BIG Bompreço

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
BIG Bompreço
Logomarca do BIG Bompreço
Loja do BIG Bompreço na capital pernambucana
Razão social Bompreço Supermercados do Nordeste Ltda.
Nome nativo Bompreço
Nome(s) anterior(es) Walmart
Subsidiária
Slogan Bom. BIG. Barato
Atividade Varejo
Gênero Hipermercado
Supermercado
Fundação 1935 (1935)
Fundador(es) João Carlos Paes Mendonça
Sede Recife, Pernambuco
Área(s) servida(s) Nordeste
Locais 98 lojas
Proprietário(s) Advent International
Pessoas-chave Jorge Herzog
Empregados 5 mil
Produtos
Marcas BIG Bompreço
Super Bompreço
Empresa-mãe BIG
Divisões
  • Super Bompreço
  • Drogaria BIG Bompreço
Valor de mercado US$ 300 milhões
Antecessora(s) Bompreço
Hiper Bompreço
Walmart Supermercados
Website oficial bigbompreco.com.br

O Bompreço Supermercados do Nordeste Ltda., conhecido popularmente pelo nome de BIG Bompreço, é uma rede varejista que atua em todos os estados do Nordeste do Brasil. Ao todo, são 59 supermercados (Super Bompreço) e 38 hipermercados (BIG Bompreço). Tem sede na cidade do Recife, e pertence atualmente ao fundo norte-americano Advent International.[1][2][3][4]

História[editar | editar código-fonte]

Fatos antecessores[editar | editar código-fonte]

A história do BIG Bompreço começou em 1935, com uma pequena loja de alimentos estabelecida por Pedro Paes Mendonça em Serra do Machado, município de Ribeirópolis, no interior de Sergipe. Era uma mercearia pequena, porém com um sortimento adequado para as necessidades da população local. Estava lançada a semente de uma grande rede de supermercados que viria a chamar-se BIG Bompreço.[5][6]

Ainda em Serra do Machado, nasceu João Carlos Paes Mendonça, filho de Pedro e Maria Paes Mendonça, que iria liderar a empresa a partir de 1959. João Carlos Paes Mendonça aprendeu com o pai o ofício de vender, observando como ele atendia os clientes e se antecipava a suas expectativas.[7]

Cada vez que o sucesso parecia definitivo, Paes Mendonça iniciava a construção de algo maior, num eterno recomeçar. Quando seu primeiro armazém em Aracaju já se tornara um próspero negócio, resolveu abrir uma filial em Propriá, no interior sergipano.[5]

Fundação e evolução[editar | editar código-fonte]

Anos depois, em 1965, com uma posição social invejável em Sergipe, largou tudo para dar aquele que seria o maior e mais arriscado passo de sua carreira: a mudança para o Recife com o objetivo de abrir o primeiro supermercado. A empresa chegou ao Recife, capital pernambucana, inaugurando em 2 de julho de 1966, no bairro da Casa Amarela, o primeiro supermercado com a marca Bompreço.[5] Nos anos seguintes foram abertas várias outras lojas, estabelecendo-se a rede Bompreço de supermercados e hipermercados.[6]

Na década de 1970 a rede começou a se expandir e, não apenas em Pernambuco, abriu supermercados e hipermercados em outros estados do Nordeste.[8] Nesse período de expansão, o slogan "Orgulho de ser nordestino" foi incorporado à rede.[5]

Em 1982 foi lançado o Hipercard, sendo este o cartão de crédito que assumiu uma sólida posição de liderança no Nordeste do Brasil. No ano de 1996, o grupo holandês Ahold adquiriu 50% do controle acionário, possibilitando forte crescimento do grupo ao comprar em 1997 a rede Supermar, proprietária de diversas lojas remanescentes da antiga rede de Supermercados Paes Mendonça, que pertencera a Mamede Paes Mendonça, tio de João Carlos Paes Mendonça.[9][10]

Aquisição do Walmart Brasil[editar | editar código-fonte]

Em 1998, o Bompreço vendeu todas as suas unidades no Estado do Pará para a rede de supermercados Líder (líder local no segmento). O grupo JCPM, do empresário João Carlos Paes Mendonça, vendeu o resto de sua participação no Bompreço, passando ao grupo holandês Ahold o controle integral da empresa no ano 2000. Em virtude de dificuldades financeiras nos Estados Unidos, a Ahold decidiu se desfazer de seus negócios na América Latina no ano de 2003, concluindo a venda do Bompreço para a rede norte-americana Walmart em março de 2004.[11] Nessa ocasião, a rede nordestina ocupava a terceira posição no ranking nacional, com um total de 118 lojas.[7]

Hiper Bompreço em Natal

Visando a um processo de unificação em suas operações, o grupo Walmart Brasil começou a extinguir gradualmente a bandeira Hiper Bompreço, buscando converter as suas unidades em hipermercados Walmart Supercenter.[12] Quatro unidades desta bandeira, situadas na capital pernambucana, foram remodeladas antes do final de 2017.[13][14]

Segundo o Walmart Brasil, a mudança das unidades Hiper Bompreço para Walmart Supercenter seria gradual e deveria levar três anos para ser completada.[15]

De igual maneira, a bandeira supermercadista também passaria por este processo, cuja projeção de finalização estava estipulada para o ano de 2021. O nome Bompreço seria, então, substituído por Walmart Supermercados.[16][17]

Venda para o Advent International[editar | editar código-fonte]

Em junho de 2018, a divisão brasileira do Walmart (englobando WMS Brasil, Bompreço, as lojas Walmart e Veraneio) teve sua operação 80% adquirida pelo fundo norte-americano Advent International. Esta ação por parte do Walmart visou a nova proposta da empresa, buscando concentrar-se em países que considera como mais rentáveis.[1]

As ações de reestruturação iniciadas pelo Walmart Brasil encontram-se em estado de pausa desde junho de 2018, uma vez que o novo grupo mandatário está em fase de estudos sobre o futuro acerca das operações recentemente adquiridas.[18][19]

Sobre a rede[editar | editar código-fonte]

Hiper Bompreço em Mossoró

A rede BIG Bompreço mantém lojas em estados do nordeste brasileiro (sendo eles Pernambuco, Maranhão, Piauí, Ceará, Rio Grande do Norte, Paraíba, Alagoas, Sergipe e Bahia). Suas unidades trabalham com a venda de produtos marca própria, sendo que algumas de suas filiais contam com farmácias da rede, praças de alimentação, lojas, atendimento ao cliente, casas lotéricas e caixas eletrônicos.[20][21]

Fazendo parte do grupo Walmart Brasil, eram empregadas cerca de oitenta mil pessoas. No total, este grupo ocupou a terceira posição no ranking da Associação Brasileira de Supermercados (Abras).[22] Com operações nas regiões sul, sudeste, nordeste e centro-oeste do país, o Walmart Brasil possuiu centros de distribuição e administrações logísticos de perecíveis localizados nas cidades de Recife, Salvador, Barueri, Porto Alegre e Curitiba.[22]

Programa de fidelização BomClube[editar | editar código-fonte]

O BomClube, programa de fidelização do BIG Bompreço criado em 1996, teve as suas atividades encerradas no dia 31 de dezembro de 2010. Contava com cerca de 4,5 milhões de associados em todo o Brasil.[23]

Neste programa, os clientes associados ganhavam pontos de acordo com o valor gasto em compras nas unidades da rede Bompreço ou ao pagarem faturas do cartão de crédito Hipercard. A pontuação variava de acordo com os valores gastos em compras e no pagamento das faturas, e estes mesmos pontos acumulados ofertavam a troca equivalente por diversos itens.[5][24]

O fim deste programa resultou no encerramento das parcerias com o site de compras coletivas Me Dá Um Desconto e o Multiplus Fidelidade, bem como também com rede de empresas e programas de fidelização que incluía a Livraria Cultura, os postos de combustíveis Ipiranga, a Oi, a TV por assinatura Sky e a TAM. O pagamento da fatura do Cartão Hipercard também deixou de acumular pontos.[25]

Controle acionário[editar | editar código-fonte]

No ano de 1998, o Paes Mendonça vendeu parte de seu controle acionário ao grupo holandês Royal Ahold, que em 2000 assumiu o controle proprietário. Em 2004, o Bompreço passou a ser administrado pelo grupo norte-americano Walmart, em um negócio cujas cifras ficaram próximas dos 300 milhões de dólares.[10][11]

O cartão próprio (Hipercard), de aceitação em todo o Nordeste do Brasil, passou para o controle do Unibanco. O mesmo teve aceitação nacional, desde a fusão do Unibanco com o Itaú.[5]

Bloco da parceria[editar | editar código-fonte]

Até meados de 2003, durante a época de carnaval, o Bompreço promovia nas cidades de Aracaju, Recife, Maceió, Campina Grande e Salvador o Bloco da Parceria, que surgiu com o objetivo de ser uma confraternização entre os funcionários, parentes e associados do Bompreço.[26] No Recife desfilava no domingo da semana pré-carnavalesca.[27]

Tipos de lojas[editar | editar código-fonte]

Esta utiliza dois tipos básicos de lojas em sua operação:

Existiam também outras bandeiras do grupo:

  • TodoDia (antigo Balaio, atualmente em operação nacional).
  • HiperCenter (já extinta).
  • HiperMagazine (já extinta).

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b Máximo, Wellton (22 de junho de 2018). «Cade aprova venda de 80% do Walmart Brasil para fundo americano». Agência Brasil. Consultado em 4 de abril de 2019 
  2. a b «Big BIG Bompreço - Walmart Brasil». Walmart Brasil. Consultado em 14 de dezembro de 2017 
  3. a b «Hiper Big BIG Bompreço - Walmart Brasil». Walmart Brasil. Consultado em 14 de dezembro de 2017 
  4. «BIG Bompreço: marca volta a Pernambuco com novo nome». Rádio Jornal do Commercio de Pernambuco. Consultado em 17 de agosto de 2019 
  5. a b c d e f Suassuna, Mariana (5 de outubro de 2017). «Tradição, Hiper Bompreço agora é Walmart. Relembre as histórias da marca». poraqui.com. Poraqui. Consultado em 4 de abril de 2019 
  6. a b «Bompreço». iepes.com.br. IEPES - Instituto de Pesquisas Econômicas e Sociais. Consultado em 4 de abril de 2019 
  7. a b Gomes Ferreira, Rosenildo (14 de novembro de 2014). «A última de Paes Mendonça». www.istoedinheiro.com.br. ISTOÉ DINHEIRO. Consultado em 4 de abril de 2019 
  8. «Primeiro Bompreço de Maceió é lembrado nos 50 anos de expansão do grupo Paes Mendonça». www.agendaa.tnh1.com.br. Agenda A - Negócios. 2 de junho de 2016. Consultado em 4 de abril de 2019 
  9. Lacerda, Angela (5 de abril de 2010). «O rei dos shopping centers do Nordeste». economia.estadao.com.br. Economia - Estadão (salvo em Wayback Machine). Consultado em 4 de abril de 2019 
  10. a b «Folha de S.Paulo - Supermercado: Wal - Mart paga US$ 300 mi por Bompreço». www1.folha.uol.com.br. Folha UOL. 2 de março de 2004. Consultado em 27 de abril de 2018 
  11. a b «Wal-Mart anuncia compra do Bompreço por US$ 300 milhões | EXAME». exame.abril.com.br. EXAME. 14 de outubro de 2010. Consultado em 27 de abril de 2018 
  12. «Walmart extinguirá marcas Big e Hiper Bompreço – Meio & Mensagem». www.meioemensagem.com.br. Consultado em 9 de setembro de 2017 
  13. «Lojas do Bompreço e Hiper no Recife vão virar Walmart». www.folhape.com.br. FolhaPe. 31 de agosto de 2017. Consultado em 2 de setembro de 2017 
  14. «Walmart muda lojas e troca marca de três redes». www.sm.com.br. Supermercado Moderno. 23 de outubro de 2017. Consultado em 10 de abril de 2018 
  15. «Hiper Bompreço adotará marca Walmart a partir de 2017». JC Online. 28 de outubro de 2016. Consultado em 24 de dezembro de 2017 
  16. «Walmart anuncia fim das marcas Mercadorama, Nacional e Big BIG Bompreço». Gazeta do Povo. 23 de outubro de 2017. Consultado em 14 de dezembro de 2017 
  17. «Walmart amplia projeto e inaugura novo conceito de supermercado - Walmart Brasil». Walmart Brasil. 26 de outubro de 2017. Consultado em 14 de dezembro de 2017 
  18. Cavallini, Marta (4 de junho de 2018). «Advent International compra fatia majoritária do Walmart no Brasil». g1.globo.com. G1 - Economia. Consultado em 4 de abril de 2019 
  19. Mattos, Adriana; Filgueiras, Maria Luíza (5 de junho de 2018). «Advent compra 80% do Walmart». www.valor.com.br. Valor Econômico. Consultado em 4 de abril de 2019 
  20. «Farmácias Bompreço e Todo Dia abre vagas de empregos na Bahia». Simões Filho Online. 17 de maio de 2016. Consultado em 4 de abril de 2019 
  21. «Bompreço e Hiper contratam farmacêuticos para 250 farmácias da rede». Diário de Pernambuco - Economia. 14 de janeiro de 2016. Consultado em 4 de abril de 2019 
  22. a b «Walmart no Brasil - Walmart Brasil». Walmart Brasil. Consultado em 10 de abril de 2018 
  23. «Bompreço acaba com BomClube». JC Online. Consultado em 7 de março de 2011 
  24. Albuquerque, Victor (29 de dezembro de 2010). «Programa de fidelização Bomclube encerra atividades». Jornal CORREIO | Notícias e opiniões que a Bahia quer saber. Consultado em 4 de abril de 2019 
  25. JC (28 de dezembro de 2010). «Bompreço acaba com Bomclube.». Rota do Sertão. Consultado em 4 de abril de 2019 
  26. Correio da Bahia (13 de fevereiro de 2003). «Bloco da Parceria desfila domingo na Av. Contorno». Notícias - Terra. Consultado em 4 de abril de 2019 
  27. Reuters (17 de janeiro de 2002). «Bloco da Parceria, com Ivete Sangalo, se apresenta em Salvador». www1.folha.uol.com.br. Folha Online. Consultado em 4 de abril de 2019 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]