandindo os motivos "cartão" pela primeira vez no Google Now, é um projeto com o aumento do uso de layouts baseados em grade, animações e transições responsivas, estofamento, e efeitos de profundidade, tais como iluminação e sombras. O designer Matías Duarte explicou que "ao contrário do papel de verdade, o nosso material digital pode ampliar e reformar de forma inteligente. O material tem bordas e superfícies físicas. Costuras e sombras dão sentido no que você pode tocar." A linguagem de design material não será usada apenas no Android, mas em toda a suíte de software web do Google, assim, proporcionando uma experiência consistente em todas as plataformas.[6][7][8][9] Seu código fonte foi disponibilizado em 03 novembro de 2014.

Mudanças[editar | editar código-fonte]

v5.0 - v5.0.2 (API 21)[editar | editar código-fonte]

Versão Data de lançamento Características
5.0 4 de novembro de 2014; há 8 anos[1]
  • Android Runtime (ART) com Compilação AOT e coleta de lixo aprimorada (GC), substituindo o Dalvik que combina Interpretador de bytecode com compilação just-in-time (JIT) baseada em rastreamento;
  • Suporte para CPUs de 64 bits;
  • OpenGL ES 3.1 e Android Extension Pack (AEP) em configurações de GPU compatíveis;
  • Tela de atividades recentes com tarefas em vez de aplicativos, até um máximo configurado de tarefas por aplicativo;
  • Desenho vetorial, que são redimensionados sem perder a definição;
  • Suporte para pré-visualizações de impressão;
  • Material Design, trazendo uma interface de usuário reestilizada e “efeito cascata” para os botões;
  • Tela de bloqueio atualizada, sem suporte para widgets;
  • Bandeja de notificação atualizada e menu suspenso de configurações rápidas;
  • Projeto Volta, para melhorias na vida útil da bateria;
  • As pesquisas podem ser realizadas nas configurações do sistema para acesso mais rápido a configurações específicas;
  • A tela de bloqueio fornece atalhos para configurações de aplicativos e notificações;
  • Logins de convidados e várias contas de usuário estão disponíveis em mais dispositivos, como telefones;
  • Entrada e saída de áudio por meio de dispositivos USB;
  • Os aplicativos de terceiros recuperam a capacidade de ler e modificar dados localizados em qualquer lugar no armazenamento externo, como em cartões SD. No entanto, eles devem ser adaptados à estrutura de acesso ao armazenamento da API Android de nível 21 ou superior;
  • Fixação da tela de um aplicativo para atividade restrita do usuário;
  • Os aplicativos usados ​​recentemente são lembrados mesmo depois de reiniciar o dispositivo;
  • WebViews recebem atualizações de forma independente por meio do Google Play por motivos de segurança, em vez de depender de atualizações do fornecedor em todo o sistema;
  • Adição de 15 novos idiomas: basco, bengali, birmanês, chinês (Hong Kong), galego, islandês, canarês, quirguiz, macedônio, malaiala, marata, nepalês, cingalês, tâmil e télugo;
  • Tap and Go permite que os usuários migrem rapidamente para um novo dispositivo Android, usando NFC e Bluetooth para transferir detalhes da Conta do Google, configurações, dados do usuário e aplicativos instalados;
  • Um aplicativo tipo lanterna está incluído, funcionando em dispositivos compatíveis com flash de câmera;
  • Prioridades personalizáveis ​​pelo usuário para notificações de aplicativos;
  • Recurso de bloqueio inteligente;
  • SELinux em modo de reforço para todos os domínios;
  • Emoji atualizado;
  • Suporte de Acessibilidade aprimorado (por exemplo, suporte de acesso com interruptor);
  • Atualizações over-the-air (OTA) baseadas em bloco para novos dispositivos;
  • Acesso à lista de tarefas desabilitado para aplicativos de terceiros.
5.0.1 2 de dezembro de 2014; há 8 anos[10]
  • Algumas correções de bugs, incluindo a resolução de problemas com reprodução de vídeo e tratamento de falhas de senha.
5.0.2 19 de dezembro de 2014; há 7 anos[11]
  • Corrige um bug com o suporte TRIM (introduzido na versão 4.3), que evitava que os dispositivos executassem limpezas no carregador de alocações do sistema de arquivos se o dispositivo fosse desligado à meia-noite ou se fosse carregado apenas durante o uso;
  • Altera como os alarmes despertam a CPU e como os alarmes competem pelos recursos do sistema.

v5.1 - v5.1.1 (API 22)[editar | editar código-fonte]

Versão Data de lançamento Características
5.1 2 de março de 2015; há 7 anos[12]
  • Melhorias e correções de bugs na tela Visão geral;
  • Capacidade de ingressar em redes Wi-Fi e controlar dispositivos Bluetooth emparelhados a partir de configurações rápidas;
  • Suporte oficial para vários cartões SIM;
  • Proteção do dispositivo: se um dispositivo for perdido ou roubado, ele permanecerá bloqueado até que o proprietário faça login em sua conta do Google, mesmo se o dispositivo for redefinido para as configurações de fábrica;
  • Chamadas de voz de alta definição, disponíveis entre dispositivos 4G LTE compatíveis com Android 5.1;
  • Melhorias no sistema de prioridade de notificação, para replicar mais de perto o modo silencioso que foi removido do Android 5.0.
5.1.1 20 de abril de 2015; há 7 anos[13]
  • Várias correções de bugs.
  • Suporte nativo para Wi-Fi calling.

Referências

  1. a b https://android.googlesource.com/platform/system/core/+/refs/tags/android-5.0.0_r1
  2. https://android.googlesource.com/platform/system/core/+/refs/tags/android-5.1.1_r38
  3. https://source.android.com/setup/start/build-numbers
  4. «Nove funções que vão fazer você querer mudar para o Lollipop» 
  5. Chacos, Brad (25 de julho de 2014). «From Android L to Google Fit: All the new products and features from Google I/O» (em inglês). PC World. Consultado em 3 de janeiro de 2015 
  6. Brian, Matt (25 de junho de 2014). «Google's new 'Material Design' UI coming to Android, Chrome OS and the web» (em inglês). Engadget. Consultado em 3 de janeiro de 2015 
  7. Chester, Brandon (25 de junho de 2014). «Google Reveals Details About Android L at Google IO». Consultado em 3 de janeiro de 2015 
  8. LaBarre, Suzanne. «Google's New, Improved Android Will Deliver A Unified Design Language» (em inglês). Co.Design. Consultado em 3 de janeiro de 2015 
  9. Molen, Brad (26 de julho de 2014). «We just played with Android's L Developer Preview». AOL (em inglês). Engadget. Consultado em 3 de janeiro de 2015 
  10. https://android.googlesource.com/platform/system/core/+/refs/tags/android-5.0.1_r1
  11. https://android.googlesource.com/platform/system/core/+/refs/tags/android-5.0.2_r1
  12. https://android.googlesource.com/platform/system/core/+/refs/tags/android-5.1.0_r1
  13. https://android.googlesource.com/platform/system/core/+/refs/tags/android-5.1.1_r1

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]