Buriti Alegre

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Para outras cidades contendo este nome, veja Buriti (desambiguação).
Município de Buriti Alegre
Bandeira de Buriti Alegre
Brasão desconhecido
Bandeira Brasão desconhecido
Hino
Aniversário 24 de junho
Fundação 30 de maio de 1927 (89 anos)
Gentílico buriti-alegrense
Prefeito(a) Marco Aurelio Naves (DEM)
Localização
Localização de Buriti Alegre
Localização de Buriti Alegre em Goiás
Buriti Alegre está localizado em: Brasil
Buriti Alegre
Localização de Buriti Alegre no Brasil
18° 08' 38" S 49° 02' 38" O18° 08' 38" S 49° 02' 38" O
Unidade federativa  Goiás
Mesorregião Sul Goiano IBGE/2008 [1]
Microrregião Meia Ponte IBGE/2008 [1]
Municípios limítrofes Goiatuba, Panamá, Morrinhos, Itumbiara, Agua Limpa, Corumbaíba ,
Distância até a capital 192 km
Características geográficas
Área 897,394 km² [2]
População 9 431 hab. IBGE/2014[3]
Densidade 10,51 hab./km²
Clima Subtropical
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,710 alto PNUD/2010 [4]
PIB R$ 99 833,207 mil IBGE/2008[5]
PIB per capita R$ 11 765,85 IBGE/2008[5]
Página oficial

Buriti Alegre é um município brasileiro do interior do estado de Goiás, Região Centro-Oeste do país. Sua população, estimada em 2015 pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), era de 9 431 habitantes. Tem como principal atração turística o Lago da Brisas, que é um lago artificial formado pela barragem da Usina de Itumbiara e fica a uma distância de 28 km do centro da cidade, ressaltando que até o povoado de Corumbazul que totaliza 90% do percurso, a estrada e coberta por pavimento asfáltico.

História[editar | editar código-fonte]

Sua origem remonta ao início do século XX quando formou-se o povoado em torno de uma capela em homenagem a Nossa Senhora D'Abadia. A referida capela teria sido erguida para pagar uma promessa de duas beatas - Maria e Siliana - vindas da cidade de Tupaciguara, em Minas Gerais. A imagem da santa foi trazida da referida cidade e as terras foram doadas para se erguer o povoado às margens do Ribeirão das Antas. A cidade foi fundada principalmente por famílias provenientes da região do Triângulo Mineiro, tendo grande destaque na criação do gado Zebu.

Emancipou-se no ano de 1927 separando-se do município de Itumbiara.

O município se destaca na criação de gado, além do turismo e agricultura (principalmente da Banana Prata); o setor da agroindústria é o mais promissor atualmente.Uma das atividades que vem se desenvolvendo na regiao, a partir da instalação de uma grande empresa de abate de aves(Uniao Avicola ), é a avicultura. O povoado de Buriti Alegre originou-se de uma capela consagrada, em 1910, a Nossa Senhora d’Aparecida e construída na fazenda Buriti, por Marta Maria Luíza e Silvana, netas de Maria Teixeira. A imagem da Santa foi transferida da primeira capela, na fazenda de Vicente Maneco, em Goiás, para Tupaciguara-MG, por determinação do Padre Joaquim de Souza Neiva.

Anualmente, realizavam-se festas em louvor à Padroeira. Isso contribuiu para a construção de inúmeras palhoças no povoado, que se desenvolviam graças à fertilidade de suas terras e pastagens favoráveis à criação extensiva de bovinos. Uma área de 74 alqueires goianos foi dada por Dona Ana Rita do Espírito Santo para a formação do patrimônio. A partir dessa doação, Buriti Alegre cresceu rapidamente, tornando-se distrito, em 30 de junho de 1914, pela Lei Municipal nº 72, de Catalão. Recebeu categoria de Vila, em 24 de junho de 1920, pela Lei Estadual nº 654, instalando-se em 31 de julho do mesmo ano.

A cidade goiana de Buriti Alegre é banhada pelo Ribeirão das Antas; As principais avenidas e ruas de Buriti Alegre;

  • Rua Francisco Olimpio de Paiva
  • Avenida José Messias
  • Rua Maciel
  • Rua Desembargador Alves de Castro
  • Rua Cônego Teófilo
  • Rua 24 de junho
  • Rua Goiás
  • Rua Francisco Mota

Referências

  1. a b «Divisão Territorial do Brasil». Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2008. Consultado em 11 de outubro de 2008. 
  2. IBGE (10 de outubro de 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2010. 
  3. «Estimativas populacionais para os municípios brasileiros em 01 de julho de 2014». Estimativa populacional 2014. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2014. Consultado em 8 de fevereiro de 2015. 
  4. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil» (PDF). Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2010. Consultado em 31 de julho de 2013. 
  5. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 de dezembro de 2010. 
Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado de Goiás é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.